A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2005 Transfusão em hemoglobinopatias Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Atualização em Hemoterapia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2005 Transfusão em hemoglobinopatias Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Atualização em Hemoterapia."— Transcrição da apresentação:

1 2005 Transfusão em hemoglobinopatias Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Atualização em Hemoterapia Atualização em Hemoterapia Simone Cristina O. Gilli

2 Eritropoese

3 Hemácias Hemácias: discos bicôncavos, vida média de 120 dias mantém a Hb no estado de transportadora de O2 durante todo esse tempo

4 Hemácias 3 principais componentes hemácias: 3 principais componentes hemácias: Membrana: Membrana: Interação com tecidos para o transporte de O 2 Interação com tecidos para o transporte de O 2 Proteção da oxidação da Hb Proteção da oxidação da Hb Manutenção do meio osmótico da célula Manutenção do meio osmótico da célula Vias metabólicas: Vias metabólicas: NADH NADH 2,3 - DPG 2,3 - DPG Hemoglobina Hemoglobina

5 Anemia Anemia: síndrome funcionalmente caracterizada pela concentração de Hb abaixo do normalAnemia: síndrome funcionalmente caracterizada pela concentração de Hb abaixo do normal Causa importante de morbidade e mortalidade no mundoCausa importante de morbidade e mortalidade no mundo Definição de anemia: considerar idade, sexo, raça.Definição de anemia: considerar idade, sexo, raça. De modo geral adulto: H< 13,0 g/dlDe modo geral adulto: H< 13,0 g/dl M< 12 g/dl M< 12 g/dl crianças de 6 meses a 6 anos < 11 g/dl crianças de 6 meses a 6 anos < 11 g/dl 6 a 14 anos< 12 g/dl 6 a 14 anos< 12 g/dl Fisiopatologia complexa : diminuição da produçãoFisiopatologia complexa : diminuição da produção aumento destruição aumento destruição perda perda

6 Anemia Anemias hereditárias:Anemias hereditárias: Metabolismo das hemácias: Metabolismo das hemácias: G-6-P-D G-6-P-D Deficiência de piruvato kinase Deficiência de piruvato kinase Membrana: Membrana: esferocitose esferocitose eliptocitose eliptocitose Hemoglobina: hemoglobinopatias Hemoglobina: hemoglobinopatias

7 Hemoglobinopatias Hemoglobinopatias: variantes estruturais das hemoglobinasHemoglobinopatias: variantes estruturais das hemoglobinas Anemia falciforme e Talassemias: mais importantes defeitos hereditários na síntese das cadeias e da globinaAnemia falciforme e Talassemias: mais importantes defeitos hereditários na síntese das cadeias e da globina

8 NEJM, 341(2):99-109

9 Anemia falciforme Mutação em homozigose: 1nt GAT GTT exon 1 gene globinaMutação em homozigose: 1nt GAT GTT exon 1 gene globina Molécula tende a polimerização em condição de hipoxigênação aumentando a viscosidade intracelular e deformando a célulaMolécula tende a polimerização em condição de hipoxigênação aumentando a viscosidade intracelular e deformando a célula Conseqüências: desidratação celular, adesão ao endotélio, vaso oclusão e injúria de reperfusãoConseqüências: desidratação celular, adesão ao endotélio, vaso oclusão e injúria de reperfusão Anemia: aumento da destruição eritrocitáriaAnemia: aumento da destruição eritrocitária

10 40%, mais comum cças Episódios de dor >70% AVC 10% crianças Sindrome torácica aguda Priaprismo 10 a 40 % dos homens Doença hepática < 2% Seqüestro esplênico Cças < 6 anos Abortamento espontâneo 6% mulheres Ulcera pernas 20% adultos Osteonecrose 10 a 50% dos adultos Retinopatia proliferativa Raro SS, 50% SC Insuficiência renal 5 a 20% dos adultos Anemia Ht: 15 a 30% HbS Coleletíase Maioria dos adultos Crise aplástica aguda Parvovírtus B19 Tipo de complicação Características Infecções : strepto pneumoniae Salmonella E coli SepsisOsteomieliteITU Anemia Falciforme

11 Apesar da transfusão:Apesar da transfusão: ser parte integrante do tratamento desde 1930ser parte integrante do tratamento desde 1930 reverter ou prevenir efeitos da anemia, vaso- oclusão ou ambosreverter ou prevenir efeitos da anemia, vaso- oclusão ou ambos melhorar capacidade de transporte do O 2melhorar capacidade de transporte do O 2 diluir HbSdiluir HbS sua indicação é criteriosa, porque?sua indicação é criteriosa, porque?

