A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

URM para Docentes/Multiplicadores de Escolas de Saúde XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICA XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICAe VIII CONGRESSO BRASILEIRO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "URM para Docentes/Multiplicadores de Escolas de Saúde XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICA XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICAe VIII CONGRESSO BRASILEIRO."— Transcrição da apresentação:

1 URM para Docentes/Multiplicadores de Escolas de Saúde XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICA XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICAe VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE SAÚDE COLETIVA VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE SAÚDE COLETIVA Lenita Wannmacher Lenita Wannmacher Rio de Janeiro, 23 de agosto de 2006

2 UMA NOVA FORMA DE PENSAR Seqüência lógica do pensamento Seqüência lógica do pensamento Aprendizagem para solução de problemas Aprendizagem para solução de problemas Aprendizagem ativa (busca da informação) Aprendizagem ativa (busca da informação) Aprendizagem norteada por objetivos claros Aprendizagem norteada por objetivos claros Leitura crítica da informação Leitura crítica da informação Valorização das evidências Valorização das evidências Treinamento de habilidades de comunicação Treinamento de habilidades de comunicação Treinamento de atitudes Treinamento de atitudes Reconhecimento das pressões que levam à prescrição irracional Reconhecimento das pressões que levam à prescrição irracional

3 Etapas para prescrição racional de medicamentos Indica ç ão Sele ç ão ( efic á cia, seguran ç a, conveniência, custo ) Prescrição Informa ç ão Seguimento de Vries TPGM, Henning RH, Hogerzeil HV, Fresle DA. Guide to good prescribing. Geneva: World Health Organization, p.

4 O PAPEL DO INSTRUTOR Definir os objetivos do programa de ensino. Definir os objetivos do programa de ensino. Focar o aprendizado na solução de problemas. Focar o aprendizado na solução de problemas. Conferir ao estudante o papel de ator principal do Conferir ao estudante o papel de ator principal do processo de aprendizagem. processo de aprendizagem. Cessar o discurso e começar a fazer perguntas. Cessar o discurso e começar a fazer perguntas. Estimular o trabalho em grupo. Estimular o trabalho em grupo. Hogerzeil HV, Barnes KI, Henning RH, et al. Guia do Instrutor em Práticas da Boa Prescrição Médica. Genebra: OMS, p.

5 COMO CONSTRUIR UM BOM CASO CLÍNICO Assegurar-se de que o foco está na terapia e não no diagnóstico. Assegurar-se de que o foco está na terapia e não no diagnóstico. Escrever casos simples em que se usem medicamentos essenciais. Escrever casos simples em que se usem medicamentos essenciais. Enfatizar pontos especiais de ensino sobre escolha de medicamentos, outras tecnologias, procedimentos. Enfatizar pontos especiais de ensino sobre escolha de medicamentos, outras tecnologias, procedimentos. Enfatizar problemas de compreensão ou adesão do paciente. Enfatizar problemas de compreensão ou adesão do paciente. Aplicar em sala de aula e reavaliar quanto à clareza e capacidade resolutiva. Aplicar em sala de aula e reavaliar quanto à clareza e capacidade resolutiva.

6 Estratégias para a seleção de qualquer conduta Comparação entre diferentes alternativas Comparação entre diferentes alternativas Utilização das melhores evidências disponíveis Utilização das melhores evidências disponíveis paraavaliar eficácia e segurança para avaliar eficácia e segurança Determinação da qualidade da evidência Determinação da qualidade da evidência Comparação de custo das decisões possíveis Comparação de custo das decisões possíveis Reconhecimento da conveniência de um dado Reconhecimento da conveniência de um dado tratamento para o paciente individual tratamento para o paciente individual

7 AVALIAÇÃO É uma prática altamente questionável rotular alguém como tendo alcançado um objetivo quando você nem mesmo sabe o que tomar como evidências desse alcance. R.F. MagerÉ uma prática altamente questionável rotular alguém como tendo alcançado um objetivo quando você nem mesmo sabe o que tomar como evidências desse alcance. R.F. Mager

8 O QUE MEDIR? CONHECIMENTO E HABILIDADES INTELECTUAIS (cognitivas): LEMBRAR, INTERPRETAR, RESOLVER PROBLEMAS CONHECIMENTO E HABILIDADES INTELECTUAIS (cognitivas): LEMBRAR, INTERPRETAR, RESOLVER PROBLEMAS HABILIDADES DE COMUNICAÇÃO : HABILIDADES DE COMUNICAÇÃO : ESCUTAR E RESPONDER EM LINGUAGEM COMPREENSÍVEL ESCUTAR E RESPONDER EM LINGUAGEM COMPREENSÍVEL ATITUDES ATITUDES Permitir a expressão das preocupações Permitir a expressão das preocupações Ser sensível a mensagens não-verbais Ser sensível a mensagens não-verbais Encorajar o paciente Encorajar o paciente Ter empatia Ter empatia Ter respeito pelos valores do paciente Ter respeito pelos valores do paciente Fazer do paciente um parceiro Fazer do paciente um parceiro

