A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENCONTRO 9 PLANEJANDO E AVALIANDO A GESTÃO. PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S1E9 PLANEJANDO E AVALIANDO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENCONTRO 9 PLANEJANDO E AVALIANDO A GESTÃO. PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S1E9 PLANEJANDO E AVALIANDO."— Transcrição da apresentação:

1 ENCONTRO 9 PLANEJANDO E AVALIANDO A GESTÃO

2 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S1E9 PLANEJANDO E AVALIANDO A GESTÃO Compreender como se faz o gerenciamento da empresa. Entender a importância dos indicadores para avaliar os resultados. Predispor-se a coletar dados e informações. Elaborar um plano estratégico para sua empresa. Definir o sistema de indicadores para sua empresa.

3 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S2E9 FUNDAMENTOS DA QUALIDADE Pensamento sistêmico Cultura da inovação Liderança e constância de propósito Visão de futuro

4 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S3E9 O QUE SIGNIFICA GERENCIAR A EMPRESA RURAL 1 - Fazer acontecer o que deve ser feito; Manter a empresa estável; Localizar problemas; Melhorar constantemente. 2 - Estabelecer indicadores e metas; 3 - Definir planos de ação e padrões; 4 - Conduzir a execução dos planos e aplicação de padrões; 5 - Verificar o atingimento das metas; 6 - Tomar ações corretivas no insucesso; 7 - Padronizar e treinar no sucesso.

5 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S4E9

6 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S5E9 MISSÃO: Produzir alimentos oferecendo aos consumidores garantia de qualidade, respeitando o meio ambiente Finanças Ter melhores resultados econômicos Ter custos competitivos. Manter o patrimônio equilibrado. Clientes e Sociedade Atender melhor Preservar as fontes de água. Ampliar mercado para o leite. Divulgar a empresa. Processos Bem entendidos e realizados Padronizar, documentar e divulgar os processos de produção. Realizar controles e registrar informações. Pessoas Trabalhem melhor e sejam mais felizes Praticar os fundamentos da qualidade. Motivar os colaboradores. VISÃO DE FUTURO: Ser reconhecida como uma das melhores empresas produtoras de leite de ovelha da região, até 2015 Mapa Estratégico Como descrevemos a estratégia?

7 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL DEFINIR UM OBJETIVO OU RESULTADO DESEJADO S6E9

8 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S7E9 DEFINIR UM OBJETIVO OU RESULTADO DESEJADO

9 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S8E9 ELABORAR O PLANO DE AÇÃO: O que fazerPor quêComoOndeQuemQuando Fazer um formulário para registrar o processo Para que todos fiquem com o mesmo padrão Copiar do manual do encontroNa sala / escritório MãeAté ---/---/--- Registrar o passo a passo de cada tarefa Para conhecer, definir o processo Escrever no formulário o que é necessário fazer em cada passo e como deve ser feito No local que é feito João com o técnico Até ---/---/--- Verificar que funcionaPara no omitir informaçãoTestar o processoNo local que é feito JoãoAté ---/---/--- Divulgar o processoPara que todos saibam o que fazer e como Fazer uma reunião com os colaboradores No local que é feito JoãoAté 31/12/- SELECIONAR UM OBJETIVO: Padronizar, documentar e divulgar os processos de produção. DEFINIR O INDICADOR: Como vou verificar se....? DEFINIR A META: Que quantidade de..... quero ter e ATÉ QUANDO? R: Contando os documentos elaborado e as reuniões de divulgação R: 2 processos de produção documentados (leite de ovelha e milho) e 2 reuniões de divulgação até 31/12/20xx Definir as metas com base nos indicadores de desempenho; Levantar fatos e dados relacionados à meta; Analisar fatos e dados relacionados à meta; Definir o plano de ação para atingir a meta. P

10 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S9E9

11 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S10E9

12 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S11E9 Capacitar as pessoas para fazer as tarefas conforme previsto no plano; Executar o plano – acompanhar e delegar; Coletar dados para verificar os resultados – na fase de controle. D CAPACITAR: Fazer uma reunião com a mãe, João e o técnico, explicar o plano de ação. EXECUTAR: Cada um faz o que está previsto. COLETAR DADOS: Anotar se o que foi previsto –etapas, prazos, etc. - está sendo cumprido ou não.

13 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S12E9

14 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S13E9

15 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S14E9 MONITORAR E AVALIAR: Ver se o plano está sendo cumprido dentro do prazo. Deu para padronizar, documentar e divulgar os dois processos no prazo previsto? Atingimos a meta: 2 processos e 2 reuniões? Monitorar e avaliar periodicamente os resultados confrontando-os com o planejado e a meta estabelecida. C

16 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S15E9

17 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S16E9

18 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S17E9 AGIR CORRETIVAMENTE: Se não atingimos a meta. Ex.: Falta fazer uma reunião ou Se ainda da para melhorar Ex.: Os colaboradores não entenderam bem o documento elaborado. Voltar ao P e fazer um novo plano de ações. Agir de acordo com as informações avaliadas e eventualmente confeccionar novos planos de ação para atingir ou melhorar a meta. A

19 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S18E9

20 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S19E9 VAMOS COMPARAR... 1 – Qual das retas, entre as setas, é a mais comprida? 2 – Qual é a linha mais comprida: a vertical ou a horizontal? 3 – Qual círculo do centro, nas duas figuras, tem o diâmetro maior?

