A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GEOGRAFIA – 6º ANO Capítulo 10 (PAG. 175 A PAG. 191) 4º BIMESTRE.

Cópias: 1
GEOGRAFIA – 6º ANO Capítulo 10 (PAG. 175 A PAG. 191) 4º BIMESTRE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GEOGRAFIA – 6º ANO Capítulo 10 (PAG. 175 A PAG. 191) 4º BIMESTRE."— Transcrição da apresentação:

1 GEOGRAFIA – 6º ANO Capítulo 10 (PAG. 175 A PAG. 191) 4º BIMESTRE

2 Ao visitar um porto marítimo é quase certo ficarmos com a sensação de estar em um lugar em que vários mundos se encontram. As diferentes bandeiras dos navios, que representam seus países, e os muitos idiomas que podemos ouvir revelam a diversidade desses mundos.Tudo parece grandioso:uma infinidade de armazéns, esteiras rolantes, embarcadores mecânicos, empilhadeiras e pás carregadeiras distribuem-se ao redor dos navios atracados no cais. Anualmente, cerca de 800 milhões de toneladas de carga de produtos como café, milho, soja, açúcar, combustíveis, automóveis, máquinas e aparelhos eletrodomésticos passam pelos principais portos do mundo, vindos pelos entroncamentos de ferrovias e rodovias que levam e trazem essas mercadorias.

3 Oceano Atlântico Os portos marítimos escoam grande parte da produção agrícola e industrial. O Oceano Atlântico é o mais movimentado, pois concentra o comércio entre os EUA e a Europa. O Oceano Pacífico foi o que mais cresceu nas últimas décadas, devido à importância econômica do Japão e dos países do sudeste da Ásia.

4 Canal do Panamá A importância da navegação oceânica também pode ser medida pelas grandes obras de engenharia que já foram realizadas para garantir mais rapidez e menores custos. O Canal do Panamá foi construído para facilitar o intercâmbio comercial entre as costas leste e oeste dos Estados Unidos. 602

5 Canal de Suez O Canal de Suez possibilita o transporte de mercadorias entre Ásia e a Europa. É a passagem entre o Mar Vermelho e o Mar Mediterrâneo. O Canal de Suez permite que vários navios petroleiros do Oriente médio e muitos cargueiros provenientes do Japão e dos países do sudeste da Ásia, carregados de produtos industrializados, alcancem a Europa sem contornar o continente africano.

6 As grandes obras de engenharia não foram as únicas responsáveis pelo aumento do transporte de cargas através dos mares. As novas tecnologias também ajudaram muito.Os contêineres – compartimentos metálicos do tamanho de um vagão de trem ou de uma carroceria de caminhão – são empilhados nos navios cargueiros com a ajuda de guindastes.Economizam espaço dentro da embarcação e permitem o transporte simultâneo dos mais diversos produtos.O tráfego marítimo que, em 1950, era de 500 milhões de toneladas anuais, atualmente movimenta mais de 4 bilhões de toneladas de mercadorias por ano.

7

8 A maior parte das mercadorias que circula no mundo é transportada em navios. Os aviões, por sua vez, são os campeões no transporte de passageiros. Anualmente, cerca de 1 bilhão e 700 milhões de pessoas usam o transporte aéreo. As linhas aéreas cobrem todo o planeta.O tráfego aéreo é fortemente concentrado, sobretudo nos EUA e na Europa.Dos 15 maiores aeroportos do mundo, 9 estão localizados nos Estados Unidos. Entre os aeroportos norte-americanos, o de Chicago é o mais movimentado.

9

10 Em muitos países, a ferrovia é uma forte concorrente de transporte aéreo. Isso acontece em quase todo o continente europeu, onde existe uma enorme quantidade de linhas de trem, em sua maioria rápidos. Nos Estados Unidos, no Canadá, na Rússia, na China e na Índia, grande parte das cargas é transportada em vagões ferroviários.

11

12 A presença e coordenação de vários meios de transporte em um mesmo território constituem um sistema de transporte. Os sistemas de transporte variam conforme o desenvolvimento da atividade econômica, revelando os principais caminhos das mercadorias e a importância das atividades industriais e agrícolas no comércio internacional. Nos países ricos o poder econômico permite o investimento em veículos cada vez mais velozes e a construção de novas vias destinadas a encurtar distâncias, reduzir os custos de transporte e superar obstáculos oferecidos pela natureza

13 Nos países pobres, por sua vez, a rede de transporte é pouco desenvolvida e o uso de tecnologias modernas é limitado. No continente africano, por exemplo, as principais vias de transporte foram construídas para escoar as riquezas minerais e os produtos agrícolas para os mercados da Europa, e não para facilitar o comércio dos países africanos entre si.Por isso, elas ligam as áreas de produção de matéria-prima aos portos exportadores. Esse tipo de sistema de transporte ainda prevalece na maior parte dos países da África.

14 África: principais rodovias e ferrovias O transporte no Japão

15 Devemos medir o volume do comércio internacional de duas maneiras:pelo volume de cargas comercializadas e pelo que estas representam em termos de dinheiro.

