A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

USO DE SUPLEMENTOS EM PASTAGENS: ESTADO DA ARTE E DESAFIOS DA PESQUISA Apresentador: Henrique M. N. Ribeiro Fº Orientadores: Gerzy E. Maraschin e Paulo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "USO DE SUPLEMENTOS EM PASTAGENS: ESTADO DA ARTE E DESAFIOS DA PESQUISA Apresentador: Henrique M. N. Ribeiro Fº Orientadores: Gerzy E. Maraschin e Paulo."— Transcrição da apresentação:

1 USO DE SUPLEMENTOS EM PASTAGENS: ESTADO DA ARTE E DESAFIOS DA PESQUISA Apresentador: Henrique M. N. Ribeiro Fº Orientadores: Gerzy E. Maraschin e Paulo César de Faccio Carvalho

2 OBJETIVOS Resumir informações que possibilitem tomadas de decisões quanto a utilização de suplementos energéticos e/ou protéicos em pastagens. Detectar pontos que devem ser melhor investigados para que o uso destes suplementos seja otimizado.

3 RELAÇÃO PASTAGEM X SUPLEMENTO Aditiva Substitutiva Eficiência de suplementação

4 Aspectos Relacionados à Pastagem Quantidade de forragem Qualidade de forragem Aspectos Relacionados aos Animais Exigências nutricionais Aspectos Relacionados ao Suplemento Quantidade Características

5 Efeito da altura da pastagem e suplementação sobre o consumo de matéria orgânica (MO), comportamento ingestivo e produção de leite.

6

7 Mudança no consumo voluntário de MO da forragem devido ao suplemento em função da relação matéria orgânica digestível (MOD) proteína bruta (PB) da forragem (MOORE & KUNKLE, 1995) Relação MOD:PB da forragem Mudança no consumo de MO da pastagem (% PV) 0,5 0,0 -1,0 -0,5 n = 64 n = 71

8 Variação no consumo consumo de matéria orgânica digestível (MOD) total por grama de suplemento em diferentes tipos de forragem (KETELAARS et al., 1997). 0,01 0,03 0,05 0, Y = 0, ,6 * e (-166*N/MOD) Variação no consumo de MOD total (g)/ g MOD do suplemento N / MOD (g/g)

9 EM PASTAGENS COM ALTA QUALIDADE E ALTA OFERTA DE FORRAGEM OS EFEITOS BENÉFICOS DA SUPLEMENTAÇÃO SÃO MUITO PEQUENOS.

10 Aspectos Relacionados à Pastagem Quantidade de forragem Qualidade de forragem Aspectos Relacionados aos Animais Exigências nutricionais Aspectos Relacionados ao suplemento Quantidade Características

11 Consumo médio diário da pastagem por animal (g/kg PV 0,75 ) em ovelhas nas fases inicial e final da lactação, pastejando azevém anual com 60 mm de altura (Adaptado de MOLLE et al. 1998).

12 Produção de leite observada em função do potencial individual de vacas mantidas exclusivamente em pastagens com digestibilidade maior que 75 % (Adaptado de PEYRAUD et al., dados de 187 lactações) Potencial de produção (l/dia) Produção de leite observada (l/dia ) Y = 5,5 + 0,64 X

13 COM FORRAGEM DE QUALIDADE O CONSUMO É DETERMINADO PELO POTENCIAL GENÉTICO DO ANIMAL E BONS NÍVEIS DE PRODUÇÃO PODEM SER OBTIDOS SEM SUPLEMENTAÇÃO. A TAXA DE SUBSTITUIÇÃO DIMINUI A MEDIDA QUE AUMENTAM AS EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS DOS ANIMAIS.

14 Aspectos Relacionados à Pastagem Quantidade de forragem Qualidade de forragem Aspectos Relacionados aos Animais Exigências nutricionais Aspectos Relacionados ao suplemento Quantidade Características

15 Variação no consumo de NDT em função do consumo de NDT do suplemento (MOORE et al., 1997). 0,0 0,4 0,8 1,2 1,2 0,8 0,4 0,0 Consumo de NDT do suplemento, % PV Variação no consumo de NDT, %PV

16 Variação do NDT na dieta total em relação ao consumo de NDT do suplemento, considerando a relação NDT:PB da forragem (MOORE et al., 1997). Consumo de NDT do suplemento, % PV 0,4 0,8 1,2 Variação do NDT na dieta, % MS < 6,3 > 6,3 Relação NDT: PB da forragem

17 Ganho médio diário e eficiência de uso do grão em pastagens de diferentes qualidades com baixa oferta de forragem. Dumestre & Rodrigues (1995), citados por MARTINS (1997) In: INIA, Série Técnica 83.

18 Influência da suplementação no consumo da pastagem, tempo e eficiência de pastejo. Adaptado de KRYSS & HESS, J. An. Sci. 71:

19 Efeito do pH na digestibilidade ruminal da parede celular (FDN) de diferentes espécies forrageiras. Adaptado de GRANT & MERTENS, J. Dairy Sci.75:

20 pH ruminal em novilhos pastejando capim elefante anão com alta oferta de forragem (RIBEIRO Fº et al., dados não public.)

21 EM BOAS CONDIÇÕES DE PASTAGEM QUANTIDADES MODERADAS DE CONCENTRADO APRESENTAM MELHORES EFICIÊNCIAS DE SUPLEMENTAÇÃO.

22 DESAFIOS DA PESQUISA Descrever curvas de produção animal para níveis de suplementação relacionados com o manejo da pastagem, qualidade da forragem e o potencial produtivo do animal. Interrelacionar tipo de animal e de suplemento com o processo de pastejo e respectivos processos digestivos.


Carregar ppt "USO DE SUPLEMENTOS EM PASTAGENS: ESTADO DA ARTE E DESAFIOS DA PESQUISA Apresentador: Henrique M. N. Ribeiro Fº Orientadores: Gerzy E. Maraschin e Paulo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google