A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. EDUARDO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. EDUARDO."— Transcrição da apresentação:

1 JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. EDUARDO

2 LOCALIZAÇÃO DO JAPÃO O Japão é um país insular que se estende ao longo da costa leste da Ásia. O litoral marítimo do Japão é aproximadamente quatro vezes maior que o brasileiro. As ilhas principais, de norte para sul, são: Hokkaido, Honshu, Shikoku e Kyushu. Além destas ilhas maiores, o Japão inclui cerca de três mil outras ilhas, parte das quais constituem as ilhas Riukyu, inclusive Okinawa, que se estendem a sudoeste de Kyushu até perto de Taiwan. Imagem de satélite do Japão

3 RELEVO Cerca de 75% do país é montanhoso com uma cordilheira no centro das ilhas principais, de forma que as pequenas planícies costeiras se tornam as áreas mais povoadas do país. A montanha mais alta do Japão é o monte Fuji com metros de altitude e seu ponto mais baixo fica no lago Hachirogata, quatro metros abaixo do nível do mar. Localizado no Círculo de fogo do Pacífico há 80 vulcões ativos no país e os sismos são muito comuns, ocorrendo mil deles sensíveis por ano. Os rios japoneses são curtos e de águas ligeiras. Atingem o mar pouco depois de sua nascente nas montanhas acima e formam geralmente deltas em forma de leque.

4 Formações rochosas do JapãoMonte Fuji Paisagem natural do Japão

5 ECONOMIA DO JAPÃO A economia do Japão é um florescente complexo de indústria, comércio, finanças, agricultura e todos os outros elementos de uma estrutura econômica moderna. A economia da nação encontra-se em um avançado estágio de industrialização, suprida por um poderoso fluxo de informação e uma rede de transportes altamente desenvolvida.

6 TROCAS COMERCIAIS JAPONESAS

7 POTÊNCIA MUNDIAL O Japão tornou-se um país fortemente industrializado; é atualmente a terceira maior potência industrial do mundo.

8 IMPORTANTE TRAÇO DA ECONOMIA JAPONESA É O COMÉRCIO INTERNACIONAL

9

10 MARCAS DA GUERRA Durante alguns anos após a derrota japonesa na 2ª Guerra, o Japão ficou destruído com uma séria escassez de alimentos, uma inflação descontrolada e um agressivo mercado negro. A nação perdeu todos os seus territórios de além-mar e a população ultrapassou a marca dos 80 milhões de habitantes, com o acréscimo de cerca de seis milhões de repatriados do exterior. Fábricas foram destruídas pelo fogo dos ataques aéreos. A demanda interna caíra com a cessação das encomendas militares e o comércio exterior era restrito pelas forças de ocupação. Mas o povo japonês começou a reconstruir a economia devastada pela guerra, auxiliado no início pela ajuda à reabilitação dos Estados Unidos.

11 ESPANTOSA RECUPERAÇÃO Em 1951, o Produto Nacional Bruto foi recuperado ao nível de O crescimento populacional inibiu a recuperação da renda per capita da nação, mas em 1954 esse indicador também recobrou o nível de em termos reais. O pessoal militar desmobilizado e os civis desconvocados juntaram-se ao mercado de trabalho proporcionando uma larga oferta de trabalhadores para a reconstrução econômica no início do período do pós-guerra.

12 RECEITA DO SUCESSO financiamento externo (auxílio de capital vindo de outros países); elevada poupança interna; grande quantidade de mão-de-obra barata; redução quase total dos gastos militares; financiamentos e subsídios dados pelo Governo, o que ajudou a estimular o desenvolvimento de vários setores industriais; importação de tecnologia e matérias-primas; reestruturação e modernização da organização industrial; produção em larga escala (grande quantidade); produção voltada para o mercado externo.

13 ASPECTOS DA ECONOMIA JAPONESA As principais atividades da economia japonesa é a indústria; a prestação de serviços, tais como o transporte, do comércio por atacado e a varejo e dos bancos ao produto interno líquido do país os setores primários, como a agricultura e a pesca, têm hoje em dia uma quota menor.

14 INDÚSTRIA JAPONESA O Japão possui variados tipos de indústrias, no entanto, especializou-se principalmente em: indústrias de construção naval (produz mais de 30% dos navios construídos no mundo); indústrias de grande precisão (exatidão) técnica: relógios, máquinas fotográficas, aparelhos elétricos e eletrônicos indústria de informática; indústria de robótica.

15

16 NOVOS DESAFIOS Na década de 80, o aumento dos atritos comerciais e uma súbita valorização do iene estimularam muitas indústrias com importante participação nas exportações (principalmente as de eletrônicos e de automóveis) a transferir suas produções para o estrangeiro. Empresas do setor de manufaturados, como de TVs, videocassetes e geladeiras, abriram plantas na China, Tailândia, Malásia e outros países da Ásia, onde a qualidade do trabalho era alta e a mão-de-obra farta e barata.

17 RIVAL E PARCEIRO ECONÔMICO Nos últimos anos, o comércio com a China tem merecido atenção especial da autoridades. O total geral das importações japonesa, em 2001, cresceu 3,6%, porém as compras do país vizinho saltaram 18,3%. Por outro lado, no mesmo ano, as exportações do Japão para o mercado chinês subiram 14,9%, ainda que o total geral das exportações japonesas tenha caído 5,2%. Como a China e outras nações em desenvolvimento continuam a melhorar suas capacidades técnicas, o novo desafio da indústria manufatureira do Japão é manter-se na vanguarda dos setores de elevado conhecimento e de tecnologia.

18 Agricultura, recursos naturais e pesca Os recursos agrícolas e florestais são manifestamente insuficientes para as necessidades de uma população tão numerosa como a japonesa. Isso se deve ao relevo montanhoso e à baixa fertilidade dos solos. A madeira, procedente das florestas de coníferas, é potencialmente abundante, embora a localização de boa parte desses bosques em zonas montanhosas inacessíveis dificulte a exploração.

19 PRODUTOS CULTIVADOS O setor agrícola emprega uma porcentagem relativamente grande da população ativa em comparação com sua contribuição para a economia nacional. A agricultura japonesa caracteriza-se pelo elevado número de propriedades pequenas e ineficientes. Somente em Hokkaido encontram-se empreendimentos maiores. O arroz é o principal produto agrícola do país. Outros produtos importantes são: batata, rabanete, tangerina, repolho, batata-doce, cebola, pepino e maçã.

20

21 PESCA A frota pesqueira japonesa é a maior do mundo em tonelagem, ainda que a pesca seja realizada por empresas de pequeno porte e que utilizam técnicas obsoletas. A convenção que fixou em 200 milhas a extensão do mar territorial em diversos países constituiu um sério entrave para a pesca japonesa. Devido a isso, os japoneses tiveram que intensificar a exploração de seu próprio litoral, bem como de rios e lagos.

22 REDE DE COMUNICAÇÃO E TRANSPORTES A rede de comunicações e o serviço postal são de primeira qualidade. O país possui uma das principais frotas mercantes do mundo e suas linhas aéreas chegam a todos os grandes aeroportos internacionais. As zonas industriais - - Tokyo, a área metropolitana de Osaka (que inclui Osaka, Kobe e Kyoto) e a de Nagoya -- apresentam excelente rede de transporte. Os principais portos são Yokohama, Kobe, Nagoya, Kawasaki, Chiba, Kita-Kyushu, Mizushima e Sakai.

23 Trem bala japonêsTransporte Tóquio Aeroporto, Tóquio

24 Castelo Himeji, Japão


Carregar ppt "JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. EDUARDO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google