A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pós-Graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos UNICAMP Arnaldo Walter

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pós-Graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos UNICAMP Arnaldo Walter"— Transcrição da apresentação:

1 Pós-Graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos UNICAMP Arnaldo Walter

2 Tópicos da apresentação Um pouco da história; Objetivos do Programa; Linhas de pesquisa; Números do PSE hoje; Docentes; Prazos e requisitos para a titulação; Disciplinas; Relação PSE x NIPE; Projetos; Resultados do PSE na avaliação continuada CAPES.

3 Um pouco de história Programa de mestrado foi criado em 1987 e o de doutorado em Há Programas similares na COPPE/UFRJ (anterior) e no IEE/USP (posterior). Curso sempre esteve sediado na FEM, em função de como a pós-graduação está organizada na Unicamp. O Curso é multidisciplinar, e é avaliado como tal (Comitê Multidisciplinar da CAPES).

4 Avaliação CAPES O Curso é avaliado pelo Comitê Multidisciplinar da CAPES. No ciclo de avaliação a nota recebida foi 5. No Comitê são avaliados, hoje, quase 100 programas (134 cursos) e apenas 6 programas receberam a nota 5 (a máxima no Comitê). Todos os programas em energia são avaliados pelo Comitê Multidisciplinar.

5 Avaliações CAPES - resultados

6 Objetivos O objetivo central do Programa é oferecer uma formação interdisciplinar em energia. Os problemas energéticos objeto de estudo são tratados sob uma visão abrangente, incluindo os aspectos: Técnico/tecnológico, Econômico (a nível macro e micro) e financeiro, Político, Regulatório, Ambiental, Social.

7 Linhas de pesquisa Análise da Demanda e do Suprimento de Energia: análise dos determinantes sócio- econômicos e tecnológicos da demanda de energia; desenvolvimento de tecnologias de uso e de conversão de energia; planejamento da operação e da expansão de sistemas energéticos; estudo da demanda e do suprimento de energéticos.

8 Linhas de pesquisa Política Energética: relações entre políticas macroeconômicas e o setor energético; relações entre políticas específicas e o planejamento dos setores energéticos; regulação dos setores energéticos; relações institucionais; planejamento regional e nacional; planejamento integrado de recursos; política de preços de energéticos.

9 Linhas de pesquisa Energia, Sociedade e Meio Ambiente: aspectos ambientais da cadeia energética; implicações ambientais na área energética; questões ambientais globais, regionais e locais relacionadas com as cadeias produtivas; avaliação ambiental de processos produtivos e de conversão de energia; riscos técnicos e acidentes.

10 Planejamento de Sistemas Energéticos, hoje 22 alunos de mestrado e 22 de doutorado (consideradas as defesas já ocorridas no semestre). Para 8-9 docentes NRD6, a meta é ter relação orientado/orientador entre 5 e 6. Número de candidatos tem aumentado, o que permite melhor seleção. A seleção, em si, também tem sido mais rigorosa (e.g., maior preocupação quanto aos riscos de não cumprimento do prazo de integralização).

11 Candidatos e ingressos

12

13 Defesas Até o momento, 93 dissertações apresentadas (desde 1990) e 56 teses (desde 1993). Até aqui, média de 6,2 dissertações e 4,7 teses por ano. Tempo médio de integralização tem estado abaixo de 24 meses no mestrado (21 em 2002) e por volta de 55 meses no doutorado (46 meses em 2002 e 52 meses em 2003).

14 Defesas

15 Bolsas e infra estrutura Cotas dos programas de demanda social da CAPES e CNPq: mestrado, 4 CAPES e 2 CNPq; doutorado, 6 CAPES e 2 CNPq. No momento, 1 bolsa FAPESP e 1 bolsa ANP, ambas no doutorado. Alguns alunos participam e recebem de projetos. Chances reduzidas de conseguirmos mais bolsas.

16 Docentes Plenos Três categorias: plenos (NRD6), colaboradores e orientadores. Plenos: 8 docentes em 2004 Arnaldo C. S. Walter – Doutor em Planejamento de Sistemas Energéticos (UNICAMP, 1994) Arsênio Oswaldo Sevá Filho – Doutor 3eme Cycle (Université de Paris I, 1982) Carla Nako Kazue Cavaliero – Doutora em Planejamento de Sistemas Energéticos (UNICAMP, 2003)

