A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ética O Conceito de Ética através dos tempos. Morada Humana Ethos – ética em grego – designa a morada humana. Ethos – ética em grego – designa a morada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ética O Conceito de Ética através dos tempos. Morada Humana Ethos – ética em grego – designa a morada humana. Ethos – ética em grego – designa a morada."— Transcrição da apresentação:

1 Ética O Conceito de Ética através dos tempos

2 Morada Humana Ethos – ética em grego – designa a morada humana. Ethos – ética em grego – designa a morada humana. O ser humano separa uma parte do mundo para, moldando-a do seu jeito, construir um abrigo protetor e permanente. O ser humano separa uma parte do mundo para, moldando-a do seu jeito, construir um abrigo protetor e permanente. Aristóteles 384 – 322 Ac

3 Não é algo pronto O ser humano está O ser humano está sempre tornando sempre tornando habitável a casa que habitável a casa que construiu para si construiu para si Leonardo Boff

4 Moral (do latim mos, mores) Designa os costumes e as tradições. Quando um modo de se organizar a casa é considerado bom a ponto de ser uma referência coletiva e ser reproduzido constantemente, surge então uma tradição e um estilo arquitetônico. Assistimos, ao nível dos comportamentos humanos, ao nascimento da moral. Designa os costumes e as tradições. Quando um modo de se organizar a casa é considerado bom a ponto de ser uma referência coletiva e ser reproduzido constantemente, surge então uma tradição e um estilo arquitetônico. Assistimos, ao nível dos comportamentos humanos, ao nascimento da moral.

5 Redefinindo Ética é o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. Um dos objetivos da Ética é a busca de justificativas para as regras propostas pela moral e pelo direito. Ela é diferente de ambos – Moral e Direito – pois não estabelece regras. O que caracteriza a Ética é a reflexão sobre a ação humana. Ética é o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. Um dos objetivos da Ética é a busca de justificativas para as regras propostas pela moral e pelo direito. Ela é diferente de ambos – Moral e Direito – pois não estabelece regras. O que caracteriza a Ética é a reflexão sobre a ação humana.

6 Homem: O Sujeito da Ética A Ética dirige-se à vontade e à consciência do ser humano. Mais do que ciência, Ética é sabedoria. Cada sociedade tem sido caracterizada por seus conjuntos de normas, valores e regras. A Ética dirige-se à vontade e à consciência do ser humano. Mais do que ciência, Ética é sabedoria. Cada sociedade tem sido caracterizada por seus conjuntos de normas, valores e regras.

7 Definição Operacional no contexto do sistema CONFEF/CREFs: 1) O que é Moralidade? 1) O que é Moralidade? 2) O que é Moral ou a moral? 2) O que é Moral ou a moral? 3) O que é Imoral? 3) O que é Imoral? 4) O que é O Moral? 4) O que é O Moral? 5) O que é Amoral? 5) O que é Amoral? 6) O que é More? 6) O que é More? 7) O que é Ética? 7) O que é Ética? 8) O que é Deontologia? 8) O que é Deontologia? 9) O que é Bioética? 9) O que é Bioética? 10) O que é Educação? 10) O que é Educação?

8 Moralidade É a reflexão teórica sobre o termo moral, ou a qualificação da moral. É algo que diz respeito a uma adjetivação ou uma qualificação em torno da palavra moral. É a reflexão teórica sobre o termo moral, ou a qualificação da moral. É algo que diz respeito a uma adjetivação ou uma qualificação em torno da palavra moral.

9 Moral ou a moral É tudo aquilo que uma determinada sociedade, num determinado espaço de tempo, consensualmente admite ou julga ser certo ou justo no que diz respeito à conduta ou ao comportamento social de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos a ela pertencentes. É tudo aquilo que uma determinada sociedade, num determinado espaço de tempo, consensualmente admite ou julga ser certo ou justo no que diz respeito à conduta ou ao comportamento social de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos a ela pertencentes.

