A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução a Banco de Dados e Access Isabel Harb Manssour Porto Alegre, maio de 2007 Baseado no material das professoras Miriam Sayão, Adriana Beiler e.

Cópias: 1
Introdução a Banco de Dados e Access Isabel Harb Manssour Porto Alegre, maio de 2007 Baseado no material das professoras Miriam Sayão, Adriana Beiler e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução a Banco de Dados e Access Isabel Harb Manssour Porto Alegre, maio de 2007 Baseado no material das professoras Miriam Sayão, Adriana Beiler e."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução a Banco de Dados e Access Isabel Harb Manssour Porto Alegre, maio de 2007 Baseado no material das professoras Miriam Sayão, Adriana Beiler e Elisa Boff

2 1. Conceitos Básicos de Banco de Dados 2. Microsoft Access 3. Modelo Entidade-Relacionamento 4. Planejamento de Banco de Dados Roteiro

3 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivos Permitem o armazenamento permanente de dados Dados persistentes Dispositivos de armazenamento secundários Armazenam arquivos Discos magnéticos, discos ópticos, fitas magnéticas

4 Conceitos Básicos de Banco de Dados Campo (Field) Conjunto de caracteres com o mesmo significado Exemplo: nome Registro (Record) Conjunto de campos relacionados Exemplo: nome, endereço, idade, telefone de uma pessoa Representado por uma instância de uma classe Arquivo (File) Conjunto de registros relacionados Exemplo: informações sobre um grupo de pessoas

5 Conceitos Básicos de Banco de Dados NomeEndereçoTelefoneCICRG Ana SilvaAndradas / João NetoSiqueira / Maria SantosIpiranga / ::::: Campo Registro Arquivo Ficha Nome: ____ Endereço: _____ Telefone: ______ CIC: ______ RG: _______ Registro Campos

6 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivo seqüencial Todos os registros estão organizados na forma de uma lista, um depois do outro. Os registros podem estar dispostos ordenadamente, obedecendo a seqüência determinada pela chave primária. É possível incluir, excluir, alterar e consultar os registros.

7 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivo seqüencial Exemplo: Nome: João End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Maria End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: José End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Ana End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Paulo End: ____ Fone: ____ Válido: V Todos os registros possuem o mesmo tamanho e são armazenados seqüencialmente na memória EOFEOF

8 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivo seqüencial Pesquisa seqüencial Nome: João End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Maria End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: José End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Ana End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Paulo End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Rita End: ____ Fone: ____ Válido: V EOFEOF

9 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivo de índice Consiste em um arquivo que guarda o campo chave e a posição do registro no disco Exemplo: Nome: João End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Maria End: ____ Fone: ____ Válido: F Nome: José End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Ana End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Paulo End: ____ Fone: ____ Válido: V Nome: Rita End: ____ Fone: ____ Válido: V E100 E101 E102 E103 E104 E105 Arquivo de Dados Arquivo de Índice EOFEOF Chave: Ana Posição: E103 Chave: João Posição: E100 Chave: José Posição: E102 Chave: Maria Posição: E101 Chave: Paulo Posição: E104 Chave: Rita Posição: E105 EOFEOF

10 Conceitos Básicos de Banco de Dados Arquivos de índice Permitem o acesso rápido às dados Vários podem ser criados Índice por nome Índice por idade Índice por telefone...

11 Conceitos Básicos de Banco de Dados Programas que trabalham com arquivos devem permitir Incluir, excluir, consultar e alterar registros Incluir novos campos nos registros Excluir campos dos registros Gerar listagens com diferentes ordenações

12 Conceitos Básicos de Banco de Dados Banco de Dados (ou base de dados - BD) Conjunto de arquivos relacionados Dados com uma estrutura regular que organizam a informação Normalmente agrupa informações utilizadas para um mesmo fim. Exemplo: folha de pagamento, controle de estoque, controle de contas

13 Conceitos Básicos de Banco de Dados SGBD - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Conjunto de programas cujo objetivo principal é gerenciar o acesso e a correta manutenção dos dados armazenados no banco de dados Exemplos: Microsoft Access, Oracle, Sybase, etc.

