A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Abertura do Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Abertura do Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."— Transcrição da apresentação:

1

2 Abertura do Setor de Astronomia - CDCC

3 Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W Crédito do logo: Setor de Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva.

4

5

6 O Que é a Sessão Astronomia? As Sessões Astronomia são palestras proferidas por monitores do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimídia contido aqui consiste numa opção audiovisual complementar que o proferssor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio às suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia pode ser acessado no seguinte endereço: Crédito do logo: Sessão Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva

7 Apresentação: Daniel

8 O Planeta Netuno Título : O Planeta Netuno Autor : Daniel Carlos Data da Apresentação:31/05/2003 Apresentador : Daniel Carlos Resumo: Pretendemos, com esta palestra, fazer um panorama das informações básicas de Netuno, bem como a história de sua descoberta, a contribuição valiosa obtidas com a sonda Voyager 2. No final, daremos alguma ênfase no satélite Tritão, por ser um dos mais interessantes do Sistema Solar. Esta palestra foi atualizada no início de 2004, devido à descoberta de mais duas luas que orbitam Netuno. Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission Neptunex.gif. Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

9 Astrônomos do início do século XIX pensavam: Isaac Newton Ou a segunda Lei de Newton está errada, ou há outro planeta depois de Urano … F = ma

10 A Descoberta 1 Os astrônomos do século XIX questionavam se a órbita de Urano obedecia à segunda Lei da gravitação descoberta por Isaac Newton. Conforme os cálculos matemáticos, deveria haver um outro corpo bem massivo atrás daquele planeta. Quando quase todos já estavam convencidos de tal realidade, houve até quem ousou cogitar da hipótese de estar errada a segunda Lei. A título de curiosidade, Newton não escreveu a famosa fórmula F = m.a. Ela é apenas um resumo, dizendo em símbolos, o que o cientista dissertou textualmente, conforme consta de sua obra-prima, o livro Principia Mathematica. Créditos das Imagens: Newton.jpg Disponível em:. uranus_sm.gif Disponível em:. Acessos em: 04.fev.2004.

11 Primeiro…… vieram os cálculos. O astrônomo que fez os cálculosOs astrônomos que fizeram os cálculos ? OU John Couch Adams (no Reino Unido) Urbain J. J. Le Verrier (na França) E

12 A Descoberta 2 Na época, uma disputa internacional surgiu entre ingleses e franceses (embora não entre Le Verrier e Adams) sobre o direito de nomear os planetas. Hoje, ambos os cientistas recebem créditos pela contribuição na descoberta. Queremos, com este slide, ilustrar o fato de que Netuno não foi descoberto empiricamente, ou seja, o telescópio não foi apontado aleatoriamente para o céu para verificar um ponto se movendo entre as estrelas. Primeiro vieram os cálculos, ou seja, foram estudos de geometria e mecânica envolvendo o planeta Urano que incentivaram os cientistas Couch Adams e Le Verrier a estimar um certo local onde deveria haver um corpo bem massivo. Créditos das Imagens: jpg b.jpg Disponíveis em:. Acesso em: 04.fev.2004.

13 Depois...… apontaram os telescópios. … e os que apontaram o telescópio. 23 de setembro de 1846 O francês envia seus cálculos para o observatório de Berlim. Lá, temos d´Arrest na ocular e Johann Gottfried Galle na carta estelar prevista por Le Verrier. Após alguns minutos de busca, dArrest exclama: Aquela estrela não está no mapa! Heinrich Louis d'Arrest (na Alemanha)

14 A Descoberta 3 Então, com os cálculos de Le Verrier em mãos, bem como a posição estimada do novo astro, os astrônomos Galle e d´Arrest em Berlim, posicionaram o telescópio já para a região desejada, e então constataram que de fato, havia uma estrela que não estava no mapa, conforme exclamou d´Arrest. Era o novo planeta que estava sendo observado. Em seguida, verificaram que os cálculos de Le Verrier, bem como o de Couch Adams, tinham alguma imprecisão (bem pequena). Netuno estava próximo ao local acusado pelos calculistas. Crédito da Imagem: Arrest_1.jpg Disponível em:. Acesso em: 24.mar.2004.

