A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programação Puxada da Produção Sistema Kanban. 2 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programação Puxada da Produção Sistema Kanban. 2 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre."— Transcrição da apresentação:

1 Programação Puxada da Produção Sistema Kanban

2 2 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre da Produção Plano-mestre de Produção Programação da Produção Administração dos Estoques Seqüenciamento Emissão e Liberação Ordens de Compras Ordens de Fabricação Ordens de Montagem Fabricação e MontagemEstoques Clientes Marketing Engenharia Fornecedores Acompanhamento e Controle da Produção Previsão de Vendas Pedidos em Carteira Estrutura do Produto Roteiro de Fabricação Avaliação de Desempenho Fluxo de Informações e PCP

3 3 Programação Empurrada x Puxada Previsão da Demanda Planejamento-mestre da Produção - PMP Planejamento das Necessidades de Materiais - MRP Emitir OC - OF - OM Programação Empurrada Programação Puxada Seqüenciar - APS Dimensionar SM Operar Sistema Kanban

4 4 Programação Empurrada OF1 OF5 OF8 OF7 OF6 OF4 OF3 OF2 APS Empurra FornecedorCliente OF2 OF6 OF8 OF7 OF5 OF4 OF3 APS Empurra FornecedorCliente 1 2

5 5 Programação Puxada 1 2 K1 K3 K2 Supermercado Fornecedor Cliente Puxa Retira K1 K3K1 K2 Supermercado Fornecedor Cliente Puxa Retira K3

6 6 Dispositivos do Sistema Kanban A lógica de programação puxada é normalmente operacionalizada com o sistema kanban Taiichi Ohno (década de 60) na montadora Toyota no Japão. A base do sistema está no atendimento ao cliente e na reposição de estoques das prateleiras dos supermercados.

7 7 Dispositivos do Sistema Kanban Posto Fornecedor K Posto Cliente Quadro Porta Kanban K K K P1 P2 P3Pn K K K Supermercado Existem várias formas de se trabalhar a programação puxada via sistema kanban, sendo que na forma padrão os dispositivos normalmente empregados são Cartão kanban Painel ou quadro kanban Contenedor Supermercado

8 8 Cartão Kanban de Produção O cartão kanban de produção ou de montagem, também chamado de kanban em processo, é empregado para autorizar a fabricação ou montagem de determinado lote de itens

9 9 Cartão Kanban de Produção

10 10 Kanban

11 11 Cartão Kanban de Movimentação Também chamado de cartão kanban de transporte, retirada ou requisição. Permite que as movimentações de itens dentro da fábrica sejam incluídas na lógica do sistema puxado. Desta forma, o fluxo de informações para a movimentação, assim como para a produção, se dá sem a interferência do pessoal do PCP

12 12 Cartão Kanban de Movimentação Supermercado Fornecedor Posto Fornecedor Posto Cliente KpKp Quadro Porta Kanban P1 P2 P3Pn KpKp KpKp KpKp KpKp KpKp KpKp KmKm Supermercado Cliente KmKm KmKm KmKm KmKm KmKm KmKm

13 13 Cartão Kanban de Fornecedor O uso do sistema puxado com os fornecedores simplifica e racionaliza todas as atividades logísticas de reposição dos itens comprados, visto que os fornecedores parceiros ficam previamente autorizados a reporem os lotes padrões, na maioria das vezes diretamente na linha de produção do cliente, a partir do recebimento dos cartões kanban Código do item Nome do item Tamanho do loteNo. de emissão Tipo de contenedor Nome e código do fornecedor Centro de trabalho para entrega Local estocagem Horários de entregas Ciclo de entregas

14 14 Painel ou Quadro Porta Kanban Função de sinalizar o fluxo de movimentação e consumo dos itens a partir da fixação dos cartões P1P2P3 P4Pn Condições Normais de Operação Requer Atenção Requer Urgência Número Total de Kanbans Ponto de Pedido Estoque de Segurança

