A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACESSO E USO DOS SISTEMAS DE TRANSMISSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACESSO E USO DOS SISTEMAS DE TRANSMISSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA."— Transcrição da apresentação:

1 ACESSO E USO DOS SISTEMAS DE TRANSMISSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

2 Condições gerais de contratação do Acesso e Uso (art. 9Lei 9.648/98) Condições gerais de contratação do Acesso e Uso (art. 9 o, Lei 9.648/98) Motivação da nova regulamentação Princípios básicos Bases de cálculo das tarifas Encargos de uso dos sistemas de transmissão Encargos de uso dos sistemas de distribuição Resoluções a serem emitidas Aspectos comparativos com a Portaria 459/97 Constatações

3 LIVRE ACESSO Transmissão Distribuição GC conexão pagamento pelo uso da transmissão pagamento pelo uso da distribuição custos de conexão custos de conexão

4 Motivação da nova regulamentação Fundamentação legal: Lei 9.648/98 Art. 9º. Para todos os efeitos legais, a compra e venda de energia elétrica entre concessionários ou autorizados, deve ser contratada separadamente do acesso e uso dos sistemas de transmissão e distribuição. Parágrafo único. Cabe à ANEEL regular as tarifas e estabelecer as condições gerais de contratação do acesso e uso dos sistemas de transmissão e de distribuição de energia elétrica por concessionário, permissionário e autorizado, bem como pelos consumidores de que tratam os arts. 15 e 16 da Lei nº 9.074, de 1995.

5 Motivação da nova regulamentação Fundamentação legal: Decreto 2.655/98 Art. 7º A ANEEL estabelecerá as condições gerais do acesso aos sistemas de transmissão e de distribuição, compreendendo o uso e a conexão, e regulará as tarifas correspondentes, com vistas a: I - assegurar tratamento não discriminatório a todos os usuários dos sistemas de transmissão e de distribuição, ressalvado o disposto no § 1º do art. 26 da Lei n o 9.427, de 1996, com a redação dada pelo art. 4 o da Lei n o 9.648, de II - assegurar a cobertura de custos compatíveis com custos- padrão; III - estimular novos investimentos na expansão dos sistemas; IV - induzir a utilização racional dos sistemas; V - minimizar os custos de ampliação ou utilização dos sistemas elétricos.

6 Contratação separada do acesso (conexão) e uso (transporte) dos sistemas de transmissão e de distribuição Restrições de aplicação atual da Portaria DNAEE/459: redefinição da Rede Básica; receitas permitidas de transmissão; caracterização do par carga/geração; Constituição do ONS (cobertura parcial do orçamento); Abrangência aos novos contratos de compra e venda de energia elétrica (todas as transações fora dos contratos iniciais) Motivação da nova regulamentação

7 Princípios básicos Receitas associadas aos serviços cobertas pelos encargos atribuídos aos usuários; Sinalização locacional para Geração e Carga; Tarifas nodais (contratação Individual de G e C); Isonomia de tarifação; Transparência de aplicação

8 Base de cálculo das tarifas Serviço de transmissão da Rede Básica: Receitas permitidas para as empresas de transmissão; Parte do orçamento do ONS; Compensação do exercício anterior; Tributo/encargos de administração financeira Serviços de distribuição: Receita liquida das concessionárias (receita fornec. - encargos uso transmissão - custo energia comprada); Separação dos valores relativos a baixa tensão; Encargos de uso dedicado de transmissão não Rede Básica

9 Encargos de uso da transmissão Uso da Rede Básica: Uso da transmissão não Rede Básica: instalações dedicadas a distribuidoras contra o pagamento dos encargos estabelecidos Receita total a recuperar Encargos de geradores Encargos de Unid. Consum. PIE APE Serv. Público Conc.Distribuição Cons. Livres 50% Sinal locacional atenuado (~selo) tarifas diferenciadas por estado base potência contratada ou medida Sinal locacional pay-back encargos fixos por empreend. base potência instalada

10 Encargos de uso da transmissão Aspectos metodológicos: custos marginais por barramento; garantia de recuperação da receita total; ferramental / bibliografia; disponibilização aos agentes. Revisão das tarifas: anual com a revisão da receita total requerida; adequação à composição do mercado (CIs e C.Livres)