12 Anemia falciforme Programas de transfusão crônica em pacientes com anemia falciforme: risco considerável de iatrogenia e complicações do procedimento

13 Viscosidade x liberação de O 2 Liberação de O 2 :Liberação de O 2 : volemia sangüinea volemia sangüinea viscosidade: Ht HbS viscosidade: Ht HbS perfusão vascular perfusão vascular afinidade da Hb ao oxigênio afinidade da Hb ao oxigênio Blood, 81(5):

14 Plano Transfusional Transfusões simples: aumento saturação e transporte O 2Transfusões simples: aumento saturação e transporte O 2 Transfusões crônicas: diminuição dos níveis de HbSTransfusões crônicas: diminuição dos níveis de HbS Exsangüíneo transfusão manual ou eritrocitaferese: ajuste rápido HbSExsangüíneo transfusão manual ou eritrocitaferese: ajuste rápido HbS

15 Transfusão na Anemia falciforme AgudasCrônicas Fase aguda AVC Profilaxia da recorrência de AVC Sd torácica aguda Hipertensão pulmonar ICC refratária a tratamento Seqüestro esplênico Seqüestro esplênico Seqüestro esplênico em çça < 3 anos Priaprismo Crise aplástica

16 The Cochrane Library, Issue 2, 2005 AVC x transfusão

17 The Cochrane Library, Issue 2, Oxford Transfusão x pre operatório

18 Transfusion program Pregnancy outcomes OR (95% CI) * Oligohydramnios 0.11 ( ) SCD association with placental changes 0.59 ( ) Intrauterine growth retardation 0.74 ( ) Premature birth 4.46 ( ) Pregnancy induced hypertension 0.74 ( ) Prophylactic transfusions (n=17) Vaginal x cesarean delivery 0.74 ( ) Oligohydramnios 0.18 ( ) Placental changes 1.03 ( ) Intrauterine growth retardation 0.64 ( ) Premature birth 8.12 ( )** Pregnancy induced hypertension 0.64 ( ) Erythrocytapheresis (n=14) Vaginal x cesarean delivery 0.64 (

19 Leucodepletado: evitar RFNHLeucodepletado: evitar RFNH aloimunização HLA aloimunização HLA Fenotipagem extendida: Rh, K, Fy e JkFenotipagem extendida: Rh, K, Fy e Jk HbS: negativoHbS: negativo Lavado: casos de reação urticariformeLavado: casos de reação urticariforme Hemocomponente

20 Anemia falciforme Dificuldades cumulativas dos programas de transfusão crônica em pacientes com anemia falciforme:Dificuldades cumulativas dos programas de transfusão crônica em pacientes com anemia falciforme: Aceitação ao tratamento propostoAceitação ao tratamento proposto Seleção do componente fenotipadoSeleção do componente fenotipado Reações transfusionais agudas e tardiasReações transfusionais agudas e tardias Acesso venosoAcesso venoso Complicações da eritrocitafereseComplicações da eritrocitaferese

21 Dificuldades na transfusão Sistema Rh Sistema Kell Sistema Duffy Sistema Kidd Distribuição racial de alguns antígenos eritrocitários - Hemocentro Antígeno Negros Brancos E 21,7% 74,9% C 52,8% 65,3% C 52,8% 65,3% e 97,7% 96,2% e 97,7% 96,2% c 82,9% 69,2% c 82,9% 69,2% K 4,4% 6,8% K 4,4% 6,8% Fya 38,4% 41,6% Fya 38,4% 41,6% Fyb 46% 74,1% Fyb 46% 74,1% Jka 82,7% 77,2% Jka 82,7% 77,2% Jkb 62% 73,1% Jkb 62% 73,1%

22 Complicações da transfusão Anemia falciforme Reações transfusionais agudas: Reações transfusionais agudas: RFNH RFNH Reação urticariforme Reação urticariforme Hipertransfusão Hipertransfusão Reações hemolíticas Reações hemolíticas Reações transfusionais tardias: Reações transfusionais tardias: Infecções Infecções Sobrecarga de ferro Sobrecarga de ferro Aloimunização Aloimunização

23 Complicações da transfusão Anemia falciforme Síndrome hiper-transfusão:Síndrome hiper-transfusão: aumento rápido Ht:aumento rápido Ht: hiperviscosidade hiperviscosidade sobrecarga volume sobrecarga volume Hiper-hemólise:Hiper-hemólise: crise vaso-oclusivacrise vaso-oclusiva reticulocitopeniareticulocitopenia paciente geralmente com vários aloanticorpospaciente geralmente com vários aloanticorpos piora da anemia após transfusão:piora da anemia após transfusão: supressão da eritropeoese supressão da eritropeoese Hemólise bystander: citólise induzida resposta imune alo-ag levando a lise de células que não contém o antígeno, inclusive autólogas Hemólise bystander: citólise induzida resposta imune alo-ag levando a lise de células que não contém o antígeno, inclusive autólogas

24 Complicações da transfusão Anemia falciforme AloimunizaçãoAloimunização Sistema Rh 75% Outros 10% Sistema Kidd 3% Sistema Duffy 6% Sistema Kell 6% Pacientes aloimunizados com anemia falciforme atendidos no Hemocentro de Campinas Pacientes aloimunizados com anemia falciforme atendidos no Hemocentro de Campinas