9 O QUE RESULTA DO TREINAMENTO? –REFORÇO NA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES E ATITUDES –CRIAÇÃO DE ROTINA –AUMENTO DA CONFIANÇA

10 ECOE OSCE = Objective Structured Clinical Evaluation OSCE = Objective Structured Clinical Evaluation ECOE = Exame Clínico Objetivo Estruturado ECOE = Exame Clínico Objetivo Estruturado –Criado há aproximadamente 20 anos na Escócia. Sistema de avaliação que consiste no atendimento do paciente pelo prescritor, com base num roteiro construído sobre um caso clínico previamente acordado.

11 TREINAMENTO Simulação e rodízio de papéis Simulação e rodízio de papéis PRESCRITOR PACIENTE OBSERVADOR

12

13

14 APLICABILIDADE DISCIPLINAS DISCIPLINAS ESTÁGIOS ESTÁGIOS TREINAMENTOS EM SERVIÇO TREINAMENTOS EM SERVIÇO INTERNATO INTERNATO RESIDÊNCIA RESIDÊNCIA RELAÇÃO PROFISSIONAL X PACIENTE RELAÇÃO PROFISSIONAL X PACIENTE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS ENTREVISTAS ENTREVISTAS

15 APLICABILIDADE Utilização para avaliar competência clínica Utilização para avaliar competência clínica Realização de anamnese Realização de anamnese Realização de exame físico Realização de exame físico Treinamento do paciente para usar determinado medicamento ou realizar algum procedimento Treinamento do paciente para usar determinado medicamento ou realizar algum procedimento Treinamento de agentes de saúde Treinamento de agentes de saúde comunitários comunitários

16

17 CURSOS URM – Nacionais Nacionais 2002 – Petrópolis, RJ e Brasília, DF 2002 – Petrópolis, RJ e Brasília, DF Regionais Regionais 2003 – Sul, Passo Fundo, RS e Nordeste, 2003 – Sul, Passo Fundo, RS e Nordeste, Fortaleza, CE Fortaleza, CE 2004 – Sudeste,Vitória, ES, Estados de Santa 2004 – Sudeste,Vitória, ES, Estados de Santa Catarina e Paraná, Blumenau, SC e Catarina e Paraná, Blumenau, SC e Centro Oeste, Campo Grande, MS Centro Oeste, Campo Grande, MS 2005 – Norte, Belém, PA 2005 – Norte, Belém, PA

18 CURSOS URM – Estaduais Estaduais 2002 – Curso Paulista, Águas de São Pedro, 2002 – Curso Paulista, Águas de São Pedro, SP SP 2003 – Curso Paulista, Ribeirão Preto, SP 2003 – Curso Paulista, Ribeirão Preto, SP 2004 – Curso Cearense, Fortaleza, CE 2004 – Curso Cearense, Fortaleza, CE 2006 – Curso Catarinense, Florianópolis, SC 2006 – Curso Catarinense, Florianópolis, SC Institucionais Institucionais 2000 – UPF, Passo Fundo, RS 2000 – UPF, Passo Fundo, RS 2003 – UFF, Niterói, RJ 2003 – UFF, Niterói, RJ 2005 – ANVISA, São Paulo, SP e Prefeitura de Porto 2005 – ANVISA, São Paulo, SP e Prefeitura de Porto Alegre, RS (Saúde Mental) Alegre, RS (Saúde Mental) 2006 – UFP, Pelotas, RS 2006 – UFP, Pelotas, RS

19 CURSOS URM PARA PRESCRITORES projeto Reorganização da Assistência Farmacêutica em Município de Gestão Plena do Sistema – 16 cursos - Faculdade de Medicina de Marília – FAMEMA, PNUD, ANVISA, NAF/ ENSP/ FIOCRUZ e Secretaria Municipal da Saúde projeto Reorganização da Assistência Farmacêutica em Município de Gestão Plena do Sistema – 16 cursos - Faculdade de Medicina de Marília – FAMEMA, PNUD, ANVISA, NAF/ ENSP/ FIOCRUZ e Secretaria Municipal da Saúde Curso Piloto sobre Uso Racional de Curso Piloto sobre Uso Racional de Medicamentos para Residentes Médicos, Passo Medicamentos para Residentes Médicos, Passo Fundo, RS e Cursos para Prescritores da Atenção Básica do Fundo, RS e Cursos para Prescritores da Atenção Básica do Município de Botucatu, SP. Município de Botucatu, SP – Curso para Residentes da UFF, Niterói, RJ

20


Carregar ppt "URM para Docentes/Multiplicadores de Escolas de Saúde XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICA XI CONGRESSO MUNDIAL DE SAÚDE PÚBLICAe VIII CONGRESSO BRASILEIRO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google