A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estratégias de Mitigação Ricardo Lacerda Baitelo Treinamento – 26,27 e 28 de julho de 2006 Araçatuba - SP Novos Instrumentos de Planejamento Energético.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estratégias de Mitigação Ricardo Lacerda Baitelo Treinamento – 26,27 e 28 de julho de 2006 Araçatuba - SP Novos Instrumentos de Planejamento Energético."— Transcrição da apresentação:

1

2 Estratégias de Mitigação Ricardo Lacerda Baitelo Treinamento – 26,27 e 28 de julho de 2006 Araçatuba - SP Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável

3 Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 2 Conteúdo 3. Áreas & projetos candidatos a créditos de carbono 3.1 Mitigação de emissões 3.2 Ponto de encontro com fontes renováveis 4. Projetos renováveis para certificação de créditos de carbono 4.1 Tipos de projetos relacionados com energias renováveis 4.2 Caracterização dos projetos potenciais 5. Caracterização das experiências reais de projetos certificados 5.1 Descrição de projetos 5.2 Ganho financeiro associado 6. Perspectivas futuras de curto e médio horizontes

4 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 3 Atividades que Contribuem para a Emissão de GEE Energia (57%) Combustão e Emissão de Combustíveis Processos Industriais, Indústrias de Manufatura e Construção Transporte, Outros setores Refrigeração e produção de aerosóis e espuma - CFC (17%) Agricultura (14%) Gerenciamento de fertilizantes, cultivo do arroz, fermentação entérica, queimadas. Desmatamento (9%)

5 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 4 Estratégias de Mitigação Mitigar: diminuir, atenuar, suavizar, abrandar Mitigação Abordagem comparativa de evitabilidade e limitação de novas emissões de GEE Recursos Renováveis para geração de energia Mitigação de recursos fósseis Substituição de combustíveis Reformas dos setores de energia e transporte Melhoria de eficiência energética

6 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 5 Estratégias de Mitigação Difundidas 1. Redução da emissão de metano nas minas de carvão 2. Usinas mais eficientes e limpas 3. Incentivo a conversão das industrias de energia para fontes mais limpas e eficientes com incentivo a cogeração de energia e calor. 4. Seqüestro de carbono 5. Incentivo a fontes alternativas de energia 6. Maior incentivo para o desenvolvimento do mercado interno de energia elétrica e gás.

7 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 6 Estratégias de Mitigação Difundidas Investimento em transporte público e carros mais eficientes Utilização do álcool como combustível alternativo ao petróleo Combustão completa e maior potência em sua combustão

8 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 7 Emissão de GEE por quilômetro para diferentes tecnologias veiculares Fonte: Moomaw et al, IPCC, 2001 gCeq/km

9 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 8 Estratégias de Mitigação Difundidas Seqüestro de Carbono Aumento da área verde como área de seqüestro de carbono, o que faz com diminua a quantidade da concentração de CO2 no globo Disponibilidade de imensas áreas ainda não cultivadas, o que lhe permite explorar este mercado, que pode ser potencializado

10 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 9 Emissões evitáveis: entre 300 e 1500 GtC até 2100 Potencial do Sequestro de Carbono: 100GtC até 2050

11 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 10 Armazenagem de Carbono Fonte: Moomaw et al, IPCC, 2001 Emissões evitáveis entre GtC até 2100

12 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 11 Barreiras do Seqüestro de Carbono For activities that involve land-use changes (from pasture to forest) it may be very difficult, to distinguish with present scientific tools that portion of the observed stock change that is directly human-induced from that portion that is caused by indirect and natural factors. Emissions and removals from natural causes such as El Niño may be large compared with commitments - year to year natural global carbon uptake varies by as much as 2- 4 Gt C per year - terrestrial systems do not sequester efficiently during El-Nino events. (Bob Watson, IPCC)

13 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 12 Estratégias de Mitigação Difundidas Setor elétrico e industrial Seleção e troca de combustíveis Desenvolvimento de novas tecnologias mais eficientes Cogeração (por bagaço de cana) Substituição de materiais Reciclagem Melhoria de Processos

14 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 13 Mitigation potential (Cost Range: Negative to $100/t C) Fonte: IPCC

15 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 14 Mititgation Potential Time Market potential Economic potential Socio-economic potential Technological potential Physical potential Quantificação de Barreiras Market failures Values, attitudes, social barriers High costs Knowledge gap Fonte: IPCC

16 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 15 Projetos Energéticos Oportunos Tecnologias Alternativas: Eólica, Solar, PCHs Cogeração a Gás Natural e Biomassa Programas de eficiência e conservação energética Aproveitamento de resíduos sólidos e geração de biogás Energia renovável: substituição por combustíveis não fósseis (bagaço, biodiesel, álcool, biogás) Florestamento e Reflorestamento

