A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Interoperabilidade entre Sistemas Agropecuários Leonardo Souza Silva, M.Sc. Área de Interesse: TI Aplicado ao Agronegócio e Meio Ambiente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Interoperabilidade entre Sistemas Agropecuários Leonardo Souza Silva, M.Sc. Área de Interesse: TI Aplicado ao Agronegócio e Meio Ambiente."— Transcrição da apresentação:

1 Interoperabilidade entre Sistemas Agropecuários Leonardo Souza Silva, M.Sc. Área de Interesse: TI Aplicado ao Agronegócio e Meio Ambiente Grupo de Pesquisa em Engenharia e Computação – GPEC/UCDB Laboratório de Automação Agrícola – LAA/EPUSP

2 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação2 Agenda Motivação Proposta Justificativa Visão Sistêmica do Agronegócio Troca Eletrônica de Dados Interoperabilidade Web Services Semantic Web Services – SWS Considerações Finais

3 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação3 Motivação Aplicação da Tecnologia da Informação junto ao Agronegócio. –Heterogeneidade dos dados manipulados. Rastreabilidade tem fomentado as ações mais visíveis. –Exigência externa Mal da Vaca Louca e Gripe Aviária –Ações governamentais Sistema Agropecuário de Produção Integrada (MAPA) Baixo grau de interação entre as diversas entidades envolvidas na cadeia produtiva de um mesmo produto. –Reflexo direto no fluxo da informação e nos processos de tomada de decisão.

4 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação4 Proposta Melhorar o fluxo de informações e os processos de tomada de decisão entre entidades vinculadas a uma determinada cadeia produtiva, por meio do uso da troca eletrônica de dados como ferramenta para aumento do grau de interoperabilidade entre os diversos sistemas agropecuários envolvidos.

5 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação5 Justificativa Aumento da complexidade e abrangência do termo agricultura. –Não mais confinada apenas a fazenda. –Termo tornou-se insuficiente para definir todas as atividades envolvidas. Prosperidade do Agronegócio no Brasil. –Bons resultados no campo e na economia. –Necessidade de compreensão através de uma visão sistêmica. Existência de um gap informacional entre as aplicações. –Dificuldade no rastreamento. Enorme gama de dados e informações passíveis de extração. –Típico problema de Tecnologia da Informação.

6 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação6 Agronegócio –Evolução do termo agricultura. A compreensão do agronegócio, em todos os seus componentes e inter-relações, é uma ferramenta indispensável a todos os tomadores de decisão, sejam autoridades públicas ou agentes econômicos privados, para que formulem políticas e estratégias com maior previsão e máxima eficiência (ARAUJO, 2002).

7 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação7 Características do Agronegócio Além da produção agropecuária, envolve: –Suprimentos à produção agropecuária, transformação, acondicionamento, armazenamento, distribuição, consumo e serviços complementares Panorama das Propriedades Rurais (ARAÚJO, 2002) : –Perda da auto-suficiência –Necessitam de estradas, armazéns, portos, aeroportos, software, bolsas de mercadorias, pesquisas, fertilizantes e novas técnicas. –Geram excedentes de produção e abastecem mercados distantes. –Enfrentam a globalização e a internacionalização da economia

8 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação8 Visão Sistêmica do Agronegócio Vantagens: –Melhor entendimento do funcionamento da atividade agropecuária. –Melhoria na previsão com que as tendências são antecipadas. Desafio: –Conhecimento das inter-relações existente nas cadeias produtivas. Cadeia Produtiva (ARAÚJO, 2002) : Filière, são sucessões de atividades verticalmente necessárias à produção de um ou mais produtos correlacionados (Montigaud).

9 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação9 Troca Eletrônica de Dados Electronic Data Interchange – EDI –Troca de documentos de negócio estruturados através de padrões pré-definidos e baseado na comunicação entre dois computadores. –Logística agro-industrial setor mais propício ao uso de EDI. Maximização do desempenho logístico ao menor custo total. –Pontos Positivos: Melhora da qualidade da informação. Redução de erros. –Dificuldade: Ligado a processos logísticos. Esquemas XML.

