A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO EXECUTIVA DE PROJETOS Incorporação Tecnológica em Hospitais Públicos Dr. M ARCOS V INÍCIUS L UCATELLI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO EXECUTIVA DE PROJETOS Incorporação Tecnológica em Hospitais Públicos Dr. M ARCOS V INÍCIUS L UCATELLI."— Transcrição da apresentação:

1 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO EXECUTIVA DE PROJETOS Incorporação Tecnológica em Hospitais Públicos Dr. M ARCOS V INÍCIUS L UCATELLI

2 Investimentos em Saúde

3 O Reforsus obras, sendo: 66 Hemorede, 26 Lacen e 470 Rede SUS; Contemplou 544 subprojetos; Cerca de U$ 130 milhões. Mais de 120 mil itens; subprojetos contemplados; Mais de U$ 290 milhões. Obras Equipamentos

4 Equipamentos Alta Complexidade (Equip. Sob Controle) Baixa Complexidade (Equip. e Materiais) Mobiliário, etc.

5 Obras ReformasAmpliações Construções Novas Infra-estrutura Predial

6 Modernização Gerencial Equipamentos de Informática Treinamento / Capacitação Softwares (HOSPUB)

7 Gastos do Reforsus (1997 – 2003)

8 Agenda Estratégica - MS Qualificação da Atenção à Saúde - Qualisus Qualificação da Atenção à Saúde - Qualisus Qualificação da atenção básica;Qualificação da atenção básica; Qualificação do atendimento de urgência e emergência;Qualificação do atendimento de urgência e emergência; Qualificação da atenção hospitalar.Qualificação da atenção hospitalar. SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Projeto Expande – Expansão da Assistência Oncológica no Brasil Projeto Expande – Expansão da Assistência Oncológica no Brasil Saúde Bucal Saúde Bucal

9 QUALISUS Investimento de R$ 640 milhões até 2006; Contemplará os maiores hospitais das 27 capitais; Visa reformar e equipar as emergências, enfermarias, CC e UTI.

10 SAMU Investimento de R$ 300 milhões em todo o país; Contemplando 95,1 milhões de pessoas, atendidas em municípios; São ambulâncias: TIPO B – Ambulância de Suporte Básico: TIPO B – Ambulância de Suporte Básico: veículo destinado ao transporte pré-hospitalar de pacientes com risco de vida desconhecido e inter-hospitalar de pacientes, contendo apenas equipamentos mínimos para a manutenção de vida; TIPO D – Ambulância de Suporte Avançado: TIPO D – Ambulância de Suporte Avançado: veículo destinado ao transporte de pacientes de alto risco de emergências pré-hospitalares e de transporte inter-hospitalar. Deve contar com os equipamentos médicos necessários para esta função.

11 EXPANDE Investimento de R$ 100 milhões; CACON implantados: - Divinópolis (MG) - Rio de Janeiro (RJ) - Rio de Janeiro (RJ) - Araguaína (TO) - Ijuí (RS) - Montes Claros (MG) - Itabuna (BA) Em implantação: - Belém (PA) - Brasília (DF) - Maceió (AL) - Rio Branco (AC)

12 CACONAcelerador Telecobalto S. Planejamento Braquiterapia Fonte Cobalto Fonte Estrôncio C. Dosimétrico Mesa Cirúr RX móvel Aproximad

13 Investimentos em Saúde - Emendas -

14

15 Planejamento Estratégico Estudo de Mercado Elaboração das Especificações e do Edital Realização da Licitação Pré-Instalação Recebimento e Testes de Aceitação Instalação Treinamento Programação da Manutenção Contratos de Manutenção Testes Periódicos Controle da Qualidade Análise de Custo/Efetividade (alienação) Processo de Incorporação de Tecnologia

16 Problemas Associados Pré-Compra Pós-Compra Problemas Associados Pré-Compra Pós-Compra necessidades não são avaliadas, em relação à normas de serviços, políticas e sistema de saúde; especificações inadequadas; planejamento da instalação deficiente; recursos e orçamentos limitados; falta de equipe técnica e métodos adequados para análise; aquisições inapropriadas ou insustentáveis; grande volume de recursos nos processos licitatórios; falta de teto financeiro; desconsideração dos custos recorrentes (TCO). falta de equipe técnica nas fases de recebimento e instalação; falta de equipe habilitada para operação (RH); falta de equipamentos complementares; equipamentos mal utilizados (condições inseguras); falta critério na compra de consumíveis; baixa prioridade para manutenção; contratos de manutenção mal gerenciados; sistema de controle do parque de equipamentos inexistentes ou inadequados.

17 QUALISUS Investimento Novo ciclo de investimentos – 8 anos; Novo ciclo de investimentos – 8 anos; Aprovação prevista para junho/2006; Aprovação prevista para junho/2006; Estimativa de investimento de U$ 1 bilhão. Estimativa de investimento de U$ 1 bilhão.

18


Carregar ppt "MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO EXECUTIVA DE PROJETOS Incorporação Tecnológica em Hospitais Públicos Dr. M ARCOS V INÍCIUS L UCATELLI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google