A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geografia CAPÍTULO 3 7º ANO – 2010 Maria Christina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geografia CAPÍTULO 3 7º ANO – 2010 Maria Christina."— Transcrição da apresentação:

1

2 Geografia CAPÍTULO 3 7º ANO – 2010 Maria Christina

3 Vegetação original Nas matas brasileiras há uma enorme variedade de espécies, muitas delas com propriedades farmacêuticas, podendo ser usadas na fabricação de remédios. Existem grandes formações vegetais dispersas pelo território brasileiro. A floresta Amazônica e a Mata Atlântica possuem grande diversidade de espécies vegetais. A Caatinga e o Cerrado também são importantes por abrigarem tipos vegetais e animais que só vivem ali.

4 A proteção do patrimônio ambiental brasileiro Estimasse que entre 10% e 20% do total de espécies do mundo esteja presente no território brasileiro. No caso das espécies vegetais, por exemplo, nenhum país apresenta uma diversidade tão grande quanto o Brasil: mais de 55 mil espécies conhecidas. A fauna brasileira, até meados da década de 1990 foram contabilizadas mais de 500 espécies de anfíbios e cerca de 400 espécies de mamíferos. De cada 10 anfíbios e mamíferos da terra, pelo menos 1 é encontrado no Brasil. Além disso, aqui vivem quase 1600 espécies de aves, o que equivale a 17% do total do planeta. Esses números despertaram a atenção de outros países, inclusive daqueles que já devastaram seus ambientes.

5 Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Áreas protegidas do país) Unidades de Proteção Integral Tem como objetivo geral a preservação da biodiversidade, a realização de pesquisas científicas e o lazer. Ou seja, as Unidades de Proteção Integral podem ser visitadas e pesquisadas, mas os recursos naturais que ela contém não podem ser explorados economicamente. Exemplos: estações ecológicas, reservas biológicas e parques nacionais, estaduais e municipais. A foto ao lado é o Parque Nacional de Itatiaia, no estado do RJ

6 Unidades e Uso Sustentável Buscam conciliar a conservação da natureza com o uso sustentável de seus recursos naturais. Assim, algumas atividades econômicas são permitidas, desde que respeitadas as regras que visam à proteção do patrimônio ambiental. As reservas extrativistas do Acre, na Amazônia, são um bom exemplo de como isso é possível: a extração da borracha das seringueiras, realizada há muitas gerações, não implica destruição das riquezas florestais. Exemplo: Florestas Nacionais, estaduais e municipais.

7 A gestão de recursos hídricos O Brasil tem um sistema nacional de gestão de água. Na escala federal, ou seja, para os rios que atravessam mais de um estado, a responsável é a Agência Nacional da Água – ANA. Ela deve criar um plano para toda a bacia do rio, envolvendo representantes do governo federal, dos estados em que ele passa e da sociedade civil. Também é função da ANA determinar o preço da água desse rio. Um exemplo dessa situação pode ser encontrado no Rio Paraíba do Sul, que nasce em São Paulo, passa pelo estado de Minas Gerais e deságua no Rio de Janeiro. Figura: Rio Paraíba do Sul

8 Gestão de um rio Federal e Estadual Um rio é considerado federal quando atravessa mais de um estado. O órgão responsável pela sua gestão é a Agência Nacional da Água – ANA. Ela deve criar um plano para toda bacia do rio, envolvendo representantes do Governo Federal, dos estados em que ele passa e da sociedade civil Ex. Rio Muriaé (RJ e MG), Rio Pomba (RJ e MG), Rio Doce (ES e MG)... No caso de rios estaduais, ou seja, que nascem e atravessam o interior de um estado, a gestão é realizada por meio de Comitês de Bacia Hidrográfica Ex. Rio Piraí (RJ), Rio Guandu (RJ), Rio Solimões (AM)....

