A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL."— Transcrição da apresentação:

1 AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

2 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

3 NOÇÃO SOBRE ESPAÇO -DESDE PLATÃO E ARISTÓTTELES – QUE SE ESCREVE UMA VARIEDADE DE DEFINIÇÕES SOBRE ESPAÇO, SITUAÇÕES E OBJETOS: -UNTENSÍLIOS COMUNS A VIDA COTIDIANA: CINZEIRO, BULE, ESTÁTUA, OUTROS -UMA CASA, UM PAÍS, UMA CIDADE; -ESPAÇO DE UMA NAÇÃO – SINÔNIMO DE TERRITÓRIO; -ESPAÇO EXTRA TERRESTRE; -ESPAÇO SIDERAL; -ESPAÇO IMPORTANTE A SER DISCUTIDO – ESPAÇO HUMANO OU ESPAÇO SOCIAL – QUE CONTÉM MULTIPLOS ESPAÇOS.

4 ESPAÇO DO HOMEMESPAÇO DO HOMEM ESPAÇO GEOGRÁFICOESPAÇO GEOGRÁFICO ESPAÇO SOCIALESPAÇO SOCIAL ESPAÇO DO LAZERESPAÇO DO LAZER ESPAÇO PRODUTIVOESPAÇO PRODUTIVO ESPAÇO POLÍTICOESPAÇO POLÍTICO ESPAÇO DE TODOS OS TEMPOSESPAÇO DE TODOS OS TEMPOS ESPAÇO AMBIENTALESPAÇO AMBIENTAL ESPAÇO EDUCATIVOESPAÇO EDUCATIVO ESPAÇO DO COMÉRCIOESPAÇO DO COMÉRCIO ESPAÇO MENTALESPAÇO MENTAL HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

5 VEJA: NO CASO DO ESPAÇO COMO CATEGORIA UNIVERSAL E PERMANENTE, SÃO OS PROCESSOS FILOSÓFICOS E CIENTÍFICOS QUE PERMITEM DEFINI-LOS DIFERENTEMENTE A CADA MOMENTO;VEJA: NO CASO DO ESPAÇO COMO CATEGORIA UNIVERSAL E PERMANENTE, SÃO OS PROCESSOS FILOSÓFICOS E CIENTÍFICOS QUE PERMITEM DEFINI-LOS DIFERENTEMENTE A CADA MOMENTO; ENTÃO: O CONCEITO DE LUGAR – PORÇÃO DE ESPAÇO TOTAL – TERIA PRECEDIDO O CONCEITO DE ESPAÇO: ARISTÓTELES JÁ HAVIA FORMULADO ESTA IDÉIA E ESTEIN INSISTE NELA. O LUGAR É, ANTES DE TUDO, UMA PORÇÃO DA FACE DA TERRA IDENTIFICADA POR UM NOMEENTÃO: O CONCEITO DE LUGAR – PORÇÃO DE ESPAÇO TOTAL – TERIA PRECEDIDO O CONCEITO DE ESPAÇO: ARISTÓTELES JÁ HAVIA FORMULADO ESTA IDÉIA E ESTEIN INSISTE NELA. O LUGAR É, ANTES DE TUDO, UMA PORÇÃO DA FACE DA TERRA IDENTIFICADA POR UM NOME HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

6 WILLIAN BUNGE (1963): DESTACA QUE O UNIVERSO NÃO É UM AMONTOADO DE COISAS, E SIM UM SISTEMA FORMADO DE SISTEMAS QUE AGEM ENTRE SI COMO SE FOSSEM SIMPLES ELEMENTOS.WILLIAN BUNGE (1963): DESTACA QUE O UNIVERSO NÃO É UM AMONTOADO DE COISAS, E SIM UM SISTEMA FORMADO DE SISTEMAS QUE AGEM ENTRE SI COMO SE FOSSEM SIMPLES ELEMENTOS. DAÍ: O QUE SE PASSA EM UM LUGAR DEPENDE DA TOTALIDADE DE LUGARES QUE CONSTROEM OS ESPAÇOS.DAÍ: O QUE SE PASSA EM UM LUGAR DEPENDE DA TOTALIDADE DE LUGARES QUE CONSTROEM OS ESPAÇOS. ASSIM SENDO: O ESPAÇO DEVE SER CONSIDERADO COMO UM CONJUNTO DE RELAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DE FUNÇÕES E FORMAS. TEM PASSADO E PRESENTE E CONSTROEM FUTURO.ASSIM SENDO: O ESPAÇO DEVE SER CONSIDERADO COMO UM CONJUNTO DE RELAÇÕES REALIZADAS ATRAVÉS DE FUNÇÕES E FORMAS. TEM PASSADO E PRESENTE E CONSTROEM FUTURO. HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