25 Talassemia Risco transfusional justificado na talassemiaRisco transfusional justificado na talassemia Paciente é dependente de transfusãoPaciente é dependente de transfusão Problema:não transfundir adequadamenteProblema:não transfundir adequadamente Início das transfusões baseia-se mais em parâmetros clínicos e tem 3 principais objetivos:correção da anemia, supressão da eritropoese e inibição da absorção de ferroInício das transfusões baseia-se mais em parâmetros clínicos e tem 3 principais objetivos:correção da anemia, supressão da eritropoese e inibição da absorção de ferro

26 Talassemia Classificação: e talassemiaClassificação: e talassemia talassemia: 180 mutações descritas talassemia: 180 mutações descritas Aumento 10 vezes da eritropoese com 95% de ineficiênciaAumento 10 vezes da eritropoese com 95% de ineficiência Resultado: excesso de cadeiasResultado: excesso de cadeias

27 Talassemia

28 Talassemia Protocolos transfusionais: várias mudanças nos últimos 40 anos.Protocolos transfusionais: várias mudanças nos últimos 40 anos. Até década de 60: transfusões ocasionaisAté década de 60: transfusões ocasionais A partir de 1960: Hb 8-9,0 g/dlA partir de 1960: Hb 8-9,0 g/dl Década de 80 hipertransfusão ou supertransfusão: Hb basal 11,0 g/dlDécada de 80 hipertransfusão ou supertransfusão: Hb basal 11,0 g/dl Atualmente Hb pre-transfusão: 9,5 g/dlAtualmente Hb pre-transfusão: 9,5 g/dl 85 (esplenectomizado) a 140 ml/kg/ano (não esplenectomizado) hemácias85 (esplenectomizado) a 140 ml/kg/ano (não esplenectomizado) hemácias Na prática: 1-3U de CH de 2 a 4 semanasNa prática: 1-3U de CH de 2 a 4 semanas

29 Complicações da transfusão Infecções relacionadas a transfusão:Infecções relacionadas a transfusão: HCV:HCV: 70% pacientes > 25 anos (Vichinsky,Blood, 2004) 70% pacientes > 25 anos (Vichinsky,Blood, 2004) clearence viral maior (33%) que a população infectada (10-20%) clearence viral maior (33%) que a população infectada (10-20%) HIV:HIV: alta mortalidade(25% em 6 anos) alta mortalidade(25% em 6 anos) 12% em % em ,9% em ,9% em ,8% em 1998 (Prati D,Vox Sang,2000) 1,8% em 1998 (Prati D,Vox Sang,2000) GBV-C:GBV-C: 33% entre talassemicos italianos 33% entre talassemicos italianos Parvovírus B19Parvovírus B19 CMVCMV Yersínia enterocolíticaYersínia enterocolítica

30 Complicações da transfusão Aloimunização Lancet, 337 (2):

31 Sobrecarga de ferro NEJM, 341(2):99-109

32 Sobrecarga de ferro Eritropoese ineficaz+ transfusão+ baixa excreção+ aumento da absorçãoEritropoese ineficaz+ transfusão+ baixa excreção+ aumento da absorção Acúmulo: 0,5mg/kg/diaAcúmulo: 0,5mg/kg/dia Ferro é resultante do catabolismo das hemácias no SREFerro é resultante do catabolismo das hemácias no SRE Ferro liberado excede a capacidade de ligação da transferrina = NTBIFerro liberado excede a capacidade de ligação da transferrina = NTBI

33 Sobrecarga de ferro Terapia quelante: a soluçãoTerapia quelante: a solução Quelante ideal:Quelante ideal: especificidade e afinidade especificidade e afinidade PM suficiente para boa absorção sem toxicidade PM suficiente para boa absorção sem toxicidade manter balanço negativo manter balanço negativo boa aceitação boa aceitação baixo custo baixo custo

34 Sobrecarga de ferro Quelantes: DFO o padrãoQuelantes: DFO o padrão grande avidez pelo ferro grande avidez pelo ferro inativação metabólica do ferro inativação metabólica do ferro Previne e reverte doença miocárdica e CH Previne e reverte doença miocárdica e CH Efeitos adversos Efeitos adversos Baixa aceitação Baixa aceitação

35 Sobrecarga de ferro Quelantes orais:sucesso limitadoQuelantes orais:sucesso limitado Deferiprone (L1): questões controversas:Deferiprone (L1): questões controversas: habilidade em uniformizar o balanço habilidade em uniformizar o balanço efetividade efetividade associação com fibrose hepática associação com fibrose hepática agranulocitose agranulocitose Vantagem: adesãoVantagem: adesão

36 Sobrecarga de ferro Combinação de terapias: hipótese shuttleCombinação de terapias: hipótese shuttle Efeito aditivo ou sinérgico: DFO mobiliza o ferro celular para a corrente sangüinea onde é transferido ao L1Efeito aditivo ou sinérgico: DFO mobiliza o ferro celular para a corrente sangüinea onde é transferido ao L1 Ótima aceitaçãoÓtima aceitação


Carregar ppt "2005 Transfusão em hemoglobinopatias Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde Atualização em Hemoterapia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google