A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AGREGADOS PARA CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND. AGREGADOS para obras de engenharia Material granular, sem forma e volume definido, geralmente inerte, com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AGREGADOS PARA CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND. AGREGADOS para obras de engenharia Material granular, sem forma e volume definido, geralmente inerte, com."— Transcrição da apresentação:

1 AGREGADOS PARA CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND

2 AGREGADOS para obras de engenharia Material granular, sem forma e volume definido, geralmente inerte, com dimensões, características e propriedades adequadas ao uso em obras de Engenharia Civil.

3 O desempenho de um produto é definido pelo seu comportamento em uso. E a prática de pensar em termos de desempenho é pensar em termos de objetivos que se pretende alcançar e não em termos de meios que serão utilizados (BONIN 1987).

4 Pasta Argamassa Concreto PASTA = cimento + água ARGAMASSA = agregado miúdo + PASTA CONCRETO* = agregado graúdo + ARGAMASSA

5 AGREGADOS Material de enchimento - 80% do peso - 20% do custo - motivação econômica - material inerte - influencia nas propriedades das argamassas e concretos

6 AS PROPRIEDADES DO AGREGADO BUCHER (1986) enfoca em três grupos, as propriedades e características exigíveis dos agregados para atender às especificações técnicas dos concretos, a saber: * Propriedades funcionais – massa específica aparente, dimensão máxima característica; * Propriedades básicas – resistência mecânica, resistência à deformação, resistência química, resistência ao transporte de energia; e * Propriedades secundárias – distribuição granulométrica, textura superficial, índice de forma, empacotamento dos grãos e os contaminantes; materiais pulverulentos, matéria orgânica, material leve, material argiloso e sais nocivos.

7 Influência das propriedades dos agregados em concretos e argamassas: - resistência - estabilidade dimensional - durabilidade

8 Classificação dos agregados Origem Naturais Rochas ígneas (já estudado0 Artificiais Massa específica Dimensão das partículas

9 Classificação dos agregados Origem Naturais Rochas igneas Artificiais Escória de alto-forno resfriamento lento ácidas (mais denso) x básicas (estrutura vesicular) aplicação: pré-moldados – blocos, mourões e canais EPS – poliestireno expandido produto da química do petróleo pequenas partículas esféricas de EPS aplicação: concretos leves

10 Classificação dos agregados Origem Naturais Rochas igneas Artificiais Reciclagem entulhos de construções de concreto aplicação: locais de escassez de agregados de boa qualidade e/ou abundância de entulhos de construções problema: custos – britagem, graduação, controle do pó e separação de constituintes indesejáveis

11 Classificação dos agregados Origem Naturais Rochas igneas Artificiais Argila expandida tratamento térmico de materiais adequados (1000 a 1100 ºC) – gases liberados pela decomposição química de alguns constituintes são incorporados e expandem a massa sinterizada aplicação: concretos leves EVA - Acetato Vinil Estireno Obtido das aparas de resíduos da industria de calçados Aplicação: concretos leves

12 Classificação dos agregados Origem Naturais Artificiais Massa unitária Leves : γ < 2,0 kg/dm3 Normais: 2,0 < γ < 3,0 kg/dm3 Pesados: γ > 3,0 kg/dm3 Dimensão das partículas

13 Classificação dos agregados Origem Massa unitária Dimensão das partículas Agregado miúdo Agregado graúdo

14 Classificação dos agregados Agregado graúdo: material granular com pelo menos 95%, em massa de grãos retidos na peneira 4,8 mm, conforme NBR 5734 (esta definição engloba, em seu sentido mais amplo as definições de agregados graúdo e miúdo constantes da NBR 7211).

15 Classificação dos agregados Agregado miúdo: material granular com pelo menos 95%, em massa de grãos que passam na peneira 4,8 mm, (esta definição engloba, em seu sentido mais amplo as definições de agregados graúdo e miúdo constantes da NBR 7211).

16 Definições das propriedades dos agregados Massa específica Massa por unidade de volume, incluindo os poros internos das partículas, é considerado o volume dos grãos dos agregados = m/v Massa unitária Massa de agregados que ocupam uma unidade de volume MU = m/v v = volume ocupado pelos grãos ou seja o volume das partículas e o volume dos vazios entre os grãos

17 Definições das propriedades dos agregados Massa específica na condição seca Relação entre a massa do agregado seco e seu volume, excluídos os vazios permeáveis Vazios permeáveis Descontinuidades ligadas diretamente à superfície externa do agregado que, na condição saturada superfície seca, são passíveis de reter água Massa específica na condição saturada superfície seca Relação entre a massa do agregado na condição saturada superfície seca e seu volume, excluídos os vazios permeáveis Absorção Aumento da massa do agregado, devido ao preenchimento dos seus poros por água, expresso como porcentagem de sua massa seca Materiais pulverulentos Partículas minerais com dimensão inferior a 0,075 mm, incluindo os materiais solúveis em água

18 Definições das propriedades dos agregados Parâmetros granulométricos Módulo de finura Soma das porcentagens retidas acumuladas em massa de um agregado, nas peneiras da série normal, divida por 100 Dimensão máxima característica Abertura da peneira em que ficar retida, acumulada, uma porcentagem do agregado igual ou imediatamente inferior a 5% em massa

19 Tipos de brita Brita 1/2 9 a 13 mm Bica corrida < 50 mm Pó de pedra < 6 mm Pedrisco < 12,5 mm Brita 0 2,36 a 12,5 mm Brita 1 4,75 a 25 mm Brita 2 9,5 a 31,5 mm Brita 3 19 a 50 mm

20 Ensaios Resistência à abrasão e desintegração Importância: índice de qualidade do agregado, resistência ao desgaste de pisos, pavimentos Critério: porcentagem máxima de perda de massa, profundidade e tempo de desgaste Forma da partícula e textura superficial Importância: trabalhabilidade do concreto fresco Critério: porcentagem máxima de partículas lamelares ou alongadas

21 Ensaios Composição granulométrica Importância: trabalhabilidade do concreto fresco, padronização, economia Critério: porcentagens máxima e mínima passantes em peneiras normalizadas Massa específica Importância: cálculos de dosagem, classificação Critério: relação entre massa e volume Massa unitária Importância: cálculos de dosagem Critério: massa compactada e massa no estado solto Absorção e umidade superficial Importância: controle de qualidade Critério: retenção de água


Carregar ppt "AGREGADOS PARA CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND. AGREGADOS para obras de engenharia Material granular, sem forma e volume definido, geralmente inerte, com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google