A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação embriológica do sistema digestório. Na 4ª semana intestino primitivo está fechado na extremidade cefálica – membrana bucofaríngea e na extremidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação embriológica do sistema digestório. Na 4ª semana intestino primitivo está fechado na extremidade cefálica – membrana bucofaríngea e na extremidade."— Transcrição da apresentação:

1 Formação embriológica do sistema digestório

2 Na 4ª semana intestino primitivo está fechado na extremidade cefálica – membrana bucofaríngea e na extremidade caudal – membrana cloacal Forma-se o intestino primitivo quando as pregas cefálicas, caudal e laterais incorporam parte do saco vitelino. Endoderma intestino – origem maior parte epitélio e glândula digestivas; Epitélio na extremidade cefálica e caudal – deriva do ectoderma do estomodeu e proctodeu (fosseta anal). Tecido muscular, tecido conjuntivo e outras camadas derivam do mesoderma esplâncnico

3 Derivados intestino anterior: – FARINGE PRIMITIVA E DERIVADOS – sistema respiratório; – SISTEMA RESPIRATÓRIO INFERIOR; – ESÔFAGO E ESTÔMAGO; – DUODENO; – FÍGADO, APARELHO BILIAR E PÂNCREAS.

4 Desenvolvimento esôfago a partir intestino anterior – caudal a faringe primitiva; Separação da traquéia do esôfago pelo septo traqueoesofágico; Inicialmente o esôfago curto e se alonga rapidamente; Epitélio e glândulas derivam endoderma; Músculo estriado deriva do mesênquima dos arcos faríngeos; Músculo liso deriva mesênquima esplâncnico; Músculos inervados pelo nervo vago

5 Desenvolvimento estômago – início parte distal intestino anterior é uma simples estrutura tubular; Metade da 4ª semana – dilatação fusiforme da parte caudal do intestino anterior indica futuro estômago; Borda dorsal do estômago cresce mais rápido que borda ventral demarcando a grande curvatura do estômago Rotação do estômago Ao crescer e adquirir a forma adulta, estômago faz um movimento lento de rotação de 90º no sentido horário, em torno de seu eixo longitudinal

6 Mesentérios do estômago Estômago fica suspenso da parede dorsal da cavidade abdominal por mesentério dorsal (mesogástrio dorsal); Mesentério ventral (mesogástrio ventral) prende o estômago e o duodeno ao fígado e a parte abdominal ventral

7 Desenvolvimento duodeno 4ª semana duodeno começa a desenvolver-se a partir da: – Porção caudal do intestino anterior; – Parte cefálica do intestino médio; – Mesênquima esplâncnico. Duodeno cresce formado uma alça em forma de C que se projeta ventralmente; 5ª e 6ª semana – luz duodeno torna-se maior e obliterada por céls epiteliais

8 Desenvolvimento fígado e aparelho biliar Fígado, vesícula biliar e sistema ductos biliares surgem de uma evaginação ventral da parte caudal do intestino anterior o divertículo hepático (broto fígado); Divertículo hepático é uma massa de mesoderma esplâncnico situada entre o coração e intestino médio cresce e dividi-se em 2 partes: – Cefálica – formar o fígado – Caudal – formar vesícula biliar e o pedículo do divertículo forma ducto cístico

9 Fígado cresce da 5ª a 10ª semana e ocupa cavidade abdominal; Hematopoiese inicia na 6ª semana dando ao fígado um aspecto vermelho-brilhante; Formação bile – pelas células hepáticas inici na 12ª semana; Pedículo conecta-se aos ductos hepáticos e cístico ao duodeno torna-se ducto biliar Bile é lançada no duodeno pelo ducto biliar após a 13ª semana – cor verde-escura

10 Desenvolvimento pâncreas Se desenvolve entre as camadas do mesentério; Origina-se dos brotos pancreáticos de células endodérmicas dorsal e ventral que surgem da parte caudal do intestino anterior, formadora da porção proximal duodeno. Secreção insulina – começa início do período fetal (10 semanas)

11 Quando duodeno gira para direita e assume forma de C: – Broto pancreático ventral é deslocado junto com ducto biliar e se funde como o broto pancreático dorsal

12 Desenvolvimento do baço Órgão que deriva da massa de células mesenquimais localizada entre as camadas do mesogástrio dorsal; Baço – órgão linfático vascular começa a se desenvolver na 5ª semana e adquire sua forma característica no início do período fetal. Feto – baço é lobulado, mas desaparece antes do nascimento.