7 HEGEL CITADO SANTOS (1996): DESTACA QUE O ESPAÇO EXISTE, ANTES DE MAIS, NO PESSAMENTO HUMANO.HEGEL CITADO SANTOS (1996): DESTACA QUE O ESPAÇO EXISTE, ANTES DE MAIS, NO PESSAMENTO HUMANO. MOORE CITADO MILTON SANTOS (1996 4º ed.): O ESPAÇO É UMA CONDIÇÃO DE COMPORTAMENTO, MAS CONDIÇÃO PASSIVA, VARIANDO QUANDO O COMPORTAMENTO HUMANO TAMBÉM VARIA.MOORE CITADO MILTON SANTOS (1996 4º ed.): O ESPAÇO É UMA CONDIÇÃO DE COMPORTAMENTO, MAS CONDIÇÃO PASSIVA, VARIANDO QUANDO O COMPORTAMENTO HUMANO TAMBÉM VARIA. DESTA FORMA: SOMENTE O TEMPO É INTRINSECAMENTE DINÂMICO E O ESPAÇO NÃO TERIA QUALIDADES DINÂMICAS NÃO FOSSEM AS NUDANÇAS DOS VALORES SOCIAIS, DOS INTERESSES SOCIAIS E DAS TÉCNICAS SOCIAIS.DESTA FORMA: SOMENTE O TEMPO É INTRINSECAMENTE DINÂMICO E O ESPAÇO NÃO TERIA QUALIDADES DINÂMICAS NÃO FOSSEM AS NUDANÇAS DOS VALORES SOCIAIS, DOS INTERESSES SOCIAIS E DAS TÉCNICAS SOCIAIS. HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

8 H.LEFÉBVRE (LIVRO O DIREITO À CIDADE): A CIDADE É A PROJEÇÃO DA SOCIEDADE – SEGUNDO SANTOS – ESSA FRASE, TOMADA ISOLADAMENTE, PERMITE – O ESPAÇO É O ESPELHO DA SOCIEDADE;H.LEFÉBVRE (LIVRO O DIREITO À CIDADE): A CIDADE É A PROJEÇÃO DA SOCIEDADE – SEGUNDO SANTOS – ESSA FRASE, TOMADA ISOLADAMENTE, PERMITE – O ESPAÇO É O ESPELHO DA SOCIEDADE; PAUL VIELLE (1974): SERÁ A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL APENAS UM REFLEXO, OU UMA PROJEÇÃO DE UMA ORGANIZAÇÃO SOCIAL QUE SE DEFINE INDEPENDENTEMENTE DELA E DE MANEIRA AUTÔNOMA, OU O ESPAÇO INTERVÉM NO PROCESSO HISTÓRICO.PAUL VIELLE (1974): SERÁ A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL APENAS UM REFLEXO, OU UMA PROJEÇÃO DE UMA ORGANIZAÇÃO SOCIAL QUE SE DEFINE INDEPENDENTEMENTE DELA E DE MANEIRA AUTÔNOMA, OU O ESPAÇO INTERVÉM NO PROCESSO HISTÓRICO. HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

