A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO CORPORATIVA e GESTÃO DO CONHECIMENTO Silvia Helena Carvalho

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO CORPORATIVA e GESTÃO DO CONHECIMENTO Silvia Helena Carvalho"— Transcrição da apresentação:

1 Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO CORPORATIVA e GESTÃO DO CONHECIMENTO Silvia Helena Carvalho

2 Silvia Helena Carvalho EMENTA Projetos em Educação Corporativa. Projetos em Educação Corporativa. Universidades Corporativas (UC) no Brasil. Universidades Corporativas (UC) no Brasil. O capital intelectual como diferencial competitivo. O capital intelectual como diferencial competitivo. Conhecimento tácito e conhecimento explícito. Conhecimento tácito e conhecimento explícito. O processo de criação e disseminação do conhecimento. O processo de criação e disseminação do conhecimento. Ferramentas de Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento. Ferramentas de Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento. A cultura do conhecimento. Comunidades estratégicas. A cultura do conhecimento. Comunidades estratégicas. Estudos de casos. Estudos de casos.

3 Silvia Helena Carvalho Quando nada mais parece ajudar, eu vou e olho o cortador de pedras, martelando sua rocha, talvez cem vezes,sem que uma só rachadura apareça. No entanto, na centésima primeira martelada,A pedra se abre em duas,E eu sei que não foi aquela a que conseguiu, Mas todas as que vieram antes. Jacob Rtts

4 Silvia Helena Carvalho Quanto a sua formação A quem você atribui maior importância na sua formação ? A quem você atribui maior importância na sua formação ? Existe diferença valorativa entre os saberes construídos na família, na escola, na vida e no trabalho? Existe diferença valorativa entre os saberes construídos na família, na escola, na vida e no trabalho? Qual seu conceito de: educação corporativa; universidade corporativa? Qual seu conceito de: educação corporativa; universidade corporativa?

5 Silvia Helena Carvalho DESCREVA Qual perfil do colaborador que busca aperfeiçoamento pessoal e funcional? Qual perfil do colaborador que busca aperfeiçoamento pessoal e funcional? Qual sua maior preocupação ao ser convidado a desenvolver um programa de educação corporativa? Qual sua maior preocupação ao ser convidado a desenvolver um programa de educação corporativa?

6 Silvia Helena Carvalho OBJETIVOS Caracterizar o adulto como sujeito do processo de aprendizagem; Caracterizar o adulto como sujeito do processo de aprendizagem; Identificar a cultura do conhecimento como diferencial competitivo; Identificar a cultura do conhecimento como diferencial competitivo; Relacionar as propostas de educação corporativa com os estilos de gestão corporativa; Relacionar as propostas de educação corporativa com os estilos de gestão corporativa; Comparar a formação acadêmica com a construída na universidade corporativa; Comparar a formação acadêmica com a construída na universidade corporativa; Analisar e avaliar modelos de universidades corporativas ou programas de educação corporativas; Analisar e avaliar modelos de universidades corporativas ou programas de educação corporativas;

7 Silvia Helena Carvalho VISÃO GERAL Intrincado jogo de interesses Intrincado jogo de interesses Processo educacional brasileiro e as corporações Processo educacional brasileiro e as corporações Aprendizagem Empresa UC Treinamento Academia Colaborador

8 Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO EM DIFERENTES CENÁRIOS Alvin Toffler: a teoria sobre os modos de Alvin Toffler: a teoria sobre os modos de gerar riquezas gerar riquezas Primeira onda: cultivando a terra agricultura; Primeira onda: cultivando a terra agricultura; Segunda onda: indústria, tecnologia Segunda onda: indústria, tecnologia Terceira onda: conhecimento Terceira onda: conhecimento

9 Silvia Helena Carvalho PRIMEIRA ONDA=TERRA Do ser humano se esperava apenas que tivesse um mínimo de conhecimento sobre quando e como plantar e colher e a força física para trabalhar. Essa forma de produção de riquezas trouxe profundas transformações sociais, culturais, políticas, filosóficas, institucionais, etc., em relação ao que existia na civilização que a precedeu (civilização nomádica). Do ser humano se esperava apenas que tivesse um mínimo de conhecimento sobre quando e como plantar e colher e a força física para trabalhar. Essa forma de produção de riquezas trouxe profundas transformações sociais, culturais, políticas, filosóficas, institucionais, etc., em relação ao que existia na civilização que a precedeu (civilização nomádica).

10 Silvia Helena Carvalho SEGUNDA ONDA= MANUFATURA INDÚSTRIAL E O COMÉRCIO DE BENS Do ser humano passou a se esperar que pudesse entender ordens e instruções, que fosse disciplinado e que, na maioria dos casos, tivesse força física para trabalhar. Essa nova forma de produção de riquezas também trouxe profundas transformações sociais, culturais, políticas, filosóficas, institucionais, etc., em relação ao que existia na civilização predominantemente agrícola. Do ser humano passou a se esperar que pudesse entender ordens e instruções, que fosse disciplinado e que, na maioria dos casos, tivesse força física para trabalhar. Essa nova forma de produção de riquezas também trouxe profundas transformações sociais, culturais, políticas, filosóficas, institucionais, etc., em relação ao que existia na civilização predominantemente agrícola.

