A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Ornitorrinco. 2 Júlia, Por enquanto seu aquário é esse !

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Ornitorrinco. 2 Júlia, Por enquanto seu aquário é esse !"— Transcrição da apresentação:

1 1 Ornitorrinco

2 2 Júlia, Por enquanto seu aquário é esse !

3 3 OU ESSE ! O aquário de um Ornitorrinco

4 4 Se você quer mesmo um outro aquário responda: Como os bebês-ornitorrinco mamam?

5 5 É uma verdadeira charada ambulante. Tem quatro patas, um bico e dentes quando é pequeno. É peludo, mas as patas dianteiras são como asas. As traseiras têm esporões venenosos. Bota ovos, choca-os e depois amamenta os filhotes. É o ornitorrinco. Durante um século após sua descoberta, os cientistas quebraram a cabeça pensando em um modo de classificá-lo como um mamífero numa ordem especial, a dos Monotremados. O ornitorrinco vive na Austrália e na Tasmâmia, às maragens dos rios e banhados. Tem patas palmadas e por isso é um bom nadador, capaz de ficar debaixo da água por cinco minutos. Dentro da água seus olhos e ouvidos fecham. Ele cavoca a lama com seu bico, à procura de comida. O bico não é ósseo, mas coberto por uma membrana sensível. Alimenta-se de girinos, crustáceos, vermes e peixinhos. Embora passe a maior do tempo na água, o ornitorrinco cava sua toca na margem. A fêmea cava uma toca de até 1,80 m de comprimento, onde choca seus ovos. Ela amamenta os filhotes durante quatro meses. Os filhotes têm menos de 2,5 cm ao nascer, e chegam a 30 cm de comprimento antes de serem desmamados. ele é o bicho mais bizarro já descoberto Ornitorrinco, você conhece esse bicho?

6 6 Ornitorrinco O ornitorrinco tem o nome científico Ornithorhymchus anatinus, que significa " nariz de ave ". É um mamífero da classe dos monotremados. A parte interna de seu corpo tem características de mamíferos, peixes e aves. Seu rabo é idêntico ao de um castor, e seu corpo é coberto por pêlos. Suas patas e seu bico são parecidos com o dos patos, mas com garras que na água se transformam em possantes nadadeiras. Uma diferença é que eles apresentam 10 cromossomos sexuais ao invés de 2. Este animal ataca com o bico e com as patas traseiras, para defender-se com elas. O macho adulto possui um esporão nas patas traseiras, esse mesmo esporão é ligado a uma glândula que produz veneno. Este esporão pode servir para defesa e ataque e ajuda na disputa pelo acasalamento com a fêmea. O ornitorrinco mora no leste da Austrália e da Tasmânia e lá pode ser encontrado em rios e lagos. O ornitorrinco tem 2 tipos de casas, que se localizam sempre nas margens de rios. Uma casa serve para morar e outra maior de 2 metros é para os filhotes. O ornitorrinco se alimenta de: girino, crustáceos, vermes, peixinhos, caranguejos, camarões e moluscos. Ele é um animal carnívoro

7 7 Uma fêmea de ornitorrinco tem de 1 a 3 filhotes. Os ornitorrincos se acasalam entre agosto e novembro e isto acontece na água. A fêmea faz um ninho de folhas úmidas, 2 semanas depois ela deposita seus ovos e os choca por 10 dias, nesse tempo a fêmea quase não sai da toca. Os filhotes de ornitorrinco nascem nus, sem visão e com 2,5 cm. Dentro do ovo, os filhotes possuem um dente chamado ''dente de ovo'', que é utilizado para quebrar o ovo quando estão prestes a nascer, quando nascem este dente cai. Saem da toca com apenas 4 meses. Quando são pequenos tem uma espora, quando crescem, ela só pode ser encontradas nos machos. Ele está em extinção devido a poluição de seu habitat natural. Mas hoje existem reservas próprias, que estão tentando salvá-los.