10 Imoral É tudo aquilo que uma determinada sociedade, num determinado espaço de tempo, consensualmente não admite ou julga ser certo ou justo no que diz respeito à conduta ou ao comportamento social de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos a ela pertencentes. É tudo aquilo que uma determinada sociedade, num determinado espaço de tempo, consensualmente não admite ou julga ser certo ou justo no que diz respeito à conduta ou ao comportamento social de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos a ela pertencentes.

11 O Moral É aquilo que diz respeito ao estado de ânimo, motivação ou à auto-estima de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos pertencentes a uma determinada sociedade. É aquilo que diz respeito ao estado de ânimo, motivação ou à auto-estima de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos pertencentes a uma determinada sociedade.

12 Amoral É a ausência da moral, ou seja, é quando não se pode avaliar ou emitir um juízo de valor de natureza moral e imoral sobre o agir de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos pertencentes a uma determinada sociedade. É a ausência da moral, ou seja, é quando não se pode avaliar ou emitir um juízo de valor de natureza moral e imoral sobre o agir de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos pertencentes a uma determinada sociedade.

13 More É algo relacionado com os usos e costumes de uma determinada sociedade. É algo relacionado com os usos e costumes de uma determinada sociedade.

14 Ética É a ciência da moral. É justamente através de algum princípio ético que podemos avaliar se a conduta ou o comportamento social de algum indivíduo ou de um determinado grupo de indivíduos deve ser considerado como moral, imoral o como more. É a ciência da moral. É justamente através de algum princípio ético que podemos avaliar se a conduta ou o comportamento social de algum indivíduo ou de um determinado grupo de indivíduos deve ser considerado como moral, imoral o como more.

15 Deontologia É a ética restrita exclusivamente ao exercício de uma determinada profissão. É a ética restrita exclusivamente ao exercício de uma determinada profissão.

16 Bioética É a área do conhecimento que tem como objetivo investigar o valor ou avaliar, as condutas e/ou comportamentos sociais sob o ponto de vista moral, dos profissionais envolvidos no contexto das pesquisas científicas e nas prestações de serviços, com enfoques humanizados, voltados para suprirem, necessariamente, as carências, privações ou vacuidades da vida dos entes do ser do homem, particularmente como pessoa, e também dos demais entes dos seres da natureza mineral, vegetal e animal e do próprio meio ou ambiente em que eles habitam. Em síntese, pode-se asegurar que a bioética significa a moral da vida. É a área do conhecimento que tem como objetivo investigar o valor ou avaliar, as condutas e/ou comportamentos sociais sob o ponto de vista moral, dos profissionais envolvidos no contexto das pesquisas científicas e nas prestações de serviços, com enfoques humanizados, voltados para suprirem, necessariamente, as carências, privações ou vacuidades da vida dos entes do ser do homem, particularmente como pessoa, e também dos demais entes dos seres da natureza mineral, vegetal e animal e do próprio meio ou ambiente em que eles habitam. Em síntese, pode-se asegurar que a bioética significa a moral da vida.

17 Educação É o ato de transmissão não só de um conhecimento instrucional, mas principalmente na transferência de uma escala de valores que deve ser bastante refletida e conscientemente aceita. É o ato de transmissão não só de um conhecimento instrucional, mas principalmente na transferência de uma escala de valores que deve ser bastante refletida e conscientemente aceita. Considera-se que a educação é um processo de apreensão e hierarquização de valores em uma escala própria que possa ser justificável e aceita socialmente quando da sua implantação. Considera-se que a educação é um processo de apreensão e hierarquização de valores em uma escala própria que possa ser justificável e aceita socialmente quando da sua implantação. Portanto, um educador, para ser considerado como tal, e não apenas como um instrutor, deve, necessariamente, procurar transferir uma escala de valores. Portanto, um educador, para ser considerado como tal, e não apenas como um instrutor, deve, necessariamente, procurar transferir uma escala de valores.