9 PORTANTO SEGUNDO SANTOS (1998): O ESPAÇO SE GLOBALIZA, MAS NÃO É MUNDIAL COMO UM TODO, SENÃO COMO METÁFORA. TODOS OS LUGARES SÃO MUNDIAIS, MAS NÃO HÁ ESPAÇO MUNDIAL. QUEM SE GLOBALIZA, MESMO, SÃO AS PESSOAS E OS LUGARES.PORTANTO SEGUNDO SANTOS (1998): O ESPAÇO SE GLOBALIZA, MAS NÃO É MUNDIAL COMO UM TODO, SENÃO COMO METÁFORA. TODOS OS LUGARES SÃO MUNDIAIS, MAS NÃO HÁ ESPAÇO MUNDIAL. QUEM SE GLOBALIZA, MESMO, SÃO AS PESSOAS E OS LUGARES. HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO ESPAÇO PRODUTIVO NO ESTADO DE MATO GROSSO

10 NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO POUCO DA HISTÓRIA DE MATO GROSSO MARCO OFICIAL DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO – 1719,MARCO OFICIAL DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO – 1719, AS MARGENS DO RIO COXIPÓ-MIRIM COM A DESCOBERTA DO OURO,AS MARGENS DO RIO COXIPÓ-MIRIM COM A DESCOBERTA DO OURO, HOMENS QUE ACOMPANHAVAM O BANDEIRANTE PASCOAL MOREIRA CABRAL,HOMENS QUE ACOMPANHAVAM O BANDEIRANTE PASCOAL MOREIRA CABRAL, SUCESSO DA MINERAÇÃO E O TRATADO DE TORDESILHA QUE GARANTIU AS TERRAS PARA PORTUGAL,SUCESSO DA MINERAÇÃO E O TRATADO DE TORDESILHA QUE GARANTIU AS TERRAS PARA PORTUGAL, EM 1748 FOI CRIADA A CAPITANIA DE MATO GROSSO, SUA CAPITAL VILA BELA DA SANTISSÍMA TRINDADE,EM 1748 FOI CRIADA A CAPITANIA DE MATO GROSSO, SUA CAPITAL VILA BELA DA SANTISSÍMA TRINDADE,

11 NO SÉCULO XVIII PARA TRABALHAR A MINERAÇÃO CHEGOU EM MATO GROSSO MUITOS ESCRAVOS,NO SÉCULO XVIII PARA TRABALHAR A MINERAÇÃO CHEGOU EM MATO GROSSO MUITOS ESCRAVOS, COM A RESISTÊNCIA A ESCRAVIDÃO E MUITAS FUGAS OCORRERAM O SURGIMENTO DE MUITOS QUILOMBOS,COM A RESISTÊNCIA A ESCRAVIDÃO E MUITAS FUGAS OCORRERAM O SURGIMENTO DE MUITOS QUILOMBOS, FUGIDOS DA EXPLORAÇÃO BRANCA, HABITANTES DOS QUILOMBOS CONVIVIAM COMUNITARIAMENTE EM UMA FUSÃO DE ELEMENTOS CULTURAIS DE ORIGEM INDIGENA E AFRICANAFUGIDOS DA EXPLORAÇÃO BRANCA, HABITANTES DOS QUILOMBOS CONVIVIAM COMUNITARIAMENTE EM UMA FUSÃO DE ELEMENTOS CULTURAIS DE ORIGEM INDIGENA E AFRICANA NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

12 OS HOMENS CAÇAVAM, LENHAVAM, CUIDAVAM DOS ANIMAIS E BUSCAVAM MEL NA MATA,OS HOMENS CAÇAVAM, LENHAVAM, CUIDAVAM DOS ANIMAIS E BUSCAVAM MEL NA MATA, AS MULHERES PREPARAVAM OS ALIMENTOS E FABRICAVAM PANELAS DE BARRO, ARTESANATO E ROUPAS,AS MULHERES PREPARAVAM OS ALIMENTOS E FABRICAVAM PANELAS DE BARRO, ARTESANATO E ROUPAS, A HISTORIADORA ELIZABETH MADUREIRA REFERE-SE À ORGANIZAÇÃO DE 11 QUILOMBOS NO ESTADO DE MATO GROSSO.A HISTORIADORA ELIZABETH MADUREIRA REFERE-SE À ORGANIZAÇÃO DE 11 QUILOMBOS NO ESTADO DE MATO GROSSO. Referência Bibliográfica:Referência Bibliográfica: SIQUEIRA, Elizabeth Madureira e outras. O Processo Histórico de Mato Grosso. Cuiabá: Guaicurus, 1991.SIQUEIRA, Elizabeth Madureira e outras. O Processo Histórico de Mato Grosso. Cuiabá: Guaicurus, SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. Revivendo o Mato Grosso. Cuiabá: SEDUC, 1997.SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. Revivendo o Mato Grosso. Cuiabá: SEDUC, NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

