A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RECUPERAÇÃO TRIMESTRAL – 3º TRIMESTRE/2010

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RECUPERAÇÃO TRIMESTRAL – 3º TRIMESTRE/2010"— Transcrição da apresentação:

1 RECUPERAÇÃO TRIMESTRAL – 3º TRIMESTRE/2010
GEOGRAFIA – 5ª Série RECUPERAÇÃO TRIMESTRAL – 3º TRIMESTRE/2010 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais UT 08 – A Dinâmica da Biosfera

2 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
O ser humano constrói o espaço onde vive, satisfazendo suas necessidades básicas, como: alimentação, habitação, vestuário e transporte.

3 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
O ser humano, nos primórdios da história, utilizavam seus próprios músculos. Com o passar dos tempos, outras fontes de energia foram sendo aproveitadas: tração animal, fogo, água e o vento. Essas são as energias “antigas” ou “tradicionais”.

4 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
Revolução Industrial: conjunto de transformações técnicas e econômicas que se iniciaram na Inglaterra. Contribuiu com o desenvolvimento das fontes “modernas” de energia: carvão mineral, petróleo e gás natural (chamados “combustíveis fósseis”). Os combustíveis fósseis são formados por um lento processo de decomposição ocorrido em tempos pré-históricos. Geralmente encontrados em terrenos sedimentares e na plataforma continental oceânica.

5 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
ENERGIAS ALTERNATIVAS Com o avanço da ciência, novas fontes de energias estão sendo desenvolvidas, as chamadas: “energias alternativas”. Solar, eólica (ventos), maremotriz (marés e as ondas), geotérmica (calor proveniente do interior da Terra), biomassa (madeira, bagaço da cana-de-açúcar, lixo orgânico), hidrogênio, dentre outras.

6 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
CLASSIFICAÇÃO DAS FONTES DE ENERGIA: RENOVÁVEIS. São continuadamente repostas pela natureza e compreendem todas as fontes de energia alternativas, além da energia hidrelétrica. Flora, fauna, sol, vento, solo e água são exemplos de recursos renováveis. NÃO RENOVÁVEIS. Esgotam-se com o uso e englobam os chamados “combustíveis fósseis (petróleo, carvão mineral e gás natural) e a energia nuclear (que depende da extração de minerais não renováveis, como o urânio). A reposição deste tipo de fonte de energia na natureza leva milhões de anos ou simplesmente não acontece mais.

7 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
RECURSO NATURAL É todo elemento da natureza que pode ser usado pelo ser humano para diversos fins, como na agricultura, indústria, comércio, transporte, etc. Contudo, o uso inadequado e irregular de recursos renováveis, ainda que abundantes, pode levá-los à escassez.

8 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
CARVÃO MINERAL Abundante em relação ao petróleo e gás natural, presente em diversos países e de fácil extração. Contribuiu com a Revolução Industrial Contudo, produz muitos poluentes atmosféricos. Sua extração, algumas vezes, coloca em risco os trabalhadores.

9 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
Gás Natural É o combustível fóssil menos poluente. Mais barato que o petróleo. Muitas reservas ainda não foram exploradas. Contudo, não há muitas tubulações para transportá-lo. Deve acabar em poucas décadas.

10 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
Petróleo Consegue fornecer derivados (gasolina, óleo diesel). Grande teor energético. Produção de plástico, tecidos, calçados, asfalto, solventes, etc. Contudo, é foco de disputas internacionais. É uma fonte de energia não renovável. Possivelmente será o primeiro dos combustíveis fósseis a se esgotar.

11 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
Energia Nuclear É uma fonte de energia eficiente. O urânio (matéria-prima) apesar de não ser renovável, tem um tempo de vida muito mais longo (suas reservas durarão mais). Pode ser extraído de maneira simples e menos custosa. Contudo, o desenvolvimento de tecnologias de segurança é muito cara. Podem ocorrer riscos de acidentes nucleares. Problema com lixo nuclear.

12 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
Hidreletricidade É uma fonte de energia renovável e não polui a atmosfera. Permite que um país não seja dependente de petróleo e outros combustíveis fósseis. Custo de produção da energia (depois da conclusão da represa), são, relativamente, mais baratos. Contudo, os custos iniciais, para a construção, são caros. O represamento altera o fluxo natural do rio, causando desequilíbrio ambiental. A criação do lago inunda terras cultiváveis e força a migração dos ribeirinhos.