18 Filosofando (Introdução à filosofia moral) O delicado tecido da moral diz respeito ao indivíduo no mais fundo de seu foro íntimo, ao mesmo tempo que o vincula às pessoas com as quais convive. O delicado tecido da moral diz respeito ao indivíduo no mais fundo de seu foro íntimo, ao mesmo tempo que o vincula às pessoas com as quais convive. (ARANHA e MARTINS, s/d) (ARANHA e MARTINS, s/d)

19 Filosofando (Introdução à filosofia moral) Embora a ética não se confunda com a política, elas se relacionam necessariamente, cada uma no seu campo específico. Por um lado, a política, ao estender a justiça social a todos, permite que os indivíduos tenham condições de melhor formação moral. Por outro lado, a formação ética é importante para o exercício da cidadania, quando os interesses pessoais não se sobrepõem aos coletivos. Embora a ética não se confunda com a política, elas se relacionam necessariamente, cada uma no seu campo específico. Por um lado, a política, ao estender a justiça social a todos, permite que os indivíduos tenham condições de melhor formação moral. Por outro lado, a formação ética é importante para o exercício da cidadania, quando os interesses pessoais não se sobrepõem aos coletivos. (ARANHA e MARTINS, s/d) (ARANHA e MARTINS, s/d)

20 Filosofando (Introdução à filosofia moral) Estabelecer a dialética entre o privado e o público é tarefa das mais difíceis e exige aprendizagem e têmpera(austeridade). É assim que se forja o caráter das pessoas. Estabelecer a dialética entre o privado e o público é tarefa das mais difíceis e exige aprendizagem e têmpera(austeridade). É assim que se forja o caráter das pessoas. (ARANHA e MARTINS, s/d) (ARANHA e MARTINS, s/d)

21 Ética (Sugestão de filmes) Quando tudo começa (França, 1999); Bertrand Tavernier; 117 min. (Cult Filmes) Quando tudo começa (França, 1999); Bertrand Tavernier; 117 min. (Cult Filmes) Diretor de escola pública infantil multirracial, em pequena cidade da França com alto índice de desemprego, vê-se confrontado no seu dia-a-dia profissional com questões que fogem do âmbito do colégio, mas que se refletem no desemprego e no comportamento dos alunos. Embora aconselhado a não se envolver com os problemas crônicos da comunidade, não consegue permanecer indiferente à miséria, à falta de assistência social, à indiferença do governo e aos sérios conflitos domésticos vivenciados pelas crianças. Diretor de escola pública infantil multirracial, em pequena cidade da França com alto índice de desemprego, vê-se confrontado no seu dia-a-dia profissional com questões que fogem do âmbito do colégio, mas que se refletem no desemprego e no comportamento dos alunos. Embora aconselhado a não se envolver com os problemas crônicos da comunidade, não consegue permanecer indiferente à miséria, à falta de assistência social, à indiferença do governo e aos sérios conflitos domésticos vivenciados pelas crianças. Usos: Discutir problemas de educação, de política educacional, de comunidades excluídas, problemas éticos relacionados à exclusão social e econômica, à participação da comunidade, cidadania e solidariedade. Usos: Discutir problemas de educação, de política educacional, de comunidades excluídas, problemas éticos relacionados à exclusão social e econômica, à participação da comunidade, cidadania e solidariedade.

22 Ética (Sugestão de filmes) A Negação do Brasil – O negro na telenovela brasileira (Brasil, 2000); Joel Zito Araújo; 84 min. A Negação do Brasil – O negro na telenovela brasileira (Brasil, 2000); Joel Zito Araújo; 84 min. Este documentário mostra a imagem do negro apresentada na televisão desde as primeiras novelas brasileiras até o final da década de 1990, destacando o preconceito camuflado da sociedade refletido na produção novelística, independente do canal. Este documentário mostra a imagem do negro apresentada na televisão desde as primeiras novelas brasileiras até o final da década de 1990, destacando o preconceito camuflado da sociedade refletido na produção novelística, independente do canal. Usos: Importante para discussão de ideologia dominante, ideologia na mídia e vários temas de ética, como, por exemplo, preconceito, respeito, violência, dignidade humana, direitos humanos etc. Usos: Importante para discussão de ideologia dominante, ideologia na mídia e vários temas de ética, como, por exemplo, preconceito, respeito, violência, dignidade humana, direitos humanos etc.