11 Silvia Helena Carvalho TERCEIRA ONDA=CONHECIMENTO Na medida em que o conhecimento se faz presente, é possível reduzir a participação de todos os outros meios no processo de produção. O conhecimento, na verdade, se tornou o substituto último de todos os outros meios de produção. Na guerra, por exemplo, um centímetro quadrado de silício, na forma de um chip programado, pode substituir uma tonelada de urânio. O conhecimento se tornou ingrediente indispensável de armamentos inteligentes, que são programáveis para atingir alvos específicos e selecionados. Para derrotar o inimigo, freqüentemente basta destruir seu sistema de informações. Na medida em que o conhecimento se faz presente, é possível reduzir a participação de todos os outros meios no processo de produção. O conhecimento, na verdade, se tornou o substituto último de todos os outros meios de produção. Na guerra, por exemplo, um centímetro quadrado de silício, na forma de um chip programado, pode substituir uma tonelada de urânio. O conhecimento se tornou ingrediente indispensável de armamentos inteligentes, que são programáveis para atingir alvos específicos e selecionados. Para derrotar o inimigo, freqüentemente basta destruir seu sistema de informações.

12 Silvia Helena Carvalho SOCIEDADE TERCEIRA ONDA Na civilização da terceira onda, as coisas mais importantes em uma empresa ou uma organização são intangíveis, Na civilização da terceira onda, as coisas mais importantes em uma empresa ou uma organização são intangíveis, Mudança da produção em massa para a produção desmassificada, a sociedade da informaçãorazão se complexificou, a tal ponto que, hoje, é impossível geri-la sem informação e sem tecnologia da informação (computadores e telecomunicações). Mudança da produção em massa para a produção desmassificada, a sociedade da informaçãorazão se complexificou, a tal ponto que, hoje, é impossível geri-la sem informação e sem tecnologia da informação (computadores e telecomunicações).

13 Silvia Helena Carvalho Os produtos precisam ser constantemente melhorados, modificados, sendo, portanto, necessário um alto grau de inovação por parte das empresas, e, por conseguinte, por de seus funcionários. Para que isso aconteça é necessário criar um clima organizacional propício a inovações, em que os funcionários não tenham receio de ser diferentes, de criar, em que tenham liberdade de fazer as coisas de maneira diferente, de propor novas linhas de atuação, etc. Para que isso aconteça, é necessário que a estrutura organizacional da empresa seja mais chata, sem muitos níveis hierárquicos, que o exercício da autoridade seja mais brando, que haja maior participação dos funcionários na tomada de decisão acerca daquilo que lhes afeta, etc. Os produtos precisam ser constantemente melhorados, modificados, sendo, portanto, necessário um alto grau de inovação por parte das empresas, e, por conseguinte, por de seus funcionários. Para que isso aconteça é necessário criar um clima organizacional propício a inovações, em que os funcionários não tenham receio de ser diferentes, de criar, em que tenham liberdade de fazer as coisas de maneira diferente, de propor novas linhas de atuação, etc. Para que isso aconteça, é necessário que a estrutura organizacional da empresa seja mais chata, sem muitos níveis hierárquicos, que o exercício da autoridade seja mais brando, que haja maior participação dos funcionários na tomada de decisão acerca daquilo que lhes afeta, etc.

14 Silvia Helena Carvalho Uma infraestrutura eletrônica e computadorizada é indispensável para acelerar as mudanças e tudo o mais, Uma infraestrutura eletrônica e computadorizada é indispensável para acelerar as mudanças e tudo o mais, o planejamento deve ser antecipatório, e deve prever o fato de que a mudança de estruturas econômicas, sociais e políticas freqüentemente causa conflito e perturbação da ordem o planejamento deve ser antecipatório, e deve prever o fato de que a mudança de estruturas econômicas, sociais e políticas freqüentemente causa conflito e perturbação da ordem

15 Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO BRASILEIRA 1900 – 80% ANALFABETISMO -HOJE – 9% 1900 – 80% ANALFABETISMO -HOJE – 9% COLÉGIO DOS JESUÍTAS: 0,1% DA POPULAÇÃO MATRICULADA NA ESCOLA COLÉGIO DOS JESUÍTAS: 0,1% DA POPULAÇÃO MATRICULADA NA ESCOLA ESCOLA SECUNDÁRIA E SUPERIOR SURGEM ANTES QUE A PRIMÁRIA - SISTEMA ELITISTA ESCOLA SECUNDÁRIA E SUPERIOR SURGEM ANTES QUE A PRIMÁRIA - SISTEMA ELITISTA

16 Silvia Helena Carvalho SAEB APONTA QUE, NA 4ª SÉRIE 55% DE ANALBABETOS SAEB APONTA QUE, NA 4ª SÉRIE 55% DE ANALBABETOS EM º LUGAR (ÚLTIMO LUGAR) NO PISA EM º LUGAR (ÚLTIMO LUGAR) NO PISA

17 Silvia Helena Carvalho Brasil, mostra sua cara…. Como lançamos nossos olhares sobre os alunos adultos? Como lançamos nossos olhares sobre os alunos adultos? Marginalização da classe social desfavorecida. Marginalização da classe social desfavorecida. Caráter compensatório da educação. Caráter compensatório da educação. Transformação. Transformação.

