A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

13/11/2007Curso Básico de Espiritismo1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "13/11/2007Curso Básico de Espiritismo1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA."— Transcrição da apresentação:

1 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA

2 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo2 No que se fundamenta a Parábola do mau rico? É parábola ou história? O que representa a distância entre o rico e o Lázaro? O rico sempre vai para o Inferno? O pobre sempre para o Céu? Questões PARÁBOLA DO MAU RICO Introdução

3 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo3 PARÁBOLA DO MAU RICO Síntese do Texto Evangélico Havia um rico (mau) e um pobre (Lázaro). O rico não distribuía ao Lázaro nenhuma das migalhas que lhe sobravam. O rico e o Lázaro desencarnam. Lázaro seio de Abraão; o rico Hades (Inferno). O rico pedia para Lázaro molhar a sua língua. Abraão diz ser impossível, pois há uma barreira entre ambos. Tenta outro pedido: manda o Lázaro ir lá na Terra avisar os meus familiares sobre esses tormentos. Abraão fala que eles já têm Moisés e os profetas.

4 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo4 PARÁBOLA DO MAU RICO Condenação do Rico A condenação foi justa? Não há contradição com os ensinamentos de Jesus? O rico não foi condenado por ser rico, por querer cuidar de sua família, mas porque não ajudou Lázaro. Não pôs em prática a lei de cooperação. A caridade para com o próximo ficou esquecida.

5 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo5 PARÁBOLA DO MAU RICO O Problema da Salvação do Rico O Jovem dissera que havia guardado os mandamentos; depois, perguntou o que lhe faltava ainda para entrar no reino dos Céus? Jesus lhe recomendou vender tudo o que tinha, dar aos pobres e segui-Lo. O jovem foi embora muito triste, porque tinha grandes bens. O jovem não entendeu que o apego aos bens terrenos é um obstáculo à salvação.

6 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo6 PARÁBOLA DO MAU RICO Salvação de Lázaro A salvação foi justa? Sim. Há contradição com os ensinamentos de Jesus? Não. Lázaro estava numa situação de necessidade e, mesmo assim, glorificou o Criador. Humilhou-se na sua carência. Não reclamou da sua situação. Atendeu plenamente à vontade de Deus.

7 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo7 PARÁBOLA DO MAU RICO Pobreza e Salvação Basta ser pobre para se salvar? Há muita gente pobre que assim pensa. Há muitos ricos que pensam que serão condenados ao fogo do Inferno desprezam a religião. A condição para nos salvarmos é glorificar o Criador na posição que Ele nos colocar. Ser rico ou pobre é apenas uma circunstância.

8 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo8 PARÁBOLA DO MAU RICO A Dificuldade de Salvação do Rico O rico, por estar mais próximo dos bens materiais, teve um esquecimento temporário dos benefícios que devia prestar ao seu próximo. Não passou pela provação que lhe foi requerida. O pobre, por não ser vítima das facilidades do dinheiro, pode suportar a contento a sua prova. Passou pela provação que lhe foi requerida.

9 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo9 PARÁBOLA DO MAU RICO O Abismo entre o Rico e o Lázaro O desencarne muda o status quo? O abismo refere-se à condição moral de cada um. Quando encarnados, a presença física mascara essa situação. Desencarnados, cada qual toma o seu verdadeiro caminho; pode haver uma distância brutal entre um e outro. Um exemplo: marido e mulher vivem juntos. Durante o sono, cada qual vai para lugares totalmente opostos.

10 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo10 PARÁBOLA DO MAU RICO A Negação dos Pedidos do Rico Abraão não deixou Lázaro molhar a língua do rico nem vir à Terra avisar os seus irmãos. Por que? Abraão dissera que eles já tinham Moisés e os Profetas. Há fundamento no pedido? Por que avisar apenas os seus cinco irmãos? Não é uma forma de egoísmo? E mesmo que fosse atendido, será que os seus irmãos iriam ouvir Lázaro, um pobre desconhecido? Questão: somos sempre atendidos em nossos pedidos?

11 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo11 PARÁBOLA DO MAU RICO Seio de Abraão Abraão, patriarca bíblico vindo da Mesopotâmia para as terras de Canaã, no reino de Hamurabi, por volta de 1850 a.C. De acordo com a tradição bíblica, Deus o havia retirado de uma região politeísta, a fim de fazê-lo guardião da revelação e do culto monoteísta. Abraão simboliza o homem escolhido por Deus para preservar o sagrado repositório da fé. É pai da multidão, o homem de fé.

12 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo12 PARÁBOLA DO MAU RICO O Problema da Riqueza e da Pobreza Cientistas sociais do mundo inteiro têm se preocupado com o problema da riqueza, mas sem solução adequada. Dificuldade : mesmo que se distribuísse a riqueza eqüitativamente, logo ela estaria desigual Somente o princípio da reencarnação pode lançar uma luz sobre essa questão. Riqueza e pobreza são provas que o Espírito tem que passar. Se não nesta vida; em outras, com certeza.

13 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo13 PARÁBOLA DO MAU RICO Ensinamento da Parábola Procura mostrar a diferença entre amar a Deus e a Mamon A riqueza não é um mau em si mesma. E ela que propicia os avanços da ciência, da tecnologia e de todas as inovações úteis à nossa vida de relação. O problema maior está no apego aos bens terrenos. O importante é estar no mundo sem ser do mundo.

14 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo14 PARÁBOLA DO MAU RICO Conclusão Na pobreza exercitemos a paciência; na riqueza, a humildade. Procedendo desta maneira, conquistaremos a verdadeira propriedade, aquela que nenhum ladrão nos roubará, porque representará um patrimônio inalienável de nossas conquistas interiores.

15 13/11/2007Curso Básico de Espiritismo15 PARÁBOLA DO MAU RICO Bibliografia KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed. São Paulo: IDE, 1984, cap. XVI. SCHUTEL, C. Parábolas e Ensinos de Jesus. 11.ed., Matão: O Clarim, 1979, p


Carregar ppt "13/11/2007Curso Básico de Espiritismo1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google