A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CLIO MUSA GREGA DA HISTÓRIA HISTÓRIA: É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA AS RELAÇÕES QUE OS HOMENS ESTABELECEM ENTRE SÍ, ATRAVÉS DOS TEMPOS PARA CONSTRUIR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CLIO MUSA GREGA DA HISTÓRIA HISTÓRIA: É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA AS RELAÇÕES QUE OS HOMENS ESTABELECEM ENTRE SÍ, ATRAVÉS DOS TEMPOS PARA CONSTRUIR."— Transcrição da apresentação:

1

2 CLIO MUSA GREGA DA HISTÓRIA

3 HISTÓRIA: É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA AS RELAÇÕES QUE OS HOMENS ESTABELECEM ENTRE SÍ, ATRAVÉS DOS TEMPOS PARA CONSTRUIR OU TRANSFORMAR UM ESPAÇO POLÍTICO, ECONÔMICO E SOCIOCULTURAL. OBJETO DE ESTUDO DA HISTÓRIA AS AÇÕES E RELAÇÕES HUMANAS NO TEMPO.

4 FINALIDADES DA HISTÓRIA DESENVOLVER A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO E CONSCIÊNCIA HISTÓRICA; CONTRIBUIR PARA A EMANCIPAÇÃO DOS SUJEITOS E AGENTES HISTÓRICOS; AQUISIÇÃO DA CAPACIDADE DE ANÁLISE DA RELAÇÃO PASSADO/PRESENTE.

5 FINALIDADES DA HISTÓRIA APREENSÃO DA PLURALIDADE DE MEMÓRIAS; SUPERAR PRECONCEITOS E ESTEREÓPIPOS; IDENTIFICAR AS PERMANÊNCIAS, MUDANÇAS, E RUPTURAS E BUSCAR ENTENDER OS MECANISMOS QUE AS CONSTITUÍRAM.

6 FUNDAMENTOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PRESENTES NA DCE DE HISTÓRIA SOBRE A CONCEPÇÃO HISTÓRICA, NESTAS DIRETRIZES, AS VERDADES PRONTAS E DEFINITIVAS NÃO TÊM LUGAR (PORÉM, A HISTÓRIA NÃO É UMA QUESTÃO DE PONTO DE VISTA, MAS BASEADAS NAS DIFERENTES FONTES); NO TRABALHO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA DEVE-SE DIALOGAR COM VÁRIAS VERTENTES E RECUSAR O ENSINO DE HISTÓRIA MARCADO PELO DOGMATISMO E PELA ORTODOXIA; AS DIRETRIZES FORAM ELABORADAS CONSIDERANDO A DIVERSIDADE CULTURAL E A MEMÓRIA PARANAENSE E CUMPRINDO AS LEIS: /01 – OBRIGATORIEDADE DO ENSINO DA HISTÓRIA DO PARANÁ; /03 – OBRIGATORIEDADE DA HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA; /08 – OBRIGATORIEDADE DA HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA.

7 FUNDAMENTOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PRESENTES NA DCE DE HISTÓRIA AS CORRENTES HISTORIOGRÁFICAS APRESENTADAS NESTAS DIRETRIZES CURRICULARES SÃO ESTRUTURADAS PARA COMPREENDER AS MUDANÇAS NAS FORMAS DE PENSAR HISTORICAMENTE, SENDO ASSIM ELAS COMBATEM : AS CARACTERÍSTICAS DAS HISTORIOGRAFIAS METÓDICA E A POSITIVISTA; UMA HISTORIOGRAFIA QUE TEM COMO FINALIDADE CONSTRUIR UMA IDENTIDADE NACIONAL RELACIONADA A UMA HISTÓRIA QUE APRESENTA UMA TEMPORALIDADE ÚNICA E UNIVERSAL BASEADA NAS IDÉIAS DE PROGRESSO OU DE DESENVOLVIMENTO CONTÍNUO DA HUMANIDADE;

8 FUNDAMENTOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PRESENTES NA DCE DE HISTÓRIA AS CONTRIBUIÇÕES DA NOVA HISTÓRIA: AS CONTRIBUIÇÕES TRAZIDAS PELA NOVA HISTÓRIA FOI A ABERTURA PARA NOVOS PROBLEMAS, NOVAS PERSPECTIVAS TEÓRICAS E NOVOS OBJETOS, - SE CONTRAPÕE A UMA RACIONALIDADE HISTÓRICA LINEAR, COM A INTRODUÇÃO DE NOVAS TEMPORALIDADES LIGADAS ÀS DURAÇÕES (CURTAS, MÉDIAS E LONGAS) E A VALORIZAÇÃO DAS ESTRUTURAS QUE DETERMINAM A AÇÃO HUMANA E SUAS RELAÇÕES, BEM COMO SUAS TRANSFORMAÇÕES.