15 Netuno Oitavo ou nono em distância ao Sol. Posteriormente, veremos porque...

16 Distância ao Sol Esta imagem, costumamos usar em nossa palestra com certa freqüência. Ela é uma boa montagem para compararmos a diferença entre os volumes dos planetas. À esquerda, temos o Sol, e na seqüência, os nove planetas do sistema, ordenados conforme à distência ao Sol. Os quatro primeiros, Mercúrio, Vênus, Terra e Marte são bem pequenos e chamados terrestres, de constituição sólida. Os quatro seguintes, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, são os gigantes gasosos. Plutão é o nono e último planeta do sistema, o menor de todos, e se assemelha a um grande asteróide. Antecipamos que Netuno é, ora o oitavo, ora o nono em distância ao Sol, devido à excentricidade da órbita de Plutão, mas veremos isto com mais detalhes posteriormente. Crédito da Imagem: The Anglo-Australian Planet Search ss2.gif Disponível em:. Acesso em: 17.mar.2004.

17 - Telescópios fixos: - Telescópio Espacial Hubble - Voyager 2

18 Ver Netuno? 1 Netuno não é visível a olho nu.Sua magnitude é de aproximadamente +8, enquanto que podemos identificar a olho nu, corpos celestes com magnitude até +6. Lembrando que nesta escala, quanto menor o número, mais brilhante é a estrela. Mas Netuno pode ser observado com telescópios diversos. Na parte superior-esquerda do slide, temos uma foto da nossa luneta Grubb, que usamos aqui no CDA. Com ela, podemos enxergar Netuno como um pequeno ponto azulado. À direita, uma foto mostrando dois telescópios menores, porém de grande diâmetro na objetiva, excelentes para uso doméstico. Abaixo à esquerda, duas fotos do famoso Telescópio Espacial Hubble, da NASA. De fato, o Hubble foi projetado para objetos celestes bem mais distantes. Devemos a ele o conhecimento das galáxias mais distantes já conhecidas. Ainda assim, o Hubble já fotografou o planeta Netuno. Na parte inferior-direita do slide, temos uma imagem da sonda espacial Voyager 2, também da NASA. Esta é a responsável pela maior parte das informações que temos hoje de Netuno, bem como dos demais...

19 Ver Netuno? 1 Créditos das Imagens: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <> scopes.gif Disponível em:. hstorbitx.jpg Disponível em: hubblespacetelescope.jpg Disponível em: voyager_small.gif Disponível em: Acessos em: 04.fev … planetas do sistema solar externo visitados por ela (Júpiter, Saturno e Urano). Esta palestra é toda baseada nas análises desta sonda, que chegou nas proximidades de Netuno no ano de 1989.

20 Na nossa Grubb NETUNO 31/maio/2003 2:41:12 AM Theta Capricorni

21 Ver Netuno? 2 No dia 31 de março de 2003, horas antes da primeira apresentação desta palestra, observamos o Planeta Netuno aqui em nossa Grubb às 2h41min. Com esse slide, pretendemos dar uma idéia de como achar Netuno no céu, usando uma carta celeste no computador e manejando o telescópio. Já que Netuno não é visível a olho nu, primeiramente devemos localizar as estrelas mais brilhantes nas proximidades do planeta. Usamos como referência a mais notável: Theta Capricorni. Em seguida, desenhamos num papel a configuração das estrela um pouco menos brilhantes mas que poderiam ser vistas numa mesma abertura da ocular. Temos aí, algo como um hexágono formado por estas estrelas ao redor. Então, movemos o telescópio até encontrar a configuração desejada. Assim, no centro da ocular, temos o Planeta Netuno, visto como uma pequena mancha azul-esbranquiçada. Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