11 Encargos de uso da distribuição DADOS DE PORTARIA SELO DA TRANSMISSÃO CONTRATOS INICIAIS SUPRI 230 SUPRI DISTR MERCADOS DO PLANTE RECEITA DE FORNECIMENTO (R$) ( RF ) RECEITA D+C = RF - DT -DG ( D + C ) ENCARGO TOTAL DE COMERCIALIZAÇÃO ( IMPOSTOS + CA =20% de D+C) ( CTC ) RECEITA DO SERVIÇO ( D) = (D+C) - CTC ( por nível de tensão, por empresa ) EM R$ RECEITA DO SERVIÇO DISTRIBUIÇÃO ( POR EMPRESA ) Tp e Tfp em R$ / kW ( por nivel de tensão, por empresa) ENCARGO DE USO DA TRANSMISSÃO ( RB + CONEX) (R$) ( DT ) ENERGIA COMPRADA ( R$ ) ( DG ) - ESTUDOS SOBRE ESTRUTURA TARIFÁRIA - SINAIS DE PONTA E F.DE PONTA - DEMANDA P, FP POR NIVEL DE TENSÃO.

12 Encargos de uso da distribuição Abrangência: consumidores livres (e outras distribuidoras) ligados aos sistemas de distribuição ou em ativos de transmissão não Rede Básica Aspectos metodológicos: custo marginal por nível de tensão (Nova Tarifa de Energia Elétrica - ELETROBRÁS/DNAEE/MME); ferramental / bibliografia; disponibilização aos agentes. Revisão das tarifas: compatível com o equilíbrio econômico-financeiro vinculado ao serviço de distribuição prestado pelas concessionárias

13 Resoluções a serem emitidas Condições gerais de contratação do acesso e uso dos sistemas de transmissão e de distribuição (consulta pública); Tarifas de uso dos sistemas de transmissão (revisão anual); Tarifas de uso dos sistemas de distribuição (valores por concessionária); Definição das instalação da Rede Básica; Aprovação dos procedimentos de rede

14 Aspectos comparativos com a Port. 459

15 Constatações Ano de 1999 ==> receita total coberta pelos Contratos Iniciais (novos usos podem gerar superavit de receita); Próximas revisões ==> cálculos incorporando a composição do mercado (CIs + Cons. Livres); Solicitações de acesso ==> ONS, TRANSCOS e DISCOS; ONS fatura a receita total da Rede Básica; DISCOS faturam os encargos de D+T dos Cons. Livres a elas conectados; Diversidade das cargas dos Cons. Llivres.

16 Comparação de tarifas de uso da transmissão Portaria 459/97 (valores por transação) (em R$/kW) MáximaMínimaMédia S/SE/CO8,010,02,74 N/NE12,270,04,11 RO8,518,518,51 Revisão (valores preliminares) (em R$/kW) Máxima Mínima Média Selo do CIs Carga 1,6 0,7 1,4 ~ 2,6 Geração 2,8 -0,2 1,

17 TARIFAS DE USO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO (Port. 459) SISTEMA INTERLIGADO SUL/SUDESTE/CENTRO-OESTE (Valores mensais em R$/kW) Z O N A S D E C A R G A ES GO-C GO-N DF MG-C GMG MG-O MG-L MG-N MS MT ES 0, ,42 GO-C 3,93 0, ,23 - 0,02 3,01 0,88 1,35 4,46 GO-N 7,02 3,98 0,89 3,01 4,32 2,08 3,11 6,10 3,97 4,44 7,55 DF 4,89 1,85 - 0,89 2,20 - 0,98 3,98 1,85 2,32 5,43 MG-C 3,60 0, , ,68 0,55 1,01 4,12 GMG 5,83 2,79 - 1,82 3,13 0,89 1,93 4,92 2,79 3,26 6,36 MG-O 4,80 1,76 - 0,79 2,10 - 0,89 3,89 1,75 2,21 5,33 MG-L 1, , ,33 MG-N 3,94 0, ,23 - 0,02 3,01 0,89 1,35 4,46 MS 3,47 0, , ,55 0,42 0,89 4,00 MT 0, ,89 PR-L 4,16 1,12 - 0,15 1,45 - 0,25 3,24 1,11 1,59 4,69 PR-N 3,31 0, , ,39 0,26 0,74 3,84 PR-S 5,66 2,62 - 1,65 2,96 0,71 1,76 4,74 2,62 3,09 6,19 ITAI 7,47 4,43 1,34 3,47 4,77 2,53 3,57 6,55 4,43 4,91 8,01 RIO 2, ,77 - 0,11 3,21 Percentual de Perdas: 2,6 % ZONASDEGERAÇÃOZONASDEGERAÇÃO

18 TARIFAS DE USO DA REDE BÁSICA (Revisão) (Valores mensais em R$/kW)


Carregar ppt "ACESSO E USO DOS SISTEMAS DE TRANSMISSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google