A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALDICARBE efeitos à saúde e ao meio ambiente Biólogo Sérgio Greif.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALDICARBE efeitos à saúde e ao meio ambiente Biólogo Sérgio Greif."— Transcrição da apresentação:

1 ALDICARBE efeitos à saúde e ao meio ambiente Biólogo Sérgio Greif

2 O Chumbinho Comercializado clandestinamente como veneno para ratos. Nome deriva de seu aspecto granulado sólido de cor cinza escuro, lembrando pequenas esferas de chumbo. Outros nomes: chumbinho terrível, raticida Japan, mil gatos e três passitos. Composição varia, mas em geral seu ingrediente ativo é o aldicarbe.

3

4 O Aldicarbe O aldicarbe é um ester carbamato Fórmula bruta: C 7 H 14 N 2 O 2 S Pesticida sistêmico Controle de insetos, ácaros e nematóides Culturas: batata, algodão, beterraba açucareira, amendoim, soja, feijão, café, cebola, tomate, cana- de- açúcar, banana, fumo, batata-doce e plantas ornamentais (WHO, 1991; Andrei, 2005).

5 Restrições de uso Maioria dos países tem restrições para o uso, alguns já proibiram (WHO, 1991); Proibida utilização dentro de cidades (residências e jardins); No Brasil, comercialização para uso em campo só é permitida nos Estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo (ANVISA, 2007). Produção no Brasil é proibida (ANVISA, 2007).

6 Estrutura química do aldicarbe

7 Sinonímias para o aldicarbe Carbanolato; ENT ; 2-metil-2-(metiltio)propanal O-[(metilamino)-carbonil]oxima (C.A.); 2-metil-2-(metiltio)propionaldeido 0-metil-carbamoiloxima (IUPAC); NCI-CO8640; OMS-771; Propanal, 2-metil-2-(metiltio)-, O-((metillamino)carbonil) oxima; Temic; Temik (Temik G; Temik M; Temik LD; Temik 5G; Temik 10G; Temik 15G; Temik 150G); Sentry; Union Carbide UC

8 Números de identificação internacionais CAS: RTECS: UE ICSC: 0094 ONU nº 2757 CE: X

9 Aldicarbe é o praguicida mais tóxico disponível no mercado

10 Classificação Toxicológica A Environmental Protection Agency (EPA), dos EUA, classificou o aldicarbe como Tóxico Classe I – Extremamente tóxico

11 Toxicidade em humanos Testes com voluntários humanos - ingestão de 0,1 mg/kg de p. c. produzem sinais tóxicos, Há relatos de casos de intoxicações com doses de 0,02 mg/kg de p. c. Fonte: Burgess, Bernstein e Hurlbut, 1994.

12 Toxicidade Grande toxicidade aguda, alta letalidade; Doses sub-letais: –sem evidências de toxicidade crônica; –efeitos sobre o sistema imunológico e possivelmente sobre o S.N.; –Quadro clinico por apenas poucas horas, eliminação rápida do agente. Conforme Ficha Internacional de Segurança Química da IPCS/WHO os efeitos do produto sobre o organismo podem aparecer de forma não imediata..

13 Toxicodinâmica e toxicocinética Absorção –Absorção quase completa pelas mucosas do organismo; –Absorção boa também pela pele Distribuição –Distribui por todos os tecidos Transformação –Metabolismo transforma aldicarbe em sulfóxido e sulfona, ambos tóxicos (sulfóxido é 23 vezes mais tóxico do que o próprio aldicarbe) Eliminação –Principalmente pela urina.

14 Circulação enterohepática

15 Principal ação sobre o organismo

16 Inibição da colinesterase Como potente inibidor de colinesterase, impede recuperação da ACETILCOLINA, Acetilcolina - responsável pela transmissão da sinapse. Ao permitir o acumulo da acetilcolina nos receptores sinápticos, ocorre SUPERESTIMULAÇÃO COLINÉRGICA, Danos ao sistema nervoso autônomo, sistema nervoso central e junção neuromuscular.