22 Pelo Telescópio Espacial Hubble (HST) Imagem captada em 3 de fevereiro de 1995

23 Ver Netuno? 3 Vê-se que esta imagem do Hubble, datada de 03 de fevereiro de 1995, é de qualidade consideravelmente inferior àquela do primeiro slide da palestra, feita pela Voyager 2. As imagens de Netuno feitas pelo Hubble, obviamente, não têm a mesma nitidez das obtidas pela Voyager 2, mas nos dá alguma idéia da cor de sua atmosfera. Podemos ver aí, algumas manchas esbranquiçadas, típicas nuvens da atmosfera netuniana, muito bem estudadas pela Voyager 2. Crédito da Imagem: Hubble Space Telescope Neptune.TN.jpg Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

24 Voyager 2

25 Ver Netuno? 4 Comentário:... Créditos das Imagens: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. voyager_s2.gif Disponível em: Acessos em: 04.fev.2004.

26 Voyager 2 parte em 20 de agosto de TRAJETÓRIA

27 20 de agosto de 1977 Este é o Sistema Solar visto de tal distância, como se estivéssemos além do limite da heliosfera. Chamamos de heliosfera a região de influência magnética do Sol. O limite dessa região é denominado heliopausa. Na imagem, notamos as trajetórias das sondas Voyager 1 e 2, além de outras duas, as Pioneer 10 e 11. Todas elas pertencem a missões que visaram a algum estudo do Sistema Solar, mas ao invés de voltarem à Terra, ou de entrarem em alguma órbita fechada, seguiram rumo para fora de nosso sistema. Como já dissemos, a que mais nos interessa no momento é a Voyager 2. Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission tf23.gif Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

28 Trajetória da Voyager 2

29 A Trajetória da Voyager 2 Numa visão heliocêntrica do sistema solar, identificamos as trajetórias das Voyagers 1 e 2. Curioso notar que a Voyager 2 foi lançada a 20 de agosto de 1977, enquanto que a Voyager 1 deixou a Terra a 5 de setembro do mesmo ano, ou seja, a Voyager 1 teve seu lançamento dezesseis dias depois da Voyager 2. Isso ocorreu por um motivo bastante óbvio. A trajetória da Voyager 1 permitiu que ela já chegasse em Júpiter antes mesmo de sua irmã que havia sido lançada antes. A primeira a 5 de março de 1979 e a segunda a 9 de julho do mesmo ano, portanto quatro meses mais tarde. Para o estudo de Netuno, foi memorável a data de 25 de agosto de 1989, pois nesse dia, a Voyager 2 teve sua máxima aproximação de Netuno (aprox km), e registrou através de ótimas fotografias sua atmosfera. Crédito da Imagem: tour.gif Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

30

31 25 de agosto de 1989 Temos aí duas grandes fotos da atmosfera netuniana, muito mais detalhadas do que aquela do Hubble. Vemos que Netuno possui duas manchas escuras, além de núvens brancas. Interessante observar os faixas que evidenciam a direção em que se movimenta a atmosfera e, conseqüentemente, o eixo de rotação. No centro, temos uma foto de Netuno identificado ao longe, em meio às estrelas. Créditos das Imagens: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission neptunex.gif Disponível em:. xxxxxxxxxx.xxx Disponível em:. 2bg.jpg Disponível em:. Acessos em: 04.fev.2004.

32 Quase 4 vezes o diâmetro terrestre

33 Tamanho Comparado à Terra Comentário:... Créditos das Imagens: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

34 Imagem composta por duas fotos: Nota-se que os anéis não são parciais, como se supunha, e sim, inteiros.

35 Anéis de Netuno 1 Comentário:... Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission neprings.gif Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

36 Adams Fraternidade Liberdade Igualdade Leverrier Arago Lassel Galle

37 Anéis de Netuno 2 Comentário:... Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission npetune5.jpg Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

38 Netuno é um planeta gasoso, assim como Júpiter, Saturno e Urano. COMO ?! Composição Atmosférica:* 79% de H 2 (Hidrogênio) * 18% de He (Hélio) * 3% de CH 4 (Metano) O Gás Metano é o que dá a cor azulada É bem provável que haja um núcleo pequeno e sólido com a massa da Terra, mas implodiríamos com a pressão atmosférica, muito antes de descer até lá.

