A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Desafios do Controle da Dengue no Brasil Jarbas Barbosa da Silva Júnior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Desafios do Controle da Dengue no Brasil Jarbas Barbosa da Silva Júnior."— Transcrição da apresentação:

1 Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Desafios do Controle da Dengue no Brasil Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde

2 Dengue no mundo 3 bilhões de pessoas vivem em áreas de risco 50 milhões de casos casos de Febre Hemorrágica óbitos, principalmente em crianças Fonte:OPS/OMS

3 Número de países com notificações de dengue e Febre Hemorrágica da Dengue Número de Países Fonte:OPS/OMS

4 Evolução da Febre Hemorrágica da Dengue nas Américas Países: 60 Casos Países: > Casos Fonte:OPS/OMS

5 Dengue no Brasil Campanhas de erradicação do Aedes aegypti com grande sucesso Deterioração das campanhas de erradicação –Proliferação e propagação do mosquito para quase toda a América –Intensificação da transmissão da doença Brasil: –Reinfestação do A. aegypti em áreas urbanas Re-emergência de epidemias de dengue

6 Municípios com presença de Aedes aegypti, Brasil – 1997, 2001 e (3.794) (2.780) (3.529 ) Sem Infestação Infestados

7 Sorotipos Circulantes, Brasil, Nenhum DEN 1 DEN 2 DEN 1 e 2 DEN 1 e 3 DEN 1, 2 e / 2005

8 Endêmico / Epidêmico Circulação do vírus em todas regiões Ondas epidêmicas em areas localizadas Casos notificados e hospitalizações por dengue, Brasil, *

9 *Dados até a s.e 30, sujeitos à alteração Casos confirmados, óbitos e letalidade por Febre Hemorrágica da Dengue, Brasil, 1990 – 2006 Letalidade (%) Casos confirmados

10 Fatores determinantes - Desafios Crescimento populacional e urbanização acelerada – infra-estrutura urbana deficiente Mudanças climáticas e ambientais Grande utilização de descartáveis, plásticos e pneumáticos Grande e rápida movimentação de pessoas e cargas

11 Urbanização não Controlada População da América Latina em zonas urbanas –1954: 42% –2003: 77% –2020: ~80% Carência de serviços básicos: água, esgoto, coleta de lixo Fontes: Gubler, PAHO, 1997.

12 Impacto estimado da mudança climática nas enfermedades transmitidas por vetores Muito provávelEsquistossomose Provável Muito provável Altamente provável Mudança provável na distribuição geográfica em virtude da mudança climática Magnitude do incremento da incidência Filariose Linfática Oncercose Febre Amarela Dengue Malaria Enfermidade Aumento de 1-2 °c, poderá determinar o aumento de centenas de milhões de casos de dengue, com aproximadamente 20 a mortes a mais ano (OMS) Aumento de 1-2 °c, poderá determinar o aumento de centenas de milhões de casos de dengue, com aproximadamente 20 a mortes a mais ano (OMS)

13 Movimentos Populacionais Mais de 750 milhões de pessoas cruzam as fronteiras anualmente. Aumento da migração rural para as cidades. 1,4 bilhões de passageiros internacionais em milhões de turistas em viagens internacionais em 2002 e 760 milhões em 2004 MIGRAÇÕES TURISMO INTERNACIONAL Fonte: OMT 2005

14 Instituição de programas permanentes e descentralizados Políticas públicas intersetoriais principalmente para abastecimento contínuo de água e coleta de lixo Desenvolvimento de campanhas de informação e de mobilização para alcançar mudanças de comportamento Perspectivas: Controle

15 Desenvolvimento e utilização de metodologias para predição de risco Planos de Contingência para situações de epidemias Capacitação da rede assistencial para atenção ao paciente Ações integradas em regiões metropolitanas Perspectivas: Controle

16 Integração das Vigilâncias Epidemiológica, Laboratorial e Entomológica Melhoria na qualidade do trabalho de campo Inserção das ações de controle na atenção básica Uso de instrumentos legais Instrumentos eficazes de acompanhamento e supervisão Perspectivas: Controle

17 1. Vigilância integrada (epidemiológica, laboratorial, entomológica) 2. Combate ao vetor 3. Assistência aos pacientes 4. Integração com atenção básica 5. Ações de saneamento ambiental 6. Ações integradas de educação em saúde,comunicação e mobilização social 7. Capacitação de recursos humanos 8. Legislação 9. Sustentação político - social 10. Acompanhamento e avaliação do PNCD Programa Nacional de Controle da Dengue: Componentes

18 Avanços do PNCD Programa permanente, descentralizado, com financiamento estável Monitoramento sobre os municípios prioritários Incorporação por municípios do Levantamento de Índice Rápido- LIRAa como instrumento de tomada de decisão Disponibilidade de ferramentas para análise integrada dos dados epidemiológicos e entomológicos Atividades de mobilização da população

19 Avanços do PNCD Avaliação de novas alternativas de inseticidas para controle vetorial Ecopontos – Recolhimento de Pneus - iniciativa privada e municípios prioritários Articulação com o Ministério das Cidades : Projeto de Saneamento Ambiental em Regiões Metropolitanas

20 Avanços - Realização de dia nacional de mobilização - Dia D

21 Avanços - Destino dos pneumáticos inservíveis

22 Avanços - LIRAa Fonte: Secretaria de Saúde do município do Rio de Janeiro Região de Jacarepaguá e Barra da Tijuca Município do Rio de Janeiro Municípios com maior nº de casos no Estado: Rio de Janeiro* casos LIRa 2005: 7,2 % RISCO DE SURTO Angra dos Reis casos LIRAa 2005: NÃO REALIZOU Parati – casos (*Fonte: Site SMS/Rio de Janeiro e Planilha simplificada)

23 Avanços - Estratificação da área urbana de Ariquemes - Rondônia LIRAa

24 Avanços-Integração das ações de controle - Região Metropolitana de Belo Horizonte/MG

25 Avanços - saneamento ambiental em regiões metropolitanas Em fase de convocação: R$ 105 milhões Recursos totais (2004 e 2005): R$ 600 milhões Área Nº Propostas Selecionadas Recursos Abastecimento de água60R$ 56,5 milhões Esgotamento Sanitário54R$ 126,0 milhões Resíduos Sólidos49R$ 36,0 milhões Total163R$ 218,7 milhões

26 Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde


Carregar ppt "Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Desafios do Controle da Dengue no Brasil Jarbas Barbosa da Silva Júnior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google