A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Física Experimental Curso: Engenharia da Computação 2009/1 Prof. Valberto Pedruzzi Nascimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Física Experimental Curso: Engenharia da Computação 2009/1 Prof. Valberto Pedruzzi Nascimento."— Transcrição da apresentação:

1 Física Experimental Curso: Engenharia da Computação 2009/1 Prof. Valberto Pedruzzi Nascimento

2 Ementa Grandezas físicas, erros, desvios e incertezas. Construção de gráficos e sua interpretação. Composição de forças. Movimento com aceleração constante. Segunda lei de Newton. Colisões. Dinâmica da rotação, movimento de inércia. Lei de Hooke. Movimento harmônico simples. Dilatação térmica. Equivalente mecânico do calor. Calor latente.

3 Objetivos Introduzir o método científico para realização de medidas físicas, aquisição e tratamento dos dados e obtenção dos resultados e conclusões. Comprovar teorias físicas dentro de um limite experimental.

4 Critérios de Avaliação Somente serão aprovados os alunos que satisfaçam ambos os critérios de avaliação de aprendizagem e freqüência.

5 Da Avaliação da Aprendizagem A média parcial semestral (MP) levará em consideração a média das duas provas semestrais (M Provas ), as médias dos testes aplicados (M Testes ) e a média dos relatórios (M Relatórios ), conforme a equação: A média final (MF) será calculada segundo a relação: A prova final abordará todo o conteúdo ministrado da disciplina ao longo do período letivo. Os alunos com média final igual ou superior a 5,0 (cinco) serão aprovados. Observação: Os alunos com média parcial semestral igual ou superior a 7,0 (sete) serão dispensados da prova final e serão automaticamente aprovados.

6 Da Freqüência Serão aprovados os alunos que obtiverem freqüência superior ou igual a 75% do total de aulas ministradas. Observação: Não terá direito de realizar a prova final, o aluno que tiver freqüência inferior a 75% do total de aulas ministradas.

7 Bibliografia Básica Goldemberg, J.; Física Geral e Experimental, Ed. Nacional, 1977; Hugh D. Young e Roger A. Freedman. Física I, 10a edição, editora Addison Wesley, São Paulo (2003); Hugh D. Young e Roger A. Freedman. Física III, 10a edição, editora Addison Wesley, São Paulo (2003); David Halliday, Robert Resnick e Jearl Walker. Fundamentos de Física, vol.1: Mecânica, 6a edição, Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, Rio de Janeiro (2002); David Halliday, Robert Resnick e Jearl Walker. Fundamentos de Física, vol.3: Mecânica, 6a edição, Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, Rio de Janeiro (2002);

8 Grandezas e Unidades Grandeza Física = Propriedade de um ente físico Valor Impessoal (numérico) Unidade Padrão Exemplo: Quando dizemos, por exemplo, que a altura de um homem é de 1,90 metros, queremos dizer que ele possui uma altura 1,90 vezes o comprimento de um PADRÃO (o metro) gravado em uma barra metálica que está guardada em Sèvres, nos arredores de Paris, no Bureau International dês Poids et Mesures.

9 Sistema Internacional de Unidades O Sistema Internaciona de Unidades ( SI) é baseado em sete UNIDADES PADRÕES FUNDAMENTAIS: Grandeza Nome da Unidade Símbolo comprimentometrom massaquilogramakg temposegundos corrente elétricaampèreA temperatura termodinâmica kelvinK quantidade de substância mol intensidade luminosa candelacd

10 Unidades de Outras Grandezas GrandezaDimensãoUnidade Velocidadem/s Trabalho1 N. mJoule (J) Potência1 J/sWatt (W) Força1 kg. m/s 2 Newton (N) Aceleração1 m/ s 2 Densidade1 kg/m 3 Outras unidades do SI derivadas das sete UNIDADES PADRÕES FUNDAMENTAIS:

11 Múltiplos e Submúltiplos MúltiploPrefixoSímbolo teraT 10 9 gigaG 10 6 megaM 10 3 kilok centic milim microμ nanon picop


Carregar ppt "Física Experimental Curso: Engenharia da Computação 2009/1 Prof. Valberto Pedruzzi Nascimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google