A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA DE TERAPIA MANUAL NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES NA MEIA IDADE COM DISFUNÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBIBULAR Professora.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA DE TERAPIA MANUAL NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES NA MEIA IDADE COM DISFUNÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBIBULAR Professora."— Transcrição da apresentação:

1 EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA DE TERAPIA MANUAL NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES NA MEIA IDADE COM DISFUNÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBIBULAR Professora Ms.Renata Cristina Di Grazia Professora Dra. Vera Madruga Forti

2 ATM e DTM A disfunção da articulação têmporo mandibular (ATM) é multifatorial e envolve no seu diagnóstico e tratamento, diferentes especialidades A disfunção da articulação têmporo mandibular (ATM) é multifatorial e envolve no seu diagnóstico e tratamento, diferentes especialidades

3 ATM Com o passar dos anos, nosso corpo vai sofrendo diversas alterações, tanto em homens quanto em mulheres. Com o passar dos anos, nosso corpo vai sofrendo diversas alterações, tanto em homens quanto em mulheres. Nas mulheres, uma das fases mais difíceis e onde se nota as maiores alterações fisiológicas, físicas e psíquicas é na fase da menopausa. Nas mulheres, uma das fases mais difíceis e onde se nota as maiores alterações fisiológicas, físicas e psíquicas é na fase da menopausa.

4

5

6 ETIOLOGIA Má oclusão Má oclusão Stress Stress Alterações posturais e musculares Alterações posturais e musculares Perda de dentes e Falhas dentárias Perda de dentes e Falhas dentárias Próteses sem dimensões verticais adequadas Próteses sem dimensões verticais adequadas Deslocamento condilar Deslocamento condilar Hábitos parafuncionais Hábitos parafuncionais Alterações na mordida(aberta,cruzada) Alterações na mordida(aberta,cruzada) Restaurações mal adaptadas Restaurações mal adaptadas Bruxismo Bruxismo Alterações degenerativas Alterações degenerativas Traumas Traumas

7 SINTOMATOLOGIA Dor orofacial Dor orofacial Limitação de movimento Limitação de movimento Sons articulares (estalos, creptação e saltos) Sons articulares (estalos, creptação e saltos) Surdez passageira Surdez passageira Hipoacusia Hipoacusia Otalgia Otalgia Mialgia Mialgia Desvios da linha média na abertura bucal Desvios da linha média na abertura bucal Assimetria facial Assimetria facial Zumbido no ouvido Zumbido no ouvido Vertigens Vertigens Náuseas Náuseas Dor na ATM ao falar ou mastigar Dor na ATM ao falar ou mastigar Luxação condilar Luxação condilar Cefaléia Cefaléia Alterações posturais Alterações posturais Retificação cervical Retificação cervical Limitação na abertura bucal Limitação na abertura bucal Cervicalgias Cervicalgias

8 DTM Gould (1993) relata o fato de que a disfunção da ATM levará a futuras alterações posturais tais como protusão da cabeça, protusão dos ombros, inclinações da cabeça (devido a possíveis encurtamentos) para Direita ou Esquerda e um desalinhamento geral da postura do indivíduo. Gould (1993) relata o fato de que a disfunção da ATM levará a futuras alterações posturais tais como protusão da cabeça, protusão dos ombros, inclinações da cabeça (devido a possíveis encurtamentos) para Direita ou Esquerda e um desalinhamento geral da postura do indivíduo.

9 DTM Bevilaqua-Grosso (2001) relatam que a disfunção da ATM pode envolver a musculatura mastigatória, a articulação têmporo mandibular e as estruturas associadas. Bevilaqua-Grosso (2001) relatam que a disfunção da ATM pode envolver a musculatura mastigatória, a articulação têmporo mandibular e as estruturas associadas.

10 DTM É caracterizada quando três ou mais sinais e sintomas são diagnosticados podendo incluir: É caracterizada quando três ou mais sinais e sintomas são diagnosticados podendo incluir: artromialgia facial, ruídos articulares nas funções mandibulares, distúrbios nos movimentos mandibulares, hiperatividade e fraqueza nos músculos da mastigação e dor de cabeça tensional. artromialgia facial, ruídos articulares nas funções mandibulares, distúrbios nos movimentos mandibulares, hiperatividade e fraqueza nos músculos da mastigação e dor de cabeça tensional.

