A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sobre o CITS Instituição de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na área de TIC; Sociedade civil, de direito privado, sem fins lucrativos; Faturamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sobre o CITS Instituição de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na área de TIC; Sociedade civil, de direito privado, sem fins lucrativos; Faturamento."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sobre o CITS Instituição de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na área de TIC; Sociedade civil, de direito privado, sem fins lucrativos; Faturamento de 19 milhões de reais; 250 Colaboradores; 370 Projetos desenvolvidos e implantados em 7 países; 22 mil pessoas treinadas; 40 associados.

3 CURITIBA - Centro de Excelência
em Software Década de 1990 – Início do movimento; Julho de 1992 – Criação do CITS; Setembro de 1992 – CITS torna-se o primeiro Núcleo do Programa Nacional de Exportação de Software-SOFTEX; 1992 – Criação do CB21/SC10 Sub-comitê Brasileiro de Normalização de Software da ABNT;

4 CURITIBA - Centro de Excelência
em Software (Cont.) 1995 a 1999 – Organização pelo CITS do Pavilhão Brasileiro na CeBIT em Hannover, Alemanha; 1996 – Criação e coordenação pelo CITS do Softex Europe na Alemanha; 1997 – Inauguração do Parque de Software de Curitiba; 1997 – Mudança do CITS para o Parque de Software de Curitiba; 1999 – Inauguração e mudança do CITS para sede própria.

5 CITS - Qualidade de Software
1993 – Criação do IBQP-Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade; 1993 – Inicia o SSQP/SW-Sub-Programa Setorial de Qualidade e Produtividade em Software do PBQP-Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do MIC, coordenado a nível nacional pelo CITS; 1993 a 2002 – Realização pelo CITS desde a III até a XIV edição da CITS - Conferência Internacional de Tecnologia de Software; 1994 – Lançamento do Projeto Rumo a ISO 9000;

6 CITS - Qualidade de Software (Cont.)
1997 – Certificação CITS ISO 9002, através do BVQI; 1998 – Realização de 25 horas de palestras sobre o “Modelo CMM” e do curso “Semana CMM/SEI de Qualidade de Software”; 1999 – Orientação para 37 empresas no modelo CMM e 113 profissionais no modelo PSP; 2003 – Realização do Curso de CMMI em parceria com a ISD;

7 CITS - Qualidade de Software (Cont.)
2004 – Implantação do Projeto Siemens CMMI Nível 3 em todas as unidades de P&D de Curitiba por um EPG do CITS; 2005 – Processos Nível 2 em 06 projetos na fase piloto, com o envolvimento de 250 colaboradores da Siemens; 2005 – Realização do Curso de Introdução ao Modelo MPS-BR; 2005 – Participação de 03 colaboradores do CITS no Curso C1 e aprovação na Prova P1 do MPS-BR; Participação de 03 colaboradores do CITS no Curso C2 para implementador do MPS-BR .

8 PROJETO RUMO A ISO 9000 empresas brasileiras de software tinham Certificado ISO 9000, segundo Diagnóstico da Qualidade e Produtividade em Software; Lançamento do Projeto Rumo a ISO 9000; Seleção das empresas - através de convite público; Recursos Financeiros - Programa SIDEE, SEBRAE-PR, CITS e Empresas participantes; Apoio - TECPAR e ASSESPRO-PR;

9 PROJETO RUMO A ISO 9000 (Cont.)
1995 – CITS recebe o prêmio Dorgival Brandão Junior de Qualidade e Produtividade em Software no âmbito do PBQP pelo Projeto Rumo a ISO 9000; 1997 – Lançamento do segundo grupo de empresas; 1999 – Certificação Internacional ISO 9000 de 10 empresas paranaenses de software.

10 OBJETIVOS Capacitação através de treinamento e consultoria de 10 empresas paranaenses de software para implantação de sistemas de gestão da qualidade; Certificação ISO 9001 do maior número possível de empresas por uma entidade reconhecida internacionalmente; Participação das empresas na CeBIT em Hannover, Alemanha; Aumento da exportação de software; Profissionais com melhor capacitação técnica;

11 OBJETIVOS (Cont.) Aprimoramento da qualidade técnica dos produtos; Adequação dos produtos às exigências do mercado internacional; Colocar as empresas paranaenses em igualdade com a concorrência nacional e internacional quanto à qualidade dos produtos.

12 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO As empresas foram selecionadas através dos seguintes critérios: Situação regularizada junto às autoridades municipais, estaduais e federais; Contrato Social com pelo menos um objetivo específico da atividade de software; Sede ou filial no Estado do Paraná; Proposta de Adesão ao Programa de Desenvolvimento de Sistemas de Qualidade; Associada ao CITS e/ou à ASSESPRO-PR .

13 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Comissão formada pelo CITS, CITPAR, ASSESPRO/PR e SEBRAE/PR Aspectos da empresa levados em consideração na avaliação: Idoneidade; Viabilidade econômico-financeira; Capacidade técnica; Capacidade gerencial; Capacidade comercial; Compromisso com a qualidade de produtos e serviços; Compromisso com a exportação de produtos e/ou serviços de software.