8 8 A cauda é semelhante à de um castor. O focinho, que lembra um bico de pato, é alongado e coberto por uma pele glabra, macia, úmida e encouraçada; ele é perfurado sobre toda sua superfície por poros com terminações nervosas sensitivas. As narinas também se abrem no focinho, na sua metade dorsal superior, e estão posicionadas lado a lado. Os olhos e as orelhas estão localizados em um sulco logo após o focinho, esse sulco é fechado por uma pele quando o animal está sob a água. Os órgãos olfatórios não são tão desenvolvidos. E a espécie não tem orelhas externas. Os filhotes ficam meses no ninho, pois nascem cegos e pelados. São desmamados quando chegam a aproximadamente 30 cm.

9 9 O Ornitorrinco (nome científico: Ornithorhynchus anatinus, do grego: ornitho, ave + rhynchus, bico; e do latim: anati, pato + inus, semelhante a: "com bico de ave, semelhante a pato") é um mamífero semiaquático natural da Austrália e Tasmânia.nome científicogregolatimmamíferoAustráliaTasmânia É o único representante vivo da família Ornithorhynchidae, e a única (a) espécie do gênero Ornithorhynchus (b). Juntamente com as équidnas, formam o grupo dos monotremados, os únicos mamíferos ovíparos existentes. A espécie é monotípica. Ornithorhynchidae(a)(b)équidnas monotremados O animal precisa comer 20% do seu peso todos os dias, esse requerimento faz com que ele gaste 12 horas por dia procurando por comida.[17] Em cativeiro, ele chega a comer metade do seu peso em um único dia, um macho pesando 1.5 quilogramas pode ingerir 45 gramas de minhocas, lagostins, 200 larvas de tenébrios, dois sapos pequenos, e dois ovos cozidos.[4][17]minhocaslarvas saposovos[4] Todos os quatro pés do ornitorrinco têm garras, e cada pata tem cinco dedos. Os machos apresentam um sexto dedo nas patas traseiras, no qual existem exporões venenosos, que o animal usa para sua defesa.defesa

10 10 O ornitorrinco possui hábito crepuscular e/ou noturno. Carnívoro, alimenta-se de insetos, vermes e crustáceos de água doce. Possui diversas adaptações para a vida em rios e lagoas, entre elas as membranas interdigitais, mais proeminentes nas patas dianteiras. É um animal ovíparo, cuja fêmea põe cerca de dois ovos, que incuba por aproximadamente dez dias num ninho especialmente construído. Os monotremados recém-eclodidos apresentam um dente similar ao das aves (um carúnculo), utilizado na abertura da casca; os adultos não possuem dentes. A fêmea não possui mamas, e o leite é diretamente lambido dos poros e sulcos abdominais. Esporões venenosos nas patas estão presentes nos machos e são utilizados principalmente para defesa territorial e contra predadores.insetosvermescrustáceos água doceovíparoovosninhodentemamasleite As características atípicas do ornitorrinco fizeram com que o primeiro espécime empalhado levado para Inglaterra fosse classificado pela comunidade científica como um embuste.Inglaterraembuste Hoje, ele é um ícone nacional da Austrália, aparecendo como mascote em competições e eventos e em uma das faces da moeda de vinte centavos do dólar australiano. É uma espécie pouco ameaçada de extinção. Recentes pesquisas estão sequenciando o genoma do ornitorrinco e pesquisadores já descobriram vários genes que são compartilhados tanto com répteis como com as aves. Mas cerca de 82% do seus genes são compartilhados com outras espécies de mamíferos já sequenciadas, como o cachorro, a ratazana e o homem.Austráliadólar australianogenomagenescachorroratazanahomem Ornithorynchus anatinus, ou para os íntimos, ornitorrinco. O ornitorrinco é o mamífero menos parecido com um mamífero que existe. Provavelmente, é também o bicho mais esquisito. Dizem que a existência desse animal confuso é a prova de que Deus tem senso de humor! Veja por que: o ornitorrinco vive na água, tem um bico parecido com o do pato, bota ovos, é mamífero e ainda por cima, venenoso!água