17 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 16 Casos Reais de Projetos Sucroalcooleiro – Nova Geração de 52,5 MW PPA p/ 42MW Em 7 anos: tCO 2 eq (4 euros p/ tCO 2 ); Renda a ser creditada de 1,6 M Euros Geração a Biomassa – 30 MW PPA p/ total Em 7 anos: tCO 2 eq (4 U$ p/ tCO 2 ) Renda a ser creditada de 3,2 M US$ Geração Eólica – 4.5 MW PPA p/ total Em 7 anos: tCO 2 eq (10 U$ p/ tCO 2 ) Renda a ser creditada de U$

18 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 17 Projeto PLANTAR Siderúrgica PLANTAR (MG) Parceria com o Fundo Protótipo de Carbono (PCF) do Banco Mundial Plantios sustentáveis de florestas de eucalipto para suprir o uso de carvão vegetal na produção de ferro primário, ao invés de coque de carvão mineral Em 28 anos, diminuição da concentração de CO2 na atmosfera em aproximadamente 12,8 milhões de toneqC PCF comprou parte desses créditos da Plantar em operação com o apoio do Rabobank International.

19 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 18 Projeto PLANTAR Créditos da atividade florestal contabilizados separadamente dos créditos das atividades industriais Atividade Florestal: remoção e estoque de CO2 em hectares de plantios sustentáveis de eucalipto, em áreas ocupadas por pastagem na ausência do projeto Plantios da atividade florestal implementados desde 2001 e mitigação das emissões de metano na atividade de carbonização começaram em 2004 Primeiras reduções de emissões na produção de ferro primário em 2007/2008

20 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 19 Projetos – V&M do Brasil Vallourec & Mannesmann– maior produtora mundial de tubos de aço Busca conseguir registrar junto a ONU seu projeto de geração de energia 100% renovável em seu processo produtivo. Utilização de carvão de eucalipto extraído de suas reservas florestais na produção de aço. Cada tonelada de aço produzida com o carvão vegetal renovável deixa de acumular na atmosfera 1,8 ton de CO2. Tubo verde

21 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 20 Projetos – V&M do Brasil Carvão utilizado vem da subsidiária da empresa a V&M Florestal (1969) que mantém 106 mil hectares de florestas de eucalipto Acordo em 2003 com o Netherlands Carbon Facility (INCaF) - 15 milhões para venda de 5 milhões de ton de CO2eq Acordo para venda de 400 mil ton de CO2eq com a Toyota Tsusho Corporation através do fornecimento de carvão vegetal produzido de modo sustentável Redução de aproximadamente 21 milhões de ton de CO2eq em 21 anos.

22 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 21 Projetos – Usina Catanduva Ecoinvest em parceria com a Usina Catanduva (SP) Aumento da eficiência da queima do bagaço de cana das usinas de açúcar e álcool para gerar eletricidade. O projeto Catanduva participou de leilão patrocinado pelo governo da Holanda dentro do espírito do MDL, Redução de aproximadamente 200 mil toneladas de CO2 eq, a 4,4 Euros/ton eqCO2 Potência: 20MW, Custo Total: US$40mi (US$30mi BNDES, US$10mi próprio) Comprador dos créditos: CERUPT (Holanda) – 2/3 dos créditos

23 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 22 Substituição de Fontes Energéticas Renováveis0 Diesel241 kgC/MWh Óleo combustivel251.9 kgC/MWh Carvão325.2 kgC/MWh Gás Natural137 kgC/MWh

24 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 23 Estudo de Produção de Biogás no Maranhão ETEs de Bacanga e Jaracati, São Luiz Produção prevista de 1200 m 3 de biogás e 840 m 3 de metano (70% de metano no biogás) 734 kg de metano/dia=15,6 ton/dia ou 5660 ton/ano. ToneqCO2=US$ 6,00 US$ ,00 anuais Ganhos econômico e ambientais Subprodutos: água para reuso, biofertilizantes, energia de biogás

25 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 24 Geração a Casca de Arroz ou Palma Planta de 10 MW 200 dias operação/ano MWh/ano Na Rede = toneqC/ano (referência Gás Natural) (R$ ,00/ano) Sistema Isolado a Diesel = toneqC/ano (R$ ,00/ano) Carvão: toneqC/ano

26 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 25 Medidas de GLD Implementação de medidas de GLD de redução de consumo de energia Determinação do valor para a relação tCO2/GWh dentro do sistema elétrico interligado para cada ano a partir de 2004 até Barreiras: Matriz nacional de eletricidade limpa Relação custo-benefício Desverticalização do setor

27 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 26 Redução de consumo de energia X Créditos de carbono Obtenção de relações entre o consumo de combustíveis fósseis e a emissão de CO2 para 1994