9 FUNDAMENTOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PRESENTES NA DCE DE HISTÓRIA AS CONTRIBUIÇÕES DA NOVA HISTÓRIA CULTURAL: AS CONTRIBUIÇÕES DESTA HISTORIOGRAFIA E A VALORIZAÇÃO DAS AÇÕES E CONCEPÇÕES DE MUNDO DOS SUJEITOS DAS CLASSES POPULARES EM SEU CONTEXTO ESPAÇO-TEMPORAL, - INTRODUÇÃO DE NOVAS TEMPORALIDADES NAS FORMAS DE CONSTITUIÇÃO DO PENSAMENTO HISTÓRICO, - COM A ABORDAGEM DA MICRO-HISTÓRIA, A ANTROPOLOGIA HISTÓRICA E A HISTÓRIA DO COTIDIANO, O PASSADO VIVIDO FOI INTERPRETADO COMO UM TEMPO DISTINTO DO CONTEXTO DO PRESENTE, - ANALISA RELAÇÕES MÚLTIPLAS DE TEMPORALIDADES, TAIS COMO AS PERMANÊNCIAS E MUDANÇAS.

10 FUNDAMENTOS TEÓRICOS METODOLÓGICOS PRESENTES NA DCE DE HISTÓRIA AS CONTRIBUIÇÕES DA NOVA ESQUERDA INGLESA : A CONTRIBUIÇÃO DA NOVA ESQUERDA INGLESA RESIDE NA SUPERAÇÃO DA RACIONALIDADE HISTÓRICA LINEAR LIGADA AO MARXISMO CLÁSSICO PAUTADA NA SUCESSÃO DOS MODOS DE PRODUÇÃO, - PASSOU A PRIVILEGIAR AS AÇÕES DOS MÚLTIPLOS SUJEITOS NA CONSTRUÇÃO DESSAS FORMAÇÕES SÓCIO-HISTÓRICAS;

11 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES DE HISTÓRIA SÃO OS CONHECIMENTOS DE GRANDE AMPLITUDE QUE IDENTIFICAM E ORGANIZAM OS CAMPOS DE ESTUDOS DE UMA DISCIPLINA ESCOLAR, CONSIDERADOS FUNDAMENTAIS PARA A COMPREENSÃO DE SEU OBJETO DE ESTUDO E ENSINO. RELAÇÕES DE TRABALHO; RELAÇÕES DE PODER; RELAÇÕES CULTURAIS. POR QUE ESTES? ELES SÃO INTERCAMBIANTES, OU SEJA, EMBORA EM DETERMINADO MOMENTO O PROFESSOR DÊ MAIS ÊNFASE EM UM TIPO DE AÇÃO E RELAÇÃO HUMANA AS DEMAIS ESTÃO PRESENTES TAMBÉM.

12 METODOLOGIA DA HISTÓRIA NESTAS DIRETRIZES PROPÕE-SE PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDOS TEMÁTICOS QUE PRIORIZEM AS HISTÓRIAS LOCAIS E DO BRASIL, ESTABELECENDO-SE RELAÇÕES E COMPARAÇÕES COM A HISTÓRIA ATUAL; NO ENSINO MÉDIO A PROPOSTA É TRABALHAR TEMAS HISTÓRICOS COM A FINALIDADE DE DISCUTIR E BUSCAR SOLUÇÕES PARA UM TEMA/PROBLEMA PREVIAMENTE PROPOSTO; PARA QUE O ALUNO COMPREENDA COMO SE DÁ A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HISTÓRICO O PROFESSOR DEVE ORGANIZAR SEU TRABALHO PEDAGÓGICO POR MEIO: DE VESTÍGIOS E FONTE HISTÓRICAS DIVERSAS; FUNDAMENTAR-SE NA HISTORIOGRAFIA; PROBLEMATIZAÇÃO DO CONTEÚDO; UTILIZAR NARRATIVAS HISTÓRICAS PRODUZIDAS PELOS SUJEITOS.