13 SEGUNDO SEBRAE-MT. A COMUNIDAE DE SÃO GONÇALO DO BEIRA RIO, AS MARGENS DO RIO CUIABÁ, PERTENCENTE AO DISTRITO DE COXIPÓ DA PONTE,SEGUNDO SEBRAE-MT. A COMUNIDAE DE SÃO GONÇALO DO BEIRA RIO, AS MARGENS DO RIO CUIABÁ, PERTENCENTE AO DISTRITO DE COXIPÓ DA PONTE, OS MORADORES SE ORGULHAM DE SEUS LAÇOS DE PARENTESCO QUE É DE UM PASSADO DE 270 ANOS DE HISTÓRIA,OS MORADORES SE ORGULHAM DE SEUS LAÇOS DE PARENTESCO QUE É DE UM PASSADO DE 270 ANOS DE HISTÓRIA, POIS SEUS ANTEPASSADOS SEMPRE VIVERAM DA PESCA, DO ARTESANATO DO BARRO E DA MADEIRAPOIS SEUS ANTEPASSADOS SEMPRE VIVERAM DA PESCA, DO ARTESANATO DO BARRO E DA MADEIRA NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

14 PRODUZIAM SUAS PRÓPRIAS FERRAMENTAS E VENDIAM O EXCEDENTE DO QUE PESCAVAM E CULTIVAVAM A TERRA,PRODUZIAM SUAS PRÓPRIAS FERRAMENTAS E VENDIAM O EXCEDENTE DO QUE PESCAVAM E CULTIVAVAM A TERRA, SEMPRE FOI ASSIM, E ERA PASSADO DE PAIS PARA OS FILHOS, DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO,SEMPRE FOI ASSIM, E ERA PASSADO DE PAIS PARA OS FILHOS, DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO, AO LONGO DOS ULTÍMOS 30 ANOS DO SÉCULO XX, A COMUNIDADE DE SÃO GONÇALO, ASSIM COMO TODAS COMUNIDADES DO MATO GROSSO E DO BRASIL.TEVE QUE APRENDER MUITAS ALTERNATIVAS DE SOBREVIVÊNCIA.AO LONGO DOS ULTÍMOS 30 ANOS DO SÉCULO XX, A COMUNIDADE DE SÃO GONÇALO, ASSIM COMO TODAS COMUNIDADES DO MATO GROSSO E DO BRASIL.TEVE QUE APRENDER MUITAS ALTERNATIVAS DE SOBREVIVÊNCIA. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

15 NESSE MESMO PERÍODO, O CRESCIMENTO E A MODERNIZAÇÃO DE CUIABÁ E DO RESTANTE DO PAÍS,NESSE MESMO PERÍODO, O CRESCIMENTO E A MODERNIZAÇÃO DE CUIABÁ E DO RESTANTE DO PAÍS, TROXERAM MAIS PROBLEMAS QUE SOLUÇÕES PARA ESTA COMUNIDADE TRADICIONAL, ASSIM COMO PARA MUITAS OUTRAS DO ENTORNO DE CUIABÁ E DE TODO BRASIL,TROXERAM MAIS PROBLEMAS QUE SOLUÇÕES PARA ESTA COMUNIDADE TRADICIONAL, ASSIM COMO PARA MUITAS OUTRAS DO ENTORNO DE CUIABÁ E DE TODO BRASIL, NO CASO DESTA COMUNIDADE ESTUDADA PELO SEBRAE,NO CASO DESTA COMUNIDADE ESTUDADA PELO SEBRAE, AS ATIVIDADES PESQUEIRAS E AGRÍCOLAS DIFINHARAM, UMA DAS ALTERNATIVAS ERA VOLTAR AO PASSADO E BUSCAR UMA SOLUÇÃO,AS ATIVIDADES PESQUEIRAS E AGRÍCOLAS DIFINHARAM, UMA DAS ALTERNATIVAS ERA VOLTAR AO PASSADO E BUSCAR UMA SOLUÇÃO, NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