18 Silvia Helena Carvalho Pesquisas e Propostas CAPACIDADE DE DESENVOLVER INTELIGÊNCIA ALÉM DOS 65 ANOS. CAPACIDADE DE DESENVOLVER INTELIGÊNCIA ALÉM DOS 65 ANOS. ROMAN FLEXA, BARCELONA ROMAN FLEXA, BARCELONA MOVIMENTOS: DE PÉ NO CHÃO SE APRENDE, PAULO FREIRE E MOBRAL MOVIMENTOS: DE PÉ NO CHÃO SE APRENDE, PAULO FREIRE E MOBRAL ACEITAÇÃO DO CONHECIMENTO TÁCITO ACEITAÇÃO DO CONHECIMENTO TÁCITO EDUCAÇÃO CORPORATIVA E DEMOCRATIZAÇÃO DA ACADEMIA EDUCAÇÃO CORPORATIVA E DEMOCRATIZAÇÃO DA ACADEMIA

19 Silvia Helena Carvalho ATIVIDADE Em grupo (4 pessoas), façam a leitura do texto: O adulto e seu processo de aprendizagem. Em grupo (4 pessoas), façam a leitura do texto: O adulto e seu processo de aprendizagem. Pautados nas considerações apresentadas, no texto lido e nas suas experiências, construam um texto original sobre o processo de aprendizagem do adulto em diferentes contextos e sua relação com o capital intelectual como diferencial competitivo. Pautados nas considerações apresentadas, no texto lido e nas suas experiências, construam um texto original sobre o processo de aprendizagem do adulto em diferentes contextos e sua relação com o capital intelectual como diferencial competitivo.

20 Silvia Helena Carvalho MODELOS DE GESTÃO DE PESSOAS TAYLORISMO-FORDISMO TAYLORISMO-FORDISMO GESTÃO DE PESSOAS E CONTRATUALIZAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS E CONTRATUALIZAÇÃO DEFINIÇÃO DE CARGO-O HOMEM CERTO PARA O LUGAR CERTO DEFINIÇÃO DE CARGO-O HOMEM CERTO PARA O LUGAR CERTO HABILIDADE E ALGUM CONHECIMENTO PARA EXECUTAR AS OPERAÇÕES HABILIDADE E ALGUM CONHECIMENTO PARA EXECUTAR AS OPERAÇÕES CHEFES – SUPERVISORES DA DISCIPLINA E PRODUTIVIDADE CHEFES – SUPERVISORES DA DISCIPLINA E PRODUTIVIDADE

21 Silvia Helena Carvalho PROGRAMAS DE TREINAMENTO ANOS 30 ANOS 30 TWI – TRAINING WITHIN INDUSTRY TWI – TRAINING WITHIN INDUSTRY 4 CURSOS: ENSINO CORRETO DE UM TRABALHO, RELAÇÕES HUMANAS, MÉTODO DE TRABALHO E DESENVOLVIMENTO DE TREINAMENTO 4 CURSOS: ENSINO CORRETO DE UM TRABALHO, RELAÇÕES HUMANAS, MÉTODO DE TRABALHO E DESENVOLVIMENTO DE TREINAMENTO CAPACITAR SUPERVISORES – DESENVOLVER HABILIDADES CAPACITAR SUPERVISORES – DESENVOLVER HABILIDADES

22 Silvia Helena Carvalho ABORDAGEM SOCIOTÉCNICA DE ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO ANOS 60 NA EUROPA ANOS 60 NA EUROPA COMBINAÇÃO DE CONHECIMENTOS E HABILIDADES TÉCNICAS COM AS SOCIAIS COMBINAÇÃO DE CONHECIMENTOS E HABILIDADES TÉCNICAS COM AS SOCIAIS COMPETÊNCIAS QUE PODEM AGREGAR VALOR À ORGANIZAÇÃO COMPETÊNCIAS QUE PODEM AGREGAR VALOR À ORGANIZAÇÃO COMPROMETIDO PELA VISÃO ESTRATÉGICA DE MERCADO COMPROMETIDO PELA VISÃO ESTRATÉGICA DE MERCADO

23 Silvia Helena Carvalho MODELO JAPONÊS DÉCADA DE 80 DÉCADA DE 80 SUCESSO DAS EMPRESAS SUCESSO DAS EMPRESAS RACIONALIZAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO RACIONALIZAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO PARTE DO CONHECIMENTO DO OPERÁRIO NÃO CHEGANDO AO ENFOQUE SOCIOTÉCNICO PARTE DO CONHECIMENTO DO OPERÁRIO NÃO CHEGANDO AO ENFOQUE SOCIOTÉCNICO

24 Silvia Helena Carvalho GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS INSPIRADO NO MODELO JAPONÊS INSPIRADO NO MODELO JAPONÊS DESENVOLVIMENTO DO EMPREGO COMO RECURSO PARA CONSECUÇÃO DAS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS DESENVOLVIMENTO DO EMPREGO COMO RECURSO PARA CONSECUÇÃO DAS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO EM EQUIPE DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO EM EQUIPE GESTÃO DA CULTURA-EMPREGADO COMPROMETIDO COM A EMPRESA GESTÃO DA CULTURA-EMPREGADO COMPROMETIDO COM A EMPRESA

25 Silvia Helena Carvalho GESTÃO POR COMPETÊNCIA DÉCADA DE 90 DÉCADA DE 90 CAPTAÇÃO - NÍVEL EDUCACIONAL CAPTAÇÃO - NÍVEL EDUCACIONAL AUTO-DESENVOLVIMENTO AUTO-DESENVOLVIMENTO SISTEMA DE REMUNERAÇÃO POR PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS SISTEMA DE REMUNERAÇÃO POR PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS INVESTIMENTO EM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS INVESTIMENTO EM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS

26 Silvia Helena Carvalho GESTÃO POR COMPETÊNCIA ROTATIVIDADE – MULTIFUNCIONALIDADE ROTATIVIDADE – MULTIFUNCIONALIDADE ESTRATÉGIA DE PARTICIPAÇÃO – KAISEN ESTRATÉGIA DE PARTICIPAÇÃO – KAISEN R.H. PAPEL RELEVANTE R.H. PAPEL RELEVANTE ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS MAIS ENXUTAS ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS MAIS ENXUTAS EDUCAÇÃO NA EMPRESA EDUCAÇÃO NA EMPRESA

27 Silvia Helena Carvalho EMPRESA CALEIDOSCÓPIO CALEIDOSCÓPIO ATENDER PADRÕES NACIONAIS E INTERNACIONAIS ATENDER PADRÕES NACIONAIS E INTERNACIONAIS HOLOGRAMA – O TODO PODE ESTAR CODIFICADO NAS PARTES, DE MODO HOLOGRAMA – O TODO PODE ESTAR CODIFICADO NAS PARTES, DE MODO QUE CADA PARTE REPRESENTE QUE CADA PARTE REPRESENTE O TODO FLEURY (2000) O TODO FLEURY (2000) APRENDIZAGEM PERMANENTE APRENDIZAGEM PERMANENTE

28 Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO PARA UMA NOVA SOCIEDADE PREOCUPAÇÃO COM VALORES ÉTICOS POLÍTICOS PREOCUPAÇÃO COM VALORES ÉTICOS POLÍTICOS RETOMADA EMOCIONAL RETOMADA EMOCIONAL FORMAÇÃO DE GERENTES DA INFORMAÇÃO FORMAÇÃO DE GERENTES DA INFORMAÇÃO ÊNFASE NO DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES ÊNFASE NO DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES FORMAÇÃO P/ EMPREGABILIDADE FORMAÇÃO P/ EMPREGABILIDADE

29 Silvia Helena Carvalho COMPETÊNCIA WEBSTER(1981) QUALIDADE OU ESTADO DE SER FUNCIONALMENTE ADEQUADO OU TER SUFICIENTE CONHECIMENTO, JULGAMENTO, HABILIDADE OU FORÇA PARA DETERMINADA ATIVIDADE WEBSTER(1981) QUALIDADE OU ESTADO DE SER FUNCIONALMENTE ADEQUADO OU TER SUFICIENTE CONHECIMENTO, JULGAMENTO, HABILIDADE OU FORÇA PARA DETERMINADA ATIVIDADE PERRENOUD: RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS.. PERRENOUD: RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS.. AURÉLIO CAPACIDADE PARA RESOLVER QUALQUER ASSUNTO... AURÉLIO CAPACIDADE PARA RESOLVER QUALQUER ASSUNTO...

30 Silvia Helena Carvalho COMPETÊNCIA WOODRUFFE(1991) APRESENTA DE MODO DIFERENTE: COMPETENCY PARA A DIMENSÃO DO COMPORTAMENTO E COMPETENCE PARA A ÁREA DE TRABALHO EM QUE A PESSOA É COMPETENTE WOODRUFFE(1991) APRESENTA DE MODO DIFERENTE: COMPETENCY PARA A DIMENSÃO DO COMPORTAMENTO E COMPETENCE PARA A ÁREA DE TRABALHO EM QUE A PESSOA É COMPETENTE PARRY(1996) CONJUNTO DE CONHECIMENTOS, HABILIDADES E ATITUDES... PARRY(1996) CONJUNTO DE CONHECIMENTOS, HABILIDADES E ATITUDES...

31 Silvia Helena Carvalho INFORMAÇÕES PROCESSAR SELECIONAR APROPRIAR HABILIDADES CONHECIMENTO TRANSPOR COMPETENTE ESQUEMAS DE PENSAMENTO

32 Silvia Helena Carvalho ESQUEMA DE COMPETÊNCIA DOMINAR AS LINGUAGENS DOMINAR AS LINGUAGENS COMPREENDER OS FENÔMENOS COMPREENDER OS FENÔMENOS ENFRENTAR SITUAÇÕES PROBLEMAS ENFRENTAR SITUAÇÕES PROBLEMAS CONSTRUIR ARGUMENTAÇÕES CONSTRUIR ARGUMENTAÇÕES ELABORAR PROPOSTAS ELABORAR PROPOSTAS

33 Silvia Helena Carvalho COMPETÊNCIA: Operações mentais que mobilizam um conjunto de recursos cognitivos para solucionar com eficácia uma série de situações HABILIDADE: É a relação do indivíduo com o objeto de estudo que se ocupa do modo de atuar do sujeito-aluno. ESQUEMAS DE PENSAMENTO: São as múltiplas operações de raciocínio indutivo e/ou dedutivo, que se executa mentalmente em qualquer situação que requeira uma análise, uma interpretação, uma tomada de decisão, uma resolução de problema, etc..

34 Silvia Helena Carvalho A habilidade define uma ação específica a ser solicitada ao educando; Deve estar acompanhada de indicativos que orientem como e/ou em relação ao quê o educando deve efetivar a ação, bem como orientar quais conhecimentos, informações, conceitos, etc., poderão ser mobilizados para resolver uma dada situação-problema proposta em uma atividade educacional ou funcional. Exemplo de algumas ações: comparar, caracterizar, sintetizar, diferenciar, selecionar, operar, colar, ligar, desligar, etc.