11 Qualidade de Vida A expressão qualidade de vida ligada à saúde (QVLS) é definida por Auquier et al. (1997) como o valor atribuído à vida, ponderado pelas deteriorações funcionais; as percepções e condições sociais que são induzidas pela doença, agravos, tratamentos; e a organização política e econômica do sistema assistencial. A expressão qualidade de vida ligada à saúde (QVLS) é definida por Auquier et al. (1997) como o valor atribuído à vida, ponderado pelas deteriorações funcionais; as percepções e condições sociais que são induzidas pela doença, agravos, tratamentos; e a organização política e econômica do sistema assistencial.

12 ATM x DTM Na maioria dos casos, os pacientes apresentam cervicalgia e cefaléia associadas com a disfunção da ATM. (KARPPINEN ET AL.,1999) Na maioria dos casos, os pacientes apresentam cervicalgia e cefaléia associadas com a disfunção da ATM. (KARPPINEN ET AL.,1999) A postura corporal sofre várias influências. A postura humana é um problema de adaptação e há dificuldade em definir uma postura correta pois os indivíduos estão sempre em adaptação. (SILVA E BANKOFF, 1986) A postura corporal sofre várias influências. A postura humana é um problema de adaptação e há dificuldade em definir uma postura correta pois os indivíduos estão sempre em adaptação. (SILVA E BANKOFF, 1986)

13 BRACCIALI E VILARTA (1997) relatam que devemos pensar no homem como 1 ser imaginário da fusão dos fatores emocionais, biológicos, culturais, educacionais e sociais, aos que sempre estão expostos, resultante do que recebeu de herança genética e cultural de seus antepassados, e do que receberá de estímulos do meio que vive durante sua vida.

14 ATM As mulheres têm sido indicadas pelos diversos autores como as mais acometidas pela disfunção da ATM e, muitos destes autores relacionam esta grande incidência ao fato de que as mulheres sofrem durante toda sua vida muitas situações de stress, muitas mudanças no corpo como, por exemplo, quando engravidam, quando entram na menopausa e isto acaba alterando seu estado emocional e causando estas alterações tanto na ATM como também na postura corporal (BEVILAQUA-GROSSO, 2001). As mulheres têm sido indicadas pelos diversos autores como as mais acometidas pela disfunção da ATM e, muitos destes autores relacionam esta grande incidência ao fato de que as mulheres sofrem durante toda sua vida muitas situações de stress, muitas mudanças no corpo como, por exemplo, quando engravidam, quando entram na menopausa e isto acaba alterando seu estado emocional e causando estas alterações tanto na ATM como também na postura corporal (BEVILAQUA-GROSSO, 2001).

15 ATM Tosato (2005) cita em seus estudos que a maioria dos sujeitos que apresentam disfunção da ATM são mulheres. Tosato (2005) cita em seus estudos que a maioria dos sujeitos que apresentam disfunção da ATM são mulheres.

16 ATM Há diversos estudos que mostram que, o processo fisiológico de envelhecimento na mulher adquire características próprias em decorrência da menopausa, que por si só, direciona o organismo para uma redução progressiva da adaptabilidade fisiológica.(FORTI, 1993). Há diversos estudos que mostram que, o processo fisiológico de envelhecimento na mulher adquire características próprias em decorrência da menopausa, que por si só, direciona o organismo para uma redução progressiva da adaptabilidade fisiológica.(FORTI, 1993). Estas mudanças, segundo alguns autores dependem de fatores genéticos (FISCHER,1995; FORTI, 1993), influências do meio ambiente e do estilo de vida da cada indivíduo (FONSECA et al., 1992). Estas mudanças, segundo alguns autores dependem de fatores genéticos (FISCHER,1995; FORTI, 1993), influências do meio ambiente e do estilo de vida da cada indivíduo (FONSECA et al., 1992).

