A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ELABORAÇÃO CURRICULAR RELACIONADA À VIDA COTIDIANA, AO MEIO AMBIENTE, À CIÊNCIA E À TECNOLOGIA NA ESCOLA BÁSICA COM ÊNFASE NA REGIONALIZAÇÃO A PARTIR DOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ELABORAÇÃO CURRICULAR RELACIONADA À VIDA COTIDIANA, AO MEIO AMBIENTE, À CIÊNCIA E À TECNOLOGIA NA ESCOLA BÁSICA COM ÊNFASE NA REGIONALIZAÇÃO A PARTIR DOS."— Transcrição da apresentação:

1 ELABORAÇÃO CURRICULAR RELACIONADA À VIDA COTIDIANA, AO MEIO AMBIENTE, À CIÊNCIA E À TECNOLOGIA NA ESCOLA BÁSICA COM ÊNFASE NA REGIONALIZAÇÃO A PARTIR DOS RESULTADOS DO PROJETO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DO RIBEIRÃO DAS ANHUMAS Projeto em elaboração para ser submetido ao Programa Fapesp Ensino Público Instituições: IG, IB, FE /UNICAMP, IAC, EE ANA RITA e EE ADALBERTO NASCIMENTO

2 PREMISSAS DO PROJETO n Políticas públicas sobre formação continuada e condições institucionais necessárias ao enraizamento de novas práticas devido ao elevado grau formativo e transformador da pesquisa colaborativa valorizando o docente n desenvolvimento profissional valorizando e implicando seus saberes e dotando-os de capacidades para questionar, investigar e transformar as práticas escolares

3 Problema n como chegaremos a uma escola pública que esteja preparada para uma estrutura pedagógica que trate o ensino com o fundamento de que a tarefa do docente deve ser entendida como um trabalho coletivo, em equipes que se envolvem para a preparação de materiais didáticos, para o intercâmbio de experiências e para a produção de conhecimentos sobre ensino- aprendizagem em uma realidade concreta social/histórica?

4 ALGUMAS QUESTÕES DO PROJETO n questão ético-política: - pesquisas no interior da escola em colaboração com a universidade pertencem a quem? - quem deve ser o responsável pela sua avaliação? - quais são os critérios para sua validação como pesquisa educacional? n parceria colaborativa: - ênfase no trabalho coletivo; - foco tanto nas questões práticas da escola real quanto nos problemas teóricos; - crescimento e respeito mútuo entre todos os participantes; - atenção tanto para o processo de estudo e investigação de tais problemas quanto para a implementação dos resultados.

5 Nossa hipótese, é que a disseminação e a valorização das ciências passa pelo rompimento da fragmentação e isolamento com o mundo real dos alunos e da escola e com as outras áreas do conhecimento. Tratando de questões regionais relacionadas à vida cotidiana, ao meio ambiente e ao conhecimento científico e tecnológico, pretendemos envolver as disciplinas de uma escola disseminando uma abrangente cultura científica. Na literatura referente ao ensino de Ciências, encontramos poucas pesquisas com as concepções e características de grupo multidisciplinar como o nosso trabalhando com professores da rede pública de Ciências, Biologia, Química, Física, Geografia, História, Matemática, Português, Filosofia e Educação Artística.

6 Objetivos Gerais: n Desenvolver pesquisa colaborativa entre a UNICAMP e escolas básicas de Campinas para elaboração curricular relacionada à vida cotidiana, ao meio ambiente, à ciência e à tecnologia com ênfase na regionalização e flexibilização n Implementar uma proposta de formação continuada de professores da escola básica, com a concepção de pesquisa colaborativa, de currículo regionalizado e flexibilizado, envolvendo as disciplinas de uma escola n Desenvolver as propostas curriculares com os dados do Projeto de Políticas Públicas no Ribeirão das Anhumas em andamento

7 Objetivos específicos: n Contribuir para o repensar curricular na escola básica com foco na regionalização e na atualização do conteúdo científico, tecnológico e ambiental n Desenvolver estratégias de cooperação entre professores da escola básica, licenciandos e professores da universidade n Desenvolver estratégias de ensino relacionadas à vida cotidiana, ao meio ambiente e ciência e tecnologia nas áreas de Comunicação, de Contexto Histórico-Espacial e de Ciências da Natureza n Promover o desenvolvimento de projetos escolares com estudos regionalizados na bacia do Ribeirão da Anhumas n Promover cursos e oficinas para assessoria e aprofundamento educacional de assuntos considerados relevantes pelas escolas n Promover nos HTPCs a elaboração e o desenvolvimento dos projetos escolares nas escolas participantes

8 METODOLOGIA DA PESQUISA n Com a concepção de formação para a investigação e/ou formação pela investigação temos como meta da parceria ir construindo um conhecimento coletivo - e o processo dessa construção- de currículo científico flexibilizado e regionalizado partilhado com a Universidade. Meta bastante ousada, mas precisamos investigar os limites da formação de um professor pesquisador autônomo crítico. Pretendemos investigar as relações entre a concepção de pesquisa- ação colaborativa como instrumento do desenvolvimento profissional do professor em projeto de formação continuada para o ensino de Ciências e a construção coletiva e processual de estratégias formativas de intervenção. n A constituição de uma cultura de colaboração e construção de conhecimentos escolares entre universidade e rede pública por meio da concepção de pesquisa colaborativa.

