A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RECUPERAÇÃO ANUAL 5ª SÉRIE GEOGRAFIA - 2010 Colégio Positivo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RECUPERAÇÃO ANUAL 5ª SÉRIE GEOGRAFIA - 2010 Colégio Positivo."— Transcrição da apresentação:

1 RECUPERAÇÃO ANUAL 5ª SÉRIE GEOGRAFIA Colégio Positivo

2 Unidade 2 – Orientação No Espaço Geográfico

3

4

5 Orientação pelo Sol

6 Movimento aparente do Sol Movimento de ROTAÇÃO da Terra

7 -Prolongar quatro vezes o braço maior da cruz em direção à Terra, onde está situado o chamado Pólo Celeste Sul. - Desse pólo, traçamos uma reta até a superfície terrestre para determinar o SUL.

8 GPS – Sistema de Posicionamento Global

9 Unidade 3 – Localização no Espaço Geográfico

10 LONGITUDE: Meridiano de Greenwich Linhas verticais. É a distância, em graus, de um ponto da superfície terrestre, até o Meridiano de Greenwich. Leste e Oeste. LATITUDE: Paralelos (o principal = Equador) Linhas horizontais. É a distância, em graus, de um ponto qualquer da superfície terrestre, até o Equador. Norte e Sul.

11 Longitude

12 Meridiano de Greenwich

13 Latitude

14 Linha do Equador Macapá - AP

15 Coordenadas Geográficas

16 Unidade 3 – Localização no Espaço Geográfico

17 Escala GráficaEscala Numérica

18 Unidade 3 – Localização no Espaço Geográfico

19 Unidade 4

20 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera BACIA HIDROGRÁFICA: área drenada por um rio principal e seus afluentes. RECURSOS HÍDRICOS: conjunto de todas as águas superficiais e subterrâneas em uma região ou bacia hidrográfica.

21 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Além da hidrosfera, a água está em contato com todas as demais esferas: na atmosfera está presente na forma de vapor de água; na litosfera, em lençóis freáticos (lençol subterrâneo de água encontrado abaixo da superfície); e na biosfera, no organismo dos seres vivos.

22 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera O consumo de água, por habitante, duplicou com o passar dos anos. Pela renda da população: o consumo per capita de água é MENOR entre os habitantes de baixa renda. Os habitantes de alta renda consomem mais, já que vivem em residências maiores. Em países de alta renda, o consumo de água por habitantes é superior ao de países de baixa renda.

23 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera ÍNDICE DE POBREZA DA ÁGUA (WPI – Water Poverty Index) = mede o impacto da escassez e suprimento de água sobre a população de um determinado país. 1- Quantidade de água doce disponível 2- O acesso que se tem a ela, em termos de proximidade da população. 3- A capacidade tecnológica do país em fazer uso da água. 4- O uso da água, em termos de finalidade e reaproveitamento. 5- Qualidade ambiental da água.

24 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera No Brasil, dois terços de toda a água doce está na Região Norte (principalmente na Amazônia), contudo, não é tão populosa. A Região Sudeste apresenta uma grande quantidade de habitantes, mas poucos recursos hídricos.

25 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Muitas pessoas ainda apresentam problemas ao acesso à água, devido as atividades econômicas que poluem os rios e as áreas de mananciais (reservas de água potável, como nascentes de rios e lagos).

26 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Outra forma de poluição é por resíduos domésticos sólidos (lixo) e líquidos (esgoto).

27 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera O Brasil regrediu na proporção da população rural sem acesso a saneamento. Nas áreas urbanas, o acesso à rede de esgoto e água potável é maior que na área rural.

28

29 Oceanos: grandes massas de água salgada que circundam os continentes.

30 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Para alguns pesquisadores, o Oceano Glacial Ártico e Antártico não são oceanos, já que estão em áreas geladas, e passam a maior parte do ano congelados.

31 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Mares abertos: são mares ligados com oceanos vizinhos. Mares interiores: são mares ligados com oceanos vizinhos por meio de estreitos. Mares fechados: são aqueles mares que não possuem nenhum tipo de ligação direta com o oceano.