13 UT 07 – Fontes de Energia e Recursos Minerais
O petróleo é o combustível mais popular. O grande desafio, atualmente, é encontrar um substituto para ele. O uso do carvão mineral se concentra nas termelétricas, que produzem energia elétrica a partir da queima de carvão, óleo combustível (derivado de petróleo) ou gás natural. No Brasil, a maior parte da energia elétrica utilizada é produzida pelas hidrelétricas. Atualmente, as usinas eólicas têm se desenvolvido. Contudo, apresentam um custo alto em relação à energia produzida.

14

15 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
O Brasil apresenta grandes dimensões continentais. Em grande parte na Zona Intertropical Sendo assim, a diversidade de ecossistemas é enorme. (É o país com maior diversidade e vertebrados e plantas do planeta).

16 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
ECOSSISTEMAS São sistemas biológicos, nos quais há uma cadeia alimentar e uma constante interação entre os seres vivos (biota = flora e fauna) e o ambiente em que vivem (abiótico). A cadeia alimentar é constituída pela fauna e flora que dependem uns dos outros. BIOSFERA Soma de todos os ecossistemas da Terra BIOMASSA Peso seco (peso de um organismo vivo sem considerar a água nele presente) de matéria viva (vegetal e animal) em um determinado organismo ou ecossistema.

17 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOMASSA Por armazenar energia solar e substâncias químicas, a biomassa é utilizada como um recurso renovável na produção de energia elétrica e combustíveis.

18

19 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOTECNOLOGIA Técnicas que usam organismos vivos ou partes deles para produzir ou modificar produtos, melhorar geneticamente plantas ou animais, ou desenvolver micro-organismos para fins específicos. MEGADIVERSIDADE Este conceito baseia-se no número total de espécies encontradas em um país e no grau de endemismo dessas espécies. GRAU DE ENDEMISMO = proporção de espécies que só existem somente numa determinada área do planeta.

20 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
A maior parte dos países “megadiversos” está situada nas zonas mais quentes e úmidas da Terra e que possuem grande extensão. Sendo, ainda, que abrigam vários tipos climáticos e vegetacionais.

21 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
HOTSPOTS Toda área prioritária para conservação, isto é, de rica biodiversidade e ameaçada no mais alto grau. No Brasil existem dois hotspots: a Mata Atlântica e o Cerrado. A Zona Intertropical concentra 19 hotspots entre os 34 existentes. Isso se deve à maior quantidade de energia recebida por essa zona climática. Também, o total pluviométrico anual é elevado e as temperaturas são altas o ano todo. Os outros 15 hotspots estão nas áreas de clima temperado, onde as temperaturas são amenas e as chuvas abundantes e regulares.

22 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOMA É o conjunto de vida (vegetal e animal), constituído pelo agrupamento de tipos de vegetações contíguos e identificáveis em escala regional, com condições climáticas e de solo similares e história compartilhada de mudanças. As relações entre estes elementos resultam em uma diversidade biológica própria.

23 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Tundra Umidade e chuva moderadas. Frio contínuo ao longo do ano e verão muito curto. Clima Subpolar. Líquens, musgos e herbáceas. Biodiversidade Baixíssima.

24 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Taiga (Floresta Boreal) Umidade e chuva moderadas. Inverno muito frio e verão frio e curto. Clima Temperado Frio. Árvores perenifólias, arbustos. Perenifólias = sempre verdes Biodiversidade muito baixa.

25 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Florestas Temperadas Sempre Verdes Chuvas abundantes e bem distribuídas. Pouca amplitude térmica, verão e inverno brandos. Clima Temperado oceânico, superúmido. Árvores perenifólias. Biodiversidade baixa a moderada.

26 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Campos de Gramíneas - ESTEPES Baixa pluviosidade com longa estação seca. Inverno frio e verão moderado. Grande amplitude térmica. Clima Temperado semiárido. Gramíneas e ervas. Biodiversidade baixa.

27 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Campos de Gramíneas - PRADARIAS Pluviosidade moderada e com curta (ou nenhuma) estação seca. Inverno frio e verão moderado. Grande amplitude térmica. (No Brasil, é menos fria e com amplitude térmica menor). Clima Temperado continental e subtropical. Gramíneas e ervas. Biodiversidade baixa.

28 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Florestas Temperadas Caducifólias Chuvas bem distribuídas e moderadas. Quatro estações bem marcadas, com inverno frio e verão moderado. Clima Temperado oceânico e continental. Árvores caducifólias. Caducifólias – perdem suas folhas nos meses mais frios. Biodiversidade moderada.

29 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Desertos Baixíssima ou nenhuma pluviosidade. Temperaturas altas nos desertos tropicais e baixa a moderada nos desertos temperados. Grande amplitude térmica. Clima árido ou desértico. Ausência de vegetação. Em áreas semiáridas, há cactos, arbustos, árvores de pequeno porte, com troncos retorcidos e cascas grossas. Biodiversidade: muito baixa em desertos e moderada em áreas semidesérticas.

