A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Andréia Cordeiro Sanroman Farmacêutica Responsável Coordenadora de Farmácia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Andréia Cordeiro Sanroman Farmacêutica Responsável Coordenadora de Farmácia."— Transcrição da apresentação:

1 DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Andréia Cordeiro Sanroman Farmacêutica Responsável Coordenadora de Farmácia

2 ACREDITAÇÃO HOSPITALAR

3 A Organização Nacional de Acreditação tem como missão a promoção do desenvolvimento de um Processo de Acreditação visando aprimorar a qualidade da assistência à saúde em nosso País. A preocupação da ONA é assegurar aos cidadãos brasileiros, qualidade na assistência à saúde em todas as Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde (OPSS) do País. Essas instituições precisam manter-se atualizadas nas diversas áreas que abrangem, buscando uma interação harmônica entre as áreas: médica, tecnológica, administrativa, econômica, assistencial e também nas áreas docentes e de pesquisa, se for o caso. ONA - Missão

4 É um processo de avaliação dos recursos institucionais, voluntário, periódico e reservado, que tende a garantir a qualidade da assistência por meio de padrões previamente aceitos. O que é Acreditação Hospitalar ?

5 Dentro do Sistema Brasileiro de Acreditação, o processo de avaliação para certificação é de responsabilidade das Instituições Acreditadoras Credenciadas pela ONA. Essa atividade é desempenhada pela equipe de avaliadores das Instituições Acreditadoras Credenciadas, tendo como referência as Normas do Sistema Brasileiro de Acreditação e o Manual Brasileiro de Acreditação - ONA específico. É a Organização Prestadora de Serviços Saúde (OPSS) que manifesta o interesse pela avaliação, diretamente a uma das Instituições Acreditadoras Credenciadas. A partir daí, a OPSS se prepara para receber a visita da equipe destinada para fazer a avaliação. Processo de Avaliação

6 Com as Normas do Sistema Brasileiro de Acreditação (Normas Técnicas) e com o Manual Brasileiro de Acreditação (instrumento de avaliação), você vai ter tudo o que precisa saber sobre o Processo de Acreditação. Organizado em seções e subseções, o Sistema de Avaliação e Documentação da ONA possui uma linguagem clara e objetiva. As Normas são identificadas por siglas (de acordo com a seção ou subseção) e disponibilizadas via Internet. Utilizando-se da melhor ferramenta de propagação da informação da atualidade, a ONA busca garantir precisão, objetividade e atualização eficiente das Normas que norteiam o Sistema Brasileiro de Acreditação - SBA. Manuais

7 Abrangência do Sistema

8 O que é Padrão? São Enunciados de expectativas máximas desejáveis de desempenho para um setor ou serviço.

9 Padrões da Farmácia Farmácia é a unidade de apoio de assistência técnico-administrativo, dirigida por profissional habilitado, integrada funcional e hierarquicamente às atividades da Organização.

10 Itens de Orientação Condições estruturais e operacionais que atendam a todos os requisitos de segurança para o cliente interno e externo, conforme normas e regulamentos vigentes

11 Padrões ESTRUTURA – nível 1 Recursos Humanos Recursos materiais e físicos Recursos Financeiros PROCESSO – nível 2 Procedimentos Organização Treinamentos RESULTADOS – nível 3 Indicadores de Qualidade Satisfação do Cliente / funcionário

12 Objetivos: Produtos com qualidade e maior lucratividade financeira Custos menores em procedimentos Qualidade no atendimento Desenvolvimento de Fornecedores

13 Opções para aquisição Poder de negociação Planejamento Estratégico Acreditação Hospitalar Desenvolvimento de Fornecedores

14 Critérios: Alto custo dos produtos Dificuldades no abastecimento dos produtos Solicitação da equipe médica / enfermagem Nova tecnologia / novo procedimento Desenvolvimento de Fornecedores

15 Profissionais envolvidos: Farmacêutica Responsável Técnica Enfermeira SCIH Analista de Materiais Desenvolvimento de Fornecedores

16 1ª Fase: Interesse no desenvolvimento do fornecedor Contato com o fornecedor Solicitação dos documentos Análise dos documentos pela Farmacêutica Responsável Técnica Desenvolvimento de Fornecedores