13 METODOLOGIA DA HISTÓRIA TIPOS DE FONTES HISTÓRICAS: FONTE PRIMÁRIA – OS VESTÍGIOS DO PASSADO QUE SE CARACTERIZAM POR SER DE PRIMEIRA MÃO OU CONTEMPORÂNEAS DOS FATOS HISTÓRICOS A QUE SE REFEREM. FONTES PRIMÁRIAS PODEM SER: FONTES MATERIAIS – UTENSÍLIOS, MOBILIÁRIO, ROUPAS, ORNAMENTOS, ARMAS, SÍMBOLOS, INSTRUMENTOS DE TRABALHO, CONSTRUÇÕES, ESCULTURAS, MOEDAS, FÓSSEIS DE PESSOAS E ANIMAIS, RUÍNAS, NOMES DE LUGAR (TOPONÍMIA), ETC. FONTES ESCRITAS – DOCUMENTOS JURÍDICOS, SENTENÇAS, TESTAMENTOS, INVENTÁRIOS, DISCURSOS ESCRITOS, CARTAS, LIVROS, OUTOBIOGRAFIAS, DIÁRIOS, BIOGRAFIAS, CRÔNICAS, POEMAS, NOVELAS, ROMANCES, LENDAS, MITOS, TEXTOS DE IMPRENSA, CENSOS, ESTATÍSTICAS, MAPAS, GRÁFICOS, REGISTROS PAROQUIAIS, ETC.; FONTES VISUAIS – PINTURAS, CARICATURAS, FOTOGRAFIAS, GRAVURAS, FILMES, VÍDEOS, E PROGRAMAS DE TELEVISÃO, ETC,; FONTES ORAIS – ENTREVISTAS, GRAVAÇÕES, LENDAS E CONTADAS, OU REGISTRADAS DE VIVA-VOZ, PROGRAMAS DE RÁDIO, ETC.

14 METODOLOGIA DA HISTÓRIA TIPOS DE FONTES HISTÓRICAS FONTES SECUNDÁRIAS – REGISTROS QUE CONTÉM INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS HISTÓRICOS RESULTANTES DE UMA OU MAIS ELABORAÇÕES REALIZADAS POR DIFERENTES PESSOAS. ESSAS FONTES NOS CHEGAM POR PESSOAS QUE REALIZAM RECONSTRUÇÕES DO PASSADO, CUJOS REFERENCIAIS SÃO DIFERENTES TESTEMUNHOS OU RELATOS. EXEMPLOS: LIVROS DIDÁTICOS, OS MAPAS HISTÓRICOS, OS GRÁFICOS, ETC. UM PROCEDIMENTO METODOLÓGICO PAUTADO NO TRABALHO A PARTIR DA INFERÊNCIA SOBRE AS FONTES CONTRIBUI PARA PENSARMOS O OUTRO PONTO QUE DESTACAMOS: A RELAÇÃO ENTRE PASSADO E O PRESENTE. A CONSULTA DE DIVERSAS FONTES LEVA OS ALUNOS A ENTENDEREM: OS LIMITES DO LIVRO DIDÁTICO; DIFERENTES INTERPRETAÇÕES; NECESSIDADE DE AMPLIAR O UNIVERSO DE CONSULTA; IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DO HISTORIADOR; O CONHECIMENTO HISTÓRICO É UMA EXPLICAÇÃO SOBRE O PASSADO QUE PODE SER COMPLEMENTADA COM NOVAS PESQUISAS;

15 METODOLOGIA DA HISTÓRIA TORNANDO A METODOLOGIA MAIS DINÂMICA NO DESENVOLVIMENTO DA HISTÓRIA UM CURRICULO ORGANIZADO POR DISCIPLINAS DEVE NUMA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR BUSCAR NOS QUADROS CONCEITUAIS DAS DIVERSAS DISCIPLINAS OS REFERENCIAIS TEÓRICOS QUE POSSIBILITEM UMA ABORDAGEM MAIS ABRANGENTE DOS CONTEÚDOS E OBJETOS ESTUDADOS. INTERDISCIPLINAR – DISCIPLINAS CRIAM O NOVO A PARTIR DO JÁ SABIDO. TRANSDISCIPLINARIDADE – CRIAR OUTRAS ÁREAS DE SABERES. MULTIDISCIPLINARIDADE – VÁRIAS DISCIPLINAS PESQUISAM UM TEMA E CADA UMA DÁ SUA VERSÃO.