35 Silvia Helena Carvalho As competências não são diretamente observáveis, as habilidades podem ser identificadas diretamente na enunciação e/ou realização de uma atividade. As competências não podem ser expressas como sendo objetivos a serem atingidos, pois é algo que se desenvolve por toda uma vida. Jamais cessa de ser desenvolvida. Objetivo é uma finalidade que se pretende alcançar, ou seja, uma meta a atingir que, uma vez atingida, tanto pode fazer cessar a ação quanto pode impor novos objetivos.

36 Silvia Helena Carvalho HABILIDADES HUMANAS BOA CAPACIDADE DE RELACIONAMENTO BOA CAPACIDADE DE RELACIONAMENTO OTIMISMO OTIMISMO PROATIVIDADE PROATIVIDADE EMPATIA EMPATIA BOA ACEITAÇÃO PELAS PESSOAS BOA ACEITAÇÃO PELAS PESSOAS COMUNICABILIDADE COMUNICABILIDADE ENTUSIASMO PELO TRABALHO ENTUSIASMO PELO TRABALHO QI, QE, QC QI, QE, QC

37 Silvia Helena Carvalho PROCESSO EDUCATIVO ATIVO MOBILIZA HABILIDADESCOMPETÊNCIAS COMPLEMENTAM

38 Silvia Helena Carvalho APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA Altera a estrutura cognitiva Altera a estrutura cognitiva Considera os conhecimentos Considera os conhecimentos prévios dos aprendizes prévios dos aprendizes Pressupõe ritmos –tempos – de aprendizagem e conexões diferentes entre os educandos : Ah, agora entendi! Pressupõe ritmos –tempos – de aprendizagem e conexões diferentes entre os educandos : Ah, agora entendi! É um continuum da aprendizagem mecânica É um continuum da aprendizagem mecânica

39 Silvia Helena Carvalho ESTRUTURA COGNITIVA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA APRENDIZAGEM MECÂNICA FATORES CRUCIAIS MATERIAL POTENCIALMENTE SIGNIFICATIVO DISPOSIÇÃO POSITIVA IDÉIA DE ESTEIO CONCEITOPROPOSIÇÃO SIGNIFICADO LÓGICO

40 Silvia Helena Carvalho LEARNING ORGANIZATIONS LEARNING ORGANIZATIONS A ideia de uma organização, como entidade viva, foi apresentada pela primeira vez por Chris Argyris e Donald Schon, em Estes autores defendiam que a aprendizagem das pessoas numa organização, transformava a própria organização. O reforço de formação dos colaboradores concorria para a melhoria do desempenho da própria organização. Partiam do pressuposto que o envolvimento de todas as pessoas reforçava a criação de uma cultura de aprendizagem coletiva em que os conceitos de partilha e colaboração seriam materializados no crescimento individual, dos grupos e das organizações. A ideia de uma organização, como entidade viva, foi apresentada pela primeira vez por Chris Argyris e Donald Schon, em Estes autores defendiam que a aprendizagem das pessoas numa organização, transformava a própria organização. O reforço de formação dos colaboradores concorria para a melhoria do desempenho da própria organização. Partiam do pressuposto que o envolvimento de todas as pessoas reforçava a criação de uma cultura de aprendizagem coletiva em que os conceitos de partilha e colaboração seriam materializados no crescimento individual, dos grupos e das organizações.

41 Silvia Helena Carvalho Estas "novas empresas" suscitavam a exigência de novas capacidades e competências aos respectivos gestores. O perfil do "novo" gestor alarga-se para além do tradicional papel desempenhado controlando, motivando e avaliando pessoas, o gestor precisa de saber ouvir, apreciando diferentes perspectivas em ordem a conciliar o que é melhor para a empresa com o que é melhor para os seus membros. Estas "novas empresas" suscitavam a exigência de novas capacidades e competências aos respectivos gestores. O perfil do "novo" gestor alarga-se para além do tradicional papel desempenhado controlando, motivando e avaliando pessoas, o gestor precisa de saber ouvir, apreciando diferentes perspectivas em ordem a conciliar o que é melhor para a empresa com o que é melhor para os seus membros.

42 Silvia Helena Carvalho Uma organização em aprendizagem é, nas palavras de Peter Senge, autor do livro The Fifth Discipline, que disseminou o conceito, " uma organização que expande constantemente a capacidade de criar o seu futuro". Uma organização em aprendizagem é, nas palavras de Peter Senge, autor do livro The Fifth Discipline, que disseminou o conceito, " uma organização que expande constantemente a capacidade de criar o seu futuro". As empresas que são organizações aprendentes tornam o país mais competitivo... As empresas que são organizações aprendentes tornam o país mais competitivo... José Manuel Dias – Portugal José Manuel Dias – Portugal

43 Silvia Helena Carvalho Atividade Pesquise sobre uma experiência em educação corporativa ou universidade corporativa, analise e avalie a proposta pesquisada. Apresente por escrito a atividade desenvolvida. Pesquise sobre uma experiência em educação corporativa ou universidade corporativa, analise e avalie a proposta pesquisada. Apresente por escrito a atividade desenvolvida. Esteja preparado para a possibilidade de apresentar ao grande grupo sua pesquisa, análise e avaliação. Esteja preparado para a possibilidade de apresentar ao grande grupo sua pesquisa, análise e avaliação.

