A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REUNIÃO TÉCNICA SOBRE FOMENTO FLORESTAL SETEMBRO/2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REUNIÃO TÉCNICA SOBRE FOMENTO FLORESTAL SETEMBRO/2005."— Transcrição da apresentação:

1 REUNIÃO TÉCNICA SOBRE FOMENTO FLORESTAL SETEMBRO/2005

2 Fundada em 1912 na cidade de Santos Dumont
HISTÓRICO DA CBCC Fundada em 1912 na cidade de Santos Dumont Em1964 foi Incorporada ao Grupo Solvay Em 1980 inaugurou uma nova unidade em Cabangu produzindo Ferro Ligas Em 1998 orientou sua produção para Silício Metálico Grau Químico de alta pureza Em 2000 foi adquirida pela DCC

3 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS
CBCC

4 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS JUSTIFICATIVAS E OBJETIVOS
As Fazendas Florestais tem como princípio básico o reflorestamento de áreas pequenas e médias mediante cooperação mútua entre proprietários rurais e empresa. Esta modalidade de reflorestamento ocupa com racionalidade as partes ociosas e descobertas, que existem em quase todas as propriedades da região. Na execução do projeto a empresa participa com administração, assistência técnica, financiamento e insumos.

5 continuação O proprietário rural participa com a terra e a mão de obra. Há entre as partes um contrato de parceria florestal, onde a empresa recebe 30% da produção e para os restantes 70% há um comprometimento de venda por parte do produtor rural.

6 Fomentar a cultura florestal com a ocupação de terras ociosas
OBJETIVOS : Abastecer a empresa do insumo carvão vegetal,com reflorestamento a curta distância da unidade industrial Fomentar a cultura florestal com a ocupação de terras ociosas Transferir renda para o produtor rural Integrar o meio rural com o industrial

7 Reflorestamento de baixo custo imobilizado
VANTAGENS : Reflorestamento de baixo custo imobilizado Custo de lenha e carvão abaixo do mercado Aspectos ambientais conservados – racionalidade no uso do solo, pressão sobre florestas nativas Ampliação da oferta futura de matéria prima na região de atuação Fixação do trabalhador no meio rural – oportunidades de trabalho – geração de novos empregos

8 - Maior produtividade da terra - Valorização da propriedade
BENEFÍCIOS : PARA O PRODUTOR : - Maior produtividade da terra - Valorização da propriedade - Maior segurança em relação a outras culturas - Diminuição no valor do ITR -Imposto Territorial Rural - Mercado garantido para a matéria prima - Preço atualizado - Fonte de renda complementar

9 - Geração de novos empregos - Fixação do trabalhador no meio rural
BENEFÍCIOS : PARA A COMUNIDADE : - Geração de novos empregos - Fixação do trabalhador no meio rural - Aumento de renda - geração de ICMS - Benefícios indiretos - Estradas, pontes, etc

10 - Formação de reserva florestal permanente
BENEFÍCIOS : PARA A EMPRESA : - Formação de reserva florestal permanente - Ampliação da oferta futura de matéria prima na região

11 BENEFÍCIOS : PARA O MEIO AMBIENTE
-Conservação do solo evitando-se processo de erosão Uso racional do solo Diminuição da pressão sobre florestas nativas Formação de “ilhas” intercaladas com a vegetação original, evitando-se a formação de maciços homogêneos. Sequestro de CO2 - Redução do Efeito Estufa

12 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS INÍCIO : * Áreas de no máximo 10 ha
* Região predominantemente acidentada * Execução manual * Distância até 50 Km de Santos Dumont * Preocupação na quantidade de Produtores envolvidos * Somente terras inadequadas para outras culturas seriam destinadas ao reflorestamento * Legislação Florestal mais branda

13 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS ATUAL: * Áreas de no máximo 200 ha
* Região predominantemente de campo * Execução mecanizada * Distância até 200 Km * Preocupação na qualidade das Florestas * Reflorestamento realizado em áreas com potencial de produção * Legislação Florestal mais exigente

14 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS
FORNECIMENTO DE: * MUDAS MUDAS/HA (ESPAÇAMENTO 3,00 X 2,50 M) * ADUBO KG/HA * FORMICIDA ATÉ 5 KG/HA NA IMPLANTAÇÃO . ATÉ 2 KG/HA NA MANUTENÇÃO

15 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS FORNECIMENTO DE:
* RECURSOS FINANCEIROS - R$630,00/HA DE PLANTIO * LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO * ESTRADAS (QUANDO NECESSÁRIO) * ASSISTÊNCIA TÉCNICA DURANTE A VIGÊNCIA DO CONTRATO

