A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural."— Transcrição da apresentação:

1

2 Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 São Carlos-SP Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W Imagem: O Inicio do Observatório

3

4 Sessão Astronomia As Sessões Astronomia são palestras proferidas pela equipe do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimídia contido aqui consiste numa opção audiovisual complementar que o professor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio às suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia pode ser acessado no seguinte endereço: Crédito do logo: Sessão Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva Observação: Padrão e resolução da apresentação: 800 x 600 pixel com imagens a 96 dpi ou 38 pixel por centímetro com dimensão de 8,35 polegadas x 6,26 polegadas ou 21,2 cm x 15,9 cm respectivamente. Editado normamente em Office 97, podendo haver incompatibilidade de execução no Office XP e vice-versa.

5 Para podermos estudar o universo e entender sua origem e evolução, precisamos ter em mãos um modelo cosmológico conciso e coerente com as observações astronômicas. Esta palestra é dividida em duas: Cosmologia Antiga, que trata desde os primeiros pensadores e seus modelos de universo até o modelo cosmológico aceito atualmente; e Cosmologia Moderna, que mostra o modelo cosmológico atual proposto por Albert Einstein em 1917 e suas implicações na estrutura do universo e sua evolução, assim como as mais recentes descobertas e avanços tecnológicos. Será abordada, em ambas as apresentações, o desenvolvimento do pensamento científico de cada época, e o modo como ele é modificado a cada nova descoberta científica.

6 Cosmoslogia Mundo Estudo Cosmologia O que é ?

7 É o estudo do mundo. Mas levando em conta um conceito diferente para mundo. Aqui, ele significa O Todo, o mundo de uma forma geral, e não somente o Planeta Terra. Hoje é aplicado ao estudo do Universo, pois Universo hoje toma o significado de Tudo; Cosmologia significa o estudo do Universo em grande escala. É o ramo da astronomia que estuda a origem, estrutura e evolução do Universo a partir da aplicação de métodos científicos. A palavra Cosmologia é a união das palavras gregas: Cosmos = Mundo; Logia = Estudo;

8

9 Telescópios (1608)

10 Cosmologia significa o estudo do Universo em grande escala. É o ramo da astronomia que estuda a origem, estrutura e evolução do Universo a partir da aplicação de métodos científicos.

11

12

13

14 M6 - Borboleta

15 Constelação de Orion

16 Nebulosa de Orion – M42

17 Nebulosa de Andrômeda

18 M31 – Galáxia de Andrômeda

19 Telescópio Espacial Hubble (1990)

20 A grande importância do Telescópio Espacial Hubble (nome dado em homenagem ao astrônomo norte- americano Edwin Powell Hubble que viveu de 1889 a 1953) está no fato de ele estar colocado no espaço, fora da atmosfera da Terra. A luz dos astros para chegar a ele não precisa passar por nossa atmosfera. Toda informação que obtemos de um astro está na luz que vem deles. A atmosfera sempre "some" com parte dessa informação e é por isso que os observatórios astronômicos profissionais sempre são construídos em locais bem altos.

21 Hubble ultra deep field

22 13 bilhões de Anos-Luz

23 What did the first galaxies look like? To help answer this question, the Hubble Space Telescope has just finished taking the Hubble Ultra Deep Field (HUDF), the deepest image of the universe ever taken in visible light. Pictured above, the HUDF shows a sampling of the oldest galaxies ever seen, galaxies that formed just after the dark ages, 13 billion years ago, when the universe was only 5 percent of its present age. The Hubble Space Telescope's NICMOS and new ACS cameras took the image. Staring nearly 3 months at the same spot, the HUDF is four times more sensitive, in some colors, than the original Hubble Deep Field (HDF). Astronomers the world over will likely study the HUDF for years to come to better understand how stars and galaxies formed in the early universe. Astronomers at the Space Telescope Science Institute today unveiled the deepest portrait of the visible universe ever achieved by humankind. Called the Hubble Ultra Deep Field (HUDF), the million-second-long exposure reveals the first galaxies to emerge from the so-called "dark ages," the time shortly after the big bang when the first stars reheated the cold, dark universe. The new image should offer new insights into what types of objects reheated the universe long ago. This historic new view is actually two separate images taken by Hubble's Advanced Camera for Surveys (ACS) and the Near Infrared Camera and Multi-object Spectrometer (NICMOS). Both images reveal galaxies that are too faint to be seen by ground-based telescopes, or even in Hubble's previous faraway looks, called the Hubble Deep Fields (HDFs), taken in 1995 and Astronomers at the Space Telescope Science Institute today unveiled the deepest portrait of the visible universe ever achieved by humankind. Called the Hubble Ultra Deep Field (HUDF), the million-second-long exposure reveals the first galaxies to emerge from the so-called "dark ages," the time shortly after the big bang when the first stars reheated the cold, dark universe. The new image should offer new insights into what types of objects reheated the universe long ago. This historic new view is actually two separate images taken by Hubble's Advanced Camera for Surveys (ACS) and the Near Infrared Camera and Multi-object Spectrometer (NICMOS). Both images reveal galaxies that are too faint to be seen by ground-based telescopes, or even in Hubble's previous faraway looks, called the Hubble Deep Fields (HDFs), taken in 1995 and 1998.

