A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário Temas: Abordagem científica – Taylor Abordagem Administrativa – Fayol Abordagem das relações humanas – enfoque comportamental Abordagem burocrática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário Temas: Abordagem científica – Taylor Abordagem Administrativa – Fayol Abordagem das relações humanas – enfoque comportamental Abordagem burocrática."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário Temas: Abordagem científica – Taylor Abordagem Administrativa – Fayol Abordagem das relações humanas – enfoque comportamental Abordagem burocrática – Max Weber Abordagem sistêmica

2 Roteiro – Conteúdo mínimo Historicidade e contexto sócio- econômico da época; Conceitos-chaves; Principais representantes; Contribuições para a época; Contribuições atuais; Limitações para a época; Limitações atuais.

3 Avaliação Conteúdo; Esforço de pesquisa; Correção linguística. Nota do trabalho: até 7 pontos Participação em equipe: até 3 pontos - 1,5 na apresentação; - 1,5 na participação.

4 Seminário Em três aulas Duas apresentações por dia; Até 30 minutos de apresentação; Até 10 minutos para perguntas e comentário dos colegas. Data de entrega dos trabalhos: ??? Compilação dos trabalhos: ???

5 Escola Clássica da Administração FREDERICK TAYLOR -Administração Científica HENRI FAYOL -Processo Administrativo e papel dos gerentes MAX WEBER - Tipo Ideal de burocracia

6 Escola Clássica da Administração Taylor Contribuições: Princípios da Administração Científica Mecanismos ou técnicas: Estudos de tempos e movimentos Padronização de ferramentas e instrumentos; Padronização de movimentos; Conveniência de uma área de planejamento; Cartão de instruções; Sistema de pagamento de acordo com desempenho; Cálculo de custos.

7 Escola Clássica de Administração HENRI FAYOL Contribuições: Papel do Gerente Processo administrativo (POCCC – Planejamento, organização, comando, coordenação e controlar) Trabalho em mina que estava quase falida. Empresa se tornou bem sucedida. Lecionou na escola superior de guerra. Na França, propuseram inclusão de seus princípios na administração militar.

8 Fayol Papel do gerente: Tomar decisões, estabelecer metas, definir diretrizes e atribuir responsabilidades aos integrantes da organização de modo que as atividades de planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar estejam numa sequência lógica.

9 Papéis do gerente 01 – Assegurar a cuidadosa preparação dos planos e sua rigorosa execução; 02 - Cuidar para que a organização humana e material seja coerente com o objetivo, os recursos e os requisitos da empresa; 03 – Estabelecer uma autoridade construtiva, competente, enérgica e única; 04 – Harmonizar atividades e coordenar esforços; 05 – Formular as decisões de forma simples, nítida e precisa; 06 –Organizar a seleção eficiente do pessoal; 07 - Definir claramente as obrigações; 08 - Encorajar a iniciativa e o sendo de responsabilidade; 09 – Recompensar justa e adequadamente os serviços prestados; 10 – Usar sanções contra faltas e erros; 11 – Manter a disciplina; 12 – Subordinar os interesses individuais ao interesse geral; 13 – Manter a unidade de comando; 14 - Supervisionar a ordem material e humana; 15 – Ter tudo sob controle; 16 – Combater o excesso de regulamentos, burocracia e papelada.

10 Princípios de administração de Fayol 01 - Divisão do trabalho; 02 - Autoridade e responsabilidade; 03 - Disciplina; 04 - Unidade de comando; 05 - Unidade de direção; 06 - Interesse geral; 07 - Remuneração de pessoal; 08 - Centralização; 09 - Linha de autoridade; 10 - Ordem; 11 - Equidade; 12 - Estabilidade do pessoal; 13 - Iniciativa; 14 - Espírito de equipe.

11 Críticas à Administração científica Indústrias e governos – Entusiasmo Alastramento para outros países. Trabalhadores, imprensa e políticos – críticas - aumentaria a eficiência e provocaria desemprego; - A administração científica seria uma técnica para fazer o operário trabalho mais e ganhar menos.

