A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CEN 5715. LABORATÓRIOS QUALIFICADOS CEN 5715 Diferenças aceitáveis ou erros de laboratórios?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CEN 5715. LABORATÓRIOS QUALIFICADOS CEN 5715 Diferenças aceitáveis ou erros de laboratórios?"— Transcrição da apresentação:

1 CEN 5715

2 LABORATÓRIOS QUALIFICADOS

3 CEN 5715 Diferenças aceitáveis ou erros de laboratórios?

4 CEN 5715 Comparação de resultados de análise de solo de uma mesma amostra feita por três laboratórios (barras listradas). As barras escuras mostram resultados de cinco amostras diferentes, para ilustrar a gama de valores comumente encontrada em solos. As linhas horizontais indicam os limites de classe de interpretação da análise de solo: (mb) muito baixo; (b) baixo; (m) médio; (a) alto e (ma) muito alto

5 CEN 5715

6

7 - Análise - Resultado Calibração INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA ANÁLISE QUÍMICA DE TERRA

8 CEN 5715 MATÉRIA ORGÂNICA humus – 85% não humificada – 15% 1 - M.O x Propriedade dos solos 2 - M.O. x CTC 3 - M.O x N

9 CEN 5715 MO x atributos do solo

10 CEN 5715 Substâncias húmicas RCOOH + OH - RCOO - + H 2 O Φ OH + OH - Φ O - + H 2 O CTC (M.O.) = mmol c dm g kg > 15 mmol c dm % da CTC

11 CEN 5715 ? ? MO x N SP

12 CEN 5715 Arroz Aveia Canola Centeio Cevada Feijão Girassol Linho Milho Nabo Painço Sorgo Trigo Triticale Forrageiras Hortaliças Banaeira Citros Videira ROLAS: RS - SC

13 CEN 5715 N f = (N y – N s ) / E f CERRADO Qde requerida Qde exigida Qde de N suprida (solo, MO)

14 CEN 5715 SP: solos arenosos < 15 g dm -3 textura média: 16 a 30 g dm -3 solos argilosos: 31 a 60 g dm -3 Interpretação do teor de MO do solo

15 CEN 5715 ACIDEZ DO SOLO

16 CEN 5715 pH - Acidez Ativa pH (água) = 6,0 - 6,5 pH(CaCl2) = 5,3 - 5,8 pH CaCl2 = 4,0 0,001 íons grama/L

17 CEN 5715

18 pH x V% (85 amostras de solos, SP) (Catani e Gallo, 1955)

19 CEN 5715 Al 3+ - Acidez Trocável Extrator: KCl SP: >5 mmol c dm -3 Al 3+ m% = 100 SB + Al 3+ pH CaCl2 = 4,78 – 0,0128 X MG m% mx 10% = algodão, etc. mx 15% = milho, etc mx 20% = soja, etc. mx 30% = cana-de-açúcar, etc

20 CEN 5715 Tipo solo Acidez trocável (KCl) TotalAl 3+ H+H mmol c dm LEa1091 LE-orto21 1 PVA-orto303 LVA1183 Cambissolo18153 Orgânico34286 Orgânico341024

21 CEN 5715 Acidez trocável

22 CEN 5715 H + +Al 3+ - Acidez Potencial CTC mmol c /dm 3 V % SP

23 CEN 5715 H + +Al 3+ - Acidez Potencial Acidez potencialcmol c /dm 3 1,00Muito baixo 1,01 - 2,50Baixo 2,51 - 5,00Médio 5,01 - 9,00Alta > 9,00Muito alta MG (ac. de cálcio, 0,5 mol/L)

24 CEN 5715 Ca – Mg - K trocáveis Extratores: Valores correspondem SP: resina Outros Estados: Ca, Mg (KCl) K (Mehlich1 )

25 CEN MINERAIS PRINCIPAIS Anortita, Hornblenda, Augita, Biotita, Epidoto, Borossilicatos. CaAl 2 Si 2 O 8 +2H 2 CO 3 +H 2 O H 4 Al 2 Si 2 O 8 + Ca(HCO 3 ) 2 CaCO 3 CaCO 3. MgCO 3 CaSO 4. 2H 2 O - CÁLCIO TROCÁVEL (resina, KCl) - CÁLCIO SOLÚVEL: Ca mg/L Ca trocável

26 CEN MINERAIS PRINCIPAIS Hornblenda, Augita, Olivina, Talco, Serpentina, Clorita, Biotita, Dolomita, MgSO4 - MAGNÉSIO TROCÁVEL (resina, KCl) - MAGNÉSIO SOLÚVEL : Mg mg/L Mg trocável