39 Pisar em Netuno? Comentário:... Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission Neptunex.gif. Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

40 Grande Mancha Escura Pequena Mancha Escura São tempestades e furacões. A maior delas tem o diâmetro da Terra.

41 O Que São as Manchas? (1) Comentário:... Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission 2bg.jpg Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

42 Temos aqui um filme da chamada mancha vermelha de Júpiter. Os furacões de Netuno são fenômenos semelhantes.

43 O Que São as Manchas? (2) Comentário:... Crédito da Animação: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

44 Distância do Sol: 4,5 bilhões de km (30 u.a.) Diâmetro no Equador: 50 mil km Massa: 17 Terras Temperatura Média na Superfície: -220 o C Revolução: 165 anos Rotação: 16h 11min Inclinação do Eixo de Rotação: 29 o Gravidade no Equador: 11,0 m/s 2

45 Números de Netuno Comentário:... Crédito da Imagem: Jet Propulsion Laboratory - Voyager - The Interstellar Mission 2bg.jpg Disponível em:. Acesso em: 04.fev.2004.

46 08/Fevereiro/1979: Plutão passa a ser o oitavo planeta mais próximo do Sol e Netuno o nono. Plutão d = uaNetuno d = ua Plutão Netuno Sol

47 Netuno x Plutão 1 Comentário:... Crédito da Imagem: Imagem capturada do programa Satrry Night Backyard. Este software está a venda no site:. Acesso em: 04.fev.2004.

48 12/Fevereiro/1999: Netuno volta a ser o oitavo planeta mais próximo do Sol. Plutão d = uaNetuno d = ua Plutão Netuno Sol

49 Netuno x Plutão 2 Comentário:... Crédito da Imagem: Imagem capturada do programa Satrry Night Backyard. Este software está a venda no site:. Acesso em: 04.fev.2004.

50 Esta inversão aconteceu: de 1735 a 1748 (por 13 anos) de 1979 a 1999 (por 20 anos) E acontecerá novamente: de 2231 a 2245 (por 14 anos)

51 Netuno x Plutão 3 Comentário:...

52 Vejamos as órbitas, para entendermos melhor os movimentos de Netuno e Plutão...

53 Note que as órbitas de Netuno e Plutão não se tocam…

54 Netuno x Plutão 4 Comentário:... Crédito da Imagem e da Animação: Ambos foram extraídos do programa Satrry Night Backyard. Este software está a venda no site:. Acesso em: 04.fev.2004.

55 Atualmente, Netuno tem 13 confirmados Dois foram descobertos antes da Voyager 2. Tritão, por William Lassell e Nereida, por Gerard Kuiper. Tritão (2700km) Nereida (340km)

56 Satélites 1 Comentário:... Créditos das Imagens: Triton.jpg Disponível em:. Nereid.jpg Disponível em:. Acessos em: 04.fev.2004.

57 Atualmente, Netuno tem 13 confirmados A Voyager 2 identificou mais seis satélites. Náiade (58km) Talassa (80km) Despina (148km) Galatéia (158km) Larissa (192km) Proteu (418km)

58 Satélites 2 Comentário:...

59 Satélites 2 Créditos das Imagens: naiad.gif Disponível em:. thalassa.gif Disponível em:. despina.gjf Disponível em:. galatea.gif Disponível em:. larissa.gif Disponível em:. proteusc.gif Disponível em:. Acessos em: 04.fev.2004.