32 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera NASCENTE ou CABECEIRA de um rio: em áreas elevadas. FOZ ou DESEMBOCADURA de um rio: local onde o rio deságua. FOZ EM DELTA: formada pelo deposito de sedimentos que o rio traz durante seu percurso, onde divide o final do rio em diferentes canais. FOZ EM ESTUÁRIO: o rio desemboca por um único canal.

33 Foz de um rio DELTA ESTUÁRIO Plata Nilo

34 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera DIVISORES DE ÁGUA Direcionam o escoamento das águas pluviais e dos rios que correm em direções opostas. Serra, cordilheira, planaltos, colinas.

35 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera CLASSIFICAÇÃO DOS RIOS – TIPO DE REGIME: Pluvial (Chuva) Nival (Neve) Misto (Chuva + Neve) CLASSIFICAÇÃO DOS RIOS – TIPO DE ESCOAMENTO: Efêmeros (Existem em curtos períodos de chuva) Intermitentes (Secam durante certo período) Perenes (Todo o ano)

36 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera CLASSIFICAÇÃO DOS RIOS DE ACORDO COM O RELEVO: Planície: correm por áreas planas. Não há cachoeiras, saltos e corredeira. Adequados à navegação. Planalto: Correm em terrenos com desníveis acentuados. Grandes corredeiras e cachoeiras, que dificultam a navegação e são ideais para a construção de hidrelétricas.

37

38 Unidade 4 – A dinâmica da hidrosfera Aquífero Guarani Depósito subterrâneo de água. Maior lençol de água doce subterrânea do mundo. No Brasil: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul Países: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Problemas com poluição)

39 Unidade 8 – A dinâmica da biosfera ECOSSISTEMAS São sistemas biológicos, nos quais há uma cadeia alimentar e uma constante interação entre os seres vivos (biota = flora e fauna) e o ambiente em que vivem (abiótico). A cadeia alimentar é constituída pela fauna e flora que dependem uns dos outros. BIOSFERA Soma de todos os ecossistemas da Terra BIOMASSA Peso seco (peso de um organismo vivo sem considerar a água nele presente) de matéria viva (vegetal e animal) em um determinado organismo ou ecossistema.

40 Unidade 8 – A dinâmica da biosfera BIOTECNOLOGIA Técnicas que usam organismos vivos ou partes deles para produzir ou modificar produtos, melhorar geneticamente plantas ou animais, ou desenvolver micro-organismos para fins específicos. MEGADIVERSIDADE Este conceito baseia-se no número total de espécies encontradas em um país e no grau de endemismo dessas espécies. GRAU DE ENDEMISMO = proporção de espécies que só existem somente numa determinada área do planeta.

41 Unidade 8 – A dinâmica da biosfera HOTSPOTS Toda área prioritária para conservação, isto é, de rica biodiversidade e ameaçada no mais alto grau. No Brasil existem dois hotspots: a Mata Atlântica e o Cerrado. A Zona Intertropical concentra 19 hotspots entre os 34 existentes. Isso se deve à maior quantidade de energia recebida por essa zona climática. Também, o total pluviométrico anual é elevado e as temperaturas são altas o ano todo. Os outros 15 hotspots estão nas áreas de clima temperado, onde as temperaturas são amenas e as chuvas abundantes e regulares.

42 Unidade 8 – A dinâmica da biosfera BIOMA É o conjunto de vida (vegetal e animal), constituído pelo agrupamento de tipos de vegetações contíguos e identificáveis em escala regional, com condições climáticas e de solo similares e história compartilhada de mudanças. As relações entre estes elementos resultam em uma diversidade biológica própria.

