A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OPORTUNIDADES DE FONTES DE RECURSOS ATUAÇÃO DAS COOPERATIVAS COM MPE´S.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OPORTUNIDADES DE FONTES DE RECURSOS ATUAÇÃO DAS COOPERATIVAS COM MPE´S."— Transcrição da apresentação:

1

2 OPORTUNIDADES DE FONTES DE RECURSOS ATUAÇÃO DAS COOPERATIVAS COM MPE´S

3 BRDE ATUAÇÃO EM CONVÊNIOS OPERACIONAIS

4 HISTÓRICO Realização de termos de cooperação técnica (convênios operacionais) com Cooperativas de Crédito desde 1993, em operações de crédito rural; A partir do ano de 2007, começam a ser operacionalizados convênios para disponibilização de recursos no crédito urbano, focando em micro e pequenas empresas; Os convênios foram realizados com as principais instituições do setor: SICOOB, SICREDI, CECRED, CRESOL e mais recentemente UNICRED.

5 EVOLUÇÃO OPERAÇÕES CONVÊNIOS RURAL/URBANO

6 BRDE ATUAÇÃO EM CONVÊNIOS CRÉDITO URBANO

7 PRINCIPAIS OBJETIVOS Maior agilidade na análise e concessão de financiamentos; Maior facilidade de acesso ao crédito para as MPE´s; Maior capilaridade de atendimento do BRDE; Ampliar acesso das cooperativas a funding de longo prazo para projetos de investimento; Manutenção de clientes; Disponibilização de novos produtos a serem oferecidos para potenciais clientes.

8 PRINCIPAIS AÇÕES IMPLEMENTADAS CONVÊNIOS CRÉDITO URBANO Criação em 2007 de gerência específica para atendimento aos convênios de crédito urbano; Realização de treinamentos periódicos sobre as linhas de financiamento e a sistemática do convênio; Realização de atendimentos a pessoas físicas e jurídicas nas dependências das cooperativas singulares, com agendamento prévio e divulgação por parte das cooperativas; Atendimento personalizado às cooperativas.

9 PRINCIAPAIS RESULTADOS ALCANÇADOS Desde o início da operacionalização dos convênios de crédito urbano foram disponibilizados recursos na ordem de R$ 93 milhões; Realização de cerca de 326 operações no valor médio de R$ 285 mil; Disponibilização de recursos para 12 cooperativas singulares; A maior parte dos recursos foi aplicada nas áreas de transporte e indústria.

10 PRINCIPAIS LINHAS E PROGRAMAS DE FINANCIAMENTO

11 BNDES-AUTOMÁTICO Circ034_11.pdf Financiar, por intermédio de Agentes Financeiros credenciados, projetos de investimento cujos valores de financiamento sejam inferiores ou iguais a R$ 20 milhões (para micro, pequenas, médias e médias-grandes empresas); inferiores ou iguais a R$ 10 milhões (grandes empresas), respeitado o referido limite também por Beneficiária, a cada período de 12 meses, contados a partir da data de aprovação da operação.

12 FINAME - PSI Circ016_12.pdf Financiar a produção e a aquisição de MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NOVOS, de fabricação NACIONAL, CREDENCIADOS no BNDES, bem como, o capital de giro associado à aquisição isolada de máquinas e equipamentos.

13 BNDES - PER Circ050_11.pdf Apoiar a retomada da atividade econômica em Municípios afetados por desastres naturais, que decretaram estado de calamidade pública.

14 BNDES - PROGEREN Circ026_12.pdf Apoiar a produção, o emprego e a massa salarial, por meio de apoio financeiro, na forma de capital de giro às MPEs que atuam na área de Indústria de Transformação (seção C)..

15 BNDES - REVITALIZA Circ024_12.pdf Apoiar a revitalização das empresas brasileiras que atuam em setores afetados negativamente pela conjuntura econômica internacional, priorizando o financiamento a ações voltadas para a agregação de valor ao produto nacional, a adoção de métodos de produção mais eficientes e o fortalecimento da marca das. Setores enquadrados: Segmento de frutas, Segmento de pedras ornamentais, fabricação de produtos têxteis, Confecção de artigos do vestuário e acessórios; Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro e artigos para viagem de couro, Fabricação de calçados, Fabricação de produtos de madeira; Fabricação de artefatos de madeira, palha, cortiça, vime e material trançado; Fabricação de fertilizantes e defensivos agrícolas; Fabricação de produtos de material plástico; Fabricação de produtos cerâmicos; Fabricação de bens de capital; Fabricação de material eletrônico e de comunicações;Fabricação de equipamentos de informática e periféricos, fabricação de instrumentos e materiais para uso médico e odontológico e de artigos ópticos, Fabricação de baterias e acumuladores para veículos automotores, Fabricação de peças e acessórios para veículos automotores, Ajudas técnicas e tecnologias assistivas às pessoas com deficiência; Fabricação de móveis; Fabricação de brinquedos e jogos recreativos e Atividades dos serviços de tecnologia da informação.

16 BNDES - PROCAMINHONEIRO Circ022_12.pdf Financiamento à aquisição de caminhões, chassis, caminhões-tratores, carretas, cavalos- mecânicos, reboques, semi-reboques e carrocerias para caminhões, novos ou usados, de fabricação nacional. OBS: Operações que brevemente voltarão a ser realizadas pelo BRDE

17 PROCAPCRED Circ014_12.pdf Promover o fortalecimento da estrutura patrimonial das cooperativas de crédito, por meio da concessão de financiamentos diretamente aos cooperados.

18 OBRIGADO !

19 BRDE / SC Av. Hercílio Luz, 617, Centro, Florianópolis/SC C.P.: 549 O BRDE mais perto de você O BRDE mais perto de você Fale conosco Fale conosco Marcone Melo (48) Marcone Melo (48)


Carregar ppt "OPORTUNIDADES DE FONTES DE RECURSOS ATUAÇÃO DAS COOPERATIVAS COM MPE´S."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google