17 Documentos Necessários: Alvará de Funcionamento da Empresa Certificado da Responsabilidade Técnica Registro do Produto (Ministério da Saúde) Desenvolvimento de Fornecedores

18 Certificado de Boas Práticas de Fabricação e/ou Distribuição Lista de Hospitais Clientes Lista de Preços Desenvolvimento de Fornecedores

19 2ª Fase: Avaliação pelos profissionais da Comissão de Farmácia e Terapêutica Definição do número de amostras Preenchimento do FEP Definição do cadastro e entrada do produto Desenvolvimento de Fornecedores

20 FEP (Ficha de especificação do produto) Desenvolvimento de Fornecedores

21 3ª Fase: Divulgação para a área e equipe alvo Treinamento da equipe Desenvolvimento de Fornecedores

22 Áreas Envolvidas: Farmácia Central e Satélite Centro Cirúrgico Suprimentos SCIH Unidades de enfermagem Auditoria de enfermagem Desenvolvimento de Fornecedores

23 4ª Fase: Desenvolvimento do teste Preenchimento do RAP (Relatório de Avaliação do Produto) Desenvolvimento de Fornecedores

24 5ª Fase: Análise do RAP com parecer do grupo Carta ao Fornecedor com resultado da análise do produto Disponibilidade do item para cotação Divulgação para equipe Desenvolvimento de Fornecedores

25 Dificuldades Encontradas: Produtos sem registros Documentação inadequada da empresa Conscientização da Equipe Parecer claro e objetivo RAP Desenvolvimento de Fornecedores

26 Início das avaliações sem objetivos principais definidos Início das avaliações diretamente nas áreas Número de amostras insuficientes Desenvolvimento de Fornecedores

27 Cumprimento de prazos Direcionamento da avaliação pela competência técnica / costume do profissional avaliador Descumprimento dos processos pelo fornecedor Desenvolvimento de Fornecedores

28 Plano de Trabalho: Apoio Gerência e Diretoria Normas e Procedimentos definidos e divulgados Alinhamento de informações e acompanhamento dos processos Desenvolvimento de Fornecedores

29 Conhecimento dos produtos Transmitir segurança na condução dos processos Trabalho em equipe Autonomia para decisões Desenvolvimento de Fornecedores

30 Estatísticas: 114 Itens analisados 15 – 60% Variação entre preço compra x venda 20 Itens tiveram envolvimento de outros profissionais 05 Treinamentos específicos

31 Qualificação de Fornecedores Premissas: Políticas da Instituição Apoio Gerência e Diretoria Relacionamento / Parceria com o fornecedor Comprometimento dos avaliadores

32 Qualificação de Fornecedores 1a. Fase: Definição por prioridade do fornecedor a ser qualificado Cronograma de visitas Agendamento das visitas

33 Qualificação de Fornecedores 2a. Fase: Roteiro de Visitas Distribuidores de materiais correlatos Distribuidores de medicamentos Drogarias Farmácia de Manipulação

34 Qualificação de Fornecedores Importadoras Transportadoras Indústria de CPHD Indústria de materiais correlatos Indústria de medicamentos Indústria de saneantes

35 Qualificação de Fornecedores 3a. Fase: Visita Reunião de alinhamento Aplicação do roteiro Evidências objetivas Esclarecimento de dúvidas

36 Qualificação de Fornecedores 4a. Fase: Análise da visita Pontuação pelo roteiro de visita Análise do grupo: –Aprovado –Reprovado –Necessita melhorias - Revisita

37 Qualificação de Fornecedores 5a. Fase: Sugestões de melhorias Carta de agradecimento Comprometimento do fornecedor para implantação das melhorias

38 Qualificação de Fornecedores 10 fornecedores visitados 2004: –4 Farmácias de Manipulação NPP –2 Farmácias de Manipulação –1 Indústria de Medicamentos 2 Indústrias de Materiais Correlatos –1 Distribuidora Mat/Med 3 Reprovados –Média de visitas: 3/mês

39 Muito Obrigada ! Contato: Endereço eletrônico: Telefone / Fax: (0xx11)


Carregar ppt "DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Andréia Cordeiro Sanroman Farmacêutica Responsável Coordenadora de Farmácia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google