A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Abertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Abertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."— Transcrição da apresentação:

1 Abertura do Setor de Astronomia - CDCC

2 Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W Crédito do logo: Setor de Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva.

3 Sessão Astronomia

4 O Que é a Sessão Astronomia? As Sessões Astronomia são palestras proferidas por monitores do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimidia contido aqui consiste numa opção áudiovisual complementar que o proferssor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio a suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia podem ser acessados no seguinte endereço: Crédito do logo: Sessão Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva

5 Astrobiologia O estudo do universo vivo

6 O que é Astrobiologia? Uma nova área de pesquisa: O estudo do universo vivo astron = estrela bios = vida logos = palavra / ciência Vida na Terra: origem e evolução Busca por vida extraterrestre União de biólogos, astrônomos, químicos e geólogos

7 Tentativa de resposta para perguntas muito freqüentes Como a vida surgiu? A vida existe em outro lugar no espaço? Estamos sozinhos no Universo ? Qual é o futuro da vida na Terra e fora?

8 Astrobiologia é ciência? Hipótese de vida extraterrestre é verificável cientificamente, ainda que o trabalho seja especulativo Ainda é preciso demonstrar que seu objeto de estudo de fato existe Outros exemplos parecidos: buracos negros

9 Que tipo de vida se busca? Por necessidade vamos buscar vida semelhante a terrestre, já que é nosso único exemplo disponível.

10 Vida no Sistema Solar Semelhante a terrestre Água líquida Elementos bioquímicos ( C, H, O, N, P, S ) Fonte de energia

11 Vida no Sistema Solar

12 Planeta habitável? Diversos indícios de que já houve água líquida Como ela se perdeu? Perdeu-se totalmente?

13 Água em Marte Há diversos indícios de que já houve água líquida, talvez até recentemente, e talvez até ainda haja canyons e vales sais de sulfato e padrões geológicos sedimentares nos registros de rochas

14 Missões espaciais Até 2002, mais de 30 missões enviadas a Marte Primeira projetada para buscar vida: Viking (1975)

15 Zona de Habitabilidade

16 Ambiente hostil Deserto seco e gelado Atmosfera muito tênue (CO 2 e traços de água) Campo magnético muito fraco Sem proteção para a radiação ultravioleta solar e raios cósmicos

17 A temperatura é muito baixa (1.5 UA e efeito estufa) Pressão menor que a do ponto triplo Ambiente hostil

18 Há gelo e CO 2 nos pólos No verão, principalmente no pólo norte, há evaporação O planeta vermelho

19 Água líquida Há indícios de que a pressão atmosférica já foi maior Seriam criadas regiões habitáveis, como lagos ou fontes Possíveis micróbios do subsolo poderiam subir para a superfície

20 Para onde foi a água? Possível causa: maior evaporação nos pólos (variação do eixo) Pouca gravidade: perda de parte da atmosfera Diminuição do efeito estufa e resfriamento Criação do hambiente hostil atual

21 Variação da inclinação do eixo Atualmente é 25° Na Terra, Lua estabiliza o eixo Luas de Marte são bem menores, e há influência de Júpiter Cálculos mostram que ela oscilou nos últimos 10 milhões de anos

22 Alterações do clima Baixa obliquidade: sol baixo nos pólos Alta obliquidade: sol mais alto, maior evaporção (atualmente ~10 mm, pode chegar a ~100 mm)

23 Indícios de vida Detecção de metano na atmosfera por espectroscopia ou até oásis de microorganismos no subsolo (protegidos da radiação UV) vulcões fontes hidrotermais

24 O meteorito marciano Achado na Antártica 1993 – Reconhecido como oriundo de Marte 1996 – Cientistas da NASA anunciam que encontraram indícios de bactérias marcianas Evento amplamente divulgado na mídia, apesar de não haver consenso na comunidade científica

25 Objeções Existem processos não biológicos que poderiam explicar as evidências apresentadas Fósseis de tal idade são muito difíceis de se encontrar na Terra, é surpreendente que, de 20 pedras marcianas, uma contenha fósseis

26 Satélites gelados

27 Antes 1980 não eram cogitados como candidatos para o surgimento de vida. Atualmente Europa é rival de Marte como prioridade para o estudo da Astrobiologia.

28 Satélites galileanos

29 Chegada Lançamento Sonda Galileo

30

31 Modelos do interior Abaixo da camada de gelo, o calor dos efeitos de maré pode manter um oceano de água líquida!

32 Vida em Europa? Difícil encontrar indícios de vida por causa da camada de gelo (bloqueia a luz solar) Outras fontes de energia: elementos radioativos e fontes hidrotermais

33 Fontes hidrotermais Onde a vida possivelmente surgiu na Terra

34 Extremófilos

35 Bactérias em coma

36 Futuras missões JIMO Jupiter Icy Moons Orbiter NASA 2011

37 Futuro ainda mais distante

38 Titã Maior satélite de Saturno -180° C Sem água líquida Pouco promissor para a Astrobiologia

39 Semelhanças com a Terra primordial Planeta com o crescimento interrompido Possui todos os elementos para se tornar parecido com a Terra Atmosfera bem densa (1.5 atm), composta principalmente por N 2

40 Sonda Cassini Estudando Saturno e suas luas desde 2004 Lançou a sonda Huygens, que pousou em Titã Antes do pouso não se sabia como era a superfície, rocha sólida, gosma pastosa, ou oceano de metano líquido

41 A superfície Pedras de gelo e uma fina crosta de material parecido com argila molhada, rígido em cima e macia embaixo Feita principalmente de metano

42 Fábrica de moléculas orgânicas Fotólise quebra metano e produz moléculas orgânicas mais complexas Titã serve como um laboratório em que as reações de criação de compostos orgânicos ainda está acontecendo

43 Compostos orgânicos Precipitação de compostos orgânicos deve ter produzido uma camada espessa sobre a superfície, semelhante a gasolina Se pudéssemos escavar Titã, nunca mais nos preocuparíamos com petróleo

44 Vida Possui condições para o surgimento da vida: matéria orgânica e energia Problema: temperatura muito baixa, e não há água líquida

45 Referências Curso sobre Astrobiologia ministrado por Alexandre Bagdonas Henrique e Mariana Padoan de Sá Godinho no CDA em fevereiro de Combinação das aulas 1(introdução) e 4 (vida no Sistema Solar) Gilmour I., Sephton M. A. (2003) An introduction to Astrobiology, Cambridge University Press, Cambridge. Chyba C.F., Hand K. P. Astrobiology: The study of the living universe, Annu. Rev. Astron. Astrophys :31–74 The Astrobiology Primer: An Outline of General Knowledge Version 1, 2006


Carregar ppt "Abertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google