16 METODOLOGIA DA HISTÓRIA A INTERDISCIPLINARIDADE ESTÁ RELACIONADA AO CONCEITO DE CONTEXTUALIZAÇÃO SÓCIO HISTÓRICA COMO PRINCÍPIO INTEGRADOR DO CURRÍCULO. CONTEXTUALIZAÇÃO: NA ABORDAGEM PEDAGÓGICA, É COMPREENDIDA COMO A INSERÇÃO DO CONHECIMENTO DISCIPLINAR EM UMA REALIDADE PLENA DE VIVÊNCIAS, BUSCANDO O ENRAIZAMENTO DO CONHECIMENTO EXPLÍCITO NA DIMENSÃO DO CONHECIMENTO TÁCITO (AQUELE QUE O INDIVÍDUO ADQUIRIU AO LONGO DA VIDA). NÃO É UMA SIMPLES COMPARAÇÃO DE REALIDADES HISTÓRICAS

17 AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA PARA QUE A AVALIAÇÃO SIRVA Á DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO, É (PRECISO) MODIFICAR A SUA UTILIZAÇÃO DE CLASSIFICATÓRIA PARA DIAGNÓSTICA. OU SEJA, A AVALIAÇÃO DEVERÁ SER ASSUMIDA COMO INSTRUMENTO DE COMPREENSÃO DO ESTÁGIO DE APRENDIZAGEM EM QUE SE ENCONTRA O ALUNO, TENDO EM VISTA TOMAR DECISÕES SUFICIENTES E SATISFATÓRIAS PARA QUE POSSA AVANÇAR NO SEU PROCESSO DE APRENDIZAGEM (LUCKESI); O PROFESSOR PODERÁ LANÇAR MÃO DE VÁRIOS FORMAS AVALIATIVAS, TAIS COMO: AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA – IDENTIFICAR O DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM; AVALIAÇÃO FORMATIVA – RETOMAR OS OBJETIVOS DE ENSINO PROPOSTOS PARA, A PARTIR DOS MESMOS, IDENTIFICAR A APRENDIZAGEM ALCANÇADA DESDE O INÍCIO ATÉ AO MOMENTO AVALIADO; AVALIAÇÃO SOMATIVA – TOMAR UMA AMOSTRAGEM DE OBJETIVOS PROPOSTOS NO INÍCIO DO TRABALHO;

18 AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO, A AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA DEVE CONSIDERAR TRÊS ASPECTOS IMPORTANTES: A INVESTIGAÇÃO E A APROPRIAÇÃO DE CONCEITOS; A COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES DA VIDA HUMANA; O APRENDIZAGEM DOS CONTEÚDOS BÁSICOS/TEMAS HISTÓRICOS E ESPECÍFICOS. O QUE AVALIAR EM HISTÓRIA? a)CRONOLOGIA/TEMPORALIDADES; B) TESTEMUNHOS (DISTINGUIR FONTES E DOCUMENTOS); C) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES (AS RELAÇÕES ENTRE TRABALHO, PODER E CULTURA); D) MÉTODO HISTÓRICO (PROBLEMATIZAÇÃO DOS ACONTECIMENTOS HISTÓRICOS); E) SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS; F) IDENTIFICAÇÃO (IDENTIFICAR SUJEITOS E SEUS ASPECTOS PRÓPRIOS);