44 Silvia Helena Carvalho UNIVERSIDADE CORPORATIVA UNIVERSIDADE CORPORATIVA SURGE DA NECESSIDADE DE DESENVOLVER DIFERENCIAL COMPETITIVO QUE POSSA IMPACTAR EM VANTAGENS PARA AS ORGANIZAÇÕES SURGE DA NECESSIDADE DE DESENVOLVER DIFERENCIAL COMPETITIVO QUE POSSA IMPACTAR EM VANTAGENS PARA AS ORGANIZAÇÕES A NOMENCLATURA UNIVERSIDADE CORPORATIVA CHEGA AO BRASIL EM MEADOS DA DÉCADA DE 90, QUANDO DO PROGRAMA BRASILEIRO DA QUALIDADE PRODUTIVIDADE – PBQP, DO GOVERNO FERNANDO COLLOR A NOMENCLATURA UNIVERSIDADE CORPORATIVA CHEGA AO BRASIL EM MEADOS DA DÉCADA DE 90, QUANDO DO PROGRAMA BRASILEIRO DA QUALIDADE PRODUTIVIDADE – PBQP, DO GOVERNO FERNANDO COLLOR UNIVERSIDADE CORPORATIVA NO BRASIL: HOJE MAIS DE 100 UNIVERSIDADE CORPORATIVA NO BRASIL: HOJE MAIS DE 100

45 Silvia Helena Carvalho UNIVERSIDADE CORPORATIVA VISA ALAVANCAR COMPETÊNCIAS EMPRESARIAIS E HUMANAS ATRAVÉS DE PRÁTICAS EDUCACIONAIS CONTÍNUAS QUE PRIVILEGIEM A GESTÃO DO CONHECIMENTO VISA ALAVANCAR COMPETÊNCIAS EMPRESARIAIS E HUMANAS ATRAVÉS DE PRÁTICAS EDUCACIONAIS CONTÍNUAS QUE PRIVILEGIEM A GESTÃO DO CONHECIMENTO

46 Silvia Helena Carvalho UNIVERSIDADE CORPORATIVA BUSCA AS CONDIÇÕES FAVORÁVEIS DE INOVAÇÃO, FLEXIBILIDADE E MOTIVAÇÃO PARA UM MELHOR AMBIENTE INTERNO, MELHOR RELACIONAMENTO COM O AMBIENTE EXTERNO E MAIORES RESULTADOS PARA O NEGÓCIO BUSCA AS CONDIÇÕES FAVORÁVEIS DE INOVAÇÃO, FLEXIBILIDADE E MOTIVAÇÃO PARA UM MELHOR AMBIENTE INTERNO, MELHOR RELACIONAMENTO COM O AMBIENTE EXTERNO E MAIORES RESULTADOS PARA O NEGÓCIO

47 Silvia Helena Carvalho FATORES QUE IMPULSIONAM SEGUNDO FLEURY ALAVANCAR FUTUROS NEGÓCIOS ALAVANCAR FUTUROS NEGÓCIOS PRESTÍGIO SOCIAL PRESTÍGIO SOCIAL ECONOMIA DO CONHECIMENTO ECONOMIA DO CONHECIMENTO MUDANÇA NO MERCADO DA EDUCAÇÃO MUDANÇA NO MERCADO DA EDUCAÇÃO NOVO FOCO NA CAPACIDADE DE EMPREGABILIDADE OCUPACIONAL NOVO FOCO NA CAPACIDADE DE EMPREGABILIDADE OCUPACIONAL

48 Silvia Helena Carvalho FATORES QUE IMPULSIONAM MARTINS 2006 a) pela concorrência mais acirrada das posições de mercado em níveis nacional e internacional; b) pelo aumento das demandas por maior escolarização e competência profissional da mão-de-obra,

49 Silvia Helena Carvalho FATORES QUE IMPULSIONAM c) pela estabilidade da moeda que favorece a busca de ganhos de capital via aplicação de recursos no setor produtivo; de recursos no setor produtivo; d) Pela percepção da necessidade de obter ganhos de imagem para a organização tanto para público externo quanto interno à organização. tanto para público externo quanto interno à organização.

50 Silvia Helena Carvalho FATORES IMPULSIONADORES e) finalmente, pela necessidade vital de se desenvolver, difundir e perpetuar conhecimento pertinente à competência essencial da organização, sendo que por competência essencial entende-se um arcabouço constituído do...aprendizado coletivo na organização, principalmente como coordenar diversas habilidades de produção e integrar diversos fluxos de tecnologia. (Prahalad e Hamel, 1990:82 apud Oliveira Jr.,2001). Em suma, é o conjunto de capacidades que a posiciona de forma diferenciada Em seu segmento de atuação.