12 Henri Ford Linha de montagem (já conhecida antes da administração científica); Produção em massa (fabricação de produtos não diferenciados em grandes quantidades). - Bases: - peças padronizadas; - trabalhador especializado.

13 Princípios da produção em massa Peças padronizadasTrabalhador especializado Máquinas especializadas; Sistema universal de fabricação e calibragem; Controle de qualidade; Simplificação de peças; Simplificação do processo produtivo Única tarefa ou pequeno número de tarefas; Posição fixa em uma sequência de tarefas Trabalho vem ao operário Peças e máquinas ficam no posto de trabalho

14 Linha de montagem móvel Início: Operário parado na área de montagem; Fazia mais de uma tarefa; Tinha que se deslocar para buscar peças no estoque; Depois: Peças em cada posto de trabalho; Operário fazia uma só tarefa.

15 Linha de montagem móvel Acrescentou mecanização: A montagem de um chassi passou de 12 horas e 28 minutos para Uma hora e 33 minutos Consequências: - redução do ciclo produtivo; - redução da necessidade de investimento; - redução de custos de estoques; - redução do preço dos carros; - aumento da competitividade.

16 Mais inovações Adotou a jornada de 8 horas diárias; Duplicou o valor dos salários ( achava que seu operário deveria poder comprar o produto de fabricava ) - desagradou concorrentes Lançou o manual do proprietário ( perguntas e respostas ) para resolver 140 prováveis defeitos. TORNOU-SE PADRÃO DE ORGANIZAÇÃO DE EMPRESAS NO EUA.

17 Novas ocupações Engenheiro industrial: planejamento e controle da montagem; Engenheiro de Produção: o planejamento do processo de fabricação; Faxineiro: limpar áreas de trabalho; Técnicos: calibrar e reparar ferramentas Especialistas: controle de qualidade; Supervisores: procurar problemas na fábrica para levar aos superiores; Reparadores: consertar o que estivesse errado

18 Estrutura Organizacional? Ford não se preocupou com estrutura organizacional, em Taylor e seus colegas (não foi preocupação da administração científica). Alfred Sloan, da General Motors - era preciso profissionalizar a administração; - era preciso modificar o produto básico da Ford para atender qualquer bolso e propósito. Descentralização; Delegação de competências; Funções de pesquisa, política financeira, e marketing.

19 Max Weber e a Burocracia Não defendeu um modelo ideal de organização. Imaginou a burocracia como máquina impessoal, que funciona de acordo com regras, enquanto pessoas ficam em segundo plano. Enfoque principal: autoridade-obediência (dominação). Organização formal e organização burocrática são sinônimos.

20 Max Weber e a Burocracia Bases da autoridade CARISMA Obediência decorre de devoção dos seguidores ao líder. Autoridade está na própria pessoa, que demonstra, ou os seguidores acreditam, que ele tem qualidades que o tornam admirados. Ex: Liderança política. TRADIÇÃO Obediência decorre de respeitos dos seguidores a orientações que passam de geração a geração. Seguidores obedecem porque líder aparenta ter direito de comando segundo usos e costumes. Ex: autoridade na família ORGANIZAÇÃO E NORMAS Obediência decorre da crença no direito de dar ordens. Esse direito é estabelecido por normas aceitas e tem limites. Autoridade age nos limites do cargo. Organizações dependem dessa base de autoriza Ex. Organizações formais

21 Características das organizações burocráticas FORMALIDADE As burocracias são sistema de normas A autoridade é definida por lei, que tem como objetivo a racionalidade da coerência entre meios e fins. IMPESSOALIDADE Seguidores Obedecem a lei. Autoridade é obedecida porque representa a lei PROFISSIONALISMO Burocracias são formadas por funcionários. Como fruto de sua participação, os funcionários obtêm meios para sua subsistência. Burocracias operam como sistema de subsistência para os funcionários


Carregar ppt "Seminário Temas: Abordagem científica – Taylor Abordagem Administrativa – Fayol Abordagem das relações humanas – enfoque comportamental Abordagem burocrática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google