23 Ética (Sugestão de filmes) Minha Vida em cor-de-rosa (Bélgica/França, 1997); Alain Berliner; 89min. (Pandora Filmes). Minha Vida em cor-de-rosa (Bélgica/França, 1997); Alain Berliner; 89min. (Pandora Filmes). Garoto francês, de aproximadamente 10 anos, gosta de se vestir com roupas de menina. Bastante fantasioso, brinca inocentemente com amigos e amigas, sempre fazendo papel feminino: de fada, de princesa, de filha etc. Sofre terríveis pressões na escola, em casa e na vizinhança. O pai quer por força transformá-lo no esteriótipo do macho. A questão social, do julgamento dos vizinhos e colegas de trabalho, é o que mais aborrece o pai, ou seja, ele está procupado com sua própria imagem perante o círculo de poder que o cerca. Garoto francês, de aproximadamente 10 anos, gosta de se vestir com roupas de menina. Bastante fantasioso, brinca inocentemente com amigos e amigas, sempre fazendo papel feminino: de fada, de princesa, de filha etc. Sofre terríveis pressões na escola, em casa e na vizinhança. O pai quer por força transformá-lo no esteriótipo do macho. A questão social, do julgamento dos vizinhos e colegas de trabalho, é o que mais aborrece o pai, ou seja, ele está procupado com sua própria imagem perante o círculo de poder que o cerca. Usos: Em ética, é oportuna a discussão do respeito pelas orientações sexuais de cada um e as consequências da violência sobre pessoas com tendências diferentes das nossas expectativas. Debater a responsabilidade de cada um por suas ações, mostrando a violência dos apelidos, alcunhas, gracinhas e piadinhas feitas à custa de característica dos outros. Usos: Em ética, é oportuna a discussão do respeito pelas orientações sexuais de cada um e as consequências da violência sobre pessoas com tendências diferentes das nossas expectativas. Debater a responsabilidade de cada um por suas ações, mostrando a violência dos apelidos, alcunhas, gracinhas e piadinhas feitas à custa de característica dos outros.

24 Ética (Sugestão de filmes) Morango e chocolate (Cuba/México/Espanha, 1993); Tomás Gutierrez Alea e Juan Carlos Tabío 110min. Morango e chocolate (Cuba/México/Espanha, 1993); Tomás Gutierrez Alea e Juan Carlos Tabío 110min. Amizade improvável entre estudante heterosexual, da juventude comunista de cuba, e outro jovem, homosexual, artista plástico, que gosta de literatura, música e teatro. Apresenta o mundo dividido entre sensibilidade, característica não-masculina, e razão; arte e política; liberdade e censura; religião e ortodoxia política marxista; pensamento crítico e dogmatismo; história e presente unidimensional. Amizade improvável entre estudante heterosexual, da juventude comunista de cuba, e outro jovem, homosexual, artista plástico, que gosta de literatura, música e teatro. Apresenta o mundo dividido entre sensibilidade, característica não-masculina, e razão; arte e política; liberdade e censura; religião e ortodoxia política marxista; pensamento crítico e dogmatismo; história e presente unidimensional. Usos: Políticas totalitárias, ideologia dominante. Em ética, apresenta muitos dilemas morais (como lealdade à amizade X fidelidade política, solidariedade humana X dever político, desenvolvimento pessoal X utilidade política, individualidade X coletividade), bem como questões sobre orientação sexual, tolerância, respeito. Usos: Políticas totalitárias, ideologia dominante. Em ética, apresenta muitos dilemas morais (como lealdade à amizade X fidelidade política, solidariedade humana X dever político, desenvolvimento pessoal X utilidade política, individualidade X coletividade), bem como questões sobre orientação sexual, tolerância, respeito.