30 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Savanas tropicais Estações secas e úmidas bem marcadas. Verão chuvoso e inverno seco. Temperatura alta a moderada. Clima Tropical alternadamente seco e úmido. Gramíneas, árvores baixas e arbustos. Árvores com troncos retorcidos e cascas grossas. Biodiversidade alta.

31 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Florestas Tropicais Alta pluviosidade. Há moderada diminuição de pluviosidade no inverno. Clima Tropical superúmido. Árvores com folhas perenes, arbustos, epífitas e cipós. Vegetação estratificada, árvores de grande porte. Altíssima biodiversidade. Epífitas: vivem sobre outras espécies. Estratificada: com tamanhos diferentes.

32 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Florestas Equatoriais Alta pluviosidade e ausência de estação seca. Temperatura elevada o ano todo. Clima Equatorial úmido. Árvores com folhas perenes, arbustos, epífitas e cipós. Vegetação estratificada, árvores de grande porte. Biodiversidade altíssima.

33 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
A vegetação é um indicador bastante preciso e seguro do tipo de clima.

34 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
AÇÃO ANTRÓPICA Alterações na cobertura vegetal de uma paisagem, causadas pela ação humana.

35 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOMAS BRASILEIROS UT 08 – A dinâmica da biosfera. > O bioma AMAZÔNIA ocupa a totalidade de cinco unidades da federação (Roraima, Pará, Acre, Amapá e Amazonas) e parte de Estados vizinhos. > O bioma CERRADO ocupa a totalidade do Distrito Federal, mais da metade dos estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Tocantins, além de porções de outros seis estados.

36 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOMAS BRASILEIROS UT 08 – A dinâmica da biosfera. > O bioma MATA ATLÂNTICA abrande inteiramente três estados: Espírito Santo, Rio de Janeiro e Santa Catarina – e 98% do Paraná, além de porções de outras 11 Unidades da Federação. > O bioma CAATINGA se estende pela totalidade do estado do Ceará e por mais da metade da Bahia, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte. Ocupa, ainda, quase metade de Alagoas e Sergipe, além de pequenas porções de Minas Gerais e do Maranhão.

37 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOMAS BRASILEIROS UT 08 – A dinâmica da biosfera. > O bioma PAMPA se restringe ao Rio Grande do Sul e ocupa 63% do território do Estado. > O bioma PANTANAL está presente em dois Estados: ocupa 25% do Mato Grosso do Sul e 7% do Mato Grosso.

38 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
ECÓTONOS São áreas de transição entre dois ou mais biomas. Neles há uma mescla de características desses biomas.

39 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
Atualmente, resta muito pouco da vegetação original, no Brasil, principalmente na Mata Atlântica, na Mata das Araucárias, no Cerrado e na Caatinga. Muitas áreas estão preservadas devido as UNIDADES DE CONSERVAÇÃO. Proteção dos recursos hídricos; Preservação, manutenção e restauração da biodiversidade; Proteção das espécies, principalmente aquelas endêmicas e em risco de extinção; Incentivo ao uso sustentável dos recursos naturais; Gerenciamento equilibrado dos recursos da fauna e da flora.

40 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
BIOPIRATARIA É a apropriação de animais, plantas e conhecimentos tradicionais, principalmente das culturas indígenas, para fins de exploração comercial sem o consentimento ou controle do país de origem e das comunidades locais e sem a repartição justa de benefícios destas apropriações.

41 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
ATIVIDADES: 1- Explique sobre um ponto positivo e um ponto negativo de um combustível fóssil. 2- O que são fontes de energia alternativas? 3- O que são Recursos Naturais: Renováveis e Não Renováveis? 4- Explique o que é BIODIVERSIDADE. 5- Explique o que é BIOMASSA. 6- Explique um motivo da Mata Atlântica apresentar grande biodiversidade, mais que todos os outros biomas brasileiros.

42 UT 08 – A dinâmica da biosfera.
ATIVIDADES 2 7- O que significa a expressão “Ação Antrópica”? 8- O que são as áreas “Ecótonas”? Explique. 9- O que são Unidades de Conservação? 10- O que são “hotspots”? 11- O que são “biomas”? Explique. 12- Do que é constituída a BIOSFERA? 13- O que significa “Peso Seco”, quando estamos tratando de biomassa? 14- Onde estão localizados a maioria dos países “megadiversos”, no planeta Terra?


Carregar ppt "RECUPERAÇÃO TRIMESTRAL – 3º TRIMESTRE/2010"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google