A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerência de Processos no Linux Prof. Antônio Rogério Ramos Pelo menos esse, fui eu que fiz!!!

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerência de Processos no Linux Prof. Antônio Rogério Ramos Pelo menos esse, fui eu que fiz!!!"— Transcrição da apresentação:

1 Gerência de Processos no Linux Prof. Antônio Rogério Ramos Pelo menos esse, fui eu que fiz!!!

2 PID – Process IDentifier Número de identificação do processo Cada processo tem o seu

3 PPID – Parent Process IDentifier Número do processo pai que gerou um processo filho. Processo pai é o processo copiado. Processo filho é a cópia.

4 UID – User IDentifier Número do usuário atribuído pelo sistema. Varia de 0 a Usuário Root é 0.

5 GID – Group IDentifier Identifica o grupo a que pertence o usuário. Número varia de 0 a O grupo 0 tem privilégios de Root. O usuário que pertence ao GID 0 tem os mesmos privilégios de Root.

6 SINAIS Cada sinal monitora e modifica o comportamento do processo Se o processo pode tratar o sinal, ele o fará no menor tempo possível. Se o processo não pode tratar o sinal, o Linux vai tratá-lo e interferir no comportamento do processo.

7 SINAIS stop – faz o processo... Parar :p cont – faz o processo... Continuar :b segv – informa erros de endereços de memória. term – faz o processo terminar. ill – informa erros retornados pelo processo (div 0 por exemplo).

8 KILL kill – mata um processo (usar só em casos de vida ou morte ;p) kill -stop 4230 (faz o processo 4230 parar) kill -cont 4220 (continua processo 4220) kill -stop -1 (para todos os processos) kill (mata o processo sem piedade) kill -term 4220 (termina o processo)

9 KILLALL Mata o processo pelo nome. Usa-se do mesmo modo que o kill. No lugar do PID usa-se o nome do processo. killall -9 vi (vi é o nome do processo).

10 NICE – gentileza do processo Menos gentil: -19 Mais gentil: +19 nice -5 ntpd (o processo ntpd recebe o número -5 de gentileza)

11 RENICE Modifica o nice de um processo que já está executando. renice +19 -p 1000 (alterou o nice do processo 1000). renice +19 -u toninho (alterou o nice dos processos do usuário toninho). Renice +19 -g casa (alterou o nice dos processos dos usuários do grupo casa).

12 PS Informações sobre processos e seus atributos. ps (processos do usuário). ps -a (todos os processos). ps -e (variáveis do Linux ligadas ao processo). ps -f (árvore de processos). ps -l (mais campos são exibidos). ps -m (memória ocupada pelo processo). ps -u (usuário e hora de início do processo). ps -x (processos sem terminais). ps -w (informações muito grandes na linha seguinte).

13 CAMPOS DO PS USER – nome do dono do processo. UID – número do dono do processo. PID – identificação do processo. PPID – identificação do processo pai. %CPU - % de cpu usado pelo processo. %MEM - % de memória usada pelo processo. VSZ – tamanho virtual do processo. RSS – quantidade de memória usada. TTY – identificador do terminal do processo. START – hora que o processo iniciou. TIME – tempo que o processo está rodando. COMMAND – nome do comando que executa o processo. PRI – valor da prioridade do processo. NI – valor preciso da prioridade. WCHAN – função do kernel onde o processo está no modo suspenso.

14 CAMPOS DO PS STAT – indica o estado atual do processo que pode assumir uma das seguintes letras: – R – executando – D – esperando o disco – S – suspenso – T – interrompido – Z – zumbi – W – processo com página em disco – < - prioridade maior do que o comum – N – prioridade menor que o comum – L – alguns recursos bloqueados pelo kernel

15 TOP Apresenta informações sobre os processos em intervalos regulares (geralmente a cada 10 segundos).

16 OPÇÕES DO TOP top -d 30 (atualiza o top a cada 30 segundos). top -c (exibe a linha de comando). top -i (não mostra processos zumbis). top -s (exibe o top em modo seguro). Barra de espaço (atualiza o top na hora). q (top termina) h (help do top)

17 JOBS Exibe processos que estão no segundo plano. Exibe processos que estão parados. Esses processos não estão utilizando o terminal, portanto, não podem interagir com o usuário. Esses processos continuam rodando enquanto o usuário faz outra coisa no sistema.

18 JOBS jobs -l (lista os processos através da PID). jobs -r (lista apenas os processos executando). jobs -s (lista apenas os processos parados). + (aparece no job que está no segundo plano). + (aparece no job que parado por último). - (aparece no penúltimo job parado). [num] (número de ordem do jobs para os processos; nada a ver com PID).

19 FG Passa do segundo para o primeiro plano. fg (passa o processo 4322 para foreground, lembrando que 4322 é o número obtido pelo jobs para o processo e não o PID).

20 BG Passa do primeiro para o segundo plano. bg (passa o processo 4322 para background, lembrando que 4322 é o número obtido pelo jobs para o processo e não o PID).

21 FUSER Exibe e acessa o processo que utiliza determinado arquivo ou diretório. fuser -k caminho (finaliza o processo). fuser -u caminho (mostra o dono do proces.). fuser -v caminho (mostra os processos).

22 PSTREE Apresenta uma árvore de processos. pstree -u 3245 (dono do processo 3245). pstree -p 3245 (PID após o nome do proc.). pstree -c 3245 (relação de processos ativos). pstree -g 3245 (caracteres semi gráficos).

23 NOHUP Processo fica ativo mesmo quando o usuário faz logout. nohup vi (vi fica ativo mesmo depois do logout).

24


Carregar ppt "Gerência de Processos no Linux Prof. Antônio Rogério Ramos Pelo menos esse, fui eu que fiz!!!"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google