25 Ética (Sugestão de filmes) O invasor (Brasil, 2001); Beto Brandt. O invasor (Brasil, 2001); Beto Brandt. Dois sócios de uma construtora contratam assassino profissional para matar o terceiro sócio e amigo, pois querem mudar os rumos dos negócios(leia-se: participar de certas maracutaias). Cumprido o acordo, o assassino resolve trabalhar na construtora e interferir na empresa. Conquista a filha do sócio que assassinara, passando a morar em sua casa. Faz-se ameaçadoramente presente em todas as facetas da vida dos amigos e sócios. Um deles, contudo, não consegue conviver com essas pressões, inclusive com a boa consciência e falta de culpa do amigo. Sentindo-se ameaçado a ponto de perder a sanidade mental, vai a polícia delatar o sócio. Dois sócios de uma construtora contratam assassino profissional para matar o terceiro sócio e amigo, pois querem mudar os rumos dos negócios(leia-se: participar de certas maracutaias). Cumprido o acordo, o assassino resolve trabalhar na construtora e interferir na empresa. Conquista a filha do sócio que assassinara, passando a morar em sua casa. Faz-se ameaçadoramente presente em todas as facetas da vida dos amigos e sócios. Um deles, contudo, não consegue conviver com essas pressões, inclusive com a boa consciência e falta de culpa do amigo. Sentindo-se ameaçado a ponto de perder a sanidade mental, vai a polícia delatar o sócio. Usos: Em ética, ajuda a refletir sobre atos e consequencias, responsabilidade, liberdade etc. É também uma amostragem da violência em todos os níveis sociais e da crise de valores vivenciada pela sociedade contemporânea. Observar a curiosa falta de reação emocional da filha diante da perda dos pais. Usos: Em ética, ajuda a refletir sobre atos e consequencias, responsabilidade, liberdade etc. É também uma amostragem da violência em todos os níveis sociais e da crise de valores vivenciada pela sociedade contemporânea. Observar a curiosa falta de reação emocional da filha diante da perda dos pais.

26 Ética (Sugestão de filmes) O jarro (Irã, 1992); Ebrahim Foruzesh; 83 min. (Cult Filmes). O jarro (Irã, 1992); Ebrahim Foruzesh; 83 min. (Cult Filmes). O jarro no qual todas as crianças bebem águas, na escola de uma pequena comunidade extremamente pobre e sem recursos naturais ou industriais. Instigados pelo professor a procurarem uma solução, alunos e famílias reagem de formas muito diferentes, mas a preocupação com o bem das crianças acaba prevalecendo sobre atitudes individualistas, e parte da comunidade se une para resolver o problema. O jarro no qual todas as crianças bebem águas, na escola de uma pequena comunidade extremamente pobre e sem recursos naturais ou industriais. Instigados pelo professor a procurarem uma solução, alunos e famílias reagem de formas muito diferentes, mas a preocupação com o bem das crianças acaba prevalecendo sobre atitudes individualistas, e parte da comunidade se une para resolver o problema. Usos: Do ponto de vista cultural, é um retrato pungente do Irã, da cultura muçulmana, de práticas de vida muito diferentes. Pode colaborar para compreensão de outras culturas, outros valores e modos de vida. Em ética, é um magnífico exemplo de crescimento moral que vai resultar em atitudes de profunda solidariedade. Usos: Do ponto de vista cultural, é um retrato pungente do Irã, da cultura muçulmana, de práticas de vida muito diferentes. Pode colaborar para compreensão de outras culturas, outros valores e modos de vida. Em ética, é um magnífico exemplo de crescimento moral que vai resultar em atitudes de profunda solidariedade.

