A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A EUROPA DOS 27. HISTÓRICO 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A EUROPA DOS 27. HISTÓRICO 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo."— Transcrição da apresentação:

1 A EUROPA DOS 27

2 HISTÓRICO 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo.

3 1952: CECA (Comunidade Européia do Carvão e do Aço). Integrantes: países da BENELUX + França, Alemanha e Itália.

4 Tratado de Roma1957: assinatura do Tratado de Roma que cria a CEE (Comunidade Econômica Européia) ou MCE (Mercado Comum Europeu). Integrantes: países da CECA + Reino Unido, Dinamarca, Irlanda, Grécia, Portugal e Espanha.

5 Por que houve uma evolução tão rápida destes blocos? R: Objetivo de união econômica para fortalecimento em rela- ção aos EUA, diminuindo a dependência criada com Plano Marshall. Forma- ção de uma Europa das Pátrias.

6 Países europeus que receberam dinheiro do Plano Marshall;

7 Enfim, a União Européia 1992: assinatura do Tratado de Maastricht, que cria a União Européia. Integrantes: países da CEE + Suécia, Áustria e Finlândia.

8 Tratado de Maastricht Foi a concretização do sonho da livre circulação de mercadorias, capitais, serviços e pessoas, aliado aos maiores investimentos nos países menos desenvolvidos, como Espanha, Portugal, Irlanda e Grécia.

9 O EURO 1999: adoção da moeda única por 12 países (Zona do EURO). Grécia entrou em Ficam de fora o Reino Unido, Suécia e Dinamarca. (01/01/2002: entrada em circulação da moeda). 2011: 17 países membros

10 2003: A guerra contra o Iraque divide as potências européias (contra) Alemanha, França e Bélgica (contra) Reino Unido, Itália e Espanha (favoráveis) X RESULTADO: em 2004 atentados terroristas em Madri e 2005 em Londres.

11

12 Anos 90: intensas negociações para a entrada de novos membros, que devem seguir as seguintes exigências: combate à dívida pública; países que sejam capita- listas e democráticos; inflação baixa e sob controle; enxugamento da máquina estatal (privatizações); reduzida carga tributária; respeito aos direitos humanos.

13 01/05/2004: 10 novos membros São aceitos a Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, Tcheca, Eslováquia, Hungria, Eslovênia, Malta e Chipre, sendo os 8 primeiros países ex-socialistas. PROBLEMA: criação de uma periferia empobrecida frente a um núcleo forte e rico.

14 A Europa dos 25

15 2005: aprovação pelo parlamento da constituição única do bloco: possibilidade de presidente único e ministro das relações exteriores eleito pelos chefes de estados; criação de um parlamento com cerca de 750 representantes; limitação da soberania dos países (as leis da U.E. se sobreporiam às leis nacionais).

16 11 países (Letônia, Lituânia, Áustria, Eslováquia, Grécia, Itália, Malta, Luxemburgo, Hungria, Eslovênia e Espanha) aprovaram a constituição. Obs.: a maioria são países menos desenvolvidos

17 Crise política na Europa. 29/05/2005: em plebiscito, 54,8% dos franceses disseram NÃO à constituição única, Em 01/06/2005 foi a vez de 61,6% dos holandeses rejeitarem a constituição única Jean Claude Juncker, presidente do Conselho Europeu, teme o futuro da UE

18 Uma Europa ainda incompleta O não francês e holandês mostrou que ainda não existem os europeus, mas sim franceses, alemães, holandeses... Suiça: apesar de não integrar o bloco, já existe a livre circulação de pessoas e serviços

19 Uma Europa ainda incompleta Noruega: em plebiscito (1994) a população rejeuta a entrada na U.E.; Países balcânicos: problemas internos de guerras anteriores, a situação de Kosovo e a pobreza em algumas regiões dificultam o ingresso destes países; Leste europeu: o ingresso da Bulgária e Romênia em 2007, abre possibilidads para os demais países da região;

20 Turquia: apenas 3% do seu território é europeu, tendo fronteira com o Iraque, 25% dos 73 milhões de habitantes são pobres, 97% da população é islâmica, apresentando problemas com direitos humanos em relação aos Curdos e às mulheres... Enfim, com tantos problemas, talvez o ingresso ocorrerá apenas em 2015;

21 A questão das imigrações A Europa aperta o cerco contra os imigrantes ilegais: - Retenção: o período máximo foi fixado em seis meses que podem ser ampliados para 18 meses em casos excepcionais para quem não cooperar ou quando houver problemas na obtenção da documentação de outros países. - Proibição de retorno à União Européia: os imigrantes ilegais que forem expulsos podem ser proibidos de entrar em países do bloco por até cinco anos. - Entrada em vigor : está prevista para dois anos após sua publicação no diário oficial, talvez no começo de julho de 2010 se o Parlamento Europeu aprovar o texto sem emendas. O mundo que nós chamamos de desenvolvido é talvez a parte do mundo hoje mais preconceituosa do que o Brasil e outros países. O grande problema é o preconceito contra a imigração, é o medo de perder o status quo, é o medo de perder o emprego, é o medo de ter alguém ocupando seu espaço. Isso é um problema extremamente sério em toda a Europa", afirmou o presidente. Lula disse que "só há uma solução para isso": o desenvolvimento dos países pobres. "Não é proibindo pobre de ir para a Europa, é ajudando a desenvolver os países pobres. Por isso que falamos tanto na construção de parcerias. Para que a gente possa produzir o etanol e o biodiesel em alguns países pobres que precisam de produção. Ainda não nos entenderam, mas vão nos entender", discursou. Junho/2008


Carregar ppt "A EUROPA DOS 27. HISTÓRICO 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google