16 O comércio mundial é fortemente concentrado. As exportações e importações dos EUA, do Canadá, dos países da Europa Ocidental e do Japão, juntos, representam quase 70% de tudo o que é comercializado no mundo. Fora desse eixo central do comércio de produtos industrializados, destacam-se as exportações efetuadas pelos tigres asiáticos, pela China e pela Índia. Os países da Europa ocupam o primeiro lugar das vendas do comércio mundial, com quase metade do total das transações. No comércio da Europa com o resto do mundo, a Alemanha ocupa um papel de destaque, principalmente graças às indústrias automobilísticas, química e mecânica.

17 O comércio mundial de alimentos também é dominado pelos países ricos. Os Estados Unidos, juntamente com o Japão, destacam-se no setor de informática e na indústria automobilística. Os produtos agrícolas e minerais são as principais mercadorias do comércio exterior de muitos países da América do Sul, África e da Ásia.Produtos agrícolas como café, cacau e açúcar, e minerais como petróleo, carvão, ferro e cobre são os mais importantes no comércio realizado por esses países

18 Vale destacar ainda o setor de serviços. Impulsionado pelo aumento do turismo, das atividades de cooperação técnica e das atividades ligadas à comunicação (publicidade, cinema e televisão), o serviços cada vez mais têm papel ampliado a sua participação no volume de negócios do comércio internacional. Os bancos e as bolsas de valores canalizam o dinheiro do mundo, ainda que grande parte desse dinheiro não circule na forma de papel moeda.

19 As instituições financeiras(bancos, corretoras de seguro, bolsas de valores etc.) vivem da atividade de intermediação entre os que necessitam tomar dinheiro emprestado e os que desejam emprestá-lo por determinados prazos e juros. Nova Iorque, Londres e Tóquio são considerada as principais praças financeiras,isto é, lugares que atraem e redistribuem os investimentos do mundo.São os chamados nós da teia mundial invisível. As principais praças financeiras do mundo caracterizam-se pela presença de bancos estrangeiros e pela intensa atividade da Bolsa de Valores.

20 Londres, por exemplo, abriga mais de quinhentos bancos estrangeiros e é o principal mercado de câmbio: lá são realizadas trocas de moedas do mundo inteiro(dólar americano, libra inglesa, euro, iene japonês etc.).O mercado de câmbio londrino movimenta cerca de 200 milhões de dólares por dia. Graças aos satélites artificiais e às redes de computadores, tornou-se possível lucrar com a diferença de horário entre as principais praças financeiras. Quando os bancos de Tóquio já fecharam, o dinheiro dos investidores japoneses pode estar sendo aplicado em Londres ou em Nova Iorque. No dia seguinte, ele retorna ao Japão acrescido com o lucro dos investimentos.O mercado financeiro funciona 24 horas por dia, de forma mundialmente integrada.603

21 A. Os EUA tinham interesse na construção do Canal em razão das atividades comerciais entre a sua costa atlântica e a costa pacífica. B. Como os EUA tinham interesse em obter autorização para a construção do canal, incentivaram o processo de independência do Panamá, cujo território fazia parte da Colômbia.

22 Turma: 601/602/603 ESTUDAR: CAPÍTULO 10 EXERCÍCIOS E ANOTAÇÕES LIVRO E CADERNO. MAPA DO BRASIL – PG. 199 AULA NET – CAP. 10 BEIJOS.

23 1. Os portos são importantes para comercializar as mercadorias entre os países. 2. O Canal de Suez possibilita o transporte de mercadorias entre a Ásia e a Europa, tornando desnecessário o contorno de todo o continente africano. 3. Os contêineres são compartimentos metálicos empilhados nos navios cargueiros. Além de economizar espaço, eles permitem o transporte simultâneo de diversos produtos. Quando desembarcados, facilitam a conexão com ferrovias, hidrovias e rodovias até o destino final dos produtos.

24 4. Tanto a circulação de mercadoria quanto a de informações estão concentradas em poucos países do mundo.especialmente nos da Europa,nos Estados Unidos, no Canadá e no Japão. 5. As praças financeiras são lugares que atraem e redistribuem os investimentos no mundo.Nova York e Londres são exemplos disso, pois nessas cidades há uma enorme concentração de bancos estrangeiros e intensa atividade de Bolsa de Valores. O comportamento dos negócios nessas praças financeiras afeta o funcionamento da economia em todo mundo.

25 A. O sistema de transporte africano, além de pouco denso, apresenta-se voltado para os principais portos do continente mas não integra de maneira significativa os países do próprio continente. Já o sistema de transporte europeu é bastante denso e promove uma ampla integração entre os países que dele fazem parte. B. O volume de comércio tende a ser maior entre os países europeus, porque as redes ferroviária e rodoviária se articulam para integrá-los, facilitando as trocas.


Carregar ppt "GEOGRAFIA – 6º ANO Capítulo 10 (PAG. 175 A PAG. 191) 4º BIMESTRE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google