A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus."— Transcrição da apresentação:

1 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus São José – Área de Telecomunicações Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza – Habilitação em Química Perspectiva educacional C T S : aspectos de um campo em consolidação na América Latina

2 2 A expressão CTS - Ciência Tecnologia e Sociedade esta associada a que discussões? ABERTURA NUMÉRICA percepção pública da atividade tecnocientífica; discussão e definição de políticas públicas de C&T; o ensino de ciências e tecnologia; pesquisa e desenvolvimento; sustentabilidade; questões ambientais; inovação produtiva; responsabilidade social; construção de uma consciência social sobre a produção e circulação de saberes; cidadania; democratização dos meios de produção.

3 3 A expressão CTS usada para fazer referência às inter-relações entre ciência, tecnologia e sociedade, tem a ver tanto com os fatores sociais que influenciam a mudança científico-tecnológica, quanto com as consequências sociais e ambientais da ciência e da tecnologia. ABERTURA NUMÉRICA Ao pensar CTS na América Latina o autor sugere incorporar na discussão os estudos e trabalhos do que Dagnino chama Pensamento Latino Americano de Ciência, Tecnologia e Sociedade (PLACTS) que se inicia em meados dos anos 1960 e1970

4 4 Ao observar que as inovações tecnológicas não são socialmente neutras, o PLACTS chamava a atenção para outro fato grave: o de que a suposta e festejada "transferência ( importação ) da tecnologia" que se fazia à época, de forma acrítica, trazia, nos artefatos, uma série de características culturais, muitas vezes estranhas às culturas locais. Era como se estivéssemos importanto plantas que, em vez de contribuírem para a melhoria de nossa flora, promoveriam a sua devastação, mudando os hábitos e indiretamente favorecendo determinados grupos sociais em detrimento de outros. Pensamento central do PLACTS

5 5 1. Existia na América Latina uma capacidade científica suficiente para remover os obstáculos cognitivos ao nosso desenvolvimento. Era a escassa Demanda Social por P&D que deixa a nossa capacidade subutilizada. 2. Sua remoção demandava um Projeto Nacional apoiado politicamente por amplos segmentos da sociedade. Ao colocar demandas materiais específicas, tecnologicamente apropriadas e cientificamente originais, ele tenderia a inverter a lógica ofertista e imitativa que presidia nossa produção de conhecimento. 3. No plano institucional, ele seria capaz de emular em nosso Sistema de C&T uma dinâmica científico-tecnológica endógena. Texto sobre Amilcar HerreraTexto sobre Amilcar Herrera Amílcar Herrera

6 6 Porque há uma dinâmica social que envolve a tudo e a todos nesses tempos de exultação das tecnologias de informação e comunicação (TIC), pode-se considerar que a práxis educacional constitui-se de uma mescla de concepções CTS, composta tanto pela concepção tradicional das relações entre ciência, tecnologia e sociedade quanto por concepções mais progressistas, não havendo uniformidade entre e nos diversos níveis e modalidades de ensino. Contudo, no escopo das reflexões aqui realizadas, entendo que ainda há prevalência das relações tradicionais na conformação dessa práxis, e que configuram muitas das resistências ao processo de renovação educativa nas bases propostas pelo movimento CTS. Qual a visão do autor sobre o ensino de ciências em relação ao emprego de uma abordagem CTS?

7 7 Qual o pensamento/questionamento básico dos estudos CTS? 1) Parte-se da crítica à concepção linear que enxergava a ciência como processo de desocultamento dos aspectos essenciais da realidade, do mundo natural e social. 2) Essas leis, universais, possibilitariam a transformação da realidade como concurso dos procedimentos das tecnologias, que constituiriam ciência aplicada à produção de artefatos. 3) Nessa concepção, tanto ciência quanto tecnologia, […], deveriam estar alheias a interesses, opiniões e valorações. 4) Os resultados de uma tal ciência e tecnologia seriam colocados a serviço da sociedade para que ela decidisse sobre seus usos, [...] que proporcionariam a melhoria contínua da vida humana e do bem-estar social.

8 8 CTS na Europa ( ) Resposta ao sentimento, crescentemente generalizado, de que o desenvolvimento científico e tecnológico não possuía uma relação linear como bem-estar social. O sonho de que o avanço científico e tecnológico geraria a redenção dos males da humanidade estava chegando ao fim. Promove uma nova visão da atividade científica, compreendendo-a como uma atividade socialmente contextualizada. Defende a criação de mecanismos democráticos para os processos de tomada de decisão sobre questões de políticas científico-tecnológicas. Defende a introdução de programas e disciplinas CTS no ensino médio e universitário, referentes à nova imagem da ciência e da tecnologia.

9 9 Três perspectivas do estudo CTS: a) desenvolvimento científico-tecnológico conformado por aspectos políticos, econômicos e sociais b) impactos ou riscos provocados pelo desenvolvimento científico e tecnológico no nosso modo de vida. c) defesa de processos de decisão democráticos, pois as atividades científicas e tecnológicas influencia nossas vidas.

10 10 CTS na América Latina PLACTS – Pensamento Latino Americano sobre Ciência Tecnologia e Sociedade. Ciência e a tecnologia sejam significativas e funcionais às especificidades de países com tradição de dependência. Não exclui a importação de conhecimento tecnocientífico, mas que seja adequada às demandas definidas por uma política de C&T com compromissos sociais amplos

11 11 CTS e EDUCAÇÃO Ensino superior Fornecer aos estudantes de engenharia e ciências naturais uma sensibilidade crítica acerca dos impactos sociais e ambientais derivados das tecnologias, discutindo o papel político dos especialistas na sociedade contemporânea. Fornecer aos estudantes das humanidades, futuros juízes e advogados, economistas e educadores, uma opinião crítica e informada sobre políticas científica e tecnológica que os afetarão como profissionais e como cidadãos.


Carregar ppt "1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Campus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google