A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Por que a noite é escura!? Por Mariana Padoan Por que a noite é escura!?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Por que a noite é escura!? Por Mariana Padoan Por que a noite é escura!?"— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Por que a noite é escura!? Por Mariana Padoan Por que a noite é escura!?

4 Pra começar... Natureza da pergunta: ela pode parecer estranha... e a resposta bastante óbvia.

5 O Sol se pôs, mas outros sóis brilham no céu. Maiores... menores Grandes bolas de gás Importância do Sol: proximidade

6 Com atmosfera Sem atmosfera

7

8 Thomas Digges Astrônomo inglês, grande divulgador científico Charada antiga 1º registro – 1576 Apêndice no livro do pai Estrelas distantes – muito fracas Universo infinito

9 Thomas Digges Resposta parece boa, mas... Nós sabemos como é o universo, mas ele não sabia Estrelas – tão brilhantes quanto o Sol Universo infinito O que acontece com a luz?

10 Johannes Kepler Astrônomo, matemático e astrólogo alemão Contemporâneo do Digges Universo Infinito – Sol perde importância Paredão escuro – limites do Universo

11 Edmond Halley Astrônomo, físico, geofísico, matemático e meteorologista inglês. Previu a volta do cometa 1721, mais de um século depois: conciliou infinito e noite escura Edmond Halley por Thomas Murray

12 Edmond Halley Contas erradas – luz distante não contribui Apoiou Digges Edmond Halley por Thomas Murray

13 Jean-Philipe Loys de Cheseaux Astrônomo suíço 20 anos depois – apêndice em livro sobre cometa Reconhece a contribuição das estrelas distantes

14 Cascas esféricas: Perto – brilho individual maior; Longe – mais estrelas; Como resolver esse problema? Universo opaco

15 Heinrich Wilhelm Olbers Usou a mesma resposta 1823 – artigo discutindo o problema entre teoria e observação – leva seu nome Passou despercebido

16 Heinrich Wilhelm Olbers Calculou a contribuição das estrelas distantes Estrelas se tornam visíveis como nossos átomos Andrômeda – 2,2 milhões de anos-luz

17 Os dois estavam errados Depois de absorver muita luz, o material interestelar começaria a brilhar Lâmpada

18 Do Digges até o Olbers Passaram quase 300 anos sem uma resposta certa Quem quebrou o ciclo é mais interessante que a resposta porque não foi um astrônomo.

19 Edgard Allan Poe Poeta norte-americano famoso por sua escrita sombria Em 1848 – seu ensaio Eureka resolve a questão pela primeira vez

20 Eureka Se a sucessão de estrelas for interminável, então o plano de fundo do céu se apresentaria com uma luminosidade uniforme, (...) já que não haveria absolutamente nenhum ponto em todo esse plano em que não existisse uma estrela. Então, a única maneira de entender os espaços escuros (...) seria supor que a distância do plano de fundo invisível seja tão imensa que nenhum raio de luz pode chegar até nós ainda.

21 Edgard Allan Poe Curiosidade: Poe declarou que depois de Eureka sua vida não fazia mais sentido, já que não poderia realizar nada melhor.

22 Johan Heinrich von Mädler Poe cita o astrônomo alemão em Eureka Em 1861 (13 anos depois) ele publica uma resposta similar à de Poe Passou despercebido

23 Implicações importantes da primeira resposta do Paradoxo: Luz tem uma velocidade finita O universo não é infinitamente velho Distância máxima

24 Importante! O conhecimento que temos hoje sobre o Universo é muito diferente do que se pensava até 1925 Descoberta das galáxias Início da evolução estelar Não se sabia o tamanho do universo ou sua idade Plutão não havia sido descoberto

25 Lord Kelvin Em 1901 publicou uma versão quantificada da resposta Enxergar centenas de trilhões de anos-luz O universo deve ser mais jovem que isso

26 Lord Kelvin Tempo de viagem da luz é muito maior que a vida das estrelas

27 Poe, Mädler e Kelvin Perceberam que vemos o Universo como ele era, não como ele é. Observar que a luz tem uma velocidade finita foi crucial. A questão trás implicações importantes para a cosmologia – 1950 e a popularização do Paradoxo

28 Universo Estacionário de Hermann Bondi Bondi populariza a discussão – Paradoxo de Olbers Não satisfeito com o Big Bang O Universo poderia ser infinito e escuro - Expansão

29 Expansão do Universo Efeito Doppler Ambulância watch?v=imoxDcn2Sgo& NR=1 Luz é uma onda – perde energia

30 Edward Harrison Descobriu a resposta do Poe 1964 – calculou a energia necessária para iluminar o universo É 10 trilhões de vezes mais do que existe

31 Conclusão: O universo não é infinitamente velho Ele está expandindo As estrelas não são eternas Falta energia Mas... O céu não é escuro!

32 Arnold Penzias e Robert Wilson : Radiação cósmica de fundo – resquícios do Big Bang Preenche todo o espaço

33 O céu não é escuro! Cores do gráfico – variação de temperatura

34 O céu não é escuro! Idade do universo – 13,7 bilhões de anos Composição do universo – 4% matéria bariônica 22% matéria escura 74% energia escura

35 FIM Muito Obrigada!

36 Créditos Imagens: Fundo azul bem bonito Van Gogh Sol Muitas estrelas Céu noturno azul Aldebaran x Sol

37 Thomas Digges map Andrômeda Edmund Halley Cheseaux Lâmpada Edgard Allan Poe Eureka Madler Kelvin

38 big bang gold bondi exp universe harrison Texto Trechos retirados e adaptados de Wondering in the dark (revista Sky&Telescope de dezembro de 2001 ed. 102)


Carregar ppt "Por que a noite é escura!? Por Mariana Padoan Por que a noite é escura!?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google