16 E FOI NO ARTESANATO DA CERÂMICA QUE ENCONTRARAM UMA DE SUAS SAÍDAS PARA CRISE INSTALADA NO FINAL DO SÉCULO XX,E FOI NO ARTESANATO DA CERÂMICA QUE ENCONTRARAM UMA DE SUAS SAÍDAS PARA CRISE INSTALADA NO FINAL DO SÉCULO XX, PORÉM, POUCO CONHECEDORES DO MECANISMO DE MERCADO, NÃO SABIAM COMERCIALIZAR SEUS PRODUTOS,PORÉM, POUCO CONHECEDORES DO MECANISMO DE MERCADO, NÃO SABIAM COMERCIALIZAR SEUS PRODUTOS, ASSIM COMO A CONCORRÊNCIA DOS ARTESANATOS PRODUZIDO EM ESCALAS, COIBIAM OS PRODUZIDOS MANUALMENTE PELOS RIBEIRINHOS – PROVOCOU OUTRA CRISE NOS IDOS DE 1990.ASSIM COMO A CONCORRÊNCIA DOS ARTESANATOS PRODUZIDO EM ESCALAS, COIBIAM OS PRODUZIDOS MANUALMENTE PELOS RIBEIRINHOS – PROVOCOU OUTRA CRISE NOS IDOS DE NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

17 SEM QUALIFICAÇÃO TÉCNICA, COMO FAZER?SEM QUALIFICAÇÃO TÉCNICA, COMO FAZER? ACOSTUMADOS A DEPENDER DO ESTADO, COMO ADQUIRIR NOVOS CONHECIMENTOS E DISPOSIÇÃO PARA ENFRENTAR UM MERCADO ALTAMENTE COMPETITIVO?ACOSTUMADOS A DEPENDER DO ESTADO, COMO ADQUIRIR NOVOS CONHECIMENTOS E DISPOSIÇÃO PARA ENFRENTAR UM MERCADO ALTAMENTE COMPETITIVO? COMO SUPERAR A INÉRCIA DE LONGOS ANOS SOB PROTEÇÃO DO ESTADO?COMO SUPERAR A INÉRCIA DE LONGOS ANOS SOB PROTEÇÃO DO ESTADO? COMO APRENDER A SAIR DA COMUNIDADE COM SUAS PRÓPRIAS PERNAS?COMO APRENDER A SAIR DA COMUNIDADE COM SUAS PRÓPRIAS PERNAS? AGREGAR VALOR A SEUS PRODUTOS E GANHAR DINHEIRO.AGREGAR VALOR A SEUS PRODUTOS E GANHAR DINHEIRO. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

18 ESTE É O DESAFIO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS QUE NÃO CONSEGUEM DEMONSTRAR ATRAVÉS DOS SEUS SABERES E FAZERES LOCAIS ENFRENTAR A CRISE!ESTE É O DESAFIO DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS QUE NÃO CONSEGUEM DEMONSTRAR ATRAVÉS DOS SEUS SABERES E FAZERES LOCAIS ENFRENTAR A CRISE! BUSCAR EM SEUS ANTEPASSADOS A SABEDORIA DO SOBREVIVER A CRISE ATUAL.BUSCAR EM SEUS ANTEPASSADOS A SABEDORIA DO SOBREVIVER A CRISE ATUAL. MAS, HOJE PRECISA MAIS QUE O ESFORÇO LOCAL. PRECISA SE ORGANIZAR EM COMUNIDADES JURIDICAS,MAS, HOJE PRECISA MAIS QUE O ESFORÇO LOCAL. PRECISA SE ORGANIZAR EM COMUNIDADES JURIDICAS, COMO: AS ASSOCIAÇÕES E COOPERATIVAS E MUITAS CAPACITAÇÕES, ASSIM COM0, PRODUZIR JUNTOS COM SOLIDARIEDADE PARACOMO: AS ASSOCIAÇÕES E COOPERATIVAS E MUITAS CAPACITAÇÕES, ASSIM COM0, PRODUZIR JUNTOS COM SOLIDARIEDADE PARA NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

