A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COLUNA VERTEBRAL HUMANA. Vértebras Programa de Educação Postural – Érica Verderi - 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COLUNA VERTEBRAL HUMANA. Vértebras Programa de Educação Postural – Érica Verderi - 2005."— Transcrição da apresentação:

1 COLUNA VERTEBRAL HUMANA

2 Vértebras Programa de Educação Postural – Érica Verderi

3 É composta pela sobreposição de 33 ou 34 vértebras, que se subdividem em quatro regiões:

4 Curvaturas da coluna vertebral Os dois requisitos mecânicos fundamentais da coluna vertebral são: a rigidez isto é, a eficiente estática antigravitacional; a flexibilidade, isto é, a possibilidade de uma grande amplitude de movimentos.

5 Nervos espinais (corte transversal)

6 Canal vertebral, medula espinal e nervos espinais

7 As vértebras são unidades funcionais Cada unidade é constituída de duas vértebras adjacentes.

8 (por Cailiet, mod) OS ELEMENTOS DE CONEXÃO INTERVERTEBRAL

9

10 LIGAMENTOS A Sustentação ligamentosa da coluna vertebral provém de seis estruturas: a) Ligamento longitudinal anterior (áxis ao sacro); b) Ligamento longitudinal posterior (áxis ao sacro); Ligamento longitudinal posterior Anatomia para estudantes – Richard L. Drake Wayne Vogl Adam W. M. Mitchell

11 c) Ligamentos amarelos (separação das lâminas na flexão da coluna vertebral, localizados no forame vertebral) Anatomia para estudantes – Richard L. Drake Wayne Vogl Adam W. M. Mitchell

12 Anatomia para estudantes – Richard L. Drake Wayne Vogl Adam W. M. Mitchell

13 d) Ligamento supra-espinhal (da C7 até o sacro) e) Ligamento da nuca (da C7 para cima) Anatomia para estudantes – Richard L. Drake Wayne Vogl Adam W. M. Mitchell

14 f) Ligamento interespinhal (apófises espinhosas) Anatomia para estudantes – Richard L. Drake Wayne Vogl Adam W. M. Mitchell

15 DIFERENÇAS ESTRUTURAIS DAS VÉRTEBRAS O mecanismo de movimento e a estabilidade do segmento são condicionados pelas diferenças estruturais das vértebras a)As vértebras cervicais Pequeno tamanho e a presença de um forame em cada processo transverso; O processo espinhoso é curto e bífido; O forame vertebral tem forma triangular Possuem o núcleo pulposo do disco localizado na parte anterior do próprio disco, o que permite um movimento de deslizamento para a frente e para trás;

16 Possuem o disco cervical com uma espessura muito maior na frente; daí deriva a curvatura lordótica cervical; Possuem um anel fibroso que aparece nitidamente mais amplo na parte posterior, para oferecer proteção às raízes nervosas, aos vasos sangüíneos e à medula espinhal.

17 a)As vértebras lombares São planas e paralelas; Possuem o núcleo pulposo do disco localizado na parte central do próprio disco, o que permite um movimento oscilatório de balanço ou de pêndulo; Possuem o disco lombar um pouco mais espesso anteriormente, e com as suas superfícies superiores e inferiores paralelas; daí deriva a forma lordótica lombar. Possuem a espessura concêntrica do anel fibroso uniforme, devido ao caráter tipicamente amortecedor, uma vez que absorve impactos.

18 DIFERENÇAS ESTRUTURAIS DAS VÉRTEBRAS C:\Documents and Settings\Gilda\Meus documentos\edupostu\VERTEBRATAClínica da Coluna Vertebral.htm

19 Músculos SNA e SNS A musculatura o nosso corpo é basicamente formada por músculos esqueléticos voluntários controladas pelo Desempenham papel fundamental Manutenção da postura e do movimento corporal Programa de Educação Postural - Érica Verderi – 2005

20 São classificados como anteriores e posteriores Posteriores –alguns autores classificam como estáticos São responsáveis pela manutenção da postura Programa de Educação Postural - Érica Verderi – 2005

21 Tronco Camada superficial Trapézio Grande dorsal Eretores da espinha Camada profunda Elevador da escápula Serráteis Rombóides Mais profundamente interespinhal intertransversais rotadores levantadores da costela intermédios multífido semi-espinhal do tórax semiespinhal do pescoço e da cabeça

22 PROBLEMAS DA COLUNA VERTEBRAL

23 A coluna vertebral é a mais prejudicada com sobrecargas que levam a problemas posturais, pois a coluna vertebral é o suporte do corpo. Ela se adapta à posição e atitude que o corpo adota (Braccialli e Vilarta, 2001 e Knoplich, 2003). Alterações Morfológicas da Curva Lombossacra em Professoras de Ginástica de Academia Gabriela Ribeiro da Cunha José Faculdade do Clube Náutico Mogiano 2003

24 DORSALGIA: LOMBALGIA: Um dos fatores de esforço excessivo é o de manutenção de posturas incorretas boa parte do tempo, com o tensionamento da musculatura, podendo também ocorrer lesões a longo prazo dos discos intervertebrais (COUTO 1995).

25 As lesões por flexão podem resultar de uma combinação do grau de flexão, velocidade do movimento, contração vigorosa de músculos antagônistas e o número de repetições necessárias na prática da atividade.RASCH (1989) É freqüente associar-se as lombalgias à existência do esforço a flexão, como, por exemplo, o arqueamento do dorso no voleibol, na natação e nos estilos de peito

26 Principais anomalias da coluna vertebral são a escoliose, lordose e a cifose. CIFOSE: A cifose acentuada implica prejuízo nos movimentos do coração e dos pulmões, além de dificultar a respiração mais profunda. Hábitos posturais incorretos, profissionais, domésticos e escolares são causadores da cifose. ESCOLIOSE: Causas: má formação congênita e doenças ósseas, lesões nervosas, doenças musculares e distúrbios congênitos do metabolismo e os decorrentes de posturas viciosas.

27 A baixa oxigenação causada pela contração muscular prolongada, e a produção de ácido lático provocam a dor no local que cede quando se volta a posição de equilíbrio, ou seja, com o tronco ereto. Dr. NACHEMSON (apud (KNOPLCH, 1982) Quanto mais inadequada é a postura, maior será o desgaste dos discos. Intervertebrais.

28 A bacia deve manter-se estável durante a pedalada,e os músculos abdominais, dorsais e lombares, devem ser suficientemente fortes e desenvolvidos para que a coluna vertebral mantenha bem a linha no seu plano vertical. A união lombo-sacra, é em geral, uma zona frágil no homem. O ciclismo apresenta a particularidade de ser um esporte que te transporta, e não está contra-indicado para a coluna vertebral, já que tem que suportar as cargas existentes nos esportes que se praticam em pé.

29 Alterações Morfológicas da Curva Lombossacra em Professoras de Ginástica de Academia - Gabriela Ribeiro da Cunha - Faculdade do Clube Náutico Mogiano Programa de Educação Postural - Érica Verderi – 2005 Anatomia para Estudantes – Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell Bibliografia


Carregar ppt "COLUNA VERTEBRAL HUMANA. Vértebras Programa de Educação Postural – Érica Verderi - 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google