51 Silvia Helena Carvalho ROTEIRO PARA IMPLANTAÇÃO INSTITUTO MVC Estudo de viabilidade (revisão); Estudo de viabilidade (revisão); Definições estratégicas (cultura, missão, proposta de valores); Definições estratégicas (cultura, missão, proposta de valores); Definições estruturais; Definições estruturais; Revisão das competências ; Revisão das competências ; Definições operacionais (currículo, etc); Definições operacionais (currículo, etc);

52 Silvia Helena Carvalho CONTINUAÇÃO Definição do público-alvo; Definição do público-alvo; Integração com os objetivos institucionais; Integração com os objetivos institucionais; Marketing do Projeto; Marketing do Projeto; Definições metodológicas; Definições metodológicas; Modelo andragógico do aprendizado; Modelo andragógico do aprendizado;

53 Silvia Helena Carvalho CONT... Elaboração de indicadores de processo (aprendizado) e de resultados (benefícios para a organização); Elaboração de indicadores de processo (aprendizado) e de resultados (benefícios para a organização); Corporificação do conceito de qualidade percebida; Corporificação do conceito de qualidade percebida; Busca de diferenciais competitivos; Busca de diferenciais competitivos; Definições gerais sobre a utilização de parceiros; Definições gerais sobre a utilização de parceiros; Identificação das possibilidades de informatização em cada uma das etapas. Identificação das possibilidades de informatização em cada uma das etapas.

54 Silvia Helena Carvalho 1ªEtapa – Compreensão, consenso e definição do modelo ideal Conceito comum de Universidade Corporativa; Conceito comum de Universidade Corporativa; Adesão da idéia de todos atores internos; Adesão da idéia de todos atores internos; Benchmarking; Benchmarking; Discussão em grupo para alinhar a visão; Discussão em grupo para alinhar a visão; Construção do modelo adequado; Construção do modelo adequado; Divulgação das idéias construídas; Divulgação das idéias construídas;

55 Silvia Helena Carvalho 2ªEtapa – Elaboração do Projeto identidade estratégica Definição de missão, foco estratégico e das áreas de atuação; Definição de missão, foco estratégico e das áreas de atuação; Constituição jurídica; Constituição jurídica; Revisão das competências essenciais que serão âncoras dos programas de educação; Revisão das competências essenciais que serão âncoras dos programas de educação; Definição de grandes eixos de atuação – para priorizar investimento em programas alinhados as estratégias dos negócios; Definição de grandes eixos de atuação – para priorizar investimento em programas alinhados as estratégias dos negócios; Definição de estrutura-humana e recursos materiais; de macro indicadores de resultados e de público alvo – considerando público interno e externo; Definição de estrutura-humana e recursos materiais; de macro indicadores de resultados e de público alvo – considerando público interno e externo;

56 Silvia Helena Carvalho 3ª Etapa – Elaboração do currículo, Estratégia para uso de Parceiros Definição dos programas; Definição dos programas; Desenho dos programas considerando como pano de fundo as competências essenciais; Desenho dos programas considerando como pano de fundo as competências essenciais; Pesquisa de fornecedores atuais / potenciais, sinergia entre fornecedores; Pesquisa de fornecedores atuais / potenciais, sinergia entre fornecedores; Credenciamento de consultorias que atendam as necessidades propostas, inclusive avaliação de resultados, indicadores de aprendizado e de resultados; Credenciamento de consultorias que atendam as necessidades propostas, inclusive avaliação de resultados, indicadores de aprendizado e de resultados; Formatação de programas customizados às necessidades dos negócios / pessoas; Formatação de programas customizados às necessidades dos negócios / pessoas;

57 Silvia Helena Carvalho 4ªEtapa – Lançamento da Universidade Corporativa Comunicação interna; Comunicação interna; Solenidade de lançamento / palestra; Solenidade de lançamento / palestra; Trabalho de sensibilização Trabalho de sensibilização

58 Silvia Helena Carvalho 5ªEtapa – Operacionalização / Acompanhamento da Implantação Definição de políticas e procedimentos para funcionamento; Definição de políticas e procedimentos para funcionamento; Lançamento dos programas; Lançamento dos programas; Acompanhamento / validação dos programas, incluindo a aplicação de indicadores de aprendizado e de resultados organizacionais; Acompanhamento / validação dos programas, incluindo a aplicação de indicadores de aprendizado e de resultados organizacionais; Constante pesquisa e revisão da atuação visando excelência na prestação de serviços. Constante pesquisa e revisão da atuação visando excelência na prestação de serviços.

59 Silvia Helena Carvalho QUALIFICAÇÕES, CONHECIMENTO E ATITUDES APRENDENDO A APRENDER APRENDENDO A APRENDER COMUNICAÇÃO E COLABORAÇÃO COMUNICAÇÃO E COLABORAÇÃO RACIOCÍNIO CRIATIVO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS RACIOCÍNIO CRIATIVO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS CONHECIMENTO DE NEGÓCIOS GLOBAIS CONHECIMENTO DE NEGÓCIOS GLOBAIS DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA AUTOGERENCIAMENTO DA CARREIRA AUTOGERENCIAMENTO DA CARREIRA

60 Silvia Helena Carvalho O PAPEL DO EDUCADOR PREPARAR OS EXECUTIVOS E OS COLABORADORES PARA SEREM, TAMBÉM, OS PROFESSORES PREPARAR OS EXECUTIVOS E OS COLABORADORES PARA SEREM, TAMBÉM, OS PROFESSORES CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO PREPARAÇÃO DOS PLANOS PREPARAÇÃO DOS PLANOS DEFINIÇÃO DA METODOLOGIA ADEQUADA PARA CADA REALIDADE DEFINIÇÃO DA METODOLOGIA ADEQUADA PARA CADA REALIDADE O CONTEXTO DO ENSINO O CONTEXTO DO ENSINO