14 1. Conceitos Básicos de Banco de Dados 2. Microsoft Access 3. Modelo Entidade-Relacionamento 4. Planejamento de Banco de Dados Roteiro

15 Microsoft Access Microsoft Office Access (MSAccess) Sistema relacional de administração de banco de dados. Incluído no pacote Microsoft Office Professional. Permite o rápido desenvolvimento de aplicações que envolvem: Modelagem e estrutura de dados Interface a ser utilizada pelos usuários

16 Microsoft Access Trabalha com os seguintes objetos: Tabela: armazenamentos dos dados. Consulta: filtro sobre os dados armazenados nas tabelas. Formulários: como um formulário em papel que se preenche a mão. Relatório: Informação que foi organizada e formatada Meio de recuperação e apresentação dos dados

17 Microsoft Access Trabalha com os seguintes objetos: Macro Executa automaticamente uma tarefa ou uma série de tarefas Tarefa=ação Módulo Procedimentos e funções que são escritos em uma linguagem chamada de ACCESS BASIC, e que podem ser chamadas dentro de uma consulta, de um formulário ou de um relatório

18 Microsoft Access Arquivos possuem extensão MDB. Possui assistentes que facilitam a criação dos bancos de dados.

19 Microsoft Access

20

21

22 1. Conceitos Básicos de Banco de Dados 2. Microsoft Access 3. Modelo Entidade-Relacionamento 4. Planejamento de Banco de Dados Roteiro

23 Modelo Entidade-Relacionamento Banco de Dados Relacional Segue o Modelo Relacional Define maneiras de armazenar, manipular e recuperar dados estruturados unicamente na forma de tabelas

24 Modelo Entidade-Relacionamento SGBD Relacional Exemplo de dados organizados na forma de tabelas: CodTipoProdDescrTipoProd 1Computador 2Impressora CodProdDescrProdPrecoProdCodTipoProd 1PC desktop modelo x PC notebook ABC Impressora jato de tinta6002 4Impressora laser8002 Tipo de Produto Produto

25 Modelo Entidade-Relacionamento Arquitetura de um banco de dados relacional Entidades Atributos (coluna) Relacionamentos Restrições sobre relacionamentos

26 Entidades Representam pessoas ou objetos que existem no mundo real, e sobre os quais queremos guardar informações Exemplos: funcionário, obra, máquina, aluno Representação: nome da entidade Modelo Entidade-Relacionamento

27 Atributos Representam características ou informações das entidades ou dos relacionamentos Exemplos para entidades: Funcionário: nome, matrícula, data de admissão, número da carteira profissional Obra: responsável, data de início, custo previsto Máquina: material, tipo, responsável, custo Aluno: nome, matrícula, curso, situação Modelo Entidade-Relacionamento

28 Relacionamentos Fato ou acontecimento que liga dois objetos do mundo real (ou duas entidades do modelo) Representação: nome Modelo Entidade-Relacionamento

29 Diagrama de Entidade-Relacionamento (DER) Utilizado para: Interagir com o usuário Definir depósitos permanentes de dados Focalizar relacionamentos entre entidades, tabelas ou arquivos LivroCliente Compra Modelo Entidade-Relacionamento Professor ministra Disciplinas Curso possui

30 Cardinalidade: é o número de objetos de cada tipo que participa no relacionamento Pode ser. 1:1 (um para um); 1:N (um para muitos); N:1 (muitos para um); M:N (muitos para muitos) Cliente Compra Item 1N Professor ministra Disciplina MN Modelo Entidade-Relacionamento

31 Exemplo 1: um Aluguel pertence a no máximo um Cliente um Cliente pode ter mais de um aluguel 1 N Aluguel pertence Cliente um Fornecedor fornece vários Produtos um Produto pode ser fornecido vários Fornecedores M N FornecedorforneceProduto Exemplo 2: Modelo Entidade-Relacionamento

32 Chave Usada para identificar linhas e estabelecer relações entre linhas de tabelas Conjunto de um ou mais atributos que determinam a unicidade de cada registro Permite o relacionamento entre tabelas Modelo Entidade-Relacionamento

33 Tipos de chave Chave primária (PK - Primary Key): Apresenta um valor diferente para cada registro do arquivo Permite identificar um único registro no arquivo Identifica o registro desejado em uma operação de acesso a um arquivo, facilitando a sua recuperação Um campo pode ser escolhido como chave primária Exemplo: código de um funcionário