11 11 Ornitorrinco é confirmado como ave, réptil e mamífero Estudos sobre o genoma do ornitorrinco, o estranho animal com pele, pêlos, bico de pato, rabo de castor e patas com membranas, apontaram que o animal é, ao mesmo tempo, um réptil, um pássaro e um mamífero, segundo relatório publicado pela revista Nature. A espécie de 40 cm de comprimento faz parte da família dos monotremados: a fêmea produz leite para alimentar os filhotes e são ovíparos. Sua pele é adaptada à vida na água e o macho possui um veneno comparável ao das serpentes. "O genoma do ornitorrinco (Ornithorhyncus anatinus), assim como o próprio animal, apresenta um amálgama de características que pertencem a um réptil ancestral e são derivadas de mamíferos", segundo os pesquisadores. Alguns dos 52 cromossomos, ligados às características sexuais, correspondem também a aves. "Esta mistura fascinante dos traços no genoma do ornitorrinco traz muitos indícios sobre o funcionamento e a evolução de todos os genomas de mamíferos", afirma em um comunicado o principal autor do estudio, Richard Wilson, diretor do Centro de Genoma da Universidade de Washington.

12 12 De fato, se compararmos seu genoma ao de outros mamíferos "seremos capazes de estudar os genes que foram conservados durante a evolução", explica. O ornitorrinco é "único", uma vez que manteve características de répteis e mamíferos, especificidade que a maioria das espécies perdeu ao longo da evolução, lembra por sua vez Wes Warren, da mesma universidade. O seqüenciamento do genoma do ornitorrinco foi realizado com uma fêmea, batizada de Glennie, que vive na Austrália. Equipes de oito países participaram da pesquisa, entre os quais Estados Unidos, Austrália, França, Inglaterra e Espanha. Ao longo da análise, os cientistas compararam o genoma de Glennie ao de homens, cachorros, ratazanas, gambás e galinhas: o ornitorrinco compartilha 82% de seus genes. Este animal conta com 18,5 mil genes, dos quais dois terços também aparecem no homem. O ornitorrinco nada com olhos, ouvidos e narinas fechados, guiando-se graças a receptores sensoriais em seu bico para detectar os campos elétricos emitidos por suas presas. Além disso, a fêmea não possui tetas para amamentar os filhotes - estes sugam o leite que sai da pele da mãe, como os marsupiais. Ornitorrinco%2Be%2Bconfirmado%2Bcomo%2Bave%2Breptil%2Be%2Bmamifero.html

13 13 Quando o ornitorrinco foi descoberto pelos europeus em 1798, uma gravura e uma pelagem foram enviadas de volta ao Reino Unido pelo Capitão John Hunter, o segundo governador de Nova Gales do Sul.[28] Os cientistas britânicos primeiramente estavam convencidos que se tratava de uma fraude.[6] O zoólogo George Shaw, que produziu a primeira descrição do animal em 1799, dizia que era impossível não se ter dúvidas quanto à sua verdadeira natureza, e outro zoólogo, Robert Knox, acreditava que ele podia ter sido produzido por algum taxidermista asiático.[29]europeus1798Reino UnidoJohn Hunter Nova Gales do Sul[28][6] zoólogoGeorge Shaw1799Robert Knox taxidermista[29] Pensou-se que alguém tinha costurado um bico de pato sobre o corpo de um animal semelhante a um castor. Shaw sequer tomou uma tesoura para verificar se havia pontos na pele seca.[6]castor[6] George Shaw inicialmente o descreveu como Platypus anatinus, independentemente, Johann Friedrich Blumenbach, em 1880, a partir de uma amostra dada a ele por Sir Joseph Banks, descreveu o ornitorrinco, como Ornithorhynchus paradoxus.[30] Como o gênero Platypus já estava sendo usado por um besouro coleóptero, e seguindo as regras da prioridade, o ornitorrinco foi então nomeado de Ornithorhynchus anatinus.[3]Johann Friedrich BlumenbachJoseph Banks[30]besouro[3] História taxonômica

14 14 O ornitorrinco O ornitorrinco possui pêlos como um mamífero, pés de pato como uma ave, põe ovos e é venenoso como um réptil. E o manual de instruções da natureza para este esquisitão, veja só, é igualmente uma confusão. Pesquisadores acabaram de mapear o genoma de um ornitorrinco fêmea. A seqüência genética deste monotremado (classificação de ser vivo que pertence à ordem de mamíferos australianos que põem ovos) foi detalhada na edição de oito de maio da revista científica Nature. O ornitorrinco é um desmembramento muito antigo da árvore dos mamíferos, portanto a 166 milhões nós compartilhamos o nosso último ancestral com os ornitorrincos, disse Jenny Graves, membro do estudo e gerente do Comparative Genomics Group na Universidade Nacional da Austrália. E isso os coloca em algum lugar entre os mamíferos e répteis, pois eles ainda mantêm muitas características reptilianas que nós perdemos. Por exemplo: eles ainda põe ovos. Portanto nós podemos usá-los para traçar as mudanças que ocorreram desde que deixamos de ser répteis: produção de pêlos e leite para dar nascimento direto à nossa prole.