27 Ética (Sugestão de filmes) Domésticas – O filme (Brasil, 1997); Fernando Meirelles e Nando Olival. Domésticas – O filme (Brasil, 1997); Fernando Meirelles e Nando Olival. Fragmentos de histórias contadas por cinco domésticas a respeito de seu cotidiano na casa dos patrões, em suas casas, na rua; seus sonhos, crenças, valores; a dura realidade de vida de mulheres que praticamente habitam o gueto da cozinha e lavanderia, ou seja, as dependências dos empregados. De origens variadas, tanto geográfica quanto étnica, são ignoradas, maltratadas e incompreendidas pelos patrões, que nunca entram em cena. Fragmentos de histórias contadas por cinco domésticas a respeito de seu cotidiano na casa dos patrões, em suas casas, na rua; seus sonhos, crenças, valores; a dura realidade de vida de mulheres que praticamente habitam o gueto da cozinha e lavanderia, ou seja, as dependências dos empregados. De origens variadas, tanto geográfica quanto étnica, são ignoradas, maltratadas e incompreendidas pelos patrões, que nunca entram em cena. Usos: Questões sobre dignidade humana e direitos humanos. Usos: Questões sobre dignidade humana e direitos humanos.

28 Ética (Sugestão de filmes) Ilha das flores (Brasil, 1988); Jorge Furtado (Sagres) 12 min. Ilha das flores (Brasil, 1988); Jorge Furtado (Sagres) 12 min. O filme apresenta, com linguagem pseudocientífica, a trajetória de um tomate, do momento do plantio até chegar ao consumidor final, quando apodrece e é descartado, indo para um depósito de lixo na Ilha das Flores, perto de Porto Alegre (RS). Acompanhando o roteiro do tomate, passa-se por toda a escala social – o agricultor, o vendedor, a dona-de-casa, o dono do lixão – e chega-se até os miseráveis que se alimentam com os detritos rejeitados pelos animais. O filme apresenta, com linguagem pseudocientífica, a trajetória de um tomate, do momento do plantio até chegar ao consumidor final, quando apodrece e é descartado, indo para um depósito de lixo na Ilha das Flores, perto de Porto Alegre (RS). Acompanhando o roteiro do tomate, passa-se por toda a escala social – o agricultor, o vendedor, a dona-de-casa, o dono do lixão – e chega-se até os miseráveis que se alimentam com os detritos rejeitados pelos animais. Usos: O principal tema tratado é a imensa diferença social e econômica encontrada no Brasil, onde parte da população se alimenta de restos de lixo. Portanto, presta-se à discussão das políticas liberais e suas consequências em casos limite. Pode também servir para um debate ético sobre a condição humana, o fazer-se humano e a dignidade. Usos: O principal tema tratado é a imensa diferença social e econômica encontrada no Brasil, onde parte da população se alimenta de restos de lixo. Portanto, presta-se à discussão das políticas liberais e suas consequências em casos limite. Pode também servir para um debate ético sobre a condição humana, o fazer-se humano e a dignidade.

29 Ética (Sugestão de filmes) Indochina (França, 1992); Regis Waignier; 157 min. (Paris Vídeo Filmes) Indochina (França, 1992); Regis Waignier; 157 min. (Paris Vídeo Filmes) Mulher, nascida na Indochina, filha de franceses, administra a plantação de borracha herdada do pai e acrescida pela propriedade de sua amiga indochinesa morta, cuja filha adota. A presença do imperialismo francês é acintosa no trato com os empregados, na invisibilidade da população nativa, na arrogância com que se posicionam os representantes da França, na submissão aparente da população. Todos os ingrdientes para a revolta da população – que já conta com o apoio da antiga URSS – e a sequente Guerra do Vietnã estão presentes, tornando compreensível esse conflito. Mulher, nascida na Indochina, filha de franceses, administra a plantação de borracha herdada do pai e acrescida pela propriedade de sua amiga indochinesa morta, cuja filha adota. A presença do imperialismo francês é acintosa no trato com os empregados, na invisibilidade da população nativa, na arrogância com que se posicionam os representantes da França, na submissão aparente da população. Todos os ingrdientes para a revolta da população – que já conta com o apoio da antiga URSS – e a sequente Guerra do Vietnã estão presentes, tornando compreensível esse conflito. Usos: Em polítca, a questão do imperialismo. Exploração de terra e trabalhadores para o enriquecimento de umaa outra nação. Situação de dominação. A ideologia que fundamenta a relação dominação/dominado. Usos: Em polítca, a questão do imperialismo. Exploração de terra e trabalhadores para o enriquecimento de umaa outra nação. Situação de dominação. A ideologia que fundamenta a relação dominação/dominado.