19 O ARTESANATO MATO-GROSSENSE REFLETE O DIA-A-DIA E OS COSTUMES DE VIDA DO PRÓPRIO ARTISTA E DA CUIABANIA EM GERAL,O ARTESANATO MATO-GROSSENSE REFLETE O DIA-A-DIA E OS COSTUMES DE VIDA DO PRÓPRIO ARTISTA E DA CUIABANIA EM GERAL, SUA ORIGEM ESTÁ NA PRETICIDADE DO POVO MATO-GROSSENSE,SUA ORIGEM ESTÁ NA PRETICIDADE DO POVO MATO-GROSSENSE, SUPRIR SUAS NECESSIDADES DE DETERMINADOS OBJETOS E UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS,SUPRIR SUAS NECESSIDADES DE DETERMINADOS OBJETOS E UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS, PELAS DISTÂNCIAS DOS GRANDES CENTROS E PELA FALTA DE RECURSOS,PELAS DISTÂNCIAS DOS GRANDES CENTROS E PELA FALTA DE RECURSOS, NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

20 DAÍ A CRIAÇÃO BASEADAS NOS SABERES E FAZERES LOCAIS,DAÍ A CRIAÇÃO BASEADAS NOS SABERES E FAZERES LOCAIS, DAÍ O ARTESANATO E O PODER DA CRIATIVIDADE.DAÍ O ARTESANATO E O PODER DA CRIATIVIDADE. A CERÂMICA TÍPICA DO ARTESANATO MATO-GROSSENSE, DE BARRO COZIDO EM FORNO PRÓPRIO,A CERÂMICA TÍPICA DO ARTESANATO MATO-GROSSENSE, DE BARRO COZIDO EM FORNO PRÓPRIO, DESTINADOS À ORNAMENTAÇÃO, COMO VASOS, OBJETOS DE ENFEITE, CINZEIROS, ETC, E AINDA AQUELES UTILIZADOS COMO UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS, COMO: POTES, PANELAS, PRATOS, ETC.DESTINADOS À ORNAMENTAÇÃO, COMO VASOS, OBJETOS DE ENFEITE, CINZEIROS, ETC, E AINDA AQUELES UTILIZADOS COMO UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS, COMO: POTES, PANELAS, PRATOS, ETC. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

21 EXISTEM CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS DE DEZENHO, FORMATO, ADEREÇOS E ENFEITES, QUE DIFERENCIAM A CERÂMICA MATO-GROSSENSE DE OUTROS ESTADOS.EXISTEM CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS DE DEZENHO, FORMATO, ADEREÇOS E ENFEITES, QUE DIFERENCIAM A CERÂMICA MATO-GROSSENSE DE OUTROS ESTADOS. A TECELAGEM É TALVEZ, DENTRO DESTE ARTESANATO, A QUE DETÉM MAIOR REPRESENTATIVIDADE NO QUE TANGE A DIVULGAÇÃO DA ARTE, DA CULTURA E DA TRADIÇÃO DO POVO CUIABANO E MATO-GROSSENSE, PRICIPALMENTE PELA BELEZA ARTÍSTICA.A TECELAGEM É TALVEZ, DENTRO DESTE ARTESANATO, A QUE DETÉM MAIOR REPRESENTATIVIDADE NO QUE TANGE A DIVULGAÇÃO DA ARTE, DA CULTURA E DA TRADIÇÃO DO POVO CUIABANO E MATO-GROSSENSE, PRICIPALMENTE PELA BELEZA ARTÍSTICA. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