19 DIDATIZAÇÃO SISTEMATIZAÇÃO OPERACIONALIZAÇÃO OU MEDIAÇÃO DO CONHECIMENTO HISTÓRICO PLANO DE TRABALHO DOCENTE NO PLANO DE TRABALHO DOCENTE, OS CONTEÚDOS BÁSICOS TERÃO ABORDAGENS DIVERSAS, POIS O PLANO É O LUGAR DE CRIAÇÃO PEDAGÓGICA DO PROFESSOR, ONDE OS CONTEÚDOS RECEBERÃO ABORDAGENS CONTEXTUALIZADAS HISTÓRICA, SOCIAL E POLITICAMENTE, DE MODO QUE FAÇAM SENTIDO PARA OS ALUNOS; O PLANO DE TRABALHO DOCENTE É, PORTANTO, O CURRÍCULO EM AÇÃO. NELE ESTARÁ A EXPRESSÃO SINGULAR E DE AUTORIA, DE CADA PROFESSOR, DA CONCEPÇÃO CURRICULAR CONSTRUÍDA NAS DISCUSSÕES COLETIVAS. PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL A ESCOLHA DOS RECORTES TEMÁTICOS QUE ORGANIZAM OS CONTEÚDOS BÁSICOS SE DEVE À OPÇÃO POLÍTICA E TEÓRICO-METODOLÓGICA DE ROMPER COM A NARRATIVA HISTÓRICA TRADICIONAL, LINEAR, EUROCÊNTRICA HOMOGENEIZADA E TOTALIZANTE DA DIVISÃO QUADRIPARTITE; PARA O ENSINO MÉDIO, REFORÇA-SE A IDÉIA DE QUE OS CONTEÚDOS BÁSICOS SÃO OS TEMAS HISTÓRICOS, ESSA OPÇÃO TEÓRICO-MEDOTOLÓGICA JUSTIFICA-SE DEVIDO A ESPECIFICIDADE NESSE NÍVEL DE ENSINO, ESTÁ NA FORMAÇÃO DE UMA MAIOR COMPLEXIDADE CONCEITUAL NA EXPLICAÇÃO E INTERPRETAÇÃO HISTÓRICAS DOS CONTEÚDOS ESPECÍFICOS.

20 DIDATIZAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO DOCENTE – ELEMENTOS PRINCIPAIS Colégio/Escola:._____________________________________________________ Professor: ______________________________ Disciplina: História Série: _______ Período: __________________ Ano Letivo: UMA POSSIBILIDADE DE CONSTRUÇÃO DO PLANO DE TRABALHO DOCENTE UTILIZANDO O MANUAL DIDÁTICO DISCIPLINA DE HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL A) CONTEÚDOS ESTRUTURANTES B) CONTEÚDOS BÁSICOS: C) CONTEÚDOS ESPECÍFICOS: D) JUSTIFICATIVA: E) ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO: F) AVALIAÇÃO - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - INSTRUMENTOS AVALIATIVOS G) REFERÊNCIAS:

21 UNIDADE TEMÁTICA INVESTIGATIVA EM HISTÓRIA PRIMEIRA FASE: O ENSINO E A INVESTIGAÇÃO DAS IDÉIAS HISTÓRICAS PRÉVIAS DOS ESTUDANTES SEGUNDA FASE: A APRENDIZAGEM E A COMUNICAÇÃO DAS IDEIAS HISTÓRICAS ELABORADAS PELOS ESTUDANTES TERCEIRA PARTE: AVALIAÇÃO A METACOGNIÇÃO HISTÓRICA DOS ESTUDANTES

22 QUAL A DIFERENÇA DA PROPOSTA DO PARANÁ DOS PCN PCN DCE ENTENDE A HISTÓRIA TEMÁTICA COMO TEMAS TRANSVERSAIS E EIXOS TEMÁTICOS. ENTENDE A HISTÓRIA TEMÁTICA COMO METODOLOGIA. PRIORIZAM OS CONCEITOS ATITUDINAIS, PROCEDIMENTAIS E CONCEITUAIS. PRIORIZA A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO HISTÓRICO. VALORIZANDO O CONHECIMENTO E OS CONCEITOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA.


Carregar ppt "CLIO MUSA GREGA DA HISTÓRIA HISTÓRIA: É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA AS RELAÇÕES QUE OS HOMENS ESTABELECEM ENTRE SÍ, ATRAVÉS DOS TEMPOS PARA CONSTRUIR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google