13 Derivados intestino médio: – Intestino delgado, maior parte duodeno; – Ceco, apêndice vermiforme, cólon ascendente e metade cólon transverso Ao alongar-se o intestino médio forma uma alça em forma de U – alça do intestino médio que se projeta dentro do cordão umbilical – forma a hérnia umbilical fisiológica

14 Alça intestino médio tem um ramo cefálico e outro caudal; Pedículo vitelino prende-se ao ápice da alça para união dos ramos; Ramo cefálico cresce e forma alças do intestino delgado; Ramo caudal – desenvolve divertículo cecal – primórdio do ceco e do apêndice

15 Rotação da alça do intestino médio Dentro cordão umbilical gira 90º ; Intestino médio se desloca e forma alças do intestino delgado (jejuno e íleo). Intestino sofre rotação de 180º. Retorno do intestino médio para o abdome 10ª semana– redução da hérnia umbilical;

16 A. 6ª semana – alça parcial/e dentro do cordão; mesentério alongado contendo artéria. A1 Relação inicial dos ramos do intestino com artéria B. início rotação do intestino médioB1 rotação em 90° em sentido anti-horário que leva ramo cefálico para direita. C. ~10 semanas – intestino retorna ao abdome.C1 nova rotação de 90° D. ~11 semanas após retorno dos intestinos para o abdomem D1 mais uma rotação de 90° completando 270° E. Período fetal posterior – ceco que gira para sua posição normal – quadrante inferior direito do abdome.

17 Derivados intestino posterior: Metade cólon transverso, cólon descendente e cólon sigmóide, reto e parte do canal anal; Cólon descendente torna-se retroperitonial quando seu mesentério se funde com o peritônio na parede abdominal posterior esquerda e desaparece; Mesentério do cólon sigmóide é mantido, mas é mais curto que o do embrião

18 Cloaca Parte terminal do intestino posterior é uma cavidade revestida por endoderma, que está em contato com ectoderma da superfície da membrana cloacal; Membrana é composta por endoderma da cloaca e ectoderma do proctodeu ou fosseta anal. A cloaca, a parte terminal expandida do intestino posterior, recebe o alantóide

19 Septação da cloaca Cloaca é dividida – parte dorsal e ventral por um septo urorretal (mesênquima) Crescimento do septo em direção a membrana cloacal ele lança expansões que se formam dentro das paredes laterais da cloaca; Pregas crescem em direção á outra e se fundem formando um tabique que divide a cloaca em 2 partes: – Reto e parte cefálica do canal anal – dorsalmente. – Seio urogenital ventralmente

20 7ª semana o septo urorretal se funde com a membrana cloacal dividindo-se em: Membrana anal dorsal e membrana urogenital maior e ventral; Septo urorretal divide o esfíncter cloacal em parte anterior e posterior; Membrana anal se rompe no final da 8ª semana fazendo com que parte distal do trato digestivo (canal anal) entre em comunicação com a cavidade amniótica.

21 Canal anal 2/3 superiores (25mm) do canal anal adulto derivam do intestino posterior, e 1/3 inferior (13mm) origina-se do proctodeu Junção do epitélio derivado do ectoderma do proctodeu com endoderma do intestino posterior é indicada pela linha pectínea – indica antigo sítio membrana anal. 2cm acima do ânus há uma linha anocutânea (linha branca) Ânus o epitélio é queratinizado e contínuo com a pele


Carregar ppt "Formação embriológica do sistema digestório. Na 4ª semana intestino primitivo está fechado na extremidade cefálica – membrana bucofaríngea e na extremidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google