A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE DE NORMALIZAÇÃO TÉCNICA PARA O COMÉRCIO GLOBALIZADO E PROTEÇÃO DOS CONSUMIDORES E O NOVO PERFIL DO PROFISSIONAL DE NORMALIZAÇÃO"

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE DE NORMALIZAÇÃO TÉCNICA PARA O COMÉRCIO GLOBALIZADO E PROTEÇÃO DOS CONSUMIDORES E O NOVO PERFIL DO PROFISSIONAL DE NORMALIZAÇÃO""— Transcrição da apresentação:

1 A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE DE NORMALIZAÇÃO TÉCNICA PARA O COMÉRCIO GLOBALIZADO E PROTEÇÃO DOS CONSUMIDORES E O NOVO PERFIL DO PROFISSIONAL DE NORMALIZAÇÃO" Hilton Moreno

2 4 ft 8 ½ in = 1.435,1 mm

3

4 Estradas romanas na Europa 4 ft 8 ½ in = 1.435,1 mm

5 Carruagens 4 ft 8 ½ in = 1.435,1 mm

6

7

8 NORMALIZAÇÃO DE PRODUTO CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÃO CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO NORMALIZAÇÃO DE INSTALAÇÃO

9 NORMALIZAÇÃO / o que é Atividade que estabelece prescrições destinadas à utilização comum e repetitiva com vistas à obtenção do grau ótimo de ordem em um dado contexto.

10 ECONOMIA ELIMINAÇÃO DE BARREIRAS PROTEÇÃO AO CONSUMIDOR SEGURANÇA COMUNICAÇÃO OBJETIVOS DA NORMALIZAÇÃO

11 NORMALIZAÇÃO / objetivos Economia: Proporcionar a redução da crescente variedade de produtos e procedimentos Comunicação: Proporcionar meios mais eficientes na troca de informação entre o fabricante e o cliente, melhorando a confiabilidade das relações comerciais e de serviços

12 NORMALIZAÇÃO / objetivos Segurança: Proteger a vida e a saúde Proteção do Consumidor: Prover a sociedade de meios eficazes para aferir a qualidade dos produtos

13 NORMALIZAÇÃO / objetivos Eliminação de Barreiras Técnicas e Comerciais: Evitar a existência de regulamentos conflitantes sobre produtos e serviços em diferentes países, facilitando assim, o intercâmbio comercial

14 NORMALIZAÇÃO / barreiras técnicas ao comércio internacional WTO/TBT Agreement 5.1 Standards should be written to meet the needs of the market-place and should contribute to advancing free trade in the broadest possible geographic and economic contexts. Standards shall not be written so as to impede or inhibit international trade.

15 NORMA INTERNACIONAL AQUELA NA QUAL PAÍSES MEMBROS PARTICIPAM DA ELABORAÇÃO / REVISÃO AQUELA QUE É ELABORADA POR UMA ENTIDADE DE NORMALIZAÇÃO E QUE É ADOTADA POR VÁRIOS PAÍSES

16 NORMALIZAÇÃO / ABRANGÊNCIA REGIONAIS INTERNACIONAIS NACIONAIS ORGANIZAÇÕES CE ALCA MERCOSUL NAFTA

17 NORMALIZAÇÃO BRASIL (ABNT): normas MERCOSUL: 500 normas NEMA: 500 normas ISO: normas CENELEC: normas IEC: 5000 normas MUNDO: MAIS DE 1 MILHÃO DE NORMAS

18 NORMALIZAÇÃO / legislação no Brasil NORMAS TÉCNICAS SÃO CONSIDERADAS LEIS SECUNDÁRIAS E DEVEM SER OBRIGATORIAMENTE ATENDIDAS. LEIS, DECRETOS, PORTARIAS, REGULAMENTOS... TORNAM AS NORMAS OBRIGATÓRIAS (Ex.: NR- 10 MTb, Código Consumidor, Portaria INMETRO, etc.)

19 NORMALIZAÇÃO / Código do Consumidor ART. 39 – É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços: VIII – colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Conmetro;

20 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Órgão não governamental / sociedade civil sem fins lucrativos Fundada em Reconhecida como o único Fórum Brasileiro de Normalização (Resolução nº7 do CONMETRO de ) Constituída por 32 Comitês Brasileiros (CBs) e por 2 Organismos de Normalização Setorial (ONS)

21 Normalização brasileira do setor elétrico: CB-3 / ABNT Formado por várias Comissões de Estudo (CE) Cada CE deve ser composta por: –Produtores –Consumidores –Neutros

22 REGIONAIS INTERNACIONAIS NACIONAIS ORGANIZAÇÕES

23 PERFIL DO PROFISSIONAL MODERNO DE NORMALIZAÇÃO TÉCNICA CONHECIMENTO TÉCNICO HABILIDADE COMO NEGOCIADOR VISÃO GLOBAL DETALHISTA FACILIDADE PARA TRABALHAR EM EQUIPE PERSISTENTE ESTRATEGISTA

24 CERTIFICAÇÃO / o que é É um conjunto de atividades desenvolvidas por um organismo independente da relação comercial com o objetivo de atestar publicamente, por escrito, que determinado produto, processo ou serviço está em conformidade com os requisitos especificados (geralmente, uma NORMA).

25 EM GERAL, CADA PAÍS, POSSUI SEU MECANISMO ESPECÍFICO DE CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS, EM ALGUNS CASOS VOLUNTÁRIOS (EUA, CANADÁ) E EM OUTROS COMPULSÓRIO (ARGENTINA, BRASIL, CHINA, MÉXICO) X

26 Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (Certificação) Produtos com certificação compulsória: –saúde –segurança –meio-ambiente Produtos com certificação voluntária

27 PRODUTOS ELÉTRICOS COM CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA NO BRASIL Fusíveis rolha e cartucho Reatores lâmpadas fluorescentes Interruptores Plugues Tomadas Cabos e cordões flexíveis Fios e cabos até 750V Disjuntores residenciais Equipamentos para atmosferas explosivas

28 Dispositivos protetores contra surtos Lâmpadas fluorescentes e incandescentes Starters Adaptadores para plugues e tomadas Chaves com ou sem fusível Dimmers PRODUTOS ELÉTRICOS COM FUTURA CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA NO BRASIL

29 Filtros de linha Luminárias Iluminação de emergência Quadros de distribuição Transformadores Isoladores para redes Pára-raios de distribuição PRODUTOS ELÉTRICOS COM FUTURA CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA NO BRASIL

30 Fios e cabos isolados em PVC Fios esmaltados Disjuntores residenciais Fusíveis residenciais Interruptores Plugues Tomadas Reatores fluorescentes Soquetes PRODUTOS ELÉTRICOS COM FUTURA CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA NO MERCOSUL

31 E QUAL O PAPEL DO ENGENHEIRO (PROFISSIONAL) FRENTE AOS ASSUNTOS DE NORMALIZAÇÃO E CERTIFICAÇÃO?


Carregar ppt "A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE DE NORMALIZAÇÃO TÉCNICA PARA O COMÉRCIO GLOBALIZADO E PROTEÇÃO DOS CONSUMIDORES E O NOVO PERFIL DO PROFISSIONAL DE NORMALIZAÇÃO""

Apresentações semelhantes


Anúncios Google