22 NESTE SEGMENTO DESTACAM-SE AS RENDEIRAS QUE, NO PRICÍPIO, FIAVAM E TINGIAM O PRÓPRIO FIO DO QUAL TECIAM AS REDES LAVRADAS (BORDADAS) COM MOTIVOS DIVERSOS EM TODA SUA EXTENSÃO,NESTE SEGMENTO DESTACAM-SE AS RENDEIRAS QUE, NO PRICÍPIO, FIAVAM E TINGIAM O PRÓPRIO FIO DO QUAL TECIAM AS REDES LAVRADAS (BORDADAS) COM MOTIVOS DIVERSOS EM TODA SUA EXTENSÃO, A HABILIDADE COM QUE AS RENDEIRAS TECEM SUA REDE É A MESMA DAS MULHERES INDÍGENAS, DE ONDE ORIGINA-SE ESTA TRADIÇÃO. AS GUANÁS ERAM HÁBEIS NO MANUSEIO DE TEAR, E CONSEGUIRAM PASSAR ESTA TRADIÇÃO SECULAR AS MULHERES RIBEIRINHAS CUIABANAS. POIS ALÉM DE FIAREM E TIGIREM, TAMBÉM PLANTAVAM E COLHIAM O ALGODÃO. COMO AS MULHERES CUIABANAS.A HABILIDADE COM QUE AS RENDEIRAS TECEM SUA REDE É A MESMA DAS MULHERES INDÍGENAS, DE ONDE ORIGINA-SE ESTA TRADIÇÃO. AS GUANÁS ERAM HÁBEIS NO MANUSEIO DE TEAR, E CONSEGUIRAM PASSAR ESTA TRADIÇÃO SECULAR AS MULHERES RIBEIRINHAS CUIABANAS. POIS ALÉM DE FIAREM E TIGIREM, TAMBÉM PLANTAVAM E COLHIAM O ALGODÃO. COMO AS MULHERES CUIABANAS. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

23 TEMOS AINDA O ARTESANATO EM MADEIRA – (RIBEIRINHA DE CUIABÁ) – CANOAS DE PESCA, TEMPOS DOS INDÍGENAS – CANOAS DE CASCA DE JOTOBÁ. HOJE APENAS OS ARTESÕES FAZEM CANOAS DE XIMBUVA OU CARANDÁ, MAS EM FRANCO DESAPARECIMENTO. TAMBÉM FAZEM GAMELAS E TIGELAS DE MADEIRA.TEMOS AINDA O ARTESANATO EM MADEIRA – (RIBEIRINHA DE CUIABÁ) – CANOAS DE PESCA, TEMPOS DOS INDÍGENAS – CANOAS DE CASCA DE JOTOBÁ. HOJE APENAS OS ARTESÕES FAZEM CANOAS DE XIMBUVA OU CARANDÁ, MAS EM FRANCO DESAPARECIMENTO. TAMBÉM FAZEM GAMELAS E TIGELAS DE MADEIRA. AINDA EM MADEIRA ESTA A CONTRUÇÃO DA VIOLA DE CÔCHO – PARA DANÇAR O SIRIRI E O CURURU. CORDAS ELABORADAS DE TRIPAS DE ALGUNS ANIMAIS SELVAGENS, COMO QUATI, MACACO E GAMBÉ, HOJE SÃO DE NYLON.AINDA EM MADEIRA ESTA A CONTRUÇÃO DA VIOLA DE CÔCHO – PARA DANÇAR O SIRIRI E O CURURU. CORDAS ELABORADAS DE TRIPAS DE ALGUNS ANIMAIS SELVAGENS, COMO QUATI, MACACO E GAMBÉ, HOJE SÃO DE NYLON. NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

24 AGRICULTURA FAMILIAR -SUBSITÊNCIA E VENDA DO EXCEDENTE EM FEIRAS E MERCADO LOCAL; -MANDIOCA, ARROZ, FEIJÃO, HORTALIÇAS, FRUTIFERAS (MANGA, CAJÚ, BANANA), ALGODÃO, MILHO, CAFÉ, OUTRAS CULTURAS, -GADO DE LEITE, GALINHAS POEDEIRAS, FRANGO CAIPIRA, -PESCA, MADEIRA, PALMITO, MEL OUTROS NOÇÕES DA HISTÓRIA DO MATO GROSSO

25 Apresentação desenvolvida por: José Mesquita Júnior MJ Solutions - Design - Web - Tecnologia (65)


Carregar ppt "AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL AGRICULTURA FAMILIAR, PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google