17 Transmissão da sinapse

18 Recuperação da acetilcolina

19 Superestimulação colinérgica

20 Principais manifestações clínicas São derivadas da crise colinérgica aguda: 1. Manifestações muscarínicas: –Broncoespasmo, –Dificuldade respiratória, –Aumento de secreção brônquica, –Cianose, –Edema pulmonar; –Falta de apetite, –Náuseas e vômitos, –Cólicas abdominais, –Diarréia, –Incontinência fecal, – Dor ao defecar; –Lacrimejamento, –Salivação, –Suor excessivo; –Pupilas contraídas, –Visão turva; –Incontinência urinária; – Bradicardia.

21 Principais manifestações clínicas 2. Manifestações nicotínicas: –Fasciculações musculares, –Cãimbas, –Fraquezas, –Ausência de reflexos, –Paralisia muscular; –Hipertensão, –Taquicardia, –Palidez, –Pupilas dilatadas. 3. Manifestações no sistema nervoso central: –Inquietação, –Labilidade emocional, –Cefaléia, –Tremores, –Sonolência, –Confusão, –Marcha incoordenada, –Fraqueza generalizada, –Depressão do centro respiratório, –Coma.

22 Intoxicações humanas Acidentais Suicídios Homicídios OMS –principais vitimas são os que fabricam, elaboram, manipulam e aplicam (WHO, 1991) No Brasil –principais vitimas são crianças (intoxicação acidental), –Suicidas (SINITOX, 2003)

23 Estatísticas de intoxicações: Temik: Estatísticas de pesticidas; Chumbinho: Estatísticas de raticidas. Intoxicações por raticidas no DF entre 2004 e ,4% se deveram ao aldicarbe (Rebelo, 2006); Intoxicação por raticidas na Paraíba entre 1999 e ,96% envolveram Aldicarbe (Canavieiras et alii, 2004).

24 Sub-notificações Notificação é um ato voluntário. Os Centros de Informações Toxicológicas não vão atrás dos casos; Os CITs só tomam conhecimento dos casos quando ocorrem consultas telefônicas por parte da população ou de médicos; População quase não telefona por desconhecer o sistema; Meio rural – dificuldade de acesso a telefone e internet; Médicos só telefonam se tiverem uma duvida; Nos locais com grande número de intoxicações, por terem mais experiência no diagnóstico e tratamento dos casos, os profissionais solicitariam menos a ajuda desses centros.

25 Intoxicação acidental de seres humanos por aldicarbe

26 Ingestão Aldicarbe - ação sistêmica Produto penetra a planta e resíduos podem ocorrer nos alimentos. Lavagens não eliminam o agente tóxico. Nos EUA constatou-se 1 mg de aldicarbe por quilo de batatas (WHO, 1991). No Brasil, resíduos de aldicarbe em banana (0,10 mg/kg), batata (1,00 mg/kg) e laranja (0,20 mg/kg) (ANVISA, 2005). A ingestão diária aceitável (IDA) para o aldicarbe é de 0,003 mg/kg p.c. (ANVISA, 2007).

27 Ingestão Crianças podem ingerir alimentos envenenados por chumbinho. No 1º semestre de 2002 foram registradas 231 intoxicações por aldicarbe no Ceará. A faixa etária de 0 a 9 anos registrou 23 casos, de 10 a 19 anos foram encontrados 61 casos e 147 ocorrências foram identificadas na faixa etária de 20 a 29 anos. CEATOX/CE,

28 Envenenamento de crianças Estudo de Vieira e colaboradores (2004) em Fortaleza, CE: –52,30% dos envenenamentos por carbamatos eram crianças entre 1 e 3 anos, –29,23% eram menores de 1 ano –18,47% tinham idade entre 4 e 5 anos. –96,92% das crianças zona urbana e –3,1% da zona rural. Crianças em idade pré-escolar respondem por mais de 80% de todos os casos de envenenamento e quase um terço de todas as mortes acidentais em razão de tais ocorrências – SINITOX (2003).

29 Inalação É extremamente perigosa aos trabalhadores que fabricam, elaboram, manipulam e aplicam o veneno. Felizmente casos de inalação são raros devido à forma como o produto se apresenta, em grânulos. Casos ocorrem por negligência do trabalhador ou do empregador.