17 ATM Há diversos fatores que aumentam o risco de disfunção da ATM, são os fatores de predisposição, os que iniciam os problemas são os fatores de iniciação e os que interferem depois são os de perpetuação. Há diversos fatores que aumentam o risco de disfunção da ATM, são os fatores de predisposição, os que iniciam os problemas são os fatores de iniciação e os que interferem depois são os de perpetuação. Os fatores que podem iniciar, entre outros são: anatomia, fatores psicosociais, fatores patopsicológicos que refletem as condições sistêmicas e gerais e incluem: desordens degenerativas, endócrinas, neurológicas, reumatológicas e vasculares Os fatores que podem iniciar, entre outros são: anatomia, fatores psicosociais, fatores patopsicológicos que refletem as condições sistêmicas e gerais e incluem: desordens degenerativas, endócrinas, neurológicas, reumatológicas e vasculares

18 Tratamentos fisioterapêuticos da DTM- Terapias Manuais Uma das técnicas que são utilizadas na fisioterapia é o Mulligan, uma terapia manual que utiliza manipulações em articulações específicas como a coluna cervical e na própria ATM, através de algumas técnicas específicas denominadas nags, snags e mwms. (MULLIGAN, 1999). Uma das técnicas que são utilizadas na fisioterapia é o Mulligan, uma terapia manual que utiliza manipulações em articulações específicas como a coluna cervical e na própria ATM, através de algumas técnicas específicas denominadas nags, snags e mwms. (MULLIGAN, 1999).

19 Tratamentos de Terapia Manual A massoterapia também é um recurso manual muito empregado nas DTMs, as abordagens miofasciais têm sido muito empregadas. A massoterapia também é um recurso manual muito empregado nas DTMs, as abordagens miofasciais têm sido muito empregadas. Um método muito utilizado é o Cyriax, que utiliza uma fricção transversa profunda, aplicando um movimento concentrado em uma área específica a ser tratada (FRITZ, 2002). Um método muito utilizado é o Cyriax, que utiliza uma fricção transversa profunda, aplicando um movimento concentrado em uma área específica a ser tratada (FRITZ, 2002). Também utilizamos a terapia do ponto gatilho, este ponto é uma área de facilitação local de um nervo de um músculo que é agravada por estresse de qualquer espécie, que afete o corpo e/ou a mente do paciente (FRITZ, 2002). Também utilizamos a terapia do ponto gatilho, este ponto é uma área de facilitação local de um nervo de um músculo que é agravada por estresse de qualquer espécie, que afete o corpo e/ou a mente do paciente (FRITZ, 2002).

20 CONCLUSÃO CELENZA(1988), JAGGER, BATES E KOOP (1994) Relatam que o tratamento fisioterápico é de extrema importância para um bom resultado geral, ou seja, através do tratamento realizado pela fisioterapia o indivíduo terá uma boa analgesia além de uma significativa melhora de sua postura global e também uma melhora da ATM, tanto no que diz respeito a dor quanto a própria biomecânica.Seus objetivos principais são: diminuir a hiperatividade muscular, melhora a posição condilar, diminuir a atividade parafuncional, conscientizando o paciente de seus atos e fazendo trabalho de consciência corporal CELENZA(1988), JAGGER, BATES E KOOP (1994) Relatam que o tratamento fisioterápico é de extrema importância para um bom resultado geral, ou seja, através do tratamento realizado pela fisioterapia o indivíduo terá uma boa analgesia além de uma significativa melhora de sua postura global e também uma melhora da ATM, tanto no que diz respeito a dor quanto a própria biomecânica.Seus objetivos principais são: diminuir a hiperatividade muscular, melhora a posição condilar, diminuir a atividade parafuncional, conscientizando o paciente de seus atos e fazendo trabalho de consciência corporal