60 Atualmente, Netuno tem 13 confirmados Em 2002 e 2003, foram detectados mais quatro satélites de Netuno. Estes são bem pequenos. Têm por volta de 30 a 40 km. Por enquanto, só temos a imagem de um deles, temporariamente denominado S/2002 N1 S/2002 N1

61 Satélites 3 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

62 Um dos maiores satélites do Sistema Solar. Tem despertado muito interesse nos astrônomos

63 Tritão 1 Comentário:... Créditos da Imagens: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004; xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

64 É um dos poucos corpos vulcanicamente ativos que conhecemos. Além dele, temos a Terra, Vênus e Io (satélite de Júpiter).

65 Tritão 2 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

66 Como deve ser um vulcão (geyser) de Tritão.

67 Tritão 3 Comentário:... Crédito da Imagem: Triton(ill)_250x200.jpg Disponível em:. Acesso em: 31. jan

68 Reconhecendo a superfície...

69 Tritão 4 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

70 Certamente, não veio da Nebulosa Solar, pois sua órbita é retrógrada. Talvez ele tenha pertencido ao Cinturão de Kuiper

71 A velocidade de sua órbita está retardando gradualmente. Supõe- se que num futuro distante ele se que- brará formando um anel, ou cairá em Netuno

72 Tritão 5 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

73 Hemisfério Sul...

74 Tritão 6 Comentário:... Crédito da Animação: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

75 Algumas semelhanças com Plutão sugerem um vínculo histórico. Mas isso ainda é apenas uma conjectura.

76 Tritão 7 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

77 Projeto da Nasa para sondar água líqüida no subsolo de Europa também seria viável em Tritão?

78 Tritão 8 Comentário:... Crédito da Animação: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

79 A vida é terrestre na Terra; marciana em Marte; saturniana em Saturno; netuniana em Netuno - isto é, apropriada a cada mansão, ou, para melhor dizer, mais rigorosamente ainda, produzida e desenvolvida por esse mundo em particular, conforme o seu estado orgânico. (…) Seres podem viver em organizações totalmente diversas das conhecidas no vosso planeta. (…) pois bem, é esse o objetivo da ciência futura: o estudo da vida universal e eterna. (relato de Urânia). Camille Flammarion Astrônomo francês

80 Vida em Netuno? 1 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

81 Diz o astrônomo Gerald A. Soffen, no fim do capítulo 23 do livro The New Solar System, que não se acredita os planetas gigantes serem habitados por organismos vivos. No entanto, ele pondera no início do mesmo capítulo: De alguma forma, nós não estamos bem certos de o que procurar, porquanto nosso entendimento sobre a natureza e a definição de vida é ainda controvertido. Gerald A. Soffen Criador da NASA Academy

82 Vida em Netuno? 2 Comentário:... Crédito da Imagem: xxxxxxxxxx.xxx Disponível em: <>. Acesso em: 04.fev.2004.

83 ~ FIM ~

84 FIM Comentário:... Crédito da Imagem: Frank Hettick Cracked-Surface-Neptune-1.jpg Disponível em:. Acesso em: 31. jan

85 Referências Bibliográficas Astronomia e Astrofísica (W.J. Maciel - IAG/USP); História das Ciências (Rogério Cantarino Trajano - apostila do IFSC); A Gênese (Allan Kardec - FEB); The New Solar System (J. Kelly Beatty and Andrew Chaikin - Cambridge Univ. Press); Urânia (Camille Flammarion - FEB); Uranografia (Ronaldo Rogério de Freitas Mourão - Ed. Francisco Alves); Obs.: As páginas da internet de onde extraímos as imagens destas palestra podem ser consultadas para um maior aprofundamento no assunto. Todas elas possuem textos explicativos.

86 * Aos colegas de trabalho: Ângela, Eder, Eslley, Fernando, Ivan, Jorge, Marina, Matheus, Válter e a um colega que prefere não ter seu nome citado. * Aos autores dos livros usados e ao grupo SEDS da Universidade do Arizona, pela página The Nine Planets na internet; * A todos que cotribuíram de alguma forma com este singelo trabalho; * À minha família; * Ao Criador do Universo e a todos vocês... MUITO OBRIGADO.


Carregar ppt "Abertura do Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google