A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE I. Necessidade do Estudo da Mediunidade Federação Espírita Brasileira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE I. Necessidade do Estudo da Mediunidade Federação Espírita Brasileira."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE I. Necessidade do Estudo da Mediunidade Federação Espírita Brasileira

2 POR QUE É NECESSÁRIO ESTUDAR A MEDIUNIDADE 1. Evitar dificuldades e desenganos relativos ao desconhecimento do assunto. 2. Educar médiuns de forma correta e equilibrada. 3. Conhecer obstáculos e desafios relacionados : à manifestação dos Espíritos e ao diálogo com Entidades sofredoras; à obtenção de boas comunicações mediúnicas e à neutralização de atos oriundos de Espíritos moralmente inferiores. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.

3 MÉDIUNS DESPREPARADOS Não assumem o talento com responsabilidade. Não se esforçam para viver com retidão moral. A disciplina mediúnica é falha ou ausente. Fogem das responsabilidades familiares e sociais. Julgam-se mensageiros especiais. Ausentam-se do estudo. Abraçam práticas exóticas. Acreditam-se intérpretes de altas personalidades. Não aceitam advertências. Transformam-se em instrumentos das sombras. Acreditam conhecer o passado e o futuro. Profetizam. Pontificam. Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: no campo doutrinário.

4 PALAVRAS DE ALLAN KARDEC Muito mais do que se pensa têm contribuído a ignorância e a leviandade de vários médiuns. (...) Presentemente [o Espiritismo] já não é um espetáculo: é uma doutrina de que não mais riem os que zombavam das mesas girantes (...). Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.

5 CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE II. Conceito. Objetivo. Conseqüências do Estudo da Mediunidade.

6 Conceito - reunião privativa com participantes previamente inscritos. Objetivo – estudar metódica, contínua e seriamente a teoria e prática mediunidade Conseqüências – prova a existência e a sobrevivência do Espírito, seu estado moral-intelectual, suas relações com o plano físico e a necessidade de trabalhar pelo seu progresso espiritual.

7 CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE III. Estrutura do Curso de Estudo e Prática da Mediunidade na Casa Espírita

8 ORGANIZAÇÃO BÁSICA Departamento, ou Setor do Departamento Doutrinário, que tenha como características: um programa doutrinário e pedagógico, compatível com as diretrizes espíritas, definido pela direção da casa Espírita, ouvindo a coordenação da mediunidade; equipe coordenadora do departamento ou setor; quadro de monitores, capacitados, e pessoal de apoio. critérios definidos de avaliação e acompanhamento das atividades.

9 Uma reunião só é verdadeiramente séria, quando cogita de coisas úteis, com exclusão de todas as demais. As reuniões de estudo são (...), de imensa utilidade (...) para aqueles, sobretudo, que seriamente desejam aperfeiçoar-se. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns.Capítulo XXIX, itens 327 e 329.

10 CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE IV. Capacitação de Monitores do Curso de Estudo e Prática da Mediunidade

11 A capacitação contínua é necessária à atualização doutrinária e pedagógica dos monitores. Ela pode ser realizada : Semanalmente = em reuniões de educação continuada com monitores e estagiários, prevenindo, desta forma, os inconvenientes do ensino padronizado. O programa destas reuniões deve ser previamente definido. Semestralmente = trata-se de uma capacitação ministrada sob a forma de encontros, seminários, simpósios, cursos etc.

12 Hoje e agora, onde estivermos (...) somos constantemente induzidos a lecionar disciplinas de entendimento e conduta. (...) Doutrina Espírita, na essência,é universidade de redenção. E cada um dos seus profitentes ou alunos (...) é obrigado a educar-se para educar. Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: ensino espírita.

13 CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE V. Programa da FEB

14 O programa da FEB, para a mediunidade, tem como base: a)estudo das obras codificadas por Allan Kardec e subsidiárias a estas; b) conduta moral do Evangelho de Jesus. OBJETIVOS: aprofundar o conhecimento espírita na área da mediunidade; favorecer desenvolvimento natural das faculdades psíquicas, inclusive a mediúnica.

15 Orientação de O Livro dos Espíritos, questão 685: educação moral que consiste na arte de formar caracteres, que incute hábitos. Prática da mediunidade natural, preconizada pelo Espiritismo: Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. (...) Pode, pois, dizer- se que todos são, mais ou menos, médiuns. (O livro dos Médiuns, cap. XIV, item 159) FUNDAMENTAÇÃO DO CURSO

16 O CURSO TEM DOIS PROGRAMAS, CONTENDO DIFERENTES NÍVEIS DE APRENDIZADO, ORGANIZADOS EM MÓDULOS DE ESTUDO, SUBDIVIDIDOS EM QUATRO PARTES, DIDATICAMENTE COORDENADAS ENTRE SI: A) FUNDAMENTAÇÃO ESPÍRITA B) PRÁTICA C) ATIVIDADE COMPLEMENTAR D) CULMINÂNCIA DO MÓDULO

17 PROGRAMA I FUNDAMENTAÇÃO ESPÍRITA PRÁTICA (EXERCÍCIOS Princípios doutrinários espíritas – revisão Não há Introdução ao estudo da mediunidadePrece. A prática mediúnicaIrradiação mental Mediunidade, obsessão, desobsessãoHarmonização psíquica A vida no plano espiritualPercepção psíquica PROGRAMA II As reuniões mediúnicascondições ao desenvolvimento supervisionado de : a) da faculdade mediúnica, em quem possua condições naturais para tal; b) de faculdades psíquicas e conduta moral. Allan Kardec e a Codificação Espírita A experimentação mediúnica. Os tipos comuns de mediunidade Faculdades mediúnicas incomuns Os Espíritos comunicantes A ação da luz e das trevas


Carregar ppt "CURSO DE ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE I. Necessidade do Estudo da Mediunidade Federação Espírita Brasileira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google