17 Docentes Plenos Gilberto De Martino Jannuzzi – Ph.D. (University of Cambridge, 1985) Paulo de Barros Correia – Doutor em Engenharia Elétrica (UNICAMP, 1989) Sérgio Valdir Bajay – Ph.D. (University of Newscastle upon Tyne, 1981) Carlos Alberto Luengo – Doutor em Física (Instituto Balseiro, Argentina, 1972) Ennio Peres da Silva – Doutor em Engenharia Mecânica (UNICAMP, 1989) Luís Augusto Barbosa Cortez - Ph.D. (Texas Tech. University, 1989)

18 Docentes Colaboradores e Orientadores Professores (12) de várias unidades da Unicamp, que ministram disciplinas e/ou orientam alunos nos programas de mestrado e de doutorado. Exemplos: José Tomaz Vieira Pereira – Doutor em Engenharia Mecânica (UNICAMP, 1985) André Tosi Furtado – Doutor 3eme Cycle (Université de Paris I, 1983) Moacyr Trindade de Oliveira Andrade – Doutor em Planejamento de Sistemas Energéticos (UNICAMP, 1993), Sinclair Mallet-Guy Guerra – Doutor 3eme Cycle (Université de Paris III, 1986) Silvia Azucena Nebra de Perez – Doutora em Engenharia Mecânica (UNICAMP, 1985)

19 Prazos e requisitos Mestrado: prazo máximo de integralização é de 24 meses, a contar do mês da primeira matrícula como aluno regular; créditos: 54 créditos em disciplinas (cada disciplina do Curso tem 9 créditos); desenvolvimento de uma dissertação. Doutorado: o prazo máximo é de 48 meses; créditos: o aluno deverá cumprir 54 créditos adicionais em disciplinas; desenvolvimento de uma tese que deve apresentar uma contribuição original para o campo científico a que se refere.

20 Disciplinas Disciplinas com 45 horas/período letivo (semestral) = 09 créditos Portanto, 54 créditos = seis disciplinas Disciplinas básicas x disciplinas especializadas. Nenhuma disciplina é obrigatória. É recomendável que um aluno que está se iniciando na área curse 4 disciplinas básicas. Até duas disciplinas podem ser cursadas em outros bons Programas de pós- graduação.

21 Disciplinas básicas PE101 – Economia de Energia I PE102 – Economia de Energia II PE103 – Demanda e Conservação de Energéticos PE104 – Sistemas de Suprimento Energético PE107 – Energia, Sociedade e Meio Ambiente PE150 – Otimização de Sistemas Energéticos I PE162 – Políticas Energéticas, Planejamento e Regulação PE400 – Metodologia de Pesquisa e Redação Científica

22 Disciplinas especializadas - exemplos PE106 - Modelos Energéticos PE110 - Componentes de Sistemas Hidrotérmicos de Potência PE130 - Fontes Não-Renováveis de Energia PE131 - Fontes Renováveis de Energia PE140 - Análise e Projeção da Demanda de Energia PE141 - Análise e Projeção da Demanda de Energia II PE151 - Otimização de Sistemas Energéticos II PE180 - Tópicos Especiais em Planejamento de Sistemas Energéticos I PE190 - Estudos Dirigidos I

23 Relação PSE x NIPE O NIPE é o Núcleo Interdisciplinar de Planejamento de Sistemas Energéticos. O NIPE, enquanto núcleo, não pode assumir responsabilidades por cursos de graduação e de pós-graduação stricto-sensu. Na Unicamp, as pesquisas interdisciplinares em energia são conduzidas no NIPE. Parte da infraestrutura disponível aos alunos é suprida pelo NIPE.

24 Projetos Empresas financiadoras de projetos desenvolvidos nos últimos dois anos (alguns já encerrados) Companhia Paulista de Força e Luz – CPFL (4 projetos) Companhia Piratininga de Força e Luz – CPFL- PIRATININGA Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - CHESF (2) Empresa Energética de Mato Grosso do Sul S/A - ENERSUL (2)

25 Projetos (continuação) Empresas financiadoras de projetos desenvolvidos em (alguns já encerrados) Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP (3) Comissão de Serviços Públicos de Energia - CSPE Ministério de Minas e Energia - MME (3) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP - FAPESP (projeto temático com participação da USP)

26 Processos de seleção Os candidatos ao mestrado são submetidos a um exame de seleção, entrevista e análise do curriculum vitae. O exame de seleção aborda aspectos gerais e atuais da área energética. A seleção para o doutorado se baseia na análise do plano de pesquisa, proposto pelo aluno, no seu curriculum vitae e na entrevista realizada pela Comissão. A capacidade de publicação de artigos em revistas tem sido analisada. IMPORTANTE: tanto para mestrado quanto para doutorado o ingresso do candidato como aluno regular depende do aceite de um docente como orientador.


Carregar ppt "Pós-Graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos UNICAMP Arnaldo Walter"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google