9 Aqüífero Guarani O Brasil possui grandes reservas de águas subterrânea. Essas águas não estão sujeitas ao sistema de gestão, que trata das águas superficiais, que escoam na superfície ou no leito de rios. O Aqüífero Guarani, ou do Mercosul, é uma das maiores reservas de água subterrânea do mundo, distribuindo-se entre quatro países: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Ele se estende por uma área de cerca de km2. Situado na porção centro-leste do continente sul-americano, a maior parte está em território brasileiro, algo em torno de km2. Também estão no Brasil as maiores áreas de recarga, áreas permeáeis por onde as águas das chuvas penetram nas rochas.

10 O Movimento ambientalista no Brasil Foto: Greenpeace no Brasil Não são apenas os governos que se preocupam com a conservação da riqueza genética do Brasil. Existem também organizações da sociedade civil preocupadas com isso. São as organizações não-governamentais ambientalistas. Elas recebem esse nome porque não estão vinculadas aos governos, embora possam até,receber algum dinheiro deles para trabalhar. O movimento ambientalista surgiu no país na década de Na década de 70, os ambientalistas incluíram em sua pauta o combate à poluição do ar das grandes cidades. Como o Brasil desperta a atenção de países de todo o mundo por sua diversidade biológica, muitas organizações internacionais voltadas para a preservação ambiental possuem escritórios no país. É o caso da Greenpeace e a Amigos da Terra, que atuam segundo a orientação de suas matrizes e, em geral, têm mais recursos para seus programas do que as ONGs brasileiras.

11 A Devastação ambiental O patrimônio ambiental do território brasileiro em sendo dilapidado há muitos séculos, num processo que começou antes mesmo da Independência. Os colonizadores portugueses, assim que se estabeleceram, já começaram a extrair riquezas naturais, principalmente o pau-brasil. Depois, com o surgimento das fazendas e das primeiras cidades, florestas inteiras foram derrubadas. Mais tarde, com a implantação das indústrias, a atmosfera, os rios e até os mares passaram a receber todo tipo de resíduos. A devastação ambiental criou áreas isoladas de formações vegetais importantes, e a vegetação litorânea quase foi extinta. Isto ocorreu porque a população do país acabou concentrando-se na faixa litorânea, e na ocupação foram realizados aterros de praias, construídos portos e sistemas de lançamento de esgoto, que acabaram retirando a cobertura vegetal original, como os mangues.

12 Devastação Ambiental Áreas isoladas de formações vegetais podem ser encontradas por exemplo na Mata Atlântica. Estima-se que, com a devastação, reste apenas 7% da sua cobertura original. O patrimônio ambiental brasileiro se caracteriza por enorme diversidade natural, em suas florestas e campos existe uma quantidade muito grande de plantas e animais. Por isso, até mesmo a destruição de uma pequena área pode trazer conseqüências terríveis para as gerações futuras: é provável que milhares de espécies vegetais e animais, ainda nem sequer conhecidas pelos estudiosos, estejam sendo perdidas para sempre.

13 A preservação do patrimônio ambiental Governo e empresários deveriam sempre levar em consideração o patrimônio ambiental em seus projetos para aumentar a produção de energia, melhorar o sistema de transporte no país e implantar novas indústrias. O patrimônio ambiental brasileiro pode ser utilizado para ajudar a reduzir as desigualdades sociais do país. Mas para isso ele deverá ser mais bem conhecido, de modo que não se agravem os problemas ambientais. Por isso, é fundamental que sejam realizadas pesquisas para se conhecer como funcionam os ambientes naturais do Brasil. Isso deve ser estimulado por meio de cooperação de universidades, institutos de pesquisa e a iniciativa privada, tendo como foco a resolução de problemas da população do país. Uma ONG é a WWF (Fundo Mundial para a Natureza)

14 Diversidades do território brasileiro

15 AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA – 14/04/10 O QUE ESTUDAR? CAPÍTULOS 3, 4 E 5 EXERCÍCIOS E ANOTAÇÕES NO LIVRO E CADERNO ATLAS: PG. 16 MAPAS PGS. 64, 68 E 69 (DO SEU LIVRO)


Carregar ppt "Geografia CAPÍTULO 3 7º ANO – 2010 Maria Christina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google