43 Tundra Umidade e chuva moderadas. Frio contínuo ao longo do ano e verão muito curto. Clima Subpolar. Líquens, musgos e herbáceas. Biodiversidade Baixíssima. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

44 Taiga (Floresta Boreal) Umidade e chuva moderadas. Inverno muito frio e verão frio e curto. Clima Temperado Frio. Árvores perenifólias, arbustos. Perenifólias = sempre verdes Biodiversidade muito baixa. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

45 Florestas Temperadas Sempre Verdes Chuvas abundantes e bem distribuídas. Pouca amplitude térmica, verão e inverno brandos. Clima Temperado oceânico, superúmido. Árvores perenifólias. Biodiversidade baixa a moderada. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

46 Campos de Gramíneas - ESTEPES Baixa pluviosidade com longa estação seca. Inverno frio e verão moderado. Grande amplitude térmica. Clima Temperado semiárido. Gramíneas e ervas. Biodiversidade baixa. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

47 Campos de Gramíneas - PRADARIAS Pluviosidade moderada e com curta (ou nenhuma) estação seca. Inverno frio e verão moderado. Grande amplitude térmica. (No Brasil, é menos fria e com amplitude térmica menor). Clima Temperado continental e subtropical. Gramíneas e ervas. Biodiversidade baixa. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

48 Florestas Temperadas Caducifólias Chuvas bem distribuídas e moderadas. Quatro estações bem marcadas, com inverno frio e verão moderado. Clima Temperado oceânico e continental. Árvores caducifólias. Caducifólias – perdem suas folhas nos meses mais frios. Biodiversidade moderada. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

49 Desertos Baixíssima ou nenhuma pluviosidade. Temperaturas altas nos desertos tropicais e baixa a moderada nos desertos temperados. Grande amplitude térmica. Clima árido ou desértico. Ausência de vegetação. Em áreas semiáridas, há cactos, arbustos, árvores de pequeno porte, com troncos retorcidos e cascas grossas. Biodiversidade: muito baixa em desertos e moderada em áreas semidesérticas. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

50 Savanas tropicais Estações secas e úmidas bem marcadas. Verão chuvoso e inverno seco. Temperatura alta a moderada. Clima Tropical alternadamente seco e úmido. Gramíneas, árvores baixas e arbustos. Árvores com troncos retorcidos e cascas grossas. Biodiversidade alta. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

51 Florestas Tropicais Alta pluviosidade. Há moderada diminuição de pluviosidade no inverno. Clima Tropical superúmido. Árvores com folhas perenes, arbustos, epífitas e cipós. Vegetação estratificada, árvores de grande porte. Altíssima biodiversidade. Epífitas: vivem sobre outras espécies. Estratificada: com tamanhos diferentes. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

52 Florestas Equatoriais Alta pluviosidade e ausência de estação seca. Temperatura elevada o ano todo. Clima Equatorial úmido. Árvores com folhas perenes, arbustos, epífitas e cipós. Vegetação estratificada, árvores de grande porte. Biodiversidade altíssima. UT 08 – A dinâmica da biosfera.

53 BIOMAS BRASILEIROS

54 UT 08 – A dinâmica da biosfera. ECÓTONOS São áreas de transição entre dois ou mais biomas. Neles há uma mescla de características desses biomas.

55 UT 08 – A dinâmica da biosfera. Atualmente, resta muito pouco da vegetação original, no Brasil, principalmente na Mata Atlântica, na Mata das Araucárias, no Cerrado e na Caatinga. Muitas áreas estão preservadas devido as UNIDADES DE CONSERVAÇÃO. Proteção dos recursos hídricos; Preservação, manutenção e restauração da biodiversidade; Proteção das espécies, principalmente aquelas endêmicas e em risco de extinção; Incentivo ao uso sustentável dos recursos naturais; Gerenciamento equilibrado dos recursos da fauna e da flora.

56 UT 08 – A dinâmica da biosfera. BIOPIRATARIA É a apropriação de animais, plantas e conhecimentos tradicionais, principalmente das culturas indígenas, para fins de exploração comercial sem o consentimento ou controle do país de origem e das comunidades locais e sem a repartição justa de benefícios destas apropriações.

57 UT 08 – A dinâmica da biosfera. AÇÃO ANTRÓPICA Alterações na cobertura vegetal de uma paisagem, causadas pela ação humana.


Carregar ppt "RECUPERAÇÃO ANUAL 5ª SÉRIE GEOGRAFIA - 2010 Colégio Positivo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google