15 15 Painel ou Quadro Porta Kanban As faixas são utilizadas para seqüenciar de forma visual a reposição dos supermercados, na medida em que quanto mais perto da faixa vermelha os cartões de um item estiverem, mais urgente é a sua reposição Os cartões kanban devem ser afixados da faixa verde para a vermelha Os operadores devem evitar que os cartões cheguem na faixa vermelha. Nem sempre o lote de produção do fornecedor para repor o supermercado é unitário

16 16 Painel ou Quadro Porta Kanban

17 17 Painel ou Quadro Porta Kanban

18 18 Supermercado Local predeterminado de armazenagem onde os contenedores com os lotes padrões e os cartões kanban dos itens são colocados à disposição dos clientes Como a implantação do sistema kanban tende a diminuir a quantidade de itens estocados, pela redução do tamanho e pelo aumento do giro dos lotes, os supermercados podem ser posicionados dentro do chão de fábrica, o mais perto possível dos fornecedores e clientes, evitando-se os almoxarifados centrais, com a vantagem de se acelerar os tempos de movimentação na entrega e no consumo dos lotes, que por si só levam a nova redução dos estoques, num ciclo de melhoramentos contínuos pregado pela ME

19 19 Supermercado e Contenedores

20 20 Supermercado e Contenedores Os contentores são dispositivos padrão para colocação de peças e componentes.

21 21 Supermercado e Contenedores Como o sistema kanban planeja com antecedência uma quantidade de contenedores, ou lotes, padrão para cada item no período de programação. Este lotes são padronizados, assim fica mais fácil se aplicar os conceitos de organização, limpeza, padronização e disciplina aos estoques da empresa, conhecidos como os cinco S (seiri, seiton, seiso, seikettsu e shitsuke) da manufatura enxuta

22 22 Outras Formas de Funcionamento Quadrado Kanban Kanban contenedor (Carrinho Kanban)

23 23 Princípios Básicos 1. Planeje e monte um supermercado em função da demanda prevista Defina a demanda a ser atendida Monte um sistema de cálculo para acompanhamento periódico 2. O cliente só pode retirar do supermercado as quantidades necessárias, no momento em que forem necessárias 3. O fornecedor só está autorizado a repor em múltiplos de lotes padrões as quantidades retiradas do supermercado Evite a superprodução

24 24 Dimensionamento do Sistema Para o planejamento e a montagem dos supermercados do sistema kanban precisam-se definir duas variáveis: o tamanho do lote para cada cartão o número de lotes, ou cartões, que comporão o supermercado desse item. Em situações onde não é possível produzir lote a lote, deve-se definir também uma terceira variável que é o número de lotes de disparo da produção

25 25 Dimensionamento do Sistema Inicialmente, há necessidade de se estabelecer o tamanho do lote para cada item, pois com base nele é que se dimensionará o número total de lotes ou cartões circulando no sistema. Em teoria, usar lote econômico e procurar trabalhar com lotes menores possíveis. Na prática, existem alguns fatores do chão de fábrica relacionados à logística de armazenagem e fornecimento que irão balizar a definição do tamanho do lote no sistema kanban tamanho do contenedor tamanho do lote de produção do equipamento fornecedor limitações de peso para movimentações manuais dinâmica de consumo pelo cliente, etc.

26 26 Dimensionamento do Sistema Definidos os tamanhos dos lotes por cartão kanban, pode-se então projetar quantos desses lotes serão necessários no supermercado para manter sempre o cliente abastecido Onde Nk = Número total de cartões kanban no supermercado D = Demanda média diária do item Q = Tamanho do lote do cartão kanban Nd = Número de dias de cobertura da demanda no supermercado S = Segurança no sistema em percentual de cartões

27 27 Cálculo do Número de Cartões Kanban Kanbans de Produção: D = 1500 itens/dia;Q = 10 itens/cartão; S = 0,05 do dia; Tprod = 0,062 do dia (o produtor emprega entre preparação da máquina e produção de um lote de 10 itens, 30 minutos de um dia de 480 minutos); Tmov = 0;

