A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As cartas de Paulo III Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses Diretrizes para as igrejas primitivas que valem para as igrejas cristãs de hoje Galácia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As cartas de Paulo III Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses Diretrizes para as igrejas primitivas que valem para as igrejas cristãs de hoje Galácia."— Transcrição da apresentação:

1 As cartas de Paulo III Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses Diretrizes para as igrejas primitivas que valem para as igrejas cristãs de hoje Galácia Éfeso Filipos Colossos

2 As cartas de Paulo III Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses Estudo 04 Filho e herdeiro por Deus Texto bíblico: Gálatas 4 Texto áureo: Gálatas 4.7 Portanto, já não és mais servo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro por Deus

3 Continuando a esclarecer os gálatas sobre as obras da lei dos judaizantes, o apóstolo vai prosseguir em sua argumentação neste capítulo 4, demonstrando a superioridade do evangelho da Graça, em relação ao falso evangelho pregado pelos cristãos legalistas que ainda queriam fazer prevalecer a Lei mosaica. Por sua exposição percebe-se que aqueles crentes judaizantes não haviam se convertido com Paulo em sua primeira passagem, mas sim, vieram depois tentando prejudicar o trabalho que havia sido feito pelo apóstolo.

4 Paulo vai fazer algumas comparações bem interessantes sobre os dois estados de vida do crente judeu: antes da graça e depois da graça: 1)O herdeiro quando menor, tem que ter um tutor - o judeu ante de tornar-se crente em Cristo, tinha que sujeitar-se à Lei; 2)Antes da conversão o crente estava sujeito ao mundo – mas vindo a graça, esta libertou-o da escravidão do mundo;

5 3) Antes de tornar-se crente, servia aos deuses do mundo – agora deve servir ao Deus verdadeiro; 4) Finalmente, faz uma longa comparação entre a lei e a graça, com as figuras de Sara (que teve um filho da promessa) e de Agar que teve um filho carnal apenas; 5) E entre Isaque (o filho da promessa) e Ismael (o filho nascido segundo a carne). Assim, vós gálatas, sois filhos da promessa, como Isaque.

6 No meio deste capítulo, Paulo vai mais uma vez deplorar a atitude dos gálatas que se deixavam enganar pelos legalistas, não demonstrando a solidez doutrinária que cultivara entre eles quando lhes pregara a graça. Este capítulo é uma advertência muito séria a nós crentes de hoje. Por certo, hoje não estamos falando mais da Lei, mas de muitos desvios doutrinários que se insinuam entre nós e, infelizmente, as nossas igrejas vão aceitando tais práticas esquecendo-se dos princípios e dos conceitos básicos que devem orientar a nossa vida eclesiástica, trazendo assim divisão e confusão ao rebanho do Senhor.

7 Vamos abrir as nossas Bíblias no capítulo 4 da Carta aos Gálatas. Paulo estará nos pregando como acima o faz, agora por meio de seus escritos. Como estamos vivendo o confronto com as práticas religiosas exageradas que um novo tipo de Evangelho vem pregando?

8 1. Ora, digo que por todo o tempo em que o herdeiro é menino, em nada difere de um servo, ainda que seja senhor de tudo; 2. mas está debaixo de tutores e curadores até o tempo determinado pelo pai. 3. Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos rudimentos do mundo; 4. mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, 5. para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. Gálatas A primeira comparação que Paulo faz entre o estado do homem antes de se tornar um crente é a de um herdeiro menor de idade que precisa de um tutor até atingir a maioridade.

9 Gálatas Deplorando o comportamento dúbio dos gálatas Paulo faz primeiro, uma afirmação belíssima sobre o novo estado deles como crentes e depois uma segunda comparação bem objetiva. 6. E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. 7. Portanto já não és mais servo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro por Deus. 8. Outrora, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses; 9. agora, porém, que já conheceis a Deus, ou, melhor, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?

10 Gálatas Paulo vai então expor a sua própria situação e como se colocou entre eles, quando ali esteve pela primeira vez e foi bem recebido por todos. 10. Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. 11. Temo a vosso respeito não haja eu trabalhado em vão entre vós. 12. Irmãos, rogo-vos que vos torneis como eu, porque também eu me tornei como vós. Nenhum mal me fizestes; 13. e vós sabeis que por causa de uma enfermidade da carne vos anunciei o evangelho a primeira vez, 14. e aquilo que na minha carne era para vós uma tentação, não o desprezastes nem o repelistes, antes me recebestes como a um anjo de Deus, mesmo como a Cristo Jesus.

11 Gálatas Paulo demonstra sua decepção com os gálatas, reconhecendo que eles estavam sendo enganados em detrimento de tudo aquilo que juntos construíram quando se conheceram. 15.Onde está, pois, aquela vossa satisfação? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os vossos olhos, e mos teríeis dado. 16.Tornei-me acaso vosso inimigo, porque vos disse a verdade? 17.Eles vos procuram zelosamente não com bons motivos, mas querem vos excluir, para que zelosamente os procureis a eles. 18.No que é bom, é bom serdes sempre procurados, e não só quando estou presente convosco. 19.Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; 20. eu bem quisera estar presente convosco agora, e mudar o tom da minha voz; porque estou perplexo a vosso respeito.

12 Gálatas Paulo vai fazer uma nova comparação entre o velho e o novo estado. Como escrevia a judeus, aborda tudo que está contido no contexto da história de Sara/Agar, Isaque/Ismael 21. Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? 22. Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. 23. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. 24. O que se entende por alegoria: pois essas mulheres são dois pactos; um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a servidão, e que é Agar. essas mulheres são dois pactos; um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a servidão, e que é Agar. 25. Ora, esta Agar é o monte Sinai na Arábia e corresponde à Jerusalém atual, pois é escrava com seus filhos.

13 Gálatas Paulo finaliza a argumentação com uma evidente demonstração de que o crente é resultado de uma intervenção divina em sua vida, por isso o chama de filho da promessa 26. Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é nossa mãe. 27. Pois está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; esforça-te e clama, tu que não estás de parto; porque mais são os filhos da desolada do que os da que tem marido. 28. Ora vós, irmãos, sois filhos da promessa, como Isaque. 29. Mas, como naquele tempo o que nasceu segundo a carne perseguia ao que nasceu segundo o Espírito, assim é também agora. 30. Que diz, porém, a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. 31. Pelo que, irmãos, não somos filhos da escrava, mas da livre.

14 Conclusão 1)Como você alcançou a salvação em Cristo? 2)Houve alguém que tenha exercido um importante papel nesta sua decisão? Ou vice- versa? 3)Você tem decepcionado esta pessoa? E ela o tem decepcionado? 4) A situação que Paulo nos descreve poderia ser a sua? 5) Você se sente um filho da promessa?


Carregar ppt "As cartas de Paulo III Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses Diretrizes para as igrejas primitivas que valem para as igrejas cristãs de hoje Galácia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google