9 novas pautas são necessárias: formas de trabalho em equipe procedimentos para elaboração e desenvolvimento de projetos educativos maneiras de envolver os professores neste tipo de tarefas criação de uma cultura de reflexão crítica sobre a prática escolar criação de uma cultura de integração entre disciplinas usos de novas linguagens e tecnologia (computador e internet)

10 A pesquisa-ação induz a atenção para o acontecimento, o local, o contexto e o processo interativo da sala de aula. Na sala de aula, os enunciados agem não apenas como meio de comunicação, como acontece nas salas em que não há, por parte do professor, uma postura para a reflexão e a crítica, mas também - e principalmente - como objeto de estudo. n Mizukami et al (2002) assinalam que o desenvolvimento de pesquisas colaborativas apresentam a característica dupla de construir conhecimentos sobre um conjunto de fenômenos e, ao mesmo tempo, intervir no contexto em que ocorrem, de forma que os conhecimentos sejam construídos ou reconstruídos de modo colaborativo entre os diferentes participantes – pesquisadores e sujeitos do contexto investigado. Não se busca apenas a melhoria da ação docente mas a produção de conhecimentos sobre a aprendizagem e desenvolvimento da docência.

11 As características do pensamento e postura do professor não são características pessoais desse professor, mas sim de um professor engajado com outros em atividades sociais, com o ambiente e cultura escolar. Daí que a formação permanente de professores, além de ser uma heurística da prática, é também um grande problema teórico: ela constitui uma unidade de estudo que integra dinamicamente, dialeticamente o professor e o ambiente escolar. O foco deve caminhar do indivíduo como tal para o indivíduo na atividade social. O foco está no sistema social no qual esperamos que os professores aprendam e ensinem, com o entendimento de que este sistema é mútua e ativamente criado por eles e por nós (formadores) e por eles e seus alunos.

12 METODOLOGIA DE ENSINO DO PROJETO n O desenvolvimento de um trabalho pedagógico voltado a um currículo regionalizado implica, evidentemente, dentre outras questões, na necessidade de (re)pensar a prática docente na perspectiva da formação de profissionais críticos e reflexivos, com uma postura interdisciplinar e construtivista, capazes de fazer frente as questões da vida cotidiana, dos problemas sócioambientais e perceber, neste processo, a contribuição do uso integrado da tecnologia de sensoriamento remoto e estudos do meio, trabalhos práticos diversos, como recursos didático pedagógicos relevantes à compreensão das relações entre ambiente e sociedade e questões do conhecimento científico e tecnológico. n Uma série de cursos e oficinas serão oferecidas para promover o desenvolvimento de projetos escolares utilizando imagens de satélite, fotos aéreas, mapas e trabalhos de campo com referência nas micro bacias urbanas, visando o estudo do meio ambiente local.

13 MODOS OPERANDI DO PROJETO n Pontos cruciais seguindo a metodologia já praticada pelo projeto Geociências ( ) são: n constituir uma equipe parceira com espaços mais coletivo de crítica e reflexão das práticas docentes como parte da capacitação docente, visando o desenvolvimento profissional e autonomia do professor, bem como espaço para as reflexões sobre as práticas dos formadores; n essa estrutura de capacitação deve dar conta da prática escolar real constituindo-se o grupo como espaço coletivo de reflexão sobre as práticas didáticas e a cultura escolar; n que essa estrutura de capacitação tenha não só uma base presencial mas também uma sala virtual de interações; n o cerne da formação serão reuniões coletivas de debate (presenciais e virtuais) focadas no planejamento coletivo do ensinar a ensinar e nas discussões reflexivas e nas sistematizações avaliativas das práticas docentes focadas no aprender a ensinar ensinando; n criar, entre os professores, a atenção para um ambiente cultural escolar de aprender a observar e de aprender com as comunidades, incorporando os recursos culturais que os alunos trazem para a escola.

14 Fundamento teórico-metodológico n abordagens de pesquisa-ação para propiciar que o processo interativo-reflexivo seja condição privilegiada para a formação e desenvolvimento de professores n papel do conteúdo específico no processo de ensino-aprendizagem n escola como um dos ambientes sociais de construção de conhecimentos n adoção de orientações construtivistas no processo de ensino-aprendizagem n relação teoria-prática no processo de socialização profissional do professor

15 Pesquisa da formação continuada n delimitação progressiva n variedade de fontes de informações: n observações, orientação/supervisão, entrevistas não estruturadas individuais e por grupo de professoras, questionários escritos e por e- mail, acontecimentos no espaço de debate e reflexão, trocas no grupo virtual, troca sistemática de comentários em redator de texto, relatos e análise das experiências de sala de aula, observações de sala de aula pelos bolsistas de IC, análise documental de relatórios, relatório coletivo, apresentações nos seminários internos da equipe e trabalhos apresentados em eventos pelas professoras n triangulação -combinação de múltiplas fontes de dados e diversos procedimentos

16 RESULTADOS ESPERADOS implementação e a gestação de um currículo nacional com uma realidade concreta social/histórica autonomia do professor e das escolas substituir produtos acabados por estratégias e processos processo de formação se dá de forma contínua e permanente e no exercício da própria profissão de educador


Carregar ppt "ELABORAÇÃO CURRICULAR RELACIONADA À VIDA COTIDIANA, AO MEIO AMBIENTE, À CIÊNCIA E À TECNOLOGIA NA ESCOLA BÁSICA COM ÊNFASE NA REGIONALIZAÇÃO A PARTIR DOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google