15 15 O ornitorrinco é, algumas vezes, referido de forma bem humorada como a prova de que Deus tem senso de humor (como no início do filme Dogma, por exemplo [41]). Sua aparência incomum fez com que aparecesse em diversos meios de comunicação, especialmente na Austrália, sua terra natal.DeusDogma[41] A imagem do animal tem sido usada diversas vezes como mascote: Syd foi um dos três mascotes escolhidos para os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, junto com uma équidna e um kookaburra,[42] "Expo Oz" foi o mascote da Expo 88, que foi sediada em Brisbane em 1988,[43] e "Hexley" é o mascote do computador da Apple que roda o sistema operacional Darwin BSD, o MAC OS X.[44]Syd Jogos Olímpicos de Sydney2000 équidnakookaburra[42] Expo 88Brisbane[43]AppleDarwinBSD[44] O ornitorrinco é também retratado em músicas, como na canção do grupo Green Day, Platypus (I Hate You), e do grupo Mr. Bungle, Platypus. Ele é o tema de um poema infantil de Banjo Paterson, Old Man Platypus,[45] e freqüentemente aparece como personagens de programas infantis, como por exemplo, a família de ornitorrincos em Mister Rogers' Neighborhood, Perry o Ornitorrinco no programa Phineas and Ferb, e Ovide, a estrela do desenho animado Ovide and the Gang.[46]Green DayMr. BungleBanjo Paterson[45] Mister Rogers' NeighborhoodPerry o OrnitorrincoPhineas and FerbOvide and the Gang[46] Usando como exemplo primário para as dificuldades de classificação, o escritor italiano Umberto Eco escreveu um livro intitulado Kant e o Ornitorrinco.Umberto Eco Aspectos culturais as pessoas amam ornitorrincos, da mesma forma como amam pingüins e pandas, como criaturas adoráveis, desajeitadas e inofensivas que os fazem lembrar crianças brincando de se vestir como gente grande. Mas o ornitorrinco ganha dos seus amigos fofinhos ao acrescentar um tipo de malícia à equação, com o seu bico que parece um sapato do Charlie Chaplin, seus ovos com aparência de couro e do tamanho de um polegar que ele insiste em botar, seus pés com membranas iguais às do pé do Patolino, mas com esporas venenosas, e o leite que goteja do seu peito sem mamilo.

16 16 O ato de pôr ovos é o vínculo mais óbvio dos monotremados com a forma de vida réptil-aviária. Depois de cavar um ninho subterrâneo e cobri-lo com vegetação, uma ornitorrinco-fêmea põe de um a três ovos e os choca por cerca de dez dias. Quando saem do ovo, os filhotes mal chegam ao tamanho de uma jujuba, e passam os próximos cinco anos sendo amamentados no esconderijo, saindo somente quando estão quase completamente adultos, talvez do tamanho de um gato. É hora de começar a caçar para sobreviver, de mergulhar em um lago em busca de crustáceos, o que o ornitorrinco faz com a ajuda de receptores químicos para sentir o cheiro da presa, de receptores elétricos para detectar o menor campo elétrico ao redor da presa, de receptores mecânicos para monitorar o movimento da presa, e de um bico sem dentes, porém duro, para agarrar e esmagar a presa que ele detectou. Filhote de Ornitorrinco O ornitorrinco é um mamífero muito diferente dos outros. Os filhotes nascem de ovos que são chocados e, depois que nascem, são amamentados. As fêmeas não têm tetas, mesmo assim amamentam os bebês. O leite produzido pelas glândulas mamárias escorre e fica acumulado na região do peito da mamãe ornitorrinco. Os filhotes vão lá e lambem o leite.

