A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Congregar, representar e defender os interesses das empresas associadas, contribuindo na formulação de políticas públicas para o setor de Defesa, e para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Congregar, representar e defender os interesses das empresas associadas, contribuindo na formulação de políticas públicas para o setor de Defesa, e para."— Transcrição da apresentação:

1

2 Congregar, representar e defender os interesses das empresas associadas, contribuindo na formulação de políticas públicas para o setor de Defesa, e para a criação e manutenção de uma Base Industrial, Logística, Científica, Tecnológica & Inovação forte e saudável, voltadas para a Defesa, em consonância com os objetivos de soberania nacional e da Constituição Brasileira Número de Empresas: 300 Número empresas exportadoras: 25 Empregos diretos: Empregos Indiretos: Exportações 2008: US$ 750 M Mercado Internacional: US$ 1.3 Trilhão

3

4 Fontes: SIPRI - Stockholm International Peace Research Institute, Janes Defence Forecasts Obs: A grande maioria dos países não considera nos seus gastos totais, os gastos com inativos e pensionistas BRASIL

5 Sem considerar os recursos destinados ao pagamento de inativos e pensionistas, que representaram 47% dos gastos militares totais em 2006 (US$ 6.316,63 milhões), o Brasil passa a ocupar a 20 a posição entre os países com os maiores gastos com defesa Fontes: SIPRI - Stockholm International Peace Research Institute Janes Defence Forecasts * Utilizando a taxa US$ 1,00 = R$ 2,68, anteriormente adotada *

6 Fontes: SIPRI - Stockholm International Peace Research Institute, Janes Defence Forecasts Obs.: os gastos militares da Itália incluem gastos com policiais militares (Carabinieri)

7 Fonte: SIPRI -Stockholm International Peace Research Institute

8 Média mundial = 2,3% Fontes: SIPR - Stockholm International Peace Research Institute, International Monetary Fund * * Este dado computa gastos com pessoal, pensionistas e inativos.

9 Fonte: The International Institute for Strategic Studies Não existe uma só forma de analisar o orçamento versus as demandas brasileiras. É preciso considerar as dimensões territoriais, a importância estratégica, os recursos naturais, entre outros. O Brasil apresenta um baixo índice de gastos militares por área territorial, principalmente quando comparado aos países vizinhos da América do Sul. Gastos Militares por área territorial total (US$/km 2 ) Militares por km 2 de área territorial

10 5 a maior área territorial 5 a maior população 11 o maior PIB 14 o em Gastos Militares totais 15 o em tamanho das Forças Armadas 20 o em Gastos Militares totais sem considerar recursos destinados a inativos e pensionistas 37 o em Gastos Militares totais por membro das Forças Armadas 37 o em exportações de material de defesa 61 o em Gastos Militares per capita (população total) 79 o em Gastos Militares como % do PIB 80 o em Gastos Militares por km 2 de área territorial total militares em missões de paz (menos de 0,5% do total de militares em missões no mundo*) US$ 725 milhões de gastos em Investimentos em Defesa em 2006 Obs.: considerando os países para os quais existem dados disponíveis * Para uma estimativa de militares em missões

11 Obs.: considerando os países para os quais existem dados disponíveis Maior área territorial Maior população Maior PIB 1 o em tamanho das Forças Armadas 1 o em Gastos Militares totais sem considerar recursos destinados a inativos e pensionistas 2 o em Gastos Militares totais por membro das Forças Armadas 3 o em Gastos Militares per capita (com inativos e pensionistas) 8 o em Gastos Militares per capita (sem inativos e pensionistas) 5 o em Gastos Militares como % do PIB (com inativos e pensionistas) 9 o em Gastos Militares como % do PIB (sem inativos e pensionistas) 5 o em Gastos Militares por km 2 de área territorial total 2 o em exportações de material de defesa (a Venezuela ocupa a 1 a posição na região e a 31 a no mundo)

12 O empresariado nacional está pronto para responder a um programa de trabalho conseqüente da Estratégia Nacional de Defesa, que contemple encomendas seguras e investimentos garantidos no tempo. (27 FEDERAÇÕES DE INDÚSTRIAS ESTADUAIS)

13 A ferramenta por excelência para a Transferência de Tecnologia – TT é a compensação (offset) direta no projeto, ou seja, a compensação (offset) tecnológica. Fonte: FAB - COPAC

14 A BID necessita contar com o que chamamos de INTELIGÊNCIA COMPETITIVA DE ESTADO, fomentada pelo Ministério da Defesa em consonância com a ABIMDE. O Governo deve definir conceitos afins à essa inteligência competitiva: Produto de Defesa (PRODE) Produto Estratégico de Defesa (PED) Empresa Estratégica de Defesa (EED) Centro de competência Obs: Há na Casa Civil um Projeto de Lei que trata dessa matéria O Governo deve gerir centralizadamente os recursos e os estímulos à BID, com ações de inteligência competitiva afinadas com a END.

15 São Paulo, sábado, 07 de março de 2009 Obama libera verba recorde para ciência Medidas espalhadas no pacote de estímulo contra a crise injetarão mais de US$ 100 bilhões em atividades de pesquisa Repasse para o setor será maior que fluxo de recursos durante a corrida espacial e a criação da bomba atômica. Gerald Hebert/Associated Press

16 Fonte: brasildasaguas.com.br

17

18 Fonte:

19 Nicolau Maquiavel

20


Carregar ppt "Congregar, representar e defender os interesses das empresas associadas, contribuindo na formulação de políticas públicas para o setor de Defesa, e para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google