21 Referências Bibliográficas Referências Bibliográficas AUQUIER,P.; SIMEONI, M.C & MENDIZABAL, H. Approches théoriques et méthodologiques de la qualité de vie liée à la santé. Revue Prevenir : AUQUIER,P.; SIMEONI, M.C & MENDIZABAL, H. Approches théoriques et méthodologiques de la qualité de vie liée à la santé. Revue Prevenir : BEVILAQUA-GROSSO, D. et al. Proposta de uma ficha de avaliação para desordem crânio- mandibular à partir de uma ficha de avaliação dos pacientes atendidos na clínica de fisioterapia da Unimep. Ver. Fisiot. Univ. São Paulo, v.8,n.1, p 30-39, jan/jul BEVILAQUA-GROSSO, D. et al. Proposta de uma ficha de avaliação para desordem crânio- mandibular à partir de uma ficha de avaliação dos pacientes atendidos na clínica de fisioterapia da Unimep. Ver. Fisiot. Univ. São Paulo, v.8,n.1, p 30-39, jan/jul FISCHER, A.A. Diagnóstico Diferencial de dor muscular. Dor-músculo-esquelética-Avanços no diagnóstico e tratamento. 3.ed. São Paulo: Quintesse, p FISCHER, A.A. Diagnóstico Diferencial de dor muscular. Dor-músculo-esquelética-Avanços no diagnóstico e tratamento. 3.ed. São Paulo: Quintesse, p FORTI, V. A. M. Adaptações cárdio-respiratórias ao treinamento físico aeróbio em mulheres na menopausa: estudo longitudinal e transversal f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo. FORTI, V. A. M. Adaptações cárdio-respiratórias ao treinamento físico aeróbio em mulheres na menopausa: estudo longitudinal e transversal f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo. FRITZ, S. Massagem Terapêutica. São Paulo. Editora Manole, 2° ed, FRITZ, S. Massagem Terapêutica. São Paulo. Editora Manole, 2° ed, GOULD. J.A. Fisioterapia na Ortopedia e na Medicina do Esporte. 2.ed. São Paulo: Manole, p , v.1. GOULD. J.A. Fisioterapia na Ortopedia e na Medicina do Esporte. 2.ed. São Paulo: Manole, p , v.1. MULLIGAN, B.R. Manual Therapy: Nags, Snags, MWMS. Hutcheson Bowman & Stewart LTDA. 4° ED, MULLIGAN, B.R. Manual Therapy: Nags, Snags, MWMS. Hutcheson Bowman & Stewart LTDA. 4° ED, OKESON, J.P. Dor orofacial. Guia de avaliação., diagnóstico e tratamento. 1. ed. São Paulo : Quintessence, p. OKESON, J.P. Dor orofacial. Guia de avaliação., diagnóstico e tratamento. 1. ed. São Paulo : Quintessence, p. TEDESHI, F.; MARQUES, A. P. O papel da fisoterapia nas disfunções temporomandibulares. Ver. Fisioterapia da Univ. São Paulo, (62). P 172. Jul/Dez 1999 TEDESHI, F.; MARQUES, A. P. O papel da fisoterapia nas disfunções temporomandibulares. Ver. Fisioterapia da Univ. São Paulo, (62). P 172. Jul/Dez 1999 TOSATO, J.P; BIASOTTO-GONZALEZ,D.A; GONZALEZ,T.O. Presence of temporomandibular joint discomfort tp pacifer use. Rev. Bras. Otorrinolaringol.vol. 71. n°3 São paulo May/June TOSATO, J.P; BIASOTTO-GONZALEZ,D.A; GONZALEZ,T.O. Presence of temporomandibular joint discomfort tp pacifer use. Rev. Bras. Otorrinolaringol.vol. 71. n°3 São paulo May/June SCHULTE, v.W. Diskoordenationen de Kausmuskulatur un parodonto patient. Dtsch. Zahnartzh. v.25, n.4, p.512, abr., SCHULTE, v.W. Diskoordenationen de Kausmuskulatur un parodonto patient. Dtsch. Zahnartzh. v.25, n.4, p.512, abr., SILVA, J.J.F.; BANKOFF, A.D.P. Postura corporal: um difícil problema de adaptação para o homem. In: Reunião anual da S.B.P.C., Brasília: SBPC, SILVA, J.J.F.; BANKOFF, A.D.P. Postura corporal: um difícil problema de adaptação para o homem. In: Reunião anual da S.B.P.C., Brasília: SBPC, 1986.

22 OBRIGADA


Carregar ppt "EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA DE TERAPIA MANUAL NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES NA MEIA IDADE COM DISFUNÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBIBULAR Professora."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google