27 CEN MINERAIS PRINCIPAIS ortoclasio: KAlSi 3 O 8 microclina: KAlSi 3 O 8 muscovita: KAl 2 (OH) 2 AlSi 3 O 10 biotita: K(Mg,Fe) 3 (OH) 2 AlSi 3 O POTÁSIO TROCÁVEL (resina, Mehlich) - POTÁSSIO SOLÚVEL : K + 27 mg/L 1 - 2% K trocável 90-98%

28 CEN 5715 Ca-Mg-K trocáveis 1 - Proporção de base na saturação do cc 2 – Nível de suficiência Interpretação (Padrão!!!)

29 CEN Proporção de bases na saturação do complexo coloidal SOLO IDEAL (?) 65-85% Ca - 6 a 12% Mg - 2 a 5% K 20% H + +Al 3+ % M = (M / CTC) 100 Ca=48% Mg=12% K=3%

30 CEN 5715 ALGODÃO (Freitas et al., 1966)

31 CEN 5715 ALGODÃO

32 CEN 5715

33 Culturas V%Obs. A. CEREAIS Arroz de sequeiro e arroz irrigado501, 2 Aveia branca, cevada701, 3 Aveia preta e centeio501, 3 Milho, sorgo701, 4 Trigo (IAC-24, IAC-120),Triticale601, 3 Trigo (não tolerante a acidez)701, mínimo de 5 mmol c /dm 3 2 – dose máxima de calcário = 3 t/ha 3 – dose máxima de calcário = 4 t/ha 4 – MO > 50 g/dm 3, V% = 50%

34 CEN 5715 D. FIBROSAS V%obs Algodão706 Bambu50 Crotalaria juncea, linho textil, quenafe 70 Juta, rami60 Sisal mínimo de 9 mmol c /dm 3

35 CEN 5715 E. FRUTIFERAS V%obs Abacate606 Abacaxi501, 7 Acerola ou cereja-das-antilhas706 Banana606, 7 Citros (laranja, limão, tangerina e murcote), frutas de clima temperado, goiaba 706 Mamão, maracujá806 Manga, uvas finas e rústicas80 7 Quantidade maior que 5 t/ha de calcário requer incorporação profunda

36 CEN 5715 CERRADO V% = 50% SEQUEIRO V% = 60% IRRIGADO V% = 30% pastagens estabelecidas

37 CEN NIVEL DE SUFICIÊNCIA Valor da análise de Ca, Mg e K x possibilidade de resposta das culturas à adubação Y = a – b/x CURVA DE CALIBRAÇÃO PR%=(Y 1 /Y 2 ).100

38 CEN ,07 0,14 0, MB B M A RAIJ, 1982 NÍVEIS DE SUFICIÊNCIA: K (mmol c /dm 3 )

39 CEN 5715 Ca Mg

40 CEN 5715

41 LARANJEIRA

42 CEN 5715 GOIABEIRA

43 CEN 5715 Nível de suficiência no solo Exigência da cultura para determinada produtividade Muito alto AltoNutrientes disponível no solo Médio BaixoNutrientes requeridos na adubação Muito baixo NIVEL DE SUFICIÊNCIA x NECESSIDADE DE ADUBAÇÃO: Aumento de produtividade

44 CEN ,7 mmol c /dm 3 1,6 mmol c /dm 3 1,2 mmol c /dm 3 3,1 mmol c /dm 3

45 CEN 5715 TeorCa 2+ trocávelMg 2+ trocável mmol c dm -3 baixo médio alto>7>8 TeorK trocávelProdução relativa mmol c dm -3 % muito baixo0-0,70-70 baixo0,8-1, médio1,6-3, alto3,1-6,0>100 muito alto>6,0>100 São Paulo

46 CEN 5715 ClassesCTC pH 7,0 (cmol c /dm 3 ) >15,015,0 -5,1 5,0 K - mg /dm 3 Muito Baixo< 30< 20< 15 Baixo Médio Alto Muito alto>180>12090 RS/SC (ROLAS)

47 CEN 5715 Exercício – pág KPRK mmolc/dm3 % % 2,51120,872 1,4870,983 2, ,61041,895 1,4891,298 3,5871,190 1,7903,190 0,7341,891 2,2962,290 2,1943,297 0,7604,4104 4,11051,996 3,1108 PR= 70% 0,8 mmol c /dm 3 PR= 90% 1,6 mmol c /dm 3 PR=100% 2,8 mmol c /dm 3