34 Modelo Entidade-Relacionamento Tipos de chave Chave estrangeira (FK - Foreign Key) Coluna ou combinação de colunas cujos valores aparecem necessariamente na chave primária de outra tabela Define um relacionamento entre as tabelas e pode ocorrer repetidas vezes Exemplo: NumClienteNomeEndereço 1FulanoRua x 2BeltraoAvenida y NumPedidoNumClienteQuantidadeValor 125R$ 25,00 213R$ 15,00 322R$ 10,00 Chave primária Chave estrangeira

35 1. Conceitos Básicos de Banco de Dados 2. Microsoft Access 3. Modelo Entidade-Relacionamento 4. Planejamento de Banco de Dados Roteiro

36 Planejamento de Banco de Dados Com um BD você não pode fazer muitas experiências na base da tentativa e erro. Antes que você crie seu BD, deverá fazer as seguintes perguntas: Quais dados eu desejo armazenar, e qual é a melhor maneira de organizá-los? Isso determina as tabelas que você precisará. Quais as ações de entrada de dados eu realizo no dia-a-dia de minha empresa? Isso determina os formulários de que você precisará. Quais informações eu quero saber sobre o estado da empresa? Essa resposta indica que relatórios e consultas você desejará.

37 Planejamento de Banco de Dados Determinando as tabelas Tecnicamente, você só precisa de uma tabela, o mínimo para que um banco de dados funcione. Mas o maior erro que a maioria das pessoas comete é colocar muitas informações em uma única tabela. O Access é um programa de gerenciamento de banco de dados relacional: ele trata de muitas tabelas e cria relacionamentos entre elas.

38 Planejamento de Banco de Dados Por exemplo, em um banco de dados que registra pedidos de clientes, você pode ter as seguintes tabelas: Clientes Métodos de Entrega Vendedores Pedidos Produtos Detalhes do Pedido

39 Planejamento de Banco de Dados Planejar as tabelas antes de criar seu banco de dados é importante. É difícil mudar a estrutura de uma tabela depois que ela estiver preenchida com dados (mas não impossível).

40 Planejamento de Banco de Dados Normalização dos dados torna as tabelas o mais eficientes e compactas possíveis, para eliminar a possibilidade de confusão e erro. Algumas regras, chamadas regras de normalização, governam o modo como um BD deve armazenar suas tabelas: Evitar informações repetidas. Evitar dados redundantes.

41 Planejamento de Banco de Dados Evitar informações repetidas: Suponha que você queira manter informações de contato sobre seus clientes juntamente com um registro de cada transação que eles efetuarem. Se você mantivesse tudo em uma tabela, teria que repetir o nome completo do cliente, o endereço e o número de telefone toda vez que incluísse uma nova transação. Também teria que mudar o endereço em cada registro de transação para esse cliente.

42 Planejamento de Banco de Dados Evitar informações repetidas: Uma maneira melhor é atribuir a cada cliente um número de código. Inclua esse número de código em uma tabela contendo nomes e endereços. Depois use o mesmo número de código como um vínculo em uma tabela separada que contenha as transações

43 Planejamento de Banco de Dados Evitar informações repetidas Exemplo com uma tabela:

44 Planejamento de Banco de Dados Exemplo após normalizar: Tabela de Clientes Tabela de Pedidos

45 Planejamento de Banco de Dados Evitar dados redundantes Suponha que você queira acompanhar quais funcionários freqüentam certas aulas de treinamento. Existem muitos funcionários e aulas. Uma forma seria manter tudo em uma única tabela Pessoal, da seguinte forma:

46 Planejamento de Banco de Dados Evitar dados redundantes E se um funcionário tiver mais de uma aula? Você teria de incluir uma linha duplicada na tabela para relacioná-lo e depois teria o problema descrito anteriormente: vários registros com entradas de campo praticamente idênticas. E se o único funcionário que assistiu a uma determinada aula sair da empresa? Quando você excluir o registro desse funcionário, apagará também as informações sobre as horas de crédito da aula.

47 Planejamento de Banco de Dados Evitar dados redundantes Uma maneira melhor seria criar tabelas separadas para Funcionário, Aulas e Treinamento Realizado, da seguinte forma: Tabela Funcionários

48 Planejamento de Banco de Dados Evitar dados redundantes Tabela Aula Tabela Treinamento


Carregar ppt "Introdução a Banco de Dados e Access Isabel Harb Manssour Porto Alegre, maio de 2007 Baseado no material das professoras Miriam Sayão, Adriana Beiler e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google