10 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação10 Interoperabilidade Reflexo da Troca Eletrônica de Dados e do impacto do aumento da capacidade de processamento e sofisticação dos Sistemas de Informação. –Início, otimização do desempenho em funções isoladas. –Automatização de processos, financeiros e contábeis. –SI aplicados à manufatura e planejamento. Integração dos sistemas. –Elevação do desempenho e controles organizacionais. Em especial os vinculados a ciclos logísticos de suprimento, produção e distribuição física de bens

11 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação11 Web Services Web services are a new breed of Web application. They are self-contained, self-describing, modular applications that can be published, located, and invoked across the Web (IBM web service tutorial) Uma vez implementado, outras aplicações (e outros webservices) podem descobrir e utilizar o serviço implementado.

12 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação12 Web Services WWW URI, HTML, HTTP Computador usado como dispositivo de computar. Semantic Web RDF, RDF(S), OWL Dynamic Web Services UDDI, WSDL, SOAP Static Extraído do mini-curso Web Semantic – Maio/05 – IME/USP

13 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação13 Semantic Web Services – SWS Self-contained, self-describing, semantically marked-up software resources that can be published, discovered, composed and executed across the web in a task driven automatic way (ARROYO et al, 2004).

14 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação14 Ontologia Parte da filosofia que trata do ser enquanto ser, isto é, do ser concebido como tendo uma natureza comum que é inerente a todos e a cada um dos seres, o que pode ser entendido como o meio para fornecer às pessoas uma visão comum. Composta por: –Conceitos, Instâncias, Relações, Funções (métodos que podem ser invocados em uma instância específica) e Axiomas (modelo de sentenças que estão sempre corretas).

15 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação15 Semantic Web Services – SWS WWW URI, HTML, HTTP Semantic Web RDF, RDF(S), OWL Dynamic Web Services UDDI, WSDL, SOAP Static Intelligent Web Services Extraído do mini-curso Web Semantic – Maio/05 – IME/USP Agregando a web todo o seu potencial

16 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação16 Semantic Web Services – SWS Extraído do mini-curso Web Semantic – Maio/05 – IME/USP

17 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação17 Interoperabilidade através de SWS Extraído do mini-curso Web Semantic – Maio/05 – IME/USP

18 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação18 Considerações Finais: Proposta do Trabalho (em desenvolvimento no LAA/EPUSP sob orientação do prof. Dr. Antonio Mauro Saraiva) SWS

19 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação19 Considerações Finais Necessidade de amadurecimento e adoção da visão sistêmica do agronegócio. TI ainda restrita a um pequeno grupo de produtores capitalizados e com habilidades administrativas. –Produtores mais ligados a setores de vanguarda da administração, economia e informática. –Cooperativas e Sindicatos Rurais podem atuar como intermediário dos pequenos produtores. Empresas ligadas ao setor agro-industrial são mais receptivas a tecnologia –EDI.

20 Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia e Computação20 Considerações Finais Vantagens da Interoperabilidade no Agronegócio: –Planejamento colaborativo entre participantes de uma cadeia. –Melhoria no processo de tomada de decisão das entidades. –Possibilidade de (re)avaliação dos processos. –Integração das decisões e dos fluxos de recursos, e –Informações entre os agentes na cadeia de valor.

21 Interoperabilidade entre Sistemas Agropecuários Leonardo Souza Silva, M.Sc. Prof. Dr. Antonio Mauro Saraiva Orientador Grupo de Pesquisa em Engenharia e Computação – GPEC Universidade Católica Dom Bosco – UCDB Avenida Tamandaré, 6000 – Jardim Seminário Bloco C Campo Grande,MS – CEP Fone: (67) Laboratório de Automação Agrícola – LAA Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - EPUSP Av. Prof. Luciano Gualberto, Trav. 3, no. 158 – Sala C2-56 Edifício de Engenharia Elétrica - Cidade Universitária São Paulo, SP – CEP Fone: (11) – Fax (11)


Carregar ppt "Interoperabilidade entre Sistemas Agropecuários Leonardo Souza Silva, M.Sc. Área de Interesse: TI Aplicado ao Agronegócio e Meio Ambiente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google