48 CEN 5715 P extraído (resina) P solúvel (ácido) Não lábil Lábil Solução 0,1 ppm Fator Fator intensidade quantidade

49 CEN 5715

50 PR(%)= -62,6/x + 107,1 MB <2 g/cm 3 2 mg/dm 3 B = 2 – 4 M = 4 – 15 A >15 MILHO

51 CEN 5715 LARANJEIRA MB <5 mg/dm 3 B = 6 – 12 M = 12 – 22 A >22

52 CEN 5715

53 CulturaMuito baixo BaixoMédioAltoMuito Alto Florestais >16 Perenes >60 Anuais >80 Hortaliças >120 SÃO PAULO - P (RESINA) mg dm -3

54 CEN 5715 Classes de solos conforme o teor de argila* Nível de suficiência Classe 1 Classe 2 Classe 3 Classe 4 Solos alagados mg/dm 3 Muito Baixo 2,0 3,0 4,0 7,0- Baixo2,1 - 4,03,1 - 6,04,1 - 8,07,1-14,0 3,0 Médio4,1 - 6,06,1 - 9,08,1 - 12,014,1-21,03,1 - 6,0 Alto6,1 - 12,09,1 - 18,012,1-24,021,1-42,06,1 - 12,0 Muito Alto> 12,0>18,0>24,0>42,0> 12,0 Teores de argila: classe 1 60% classe 2 60 a 41% classe 3 40 a 21% classe 4 20% ROLAS – RS/SC (Mehlich 1)

55 CEN 5715 S(SO 4 2- ) extraído Extrator: Ca(H 2 PO 4 ) 2 – 500 ppm P Orgânico: 90% SO 4 2- adsorvido (argilas 1:1, oxidos de Fe e Al) NIVEL DE SUFICIÊNCIA ?

56 CEN 5715 (Ca(H 2 PO 4 ) 2 – 500 ppm P) adequado

57 CEN 5715 TeorSão PauloRS/SC mg/dm 3 Baixo0-4<2,0 Médio5-102,0-5,0* Alto>10>5,0 * 10 mg/dm 3 para leguminosas e para culturas exigentes em enxofre (brássicas, liliáceas, etc). S-SO 4 2-

58 CEN 5715 B, Zn, Mn, Cu, Fe Extrator B, água quente Zn, Mn, Cu, Fe (DTPA – Mehlich 1) NIVEL DE SUFICIÊNCIA ?

59 CEN 5715 Cana-de-açúcar (Alagoas)

60 CEN 5715 MILHO

61 CEN 5715 Boro no solo (água quente e HCl) e matéria seca (girassol)

62 CEN 5715

63 B, água quente - Cafeeiro

64 CEN 5715 NívelBCuFeMnZn Água quente DTPA mg/dm 3 Baixo0 - 0, , ,20 - 0,5 Médio0,21 - 0,600,3 - 0, ,3 - 5,00,6 -1,2 Alto> 0,60> 0,8> 12> 5,0> 1,2 Interpretação dos teores de micronutrientes em solos do Estado de São Paulo

65 CEN 5715 Micro- nutriente Classificação Muito baixo BaixoMédio (1) BomAlto mg/dm 3 Zn (2) 0,4 0,5 - 0,91,0 - 1,51,6 - 2,2> 2,2 Mn (2) > 12 Fe (2) > 45 Cu (2) 0,3 0,4 - 0,70,8 - 1,21,3 - 1,8> 1,8 B (3) 0,15 0,16 - 0,350,36 - 0,600,61 - 0,90> 0,90 (1) Limite superior desta classe indica o nível crítico. (2) Extrator: Mehlich-1. (3) Extrator: água quente Classes de interpretação da disponibilidade para os micronutrientes, MG

66 CEN 5715 Teor no solo BCuZnMnFe Água quente HCl ,1 mol/L Mehlich 1 Oxalato de amônio, pH = mg/dm g/dm 3 Baixo< 0,1< 0,2 <2,5- Médio0,1- 0,3 (1) 0,2 - 0,40,2 - 0,52,5 - 5,0- Alto> 0,3> 0,4> 0,5> 5,0> 5,0 (2) 1 Videira: teor adequado de 0,6 a 1,0 mg/dm 3 2 Valor relacionado com toxidez de Fe em arroz irrigado


Carregar ppt "CEN 5715. LABORATÓRIOS QUALIFICADOS CEN 5715 Diferenças aceitáveis ou erros de laboratórios?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google