28 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 27 Brasil-Japão Projetos de energias renováveis, eficiência energética e métodos de redução de emissões dos gases do efeito estufa Mitsubishi mantém parcerias com 143 projetos no Brasil Japão poderá ser o maior comprador de créditos de carbono do mundo. Neste ano serão investidos U$ 52 milhões na compra de créditos

29 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 28 Brasil - Alemanha Projeto para aumentar em 100 mil o número de carros que usam álcool puro como combustível Redução de 2 milhões de toneqCO2 em 10 anos (vida útil do automóvel) Brasil produz atualmente 13 bilhões de litros de etanol por ano Introdução de 100 mil carros movidos a álcool geraria um aumento de produção de 500 milhões de litros/ano Aumento na produção de álcool acarretaria em 20 mil empregos diretos e 60 mil empregos indiretos

30 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 29 Número de Projetos Brasileiros submetidos no Ciclo de Aprovação do MDL

31 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 30 Número de Projetos Brasileiros submetidos no Ciclo de Aprovação do MDL Principais setores: co-geração de energia com biomassa; processos industriais; aterros sanitários e agricultura/pecuária Setores sem aprovação de metodologia: transportes e do setor de florestamento e reflorestamento Em 2005: 123 projetos aprovados 33% de Usinas sucroalcooleiras (co-geração de energia com bagaço de cana) 21% do Setor Industrial (troca de combustíveis ou eficiência energética) Setor industrial tem 39% do número de CRE potenciais, seguido pelas atividades de captação de metano em aterros sanitários (29%)

32 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 31 Preços por Tonelada CO2 (2003) Programa CERUPT 3,3 Euros (Troca de combustíveis e aterros) 4,4 Euros (Termoelétricas de biomassa e projetos de eficiência energética) 5,5 Euros (PCHs e Eólicas) Preço de Mercado US$1,0 a 2,5 Prototype Carbon Fund do Banco Mundial US$4,5 Leilão do Governo Holandês US$3,3 a 5,5

33 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 32 Questões de Análise Titularidade dos projetos e Alocação dos Créditos: Quem será o dono? Custos transacionais: Projetos pequenos tem vez? Valor futuro dos créditos: Vender hoje ou esperar? Linha de Base: Plano de obras regional x nacional Adicionalidade: Posicionamento financeiro do projeto energético Desenvolvimento Sustentável: Projeto firme e Ambientalmente positivo

34 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 33 Novas Tecnologias Células a Combustível Potências até 100kW (Geração Distribuída, uso em pequena escala) Alta eficiência termodinâmica Baixo Custo de Manutenção Tecnologia de baixa disponibilidade Emissões reduzidas

35 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 34 Novas Tecnologias Produção de Biogás a partir do Tratamento do Esgoto Biodigestão Anaeróbica Tratamento do Esgoto e Eliminação do Metano Créditos de Carbono e Biofertilizantes Aterros: m 2 gerando energia para suprir consumo de 350kWh mensais para residências.

36 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 35 Novas Tecnologias Eólicas Brasil: Capacidade instalada de 30 MW Perspectiva de 1100 MW até 2010 Upgrade tecnológico Gerador Assíncrono, Eletrônica de Potência Questão ambiental Custo de tecnologia Manutenção

37 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 36 Novas Tecnologias Gaseificação de Carvão (IGCC) Ex: Califórnia – 94MW Níveis de poluição próximos aos de plantas de NGCC 2% dos custos ambientais de plantas tradicionais a vapor 10% dos custos de plantas de cogeração a carvão Custos de produção mais altos que plantas de cogeração a carvão Incentivos ambientais minimizam custos

38 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 37 Novas Tecnologias Turbinas de Gás Natural (NGCC) Cogeração, Ciclo Combinado NGCC – 54.1% de eficiência (perspectivas de 60%) NGCC –emissões de NOx 10% inferiores a plantas a carvão Custos extras para controle de emissões de 1,14%. Taxa de Emissão de C02: 91 kgC por MWh Substituição de óleo diesel ou óleo combustível

39 Novos Instrumentos de Planejamento Energético Regional visando o Desenvolvimento Sustentável Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL Ricardo Lacerda Baitelo 38 Novas Tecnologias Biocombustíveis Biodiesel, Óleos Vegetais Bases: Mamona, Soja, Dendê e residuais Produção mundial capacidade: 2,1 Mt/ano produção: 1,6 Mt/ano (Alemanha: 700kt/ano) Problemas: Alocação dos créditos; Impactos na agricultura Probiodiesel B2: 2% de Biodiesel misturado ao Diesel 1t diesel = 2,5t de CO2eq. Diesel: 15% do consumo de combustíveis Importação de Diesel entre 20 e 30% do total


Carregar ppt "Estratégias de Mitigação Ricardo Lacerda Baitelo Treinamento – 26,27 e 28 de julho de 2006 Araçatuba - SP Novos Instrumentos de Planejamento Energético."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google