A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Romantismo 1ª Geração: Nacionalidade. Uma corte em fuga No início do século XIX, o Brasil vive um período muito especial de sua história: a crise em Portugal,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Romantismo 1ª Geração: Nacionalidade. Uma corte em fuga No início do século XIX, o Brasil vive um período muito especial de sua história: a crise em Portugal,"— Transcrição da apresentação:

1 Romantismo 1ª Geração: Nacionalidade

2 Uma corte em fuga No início do século XIX, o Brasil vive um período muito especial de sua história: a crise em Portugal, provocada pelas manobras expansionistas de Napoleão Bonaparte, desencadeia acontecimentos que modificarão a vida na colônia. O principal deles é a vinda da família real para o Brasil.

3 Os nobres no Rio de Janeiro Quando D. João VI chegou ao Rio de Janeiro, em 1808, as ruas da cidade tinham sido cobertas por areia de praia e ervas arom á ticas. Ao desembarcar, os membros da corte foram saudados com uma chuva de flores. Nada disso, por é m, foi suficiente para disfar ç ar a realidade: O Rio de Janeiro era uma cidade descuidada, com ruas sujas e malcheirosas.

4 O Discurso da nacionalidade Na primeira metade do s é culo XIX, v á rias missões estrangeiras vieram ao Brasil. Eram compostas por cientistas e artistas que, coletando, desenhando e escrevendo textos, registraram as caracter í sticas do novo reino. Foram eles que apontaram os í ndios e a natureza exuberante como elementos mais representativos da identidade brasileira, s í mbolos ideiais para a na ç ão que come ç ava a ganhar forma. Na primeira metade do s é culo XIX, v á rias missões estrangeiras vieram ao Brasil. Eram compostas por cientistas e artistas que, coletando, desenhando e escrevendo textos, registraram as caracter í sticas do novo reino. Foram eles que apontaram os í ndios e a natureza exuberante como elementos mais representativos da identidade brasileira, s í mbolos ideiais para a na ç ão que come ç ava a ganhar forma.

5 Manifesto romântico Vivendo na França, alguns escritores, conhecidos como o Grupo de Paris, resolveram criar uma revista em que seriam tratados temas de interesse nacional. Entre esses escritores, estavam Gonçalves de Magalhães e Ara ú jo Porto Alegre. A Nitheroy, Revista Brasiliense de Ciências, Letras e Arte surgiu em 1836 e declarava, em ep í grafe: Tudo pelo Brasil, e para o Brasil. Foi o grito de independência liter á ria do Brasil. Vivendo na França, alguns escritores, conhecidos como o Grupo de Paris, resolveram criar uma revista em que seriam tratados temas de interesse nacional. Entre esses escritores, estavam Gonçalves de Magalhães e Ara ú jo Porto Alegre. A Nitheroy, Revista Brasiliense de Ciências, Letras e Arte surgiu em 1836 e declarava, em ep í grafe: Tudo pelo Brasil, e para o Brasil. Foi o grito de independência liter á ria do Brasil.

6 A poesia indianista Os textos liter á rios escritos para divulgar a imagem do í ndio e da natureza americana como elementos definidores da identidade brasileira são conhecidos como nativistas ou indianistas. Por extensão, os poetas e romancistas que desenvolvem essa tem á tica tamb é m são chamados assim. Os textos liter á rios escritos para divulgar a imagem do í ndio e da natureza americana como elementos definidores da identidade brasileira são conhecidos como nativistas ou indianistas. Por extensão, os poetas e romancistas que desenvolvem essa tem á tica tamb é m são chamados assim.

7 O discurso nacionalista O contexto de produção da primeira gera ç ão romântica brasileira foi muito influenciado pela propaganda nacionalista que tomou conta do pa í s. Boa parte dos escritores românticos vivia na Europa, para onde tinham ido completar seus estudos. De Lisboa, Coimbra e Paris, lan ç avam um olhar idealizado para a p á tria, fazendo com que a representa ç ão liter á ria dos elementos nacionais ganhe o tom exagerado da saudade dos exilados. O contexto de produção da primeira gera ç ão romântica brasileira foi muito influenciado pela propaganda nacionalista que tomou conta do pa í s. Boa parte dos escritores românticos vivia na Europa, para onde tinham ido completar seus estudos. De Lisboa, Coimbra e Paris, lan ç avam um olhar idealizado para a p á tria, fazendo com que a representa ç ão liter á ria dos elementos nacionais ganhe o tom exagerado da saudade dos exilados.

8 A linguagem Os versos indianistas não exploram a liberdade formal caracter í stica do Romantismo. Eles são marcados pelo controle da m é trica e pela escolha das rimas. Uma das formas de aproximar os leitores dos costumes ind í genas é fazer com que o ritmo dos versos se assemelhe ao toque ritual dos tambores, usados nas cerimônias desses povos. Outro recurso de linguagem é uma delicada caracteriza ç ão da natureza brasileira, espa ç o no qual se desenvolvem os acontecimentos narrados nos poemas indianistas. Os versos indianistas não exploram a liberdade formal caracter í stica do Romantismo. Eles são marcados pelo controle da m é trica e pela escolha das rimas. Uma das formas de aproximar os leitores dos costumes ind í genas é fazer com que o ritmo dos versos se assemelhe ao toque ritual dos tambores, usados nas cerimônias desses povos. Outro recurso de linguagem é uma delicada caracteriza ç ão da natureza brasileira, espa ç o no qual se desenvolvem os acontecimentos narrados nos poemas indianistas.

9 Gonçalves Dias O grande nome da primeira geração romântica brasileira foi Antônio Gon ç alves Dias ( ). De origem mesti ç a, filho de um comerciante português e uma cafuza (descendentes de negros e í ndios), o poeta orgulhava-se de ser descendente das três ra ç as que formaram o povo brasileiro. Foi para Coimbra estudar Direito e sobre a influência dos românticos Almeida Garret e Alexandre Herculano. O grande nome da primeira geração romântica brasileira foi Antônio Gon ç alves Dias ( ). De origem mesti ç a, filho de um comerciante português e uma cafuza (descendentes de negros e í ndios), o poeta orgulhava-se de ser descendente das três ra ç as que formaram o povo brasileiro. Foi para Coimbra estudar Direito e sobre a influência dos românticos Almeida Garret e Alexandre Herculano.

10 Natureza transfigurada A l í rica de Gon ç alve Dias revela o gosto por temas como a da solidão e do sofrimento amoroso. A natureza surge, nesses poemas, como o espa ç o que abriga e acolhe o sujeito que sofre.


Carregar ppt "Romantismo 1ª Geração: Nacionalidade. Uma corte em fuga No início do século XIX, o Brasil vive um período muito especial de sua história: a crise em Portugal,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google