21 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S20E9 7 – As figuras das crianças são de tamanhos diferentes? 4 – Qual é a figura maior? 5 – O quadrado interno é perfeito? 6 – A continuação da reta da esquerda do outro lado do retângulo é a reta de cima ou a de baixo?

22 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S21E9 COMO AVALIAR A GESTÃO DA EMPRESA RURAL? TRADICIONALMENTE A avaliação do desempenho e os resultados de uma empresa rural é baseada: - Na perspectiva produtiva e financeira, e - Na opinião - e/ou obrigações - para satisfazer as exigências dos clientes de forma generalizada.

23 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S22E9 NOVA VISÃO FNQ – MCE – PGQP – outros. 11 Fundamentos: pensamento sistêmico; aprendizado organizacional; cultura de inovação; liderança e constância de propósitos; orientação por processos e informações; visão de futuro; geração de valor; valorização de pessoas; conhecimento sobre o cliente e o mercado; desenvolvimento de parcerias e responsabilidade social. 8 Critérios: liderança; estratégias e planos; clientes; sociedade; informações e conhecimento; pessoas; processos e resultados. Como medir? COMO AVALIAR A GESTÃO DA EMPRESA RURAL? Quais são os indicadores

24 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S23E9 O QUE É UM INDICADOR? INDICADOR: Aquilo que se quer medir Ex.: produção de soja, custo do leite, clientes atendidos, etc.; ÍNDICE do indicador: Expressão numérica do indicador. Relação entre medidas. Ex.: sacas/hectare, R$/unidade produzida, número de clientes/ano; RESULTADO do indicador: Valor obtido para o indicador. Ex.: 30 sc/ha em 2010, R$ 0,30/Lt. até 2011, 10 clientes/ano até 2010; META do indicador: Valor desejado para o indicador até uma data. Ex.: 35 sc/ha em 2011, R$ 0,20/Lt. até 2012, 15 clientes/ano até MEDIÇÕES SIMPLES NÃO SÃO INDICADORES (sacas, R$, clientes)

25 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S24E9 PARA QUE SERVE UM INDICADOR? Verificar se a qualidade dos produtos é a desejada pelos envolvidos (proprietários, clientes e sociedade); Verificar se os recursos estão sendo utilizados eficientemente nos processos produtivos. Produto é o resultado de um processo ou conjunto de processos. EXEMPLOS DE PRODUTOS Suíno Soja Manga Qualidade do produto Atendimento/Relacionamento Econômico Preservação ambiental Bem-estar social Foco na Qualidade

26 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S25E9 PARA QUE SERVE UM INDICADOR? Processo é o conjunto de tarefas realizadas para obter determinados produtos que satisfaçam aos clientes. EXEMPLOS DE PROCESSOS Produção Produção de suínos Produção de soja Produção de manga Apoio Manutenção de equipamentos e instalações Abastecimento de energia elétrica Abastecimento de água Limpeza dos equipamentos e instalações Financeiro Evitar ERROS – ATINGIR METAS de produção Seguir um PADRÃO Foco na Produtividade Da terra: Produção/área (ha). Da mão de obra: Produção/dias-homem Do capital - R$: Receita bruta/custo variável Do capital - criação: Produção/animal

27 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S26E9 DICAS PARA O MOMENTO DE MONTAR UM SISTEMA DE INDICADORES ARMADILHAFORMA DE EVITAR Quanto mais informações melhor (excesso de dados, muitas informações, muitos sistemas). Considerar os poucos vitais e evitar muitos triviais. O que realmente conta é o lucro. Considerar que o lucro é um indicador resultante e, portanto depende dos indicadores que incluem a todas as partes interessadas. O importante é controlar os processo de produção. Os processos de produção são importantes, mas erros nos processos de apoio podem acabar com a produção.

28 PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S27E9 DICAS PARA O MOMENTO DE MONTAR UM SISTEMA DE INDICADORES VERIFIQUE SE O INDICADOR SELECIONADO: Tem valor para uma ou mais partes interessadas (proprietário, clientes, sociedade)? Tem relação direta ou indireta com pelo menos uma das estratégias? É possível medir periodicamente? Pode ser comparado com o benchmark ?


Carregar ppt "ENCONTRO 9 PLANEJANDO E AVALIANDO A GESTÃO. PROGRAMA SEBRAE DA QUALIDADE TOTAL RURAL – FASE 2 – GESTÃO DA QUALIDADE RURAL S1E9 PLANEJANDO E AVALIANDO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google