17 17 Assim como as Homo sapiens menos favorecidas pela natureza, as fêmeas do ornitorrinco não possuem seios: algumas acabam aderindo ao silicone, mas a maioria tem que alimentar suas crias na base da mamadeira com Leite Ninho mesmo.Homo sapiens Foi documentado o caso de uma fêmea doida que alimentava os filhos com Danoninho e Yakult e então eles viraram mutantes, que hoje são os mamíferos da Parmalat. ATENÇÃO Esta Parte da pesquisa está sob censura! Proibida a leitura por menores de 81 anos

18 18 uma das teorias hereges da origem do Ornitorrinco é a seguinte: Após Deus ter criado todos os animais, e ter criado o Homem para ser o "ser supremo sobre todos os outros", ele descansou no 7º dia.Deus Mas ao voltar ao trabalho(?), ele se deparou com um memorando do Departamento de Marketing Celeste, pedindo uma reunião urgente.trabalho O diálogo na reunião foi: "Sensacional o trabalho que Você fez na Terra. Parabéns. Mas agora temos que pensar em como recuperar o dinheiro investido. Pensamos em pelúcias dos animais mais fofinhos, e um brinde extra para quem comprar toda a coleção: um animal NOVO, que não tenha igual em lugar algum do Universo, e que será Sua suprema criação." "Mas como assim? O HOMEM é exatamente isso! Além do que, com que material Eu vou confeccionar um novo animal??" "Temos certeza que sobrou material da Criação. E confiamos em Sua criatividade. Boa sorte e que Você esteja Convosco!" E Deus pensou, pensou, pensou, e após enormes esforços, apareceu com a criatura mais linda do universo. Mais fofinho que um coelho, mais amigável que um cachorro, mais comportado que um peixe dourado, mais cativante que um gato persa, e muito mais útil que um cavalo. E o batizou de Astolfo. Na próxima reunião com o Marketing, Deus apresentou o Oduvaldo, e como publicitário TEM que dar palpite em TUDO, resolveram fazer um "Brainstorm" e pedir alterações no pobre Oduvaldo:publicitário "Mas rabo de pompom já tá demodé! Usa um rabo igual do castor... pra impulsionar na água." "Mas se é pra nadar, que tenha pés de pato!" A origem do ornitorrinco é motivo de discussãodiscussão entre estudiosos de diversas áreas até hoje.

19 19 "Se já vai ter os pés, põe um BICO pra dar harmonia no conjunto! A última enquete feita na faixa etária de 6 a 12 anos, mostrou que patos são lindos pela harmonia das formas..." "Poxa, não tá parecendo DEMAIS com o pato? PATO nós já temos..." "Então põe uma pele cabeluda, sedosa... essa versão felpuda é legal, mas na água não desliza!" "Outra coisa, esses bichos que nascem pela vagina, fazem uma sujeira!!... por que não fazemos uma coisa mais prática, que venha em ovos, como um Kinder Ovo?" "Gente, tá muito passaresco esse Astolfo..." "Aliás, por que 'Astolfo'? Tudo bem que nomes que começam com 'O' são populares na classe C e D no Hemisfério Sul, mas sei lá, não tá sonoro!..." "E se botarmos um nome que tenha a haver com o verbo 'brincar'? Ajuda na hora de fazer o jingle..." "OK, mas TEM que ser mamífero. Pra vir nas caixinhas de leite!" "Ele não ia vir no Kinder Ovo?" "Isso eu não sei, mas que ele só exista numa parte remota do planeta... pra conferir um ar de coisa exótica. Isso AGREGA VALOR..." E após 8 reuniões, até em dias de Seu descanso sagrado, Deus conseguiu a aprovação do Marketing, entregou o ORNITORRINCO, e de tão desgostoso com o resultado, ABANDONOU o Homem à sua sorte, para reinar sobre todos os ornitorrincos, que além da óbvia constatação de ser o bicho mais gozado do planeta, ainda não serve pra PORRA NENHUMA. Dizem que Deus agora cuida de Seu jardim do Éden II - gleba VII, onde nenhum humano orgulhosamente jamais esteve.


Carregar ppt "1 Ornitorrinco. 2 Júlia, Por enquanto seu aquário é esse !"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google