30 Contato dérmico Embora penetração pela mucosa seja mais eficiente, também ocorre penetração dérmica; É a principal via de contaminação na exposição ocupacional do trabalhador rural (WHO, 1991).

31 Problema de nervos É comum o trabalhador rural se queixar de problema de nervos Isso vem sendo associado ao seu contato com agrotóxicos, e seus possíveis efeitos sobre o sistema nervoso e imunológico (Levigard, 2001).

32 Utilização do aldicarbe para tentativas de suicídios e homicídios

33 Suicídio Chumbinho é o principal agente tóxico utilizado. Envolvido em mais de um terço das ocorrências. Fonte: Werneck et alii, 2006; Schanuel et alii, 1998

34 Auto-envenenamento 11 presos da Agência Prisional de Goiás (APG), mantidos em ala de alta periculosidade Consumo de doses sub-letais de aldicarbe Idéia: apresentar sinais e sintomas de intoxicação, para transferência para um hospital e subseqüente fuga. Descaracterizou-se aí a intenção de suicídio ou homicídio, e sim, indução de intoxicação por doses leves para obter uma tentativa arriscada de fuga. Fonte: Azeredo et alii, 2005

35 Envenenamento proposital Facilidade de aquisição em qualquer mercadinho torna-o um produto de fácil acesso a criminosos. O aldicarbe pode ser misturado a preparações alimentícias e na água de consumo, de modo a trazer envenenamento proposital de pessoas.

36 Envenenamento proposital ou acidental de animais

37 Facilitar ação de ladrões; Vizinhos incomodados; Vandalismo. Finalidade de envenenamento de animais domésticos:

38 Animais que consomem ratos mortos por aldicarbe ou iscas para roedores morrem envenenados. 89% dos cães e 94,4% dos gatos envenenados em São Paulo - aldicarbe (Xavier, 2004).

39 Animais silvestres Aves e pequenos mamíferos podem ingerir grânulos de aldicarbe não completamente incorporados ao solo. Mais de 600 aves canoras mortas por ingestão de aldicarbe de uma só vez. Fonte: WHO, 1991.

40 Efeitos do aldicarbe ao meio ambiente

41 Persistência no ambiente Aldicarbe é persistente no ambiente. Ele lixivia no solo e atinge águas subterrâneas. Lixiviação em solos arenosos com pouca matéria orgânica é mais acentuada, particularmente onde o lençol freático é mais alto. Contaminações de 1 a 500 microgramas de aldicarbe por litro de água foram detectadas em canais de drenagem e poços pouco profundos dos Estados Unidos e do Canadá. Persistência no solo pode variar de 15 dias a 3 meses para aplicações na superfície e de 10 dias a 36 meses na zona saturada. Fontes:; Risher, Mink e Stara, 1987; WHO, 1991; Mutch et alii, 1992; Motas- Guzmán, et alii 2003

42 Lixiviação

43 Contaminação do solo O pesticida não é seletivo e ataca também organismos do solo que não são alvo, comprometendo a qualidade do solo.

44 Conclusões e recomendações O aldicarbe é um produto extremamente tóxico. O problema com seu uso não se restringe à utilização inadequada, na forma de chumbinho. Em sua forma comercial é responsável por: –Contaminar alimentos; –Intoxicar trabalhadores rurais; –Intoxicar animais silvestres; –Contaminar o solo e as águas subterrâneas.

45 Em sua formulação clandestina, chumbinho, é responsável por: –Suicídios; –Envenenamento de seres humanos e animais, além de intoxicações acidentais de crianças.

46 Culpabilidade: Fabricantes querem se isentar alegando que órgãos de fiscalização não cumprem seu papel e permitem comércio clandestino. Desvios acontecem em alguma dos seguintes processos: fabricação, importação, transporte e distribuição. Portanto, esses deveriam ser solidários e co- responsáveis pelas conseqüências.

47 O controle de insetos e nematóides pode ser realizado nas culturas através de manejo adequado e da utilização de outros recursos menos danosos à saúde da população e ao meio ambiente. Recomendamos que a importação e comercialização do aldicarbe seja proibida em todo o Território Nacional.

48 Grato pela atenção

49


Carregar ppt "ALDICARBE efeitos à saúde e ao meio ambiente Biólogo Sérgio Greif."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google