A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Centro de divulgação da Astronomia -USP Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Centro de divulgação da Astronomia -USP Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica."— Transcrição da apresentação:

1

2 Centro de divulgação da Astronomia -USP Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 São Carlos-SP Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W Imagem: Logo CDA

3

4 Sessão Astronomia As Sessões Astronomia são palestras proferidas pela equipe do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimídia contido aqui consiste numa opção audiovisual complementar que o professor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio às suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia pode ser acessado no seguinte endereço: Crédito do logo: Sessão Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva.

5 Constelações : Raphael Moraes Histórias contadas no céu

6 Definições Constelação: – Uma Constelação é um grupo de estrelas que aparecem próximas no céu. – Região do céu

7 O Céu

8 Escopião

9 Escorpião

10 Órion

11

12 Sagitário

13 Conhecido como o mais justo dos centauros, como o educador modelo ou ainda como o médico ferido, Quirão nasceu da união de Cronos com a oceânica Fílira. A narrativa grega afirma que Cronos, temendo represálias da esposa Réia, uniu-se a Fílira sob a forma de cavalo, o que levou Quirão a nascer com o corpo de um eqüino e com cabeça de homem. Por ser filho de Crono, Quirão pertencia a família divina de Zeus e era imortal, ao contrário dos outros centauros, que eram selvagens e violentos.

14 Aquário

15 No monte Ida, nas imediações da cidade de Tróia, o jovem Ganimedes cuidava dos rebanhos do pai, quando foi avistado por Júpiter, o deus dos deuses. Atordoado com a incrível beleza do mortal, Júpiter se transforma em uma águia e rapta o rapaz, possuindo-o em pleno vôo. Ganimedes é então levado ao Olimpo e, apesar do ódio de Juno, a possessiva esposa de Júpiter, substitui a deusa Hebe e passa a servir o néctar aos deuses no Olimpo, uma bebida que oferece a imortalidade, derramando, depois, os restos sobre a terra, servindo aos homens. Em homenagem ao belíssimo jovem, Júpiter colocou-o no céu, na constelação de Aquário.

16 Capricórnio

17 Pã, protetor dos rebanhos e pastores, é um deus venerado como força fecundante da natureza. Meio homem, meio animal, tem o dorso e rosto de homem, mas ostenta chifres e patas de bode, com longos pelos cobrindo o corpo e feições animalescas. Apesar da aparência, é conhecido como um deus alegre e amante da música

18 Touro

19 Cisne

20

21 Pégaso

22 Segundo a mitologia Grega, Pégasus era um cavalo mágico e alado, filho de Poseidon, Deus do mar e da Medusa. Esta fantástica criatura, veloz e rápida como o vento, nasceu de uma gota de sangue saída do pescoço de Medusa quando Perseu lhe cortou a cabeça. Quando o sangue caiu sobre o oceano, diz a lenda que Poseidon misturou-o com a espuma branca das ondas e com a areia branca da praia e então surgiu Pégasus.

23 Andrômeda

24 Andrômeda era a filha do rei Cefeu e da rainha Cassiopéia, da Etiópia. Sua mãe, era uma mulher excessivamente presunçosa que ousou se vangloriar que ela era ainda mais bonita que as Nereidas, um grupo de 50 ninfas de Poseidon de extraordinária beleza. As Nereidas ficaram tão ofendidas pela arrogância da vaidosa rainha que imploraram a Posseidon que a punisse. Em resposta ao apelo das Nereidas, Poseidon enviou o monstro do mar Cetus para devastar a Etiópia. Quando o rei Cefeu perguntou ao oráculo em Ammon o que ele devia fazer para acalmar a ira do deus, lhe foi dito que ele deveria dar sua belíssima filha virgem em sacrifício ao monstro do mar. Deste modo ele acorrentou Andrômeda a um rochedo na costa do Mediterrâneo, em Jaffa, onde presentemente está a cidade de Tel Aviv, Israel, à espera da aproximação do monstro. Alguns escritores identificam este monstro como sendo Cetus (ou Baleia), outra constelação, embora não se encontre nos textos clássicos referências ao nome do monstro como Cetus. Perseu, que tinha acabado de chacinar a Górgona Medusa, estava passando perto da Ilha de Andrômeda. Atraído pela sua beleza (e fazendo jus ao seu status de herói) aceitou resgatá-la, mas apenas se pudesse casar-se com Andrômeda. Cefeu e Cassiopéia não estavam muito ansiosos da sua filha casar-se com Perseu, mas não tinham grande escolha, então concordaram. Perseu atirou- se para a água e cortou a cabeça do monstro. O casamento ocorreu pouco tempo depois. No casamento, os familiares de Andrômeda causaram distúrbios na cerimônia, provavelmente por ordem de Cassiopéia. Na confusão que se gerou, Cassiopéia e Cefeu perderam a vida. Então, Poseidon os colocou nos céus... Muito tempo depois, Athena pôs Andrômeda na mesma região do céu, entre seu pai e sua mãe.

25


Carregar ppt "Centro de divulgação da Astronomia -USP Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google