28 28 Cálculo do Número de Cartões Kanban kanban com fornecedores: D = 1200 itens/dia;Q = 40 itens/cartão; S = 0,2 do dia; Tprod = 0; Tmov = 1 dia (vamos supor que o fornecedor realize duas viagens a nossa empresa por dia, uma no início da manhã e outra no início da tarde);

29 29 Cálculo do Número de Cartões Kanban Sistema com dois cartões: D = 500 itens/dia;Q = 20 itens/cartão; S = 0,1 do dia; Tprod = 0,2 do dia (em função dos custos de setup da máquina, pretendemos fazer em média 5 preparações por dia para este item); Tmov = 0,25 do dia (o funcionário responsável pela movimentação dos lotes entre o produtor e o consumidor está encarregado de fazer 8 viagens por dia); N = 5,5 + 6,87 N = 6 cartões kanban de produção + 7 cartões kanban de movimentação

30 30 Dimensionamento na Prática Quando se tem uma grande variedade de itens para ser administrado pelo sistema kanban, deve-se procurar aplicar dois conceitos gerenciais básicos no dimensionamento do sistema 1.Separar os itens segundo sua importância relativa (classificação ABC 2.Focalizar os recursos produtivos Segundo a classificação ABC em um conjunto grande de itens alguns poucos itens terão demandas grandes, seja em função da freqüência de consumo ou do volume consumido, enquanto outros muitos itens terão demandas pequenas, em função de sua baixa freqüência e baixo volume

31 31 Dimensionamento na Prática Os itens nos quadrantes A e B são itens onde a implantação do sistema kanban é altamente recomendada, podendo-se focalizar os recursos produtivos aos mesmos Sem setup x lotes menores x giro maior Os itens do quadrante C podem ou não entrar no sistema puxado. Como eles apresentam demandas baixas, irão ocupar apenas uma pequena parte dos recursos produtivos envolvidos em sua fabricação, exigindo normalmente muitos setups.

32 32 Funções Executadas pelo Sistema Kanban Executa as atividades de programação, acompanhamento e controle da produção, de forma simples e direta: As funções de administração dos estoques estão contidas dentro do próprio sistema de funcionamento do kanban. O seqüenciamento do programa de produção segue as regras de prioridades estabelecidas nos painéis porta- kanban. A emissão das ordens pelo PCP se dá em um único momento. A liberação das ordens aos postos de trabalho se dá a nível de chão-de-fábrica. O sistema kanban permite, de forma simples, o acompanhamento e controle visual e automático do programa de produção.

33 33 Funções Executadas pelo Sistema Kanban Estimula a iniciativa e o sentido de propriedade nos mesmos; Facilita os trabalhos dos grupos de melhorias na identificação e eliminação de problemas; Permite a identificação imediata de problemas através da redução planejada do número de cartões kanban em circulação no sistema; Reduz a necessidade de equipamentos de movimentação e acusa imediatamente problemas de qualidade nos itens; Implementa efetivamente os conceitos de organização, simplicidade, padronização e limpeza nos estoques do sistema produtivo; Dispensa a necessidade de inventários periódicos nos estoques; Estimula o emprego do conceito de operador polivalente; Facilita o cumprimento dos padrões de trabalho.

34 34 Pré-requisitos do Sistema Kanban Os pré-requisitos de funcionamento do sistema kanban são as próprias ferramentas que compõem a filosofia JIT/TQC, e que determinam quão eficiente o sistema produtivo é, quais sejam: Estabilidade de projeto de produtos; Estabilidade no programa mestre de produção; Índices de qualidade altos; Fluxos produtivos bem definidos; Lotes pequenos; Operários treinados e motivados com os objetivos do melhoramento contínuo; Equipamentos em perfeito estado de conservação.


Carregar ppt "Programação Puxada da Produção Sistema Kanban. 2 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google