24 Questões Cosmológicas Qual a distância dos objetos celestes? O Universo está expandindo? Do que é feito o Universo? Qual o tamanho do Universo? Como descrever o Universo? Qual a sua idade?

25 Relatividade Geral (1915)

26 Relatividade Geral (1915)

27 Distâncias Cosmológicas Velas padrão 1000 W 250 W

28 Distâncias Cosmológicas Velas padrão 1000 W 250 W10 W

29 Estrelas Cefeidas Brilho intrínseco da estrela – Magnitude visual Absoluta; Magnitude visual Aparente; Distância que a estrela se encontra do observador;

30 Edwin Hubble (1889 – 1953) 1923 – Mede a distância que a nebulosa de Andrômeda está de nós observando o brilho de Cefeidas;

31 Galáxia de Andrômeda 2,2 Milhões de Anos-Luz Conclusão: Nebulosa de Andrômeda é um sistema estelar independente da Via Láctea!

32 Distâncias Cosmológicas Velas padrão Supernovas Grande Núvem de Magalães Distância: 155 mil Anos-Luz; SN1987 A

33 Fenômeno extremamente raro! 11 Supernovas na Via-Láctea em anos! Última SN: 1604; Centaurus A – SN1986 G;

34 SN 1997ff – 10 bilhões de anos-luz; Hubble Deep Field

35 Espectro da Luz

36

37 Hidrogênio Hélio Oxigênio Nitrogênio Ferro

38 Efeito Doppler

39 Lei de Hubble (1929) H 0 = constante de Hubble t 0 ~ 2 bilhões de anos;

40 t 0 ~ 13,7 bilhões de anos; Idade do Universo

41 O Universo está expandindo! Como assim??? Homogênio Isotrópico Não existe lugar especial no universo (distribuição Uniforme de galáxias); Não existe direção especial no universo (aparência é a mesma em qualquer direção);

42 Olhando para o passado! Quanto mais profundamente olhamos no Universo, mais para o passado do Universo você observa! Radiação Cósmica de Fundo em Microondas 400 mil anos após o surgimento do Universo Wilkinson Microwave Anisotropy Probe (WMAP)

43 Olhando para o passado!

44 Como o Universo se Expande? Hoje 70 bilhões de anos

45 Do que é feito o Universo?

46 Dados observacionais para a matéria escura! Podemos detectar matéria escura por métodos indiretos; v(r) r r P d(U. A.) v(km.s -1 ) M V T P … ……

47 Lentes Gravitacionais

48 Dados observacionais para a matéria escura! São problemas físicos diferentes, em tempos diferentes que apresentam o mesmo problema!

49 O que é observado!

50 Futuro do Universo! 1) O Universo se expande eternamente! 2) O Universo colapsa sobre ele mesmo!

51 Dados observacionais

52 Energia Escura! Anti-gravidade?

53 Futuro do Universo?

54

55 Bibliografia peg

56 Bibliografia

57 Slides Complementares

58 Forças da Natureza ForçaAtuação Fraca Forte Eletromagnética Gravitacional m m infinito

59 SN1994 D Galáxia NGC 4526


Carregar ppt "Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google