61 Silvia Helena Carvalho 10 Mandamentos para o Educador 1 - TENHA INTERESSE PELO SEU CONTEÚDO DE ENSINO 1 - TENHA INTERESSE PELO SEU CONTEÚDO DE ENSINO 2 - CONHEÇA A MATÉRIA 2 - CONHEÇA A MATÉRIA 3- PROCURE LER O SEMBLANTE DOS SEUS ALUNOS, PROCURE ENXERGAR SUAS EXPECTATIVAS E SUAS DIFICULDADES; PONHA-SE NO LUGAR DELES 3- PROCURE LER O SEMBLANTE DOS SEUS ALUNOS, PROCURE ENXERGAR SUAS EXPECTATIVAS E SUAS DIFICULDADES; PONHA-SE NO LUGAR DELES

62 Silvia Helena Carvalho 4 - COMPREENDA QUE A MELHOR MANEIRA DE APRENDER ALGUMA COISA É DESCOBRI-LA VOCÊ MESMO 4 - COMPREENDA QUE A MELHOR MANEIRA DE APRENDER ALGUMA COISA É DESCOBRI-LA VOCÊ MESMO 5 - DÊ AOS SEUS ALUNOS NÃO APENAS INFORMAÇÕES, MAS KNOW- HOW, ATIVIDADES MENTAIS, O HÁBITO DE TRABALHO METÓDICO 5 - DÊ AOS SEUS ALUNOS NÃO APENAS INFORMAÇÕES, MAS KNOW- HOW, ATIVIDADES MENTAIS, O HÁBITO DE TRABALHO METÓDICO 6 - FAÇA-OS APRENDER A DAR PALPITES 6 - FAÇA-OS APRENDER A DAR PALPITES 7 - FAÇA-OS APRENDER A DEMONSTRAR

63 Silvia Helena Carvalho 8 - BUSQUE, NO PROBLEMA QUE ESTÁ ABORDANDO, ASPECTOS QUE POSSAM SER ÚTEISNOS PROBLEMAS QUE VIRÃO - PROCURE DESCOBRIR O MODELO GERAL QUE ESTÁ POR TRÁS DA PRESENTE SITUAÇÃO 9 - NÃO DESVENDE O SEGREDO DE UMA VEZ, DEIXE-OS DAREM PALPITES, DEIXE-OS DESCOBRIR POR SI PRÓPRIOS, NA MEDIDA DO POSSÍVEL 10 - SUGIRA - NÃO OS FAÇA ENGOLIR A FORÇA. GEORGE PÓLYA ( )

64 Silvia Helena Carvalho ROTEIRO POSSÍVEL CONHECIMENTO DA REALIDADE COM A QUAL SE IRÁ TRABALHAR CONHECIMENTO DA REALIDADE COM A QUAL SE IRÁ TRABALHAR CONHECIMENTO DO CENÁRIO E ATORES CONHECIMENTO DO CENÁRIO E ATORES EXPECTATIVAS DA EMPRESA EXPECTATIVAS DA EMPRESA EXPECTATIVAS DOS COLABORADORES EXPECTATIVAS DOS COLABORADORES ENVOLVIMENTO DA DIRETORIA ENVOLVIMENTO DA DIRETORIA

65 Silvia Helena Carvalho ROTEIRO POSSÍVEL LEVANTAMENTO DOS CONHECIMENTOS TÁCITOS E ESCOLAR DOS COLABORADOES LEVANTAMENTO DOS CONHECIMENTOS TÁCITOS E ESCOLAR DOS COLABORADOES ORGANIZAÇÃO DO CURSO ORGANIZAÇÃO DO CURSO APLICAÇÃO DA PROPOSTA APLICAÇÃO DA PROPOSTA MODO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO MODO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO RELATÓRIO FINAL PARA A EMPRESA RELATÓRIO FINAL PARA A EMPRESA

66 Silvia Helena Carvalho HÁ QUEM PASSE PELO BOSQUE E SÓ VEJA LENHA PARA A FOGUEIRA. LEÃO TOLSTOI HÁ QUEM PASSE PELO BOSQUE E SÓ VEJA LENHA PARA A FOGUEIRA. LEÃO TOLSTOI

67 Silvia Helena Carvalho AUTO-AVALIAÇÃO Minha nota nesta disciplina é pois, (Fale sobre o que foi aprendido e considere meios de aplicá-los, justificando assim sua nota) Minha nota nesta disciplina é pois, (Fale sobre o que foi aprendido e considere meios de aplicá-los, justificando assim sua nota)

68 Silvia Helena Carvalho ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES Universidade corporativa X educação corporativa.Andréa Teixira. Qualitymark Editora,2003. Universidade corporativa X educação corporativa.Andréa Teixira. Qualitymark Editora,2003. Educação Corporativa: Fundamentos E Práticas.Ana Paula Freitas Mundim, Eleonora Jorge Ricardo. Qualitymark Editora.2005 Educação Corporativa: Fundamentos E Práticas.Ana Paula Freitas Mundim, Eleonora Jorge Ricardo. Qualitymark Editora.2005 Educação Corporativa no Brasil - Mitos e Verdades. Marisa Eboli, Editora:Gente Educação Corporativa no Brasil - Mitos e Verdades. Marisa Eboli, Editora:Gente Educação Corporativa. Jeanne C. Meister, Editora:Makron Books Educação Corporativa. Jeanne C. Meister, Editora:Makron Books


Carregar ppt "Silvia Helena Carvalho EDUCAÇÃO CORPORATIVA e GESTÃO DO CONHECIMENTO Silvia Helena Carvalho"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google