A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS IMPACTOS ECONÔMICOS DA GRIPE AVIÁRIA Ricardo Gonçalves Presidente ABEF.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS IMPACTOS ECONÔMICOS DA GRIPE AVIÁRIA Ricardo Gonçalves Presidente ABEF."— Transcrição da apresentação:

1 OS IMPACTOS ECONÔMICOS DA GRIPE AVIÁRIA Ricardo Gonçalves Presidente ABEF

2 Fontes: ABEF, ABIPECS, ABIEC PRODUÇÃO BRASILEIRA DE CARNES (Mil Tons) FRANGO 130% aumento SUÍNO 86% aumento 1995 a 2005 BOVINO 26% aumento

3 PRODUÇÃO BRASILEIRA 2000 – 2005 CARNE DE FRANGO (Tons) 55,6% Fonte: ABEF

4 CONSUMO BRASILEIRO DE CARNE DE FRANGO (kg/hab) 29,9 31,8 33,8 33,3 33,9 35,5 Fonte: ABEF 37,29

5 DESTINO DA PRODUÇÃO BRASILEIRA DE CARNE DE FRANGO Consumo Doméstico 70,3% Exportação 29,7% Fonte: ABEF

6 EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE CARNE DE FRANGO (Tons) 2000 – 2005 Fonte: ABEF/Secex 211%

7 PARTICIPAÇÃO BRASILEIR NAS EXPORTAÇÕES GLOBAIS DE CARNE DE FRANGO (Mil Tons) Fonte: ABEF/USDA 0,7% 42,6%

8 PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NAS EXPORTAÇÕES GLOBAIS DE CARNE DE FRANGO (Mil Tons)

9 EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE CARNE DE FRANGO POR REGIÃO (%) NORTE NORDESTE 0,1% CENTRO OESTE 8,9% SUL 79,2% SUDESTE 11,8% Santa Catarina 28,59% Paraná 26,96% Rio Grande do Sul 23,73% São Paulo 6,90% Minas Gerais 4,20% Mato Grosso do Sul 3,58% Goiás 3,31% Mato Grosso 1,65% Distrito Federal 1,01% Bahia 0,05% Outros 0,03% Fonte: ABEF Jan-Mai 2006

10 Exportações Brasileiras de Carne de Frango Acumulado Jan/Mai (mil tons) Fonte: ABEF Obs.: Não estão computadas as exportações de industrializados no total. Cortes Total Inteiro

11 Exportações Brasileiras de Carne de Frango Acumulado Jan/Mai (milhões US$) Obs.: Não estão computadas as exportações de industrializados no total. Fonte: ABEF Total Cortes Inteiro

12 Exportações Brasileiras de Carne de Frango Principais Destinos (mil tons) Oriente Médio Japão U E Rússia Obs.: Estão computadas as exportações de industrializados no total. Fonte: ABEF

13 Dólar Preço Médio Exportações Brasileiras de Carne de Frango Acumulado Jan/Mai (preço médio x cotação dólar) Fonte:ABEF; Banco Central DólarPreço Médio Obs.: Não estão computadas as exportações de industrializados

14 Dólar Exportações Brasileiras de Carne de Frango Acumulado Jan/Mai (preço médio x cotação dólar) Fonte:ABEF; Banco Central DólarPreço Médio Inteiro Cortes

15 União Européia Oriente Médio América do Sul África Ásia Rússia Outros Exportações Brasileiras de Carne de Frango Principais Destinos (volume Jan/Abr) 12% 31% 4% 7% 26% 9% 10% Fonte: ABEF Obs: Estão computadas as exportações de frango in natura e industrializados.

16 Exportações Brasileiras de Carne de Frango Principais Produtos (volume Jan/Mai) Inteiro Industrializados Cortes 5% 31% 64% Fonte: ABEF Obs:

17 VANTAGENS COMPETITIVAS Sistema de Produção verticalmente integrado e tecnologia avançada Mercado Interno competitivo Institutos de P&D de nível internacional Empresas e marcas de prestígio Condições naturais ideais de produção de grãos Milho e Soja suficientes para alimentação animal Sistema Sanitário reconhecido internacionalmente

18 Destaques 2005 Carne de Frango Segundo produto nas exportações do agronegócio Participação no mercado internacional de 41% Quinto lugar na pauta brasileira de exportação Primeiro lugar consolidado no ranking mundial Exportações para mais de 140 países

19 MAIORES DESAFIOS A)Influenza Aviária – Implementação do Plano de Prevenção em toda a sua extensão B) Contínuo comprometimento do setor em reequilibrar estoques e oferta (volume e preços) Efetivo 2005 Projeções 2006% (2006/2005) (A)(B)(A)(B) Mil Tons (10,4)(7,6) US$/kg1,231,201,32(2,4)7,3 US$ milhões (12,8)(3,8) (A) = Manutenção da média dos Volumes e do Preço Médio de Exportação de Janeiro a Abril de (B) = Aumento de 5% no Volume Exportado e 10% no Preço Médio de Maio a Dezembro.

20 C) Contínuo apoio das autoridades ao setor. -Colocar o frango no seu devido lugar de importância - Resolver definitivamente o problema de hidratação do frango. MAIORES DESAFIOS

21 IMPACTO ESTIMADO COM IA EM TERRITÓRIO BRASILEIRO (sem contágio no plantel industrial e sem Plano de Prevenção) 1)Impacto sócio-econômico pela diminuição da atividade (demissões e menor ritmo de alojamento) 2) Diminuição no consumo interno pela percepção da doença 3) Fechamento/Diminuição no ritmo de exportações 4) Impacto sócio-econômico indireto junto à fornecedores R$ 20 BILHÕES ?


Carregar ppt "OS IMPACTOS ECONÔMICOS DA GRIPE AVIÁRIA Ricardo Gonçalves Presidente ABEF."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google