30 Ética (Sugestão de filmes) Banquete de Casamento (EUA, 1993); Ang Lee; 104 min. (Top Tape) Prêmio: Banquete de Casamento (EUA, 1993); Ang Lee; 104 min. (Top Tape) Prêmio: Jovem executivo chinês que vive em Nova York com o namorado norte-americano aceita casar-se com moça chinesa a fim de esconder sua condição de gay dos pais que vêm visitá-lo. Ela, em troca, poderá conseguir o visto para permanecer nos Estados Unidos. Isso gera uma série de situações ora engraçadas, ora difíceis, acabando por mostrar que os velhos percebem muito mais do que o que lhes é contado. Jovem executivo chinês que vive em Nova York com o namorado norte-americano aceita casar-se com moça chinesa a fim de esconder sua condição de gay dos pais que vêm visitá-lo. Ela, em troca, poderá conseguir o visto para permanecer nos Estados Unidos. Isso gera uma série de situações ora engraçadas, ora difíceis, acabando por mostrar que os velhos percebem muito mais do que o que lhes é contado. Usos: Em ética, questões de orientação sexual, respeito pelo modo de ser dos outros, quebra de preconceitos. Usos: Em ética, questões de orientação sexual, respeito pelo modo de ser dos outros, quebra de preconceitos.

31 Ética (Sugestão de filmes) Billy Elliot (Inglaterra, 2000); Stephen Daldry; 110 min. Billy Elliot (Inglaterra, 2000); Stephen Daldry; 110 min. Billy Elliot, de doze anos, filho de mineiro inglês, mora em uma pequena cidade, detesta esportes, principalmente box, que é obrigado a praticar junto com outros meninos. Um dia descobre as aulas de dança, dadas para as meninas da escola. Fascinado pelos movimentos, pede que a professora permita-lhe frequentar o curso. Sabendo que sua família operária não aceita sua escolha, mantém aulas e ensaios em segredo. Trabalha arduamente pois seu corpo tem de desaprender o condicionamento dado pelos esportes para adquirir a flexibilidade e a leveza necessárias à dança. Sonha com Fred Astaire. Billy Elliot, de doze anos, filho de mineiro inglês, mora em uma pequena cidade, detesta esportes, principalmente box, que é obrigado a praticar junto com outros meninos. Um dia descobre as aulas de dança, dadas para as meninas da escola. Fascinado pelos movimentos, pede que a professora permita-lhe frequentar o curso. Sabendo que sua família operária não aceita sua escolha, mantém aulas e ensaios em segredo. Trabalha arduamente pois seu corpo tem de desaprender o condicionamento dado pelos esportes para adquirir a flexibilidade e a leveza necessárias à dança. Sonha com Fred Astaire. Usos: Em ética, muito útil para a discussão de preconceitos e a violência gerada por eles; da aceitação do outro, com suas possibilidades, limites e sonhos; do respeito pelo modo de ser de cada um. Usos: Em ética, muito útil para a discussão de preconceitos e a violência gerada por eles; da aceitação do outro, com suas possibilidades, limites e sonhos; do respeito pelo modo de ser de cada um.


Carregar ppt "Ética O Conceito de Ética através dos tempos. Morada Humana Ethos – ética em grego – designa a morada humana. Ethos – ética em grego – designa a morada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google