16 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS
CUSTOS/HA R$/HA ITENS 1998/99 1999/00 2000/01 2001/02 2002/03 2003/04 2004/05 TOPOGRAFIA 18,77 24,44 25,13 23,80 27,16 29,49 23,98 MÁQUINA 9,77 15,19 24,48 28,79 33,14 69,73 68,17 MUDAS 117,55 122,93 125,18 155,78 149,99 190,13 158,56 ADUBO 33,38 45,07 42,13 43,80 59,75 76,34 107,79 FORMICIDA 7,28 5,97 6,60 4,99 5,53 23,17 5,47 TRANSPORTE 20,69 23,16 23,18 21,62 45,27 52,68 49,52 SUB TOTAL 207,44 236,76 246,70 278,78 320,84 441,54 413,49 REC.FINANC. 320,36 353,14 370,03 407,89 451,35 531,93 470,72 TOTAL 527,80 589,90 616,73 686,67 772,19 973,47 884,21 ASSIST.TÉC. 63,36 58,93 45,28 57,46 79,16 78,40 52,30 591,16 648,83 662,01 744,13 851,35 1051,87 936,51

17 ITENS DISPONIBILIZADOS
PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS ITENS DISPONIBILIZADOS POR PROGRAMA IMPLANTAÇÃO ÁREA (HA) HORA MUDAS ADUBO FORMICIDA REC.FINANC. MÁQUINA (UNID.) (Kg) (kg) (r$) 1985/2003 20.049,59 16704 53.195 2004/05 1.393,82 2.240 4470

18 DISTRIBUIÇÃO DAS FAZENDAS FLORESTAIS
REGIÃO MUNICÍPIOS PROJETOS PRODUTORES PLANTIO (HA) ZONA DA MATA 32 493 300 7.063,67 CAMPO DAS VERTENTES 24 390 253 10.331,52 SUL DE MINAS 8 78 57 4.048,22 TOTAL 64 961 610 21.443,41

19 OCUPAÇÃO DAS FAZENDAS FLORESTAIS (HA) NOS MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO
REGIÃO PLANTIO (HA) SUPERFICIE(HA) % OCUPAÇÃO ZONA DA MATA 7.063,67 ,40 0,78 CAMPO DAS VERTENTES 10.331,52 ,40 1,12 SUL DE MINAS 4.048,22 ,90 1,24 TOTAL 21.443,41 ,70 0,99

20 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS RENDIMENTO MINIMO E MÁXIMO
PRODUTIVIDADE RENDIMENTO MINIMO E MÁXIMO FASE DO ANO DE ÁREA REND. MÍNIMO TOTAL DE REND.MÁXIMO PROJETO PLANTIO PLANTADA(HA) (ST/HA) LENHA (ST) 1o. CORTE 98 A 2004 11726 200 250 2o. CORTE 90 A 97 8.310 140 180 3o. CORTE 85 A 89 1.407 100

21 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS
ENTRADA DE CARVÃO ANO FORNECIMENTO (MDC) CONSUMO (MDC) FF PPR PPS ANUAL %FF % TOTAL 1999 ,61 18.588,13 33.300,89 ,89 27,20% 40,99% 2000 ,29 5.430,33 30.139,69 ,82 31,70% 41,59% 2001 ,14 1.968,53 19.464,69 ,26 58,03% 66,46% 2002 ,06 1.603,52 18.302,93 ,22 44,96% 50,98% 2003 ,79 0,00 3.342,75 ,77 51,30% 52,29% 2004 ,90 ,51 60,88% 2005(*) ,49 ,87 50,90% FF = Programa Fazendas Florestais PPR = Produção Própria Região PPS = Produção Própria Sertão (*) Posição até Julho/2005

22 COMPRA CARVÃO FAZENDAS FLORESTAIS
ANO QUANT.(M3) VALOR (R$) 2000 ,91 ,70 2001 ,17 ,67 2002 ,91 ,15 2003 ,74 ,95 2004 ,44 ,64 2005 ,49 ,20 TOTAL ,66 ,31

23 PESSOAS ENVOLVIDAS NA ATIVIDADE
PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS PESSOAS ENVOLVIDAS NA ATIVIDADE IMPLANTAÇÃO 2004/2005 46 ÁREAS IMPLANTADAS APROXIMADAMENTE 10 PESSOAS POR ÁREA ÁREA CONTRATADA: 1.393,82 HA TOTAL : 460 PESSOAS PERÍODO: DE 6 MESES/ANO

24 PESSOAS ENVOLVIDAS NA ATIVIDADE
PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS PESSOAS ENVOLVIDAS NA ATIVIDADE COLHEITA E CARVOEJAMENTO CARVÃO ÁREA SENDO COLHIDA : ,85 HA TOTAL : 111 ÁREAS X 8 PESSOAS/ÁREA = 888 PESSOAS LENHA ÁREA SENDO COLHIDA : 90 HA TOTAL : 6 ÁREAS X 6 PESSOAS/ÁREA = 36 PESSOAS TOTAL : 924 PESSOAS

25 PROGRAMA FAZENDAS FLORESTAIS
F O T O S

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47


Carregar ppt "REUNIÃO TÉCNICA SOBRE FOMENTO FLORESTAL SETEMBRO/2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google