14 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (Cont.)
Do produto: Mercado; Atualização técnica; Existência de produtos similares; Grau de inovação, eficiência, facilidade de uso, etc; Conhecimento do domínio de aplicação do produto; Plano de comercialização.

15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (Cont.)
Dos serviços de software: Mercado; Quantidade e a qualidade dos recursos humanos; Conhecimento do domínio de aplicação dos serviços; Existência e adequação de recursos materiais necessários.

16 Empresas participantes:
EMPRESAS DO 1O. GRUPO   Empresas participantes: Access Consultoria e Informática Ltda Ausland Consultoria e Informática Ltda Byte Brasil Informática Ltda Engenium Sistemas de Eletrônica Ltda Função Help Informática Ltda CQS Engenharia e Automação de Sistemas Ltda Hotsoft Informática Ltda Kernel Informática Ltda Polo de Software de Curitiba S/A Solusoft Informática Ltda

17 EMPRESAS DO 2O. GRUPO Empresas participantes:
ASP Serv. de Informática Ltda Digidata Consultoria e Serv. de Proc.de Dados Ltda EBS Empresa Brasileira de Sistemas Ltda Ecodata Informática Ltda Qualipro Sist. de automação Ltda Sigma Dataserv Informática S/A Tree Tools Informática Ltda Viasoft Informática Ltda

18 FASE I Preparação Contratação da empresa Qualysul Consultoria e Treinamento para prestação de serviços de consultoria na área de qualidade para as empresas selecionadas; Duração de 14 meses e 15 atividades realizadas, totalizando 626 horas de Consultoria; Os custos desta fase foram suportados em 50% pelas empresas e 50% através do apoio do Programa Brasil/Alemanha SIDEE CITPAR GTZ, do SEBRAE-PR e do CITS.

19 FASE I Metodologia Avaliação Inicial;
Avaliação Inicial; Workshop com Diretores e Gerentes; Palestra de Sensibilização; Leitura e Interpretação das Normas; Levantamento de Processos; Técnicas de Redação; Manual da Qualidade; Elaboração de Procedimentos; Palestra de Informação;

20 Metodologia (Cont.) Ações Preventivas e Corretivas; Elaboração de Procedimentos; Palestra de Informação; Palestra de Preparação para Auditorias; Programa de Auditorias; Análise Crítica; Pré-Assestment; Ações para Certificação.

21 FASE II Certificação Para realização da certificação, foi contratado o BVQI - Bureau Veritas Quality Internacional, da Inglaterra, um dos mais conceituados organismos certificadores ISO 9000 do mundo; Com a obtenção do certificado do BVQI as empresas adquiriram reconhecimento como empresa de qualidade internacional, indo de encontro aos objetivos de exportação de software do SOFTEX; O Processo de certificação teve duração de 03 anos;

22 FASE II Certificação (Cont.)
Nesta fase as empresas arcaram também com 50% dos custos e os demais 50% foram suportados pela FINEP, Programa SOFTEX 2000 e o SEBRAE.

23 FASE II Metodologia Auditoria de Pré-Avaliação;
Auditoria de Avaliação; Auditoria de Acompanhamento; Auditorias de Verificação.

24 MELHORES PRÁTICAS Redução de custos; Aceleração no processo pelo aproveitamento de experiências; Estabelecimento de um padrão de trabalho para as empresas; Treinamento compartilhado; Uniformização e otimização do processo pela troca de experiências; Integração entre as empresas;

25 MELHORES PRÁTICAS (Cont.)
Previsão de custos e prazos para a capacitação e a certificação; Identificação de problemas mais comuns e suas respectivas soluções para esses problemas.

26 EMPRESAS CERTIFICADAS
Ausland Consultoria e Informática Ltda CQS Engenharia e Automação de Sistemas Ltda Digidata Consultoria e Serv. de Proc.de Dados Ltda Hotsoft Informática Ltda Kernel Informática Ltda Polo de Software de Curitiba S/A Qualipro Sist. de Automação Ltda Sigma Dataserv Informática S/A Tree Tools Infromática Ltda Viasoft Informática Ltda

27 RESULTADOS Implantação de Sistemas de Gestão da Qualidade ISO 9000 em 10 empresas paranaenses de software; Certificação ISO9001 (TickIT), desse grupo de empresas, por uma entidade certificadora internacionalmente reconhecida; Repercussão nacional do modelo do projeto; Modelo replicado por diversos outros Agentes SOFTEX;

28 RESULTADOS (Cont.) Prêmio Dorgival Brandão Júnior de Qualidade e Produtividade em Software, por ter sido classificado em primeiro lugar dentre os 24 projetos realizados em 1995, no âmbito do Subprograma Setorial de Qualidade e Produtividade em Software do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade.

29 Maria Tereza Anastácio
Obrigada! Maria Tereza Anastácio


Carregar ppt "Sobre o CITS Instituição de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na área de TIC; Sociedade civil, de direito privado, sem fins lucrativos; Faturamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google